• BSL NE
  • VIP TAXI teresina
  • bbrock
  • assinatura jornal

Tasso diz não acreditar em debandada de insatisfeitos do PSDB

Nesta segunda-feira, partido decidiu permanecer na base do governo Temer. Jurista Miguel Reale Jr., que discordou da decisão, anunciou saída da legenda.

13/06/2017 13:59h

O presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), disse nesta terça-feira (13) que não acredita numa debandada de integrantes do partido por conta da decisão tomada pela cúpula tucana de permanecer na base do governo Michel Temer.

Desde que vieram a público as delações da JBS, com denúncias envolvendo o nome de Temer, integrantes do PSDB passaram a questionar a permanência do partido no governo.

Após a reunião desta segunda, em que saiu vencedora a posição de caciques da sigla, como o governador Geraldo Alckmin e o prefeito João Dória, o jurista Miguel Reale Jr., um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, anunciou desligamento do PSDB.


Tasso Jereissati comandou a reunião da Executiva Nacional do PSDB que avalia o atual momento político e a permanência ou não na base aliada do governo (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Jereissati foi questionado por jornalistas no Senado se isso poderia disparar um movimento de saída dos insatisfeitos, em especial entre deputados tucanos, que têm demonstrado maior desejo de deixar a base.

"Eu não acredito, não. A decisão foi ponderada. Nenhum deputado falou em sair do partido, pelo contrário. Houve o compromisso de todos em permanecer no partido", disse Jereissati.

Ele afirmou ainda que o PSDB vai ficar em "monitoramento diário dos acontecimentos" para tomar as decisões que sejam o "melhor para o país".

Fonte: G1

Deixe seu comentário