• VIP TAXI teresina
  • bbrock
  • assinatura jornal

Déficit de velocidade da McLaren em retas preocupa Alonso

Diferença da velocidade final entre a Ferrari de Vettel e a McLaren do espanhol chegou a 35km/h nas retas. Piloto acabou abandonando após motor quebrar mais uma vez

12/06/2017 13:36h

São circuitos como o do GP do Canadá, com retas gigantescas, que escancaram o grande déficit de potência do motor Honda para os demais. Para se ter ideia da diferença, durante a corrida deste domingo o piloto mais veloz a cruzar o radar foi Sebastian Vettel, com 340km/h. Em comparação, a melhor marca de Fernando Alonso foi de 315km/h. Apesar de o espanhol ter ocupado a quinta posição durante um tempo, antes de parar nos boxes, acabou sendo constantemente ultrapassado pelos rivais na grande reta antes da linha de chegada até seu motor quebrar faltando poucas voltas para o fim. Diante da gigante falta de potência em relação a outros carros, o bicampeão afirmou que em determinados momentos a situação chegava a ser perigosa.

- A corrida já foi difícil o bastante em função da falta de potência. Estávamos sendo ultrapassados no meio das retas e algumas vezes chegava a ser perigoso, tamanha a diferença de velocidade – revela.


E se o momento parece difícil para o espanhol, a tendência é que fique ainda pior. Isso porque a McLaren já ultrapassou o limite de unidades de potência disponíveis para toda a temporada. Ao substituir Alonso no GP de Mônaco, o próprio Jenson Button já havia sido punido, que é o que deverá acontecer com Fernando na próxima etapa, no Azerbaijão.

- Não é apenas perder um ponto e a corrida hoje, em Baku largaremos em último porque Jenson mudou a unidade de potência em Mônaco e também começou em último. Aqui aconteceu de novo e no Azerbaijão largarei em último. Definitivamente a situação não é boa.

Depois que o seu carro o deixou na mão, não restou muito o que fazer para Alonso e, talvez, com saudade da Indy 500, o espanhol quebrou o protocolo e foi para a galera, distribuiu as luvas e fez a felicidade do público presente no GP do Canadá.

Fonte: Globo Esporte

Deixe seu comentário