• Unimed
  • assinatura jornal

Grávida de sete meses faz crossfit de barrigão e fala sobre benefícios

Alane Natasha diz que descobriu a gravidez treinando. Ela pratica crossft há quase um ano e é atleta desde Adolescência.

13/06/2017 08:55h

Praticante de crossfit há quase um ano e atleta desde a adolescência, a personal trainer Alane Natasha, grávida de sete meses, fez questão de manter a rotina de exercícios físicos quando engravidou. Ela espera sua primeira filha e teve que readequar, com ajuda dos médicos, treinador e nutricionista, os exercícios para continuar praticando a modalidade de forma que não coloque sua gravidez em risco. 

“Descobri que estava grávida treinando. Um dia fazendo um exercício que sempre fiz acabei sentindo algumas tonturas e depois dos exames foi confirmado. Daí em diante eu fiz questão de fazer todo o acompanhamento com médicos e perguntar se havia riscos, adequei alguns movimentos, a parte de peso e estou aqui treinando. Pretendo treinar até o último mês”, conta Alane. 
O esporte sempre fez parte da vida de Alane Natasha. Ainda jovem conheceu o ballet através da Escola Estadual de Dança Lenir Argento. Depois disso, passou algum tempo se dedicando ao mundo do fisiculturismo, atividade física que exige disciplina e dedicação ao máximo do atleta, pois o corpo precisa estar próximo da perfeição. 
Há 10 meses Alane começou a treinar crossfit e quando descobriu a gravidez nem cogitou a possibilidade de parar a atividade. Mas desde então o cuidado e as precauções são muitas. Alguns exercícios foram limitados, pesos diminuídos, cuidados com amplitude dos movimentos. Alane Natasha ainda ressalta que ter continuado a praticar exercícios físicos, mais especificamente o crossfit, trouxe muitos ganhos à sua gravidez. 

Alane, grávida de 7 meses, fez questão de manter rotina de exercícios (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

“A parte de peso está bem controlada. Eu só tive benefícios mantendo a atividade física, apesar de muita gente criticar e achar um risco, mas faço tudo correto. Então, não atrapalha em nada. Na verdade passei uns quinze dias sem treinar e senti muito enjoo, além do peso que aumentou um pouco mais rápido”, explica Alane Natasha. 
Os médicos indicam que as mulheres que já eram ativas e praticavam atividades físicas antes da gravidez não só podem como devem continuar. Assim como qualquer modalidade, o crossfit pode ser adaptado às limitações de cada pessoa.
Edição: Luiz Carlos Oliveira
Por: Pâmella Maranhão

Deixe seu comentário