• Unimed
  • assinatura jornal

Protesto de torcedores do Fla tem balas de borracha e gás de pimenta

O protesto cobra dos jogadores uma reação ao início ruim de Brasileiro.

09/06/2017 17:03h

Definitivamente, acabou a paciência da torcida do Flamengo com o time. Cerca de 200 torcedores foram ao Ninho do Urubu, nesta sexta-feira, protestar. "Honrem o manto", "Alto investimento. Pouca resposta", "Nós damos a vida. Deem o sangue"... esses foram alguns dos cartazes expostos na entrada dos jogadores no CT.

E o protesto esquentou. Uma bomba foi ouvida e os torcedores cercaram os carros de Mancuello e Juan. Em certo momento, atiraram alface em um veículo pensando tratar-se do carro do goleiro Muralha. O goleiro teria chegado mais cedo e já está em segurança dentro do Ninho.

Policiais Militares responderam com gás de pimenta e balas de borracha. Os PMs até tentaram tirar uma faixa dos manifestantes.

O protesto cobra dos jogadores uma reação ao início ruim de Brasileiro. A segurança foi reforçada e os principais atletas cobrados na chegada ao treino foram o goleiro Muralha e o atacante Berrío. Mas nem a promessa Vinicius Júnior escapou.

A manifestação seguiu com xingamentos ao diretor Rodrigo Caetano, ao técnico Zé Ricardo e ao presidente Eduardo Bandeira de Mello. "Bandeira, Bandeira, Bandeira, tá de brincadeira" foi o hit do protesto.

Domingo, às 16h, o Flamengo enfrenta o Avaí na Ressacada. Uma derrota pode derrubar o técnico Zé Ricardo, que teve uma reunião com membros da diretoria nesta quinta-feira e recebeu pedidos de reação.

Fonte: Extra

Deixe seu comentário