• Patrimônio 09/17
  • Unimed
  • assinatura jornal
Boas e novas

O que eles fariam diante da Baleia Azul?

Ainda hoje, Deus tem planos para crianças, adolescentes e jovens que desejam conhecer o propósito de suas vidas, e cumprir os desafios mais prazerosos que se pode receber

24/04/2017 23:45h - Atualizado em 25/04/2017 08:36h

Conheço boas histórias de homens e mulheres que aceitaram grandes desafios. Mas eles não pararam para contar se eram 50 ou mais, o importante era dizer SIM e realizar com sucesso cada tarefa proposta. Davi é um deles. Ainda menino, aceitou a missão dada por seu pai, de cuidar das ovelhas da família. Parece simples? Em um dia tranquilo, ele enfrentou nada menos que um leão; no outro, teve que matar um urso que apareceu de repente para tragar o rebanho. Estes desafios o fortaleceram, preparando-o para enfrentar outro grande gigante: Golias.

Para Davi, missão dada era missão cumprida, desde que obedecesse a um critério inegociável: honrar o nome do Senhor. Foi por isso que ele se tornou um homem segundo o coração de Deus (1 Samuel 13.14). Sabendo deste histórico, não tenho dúvida de que ele não teria tempo para a Baleia Azul. Ao contrário, a destruiria, como fez às demais ameaças que surgiram em seu caminho.

Samuel também foi um jovem exemplar. Não sem razão, já que sua mãe o consagrou ao Senhor antes mesmo que ele nascesse. Quando criança, ouviu a voz de Deus o chamando, e foi O Próprio quem deu desafios a este jovem, para que fosse um profeta em sua geração. Tenho certeza de que Samuel também não daria ouvidos à voz da Baleia Azul, porque ele conhecia a voz mais doce e perfeita.

Há outros tantos que merecem ser citados, que ainda na infância ou adolescência aceitaram grandes desafios, cientes de que suas vidas só teriam sentido se cumprissem a missão para a qual foram criados. Mas, quero destacar Moisés. Seu primeiro grande desafio foi crescer longe de sua família. Depois, já adulto, foi surpreendido com uma missão dada por Deus – a de libertar o seu povo do jugo da escravidão. Na sua lista de desafios, estavam ainda: Faraó, Mar Vermelho, uma multidão que adorava reclamar, deserto, nações inimigas... Ele, porém, venceu todos, com a ajuda de Deus.

Sua intimidade com o Senhor era tanta que Deus contou pra ele que estava chegando o dia de morrer: “O dia de sua morte se aproxima” (Deuteronômio 31.14). Após cumprir todos os desafios, chegava a hora de encerrar a carreira, aos 120 anos de idade. Moisés morreu, e o próprio Deus o sepultou (Dt. 34.5).

Ele também não teria tempo para as tarefas da Baleia Azul, porque os desafios dados pelo Pai são coisa séria e merecem toda a dedicação, durante todos os dias da vida.

Ainda hoje, Deus tem planos para crianças, adolescentes e jovens que desejam conhecer o propósito de suas vidas, e cumprir os desafios mais prazerosos que se pode receber. A vida é um presente precioso, que não pode ser jogado fora. Que a sua vida, caro leitor, só se encerre na hora determinada por Ele, e que cada dia da sua história valha a pena. Que a sua lista de desafios inclua: fazer a diferença na vida de outras pessoas, ter comunhão com o Criador, preservar valores grandiosos e eternos, cumprir o chamado da Pessoa mais importante.

"Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Digo isso com convicção". (Salmo 139.13,14).

Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário