• Patrimônio 09/17
  • Unimed
  • assinatura jornal

MRV chega ao Piauí com condomínio que terá geração de energia solar

Empreendimento terá 580 unidades, com plantas a partir de 40 metros quadrados, dois quartos e preços que devem partir de R$ 135 mil.

13/06/2017 11:48h - Atualizado em 13/06/2017 13:43h

O mercado imobiliário de Teresina deve ganhar uma nova empresa de peso para intensificar a concorrência no setor, o que deve beneficiar os consumidores.

A MRV Engenharia lança em julho seu primeiro empreendimento na capital piauiense - um condomínio residencial com 580 unidades que será construído no bairro Gurupi, na zona sudeste.

O condomínio terá uma localização privilegiada, próximo ao cruzamento das avenidas João XXIII e Zequinha Freire, região que, nos últimos dez anos, passou por um significativo crescimento na oferta de condomínios horizontais e verticais, contando com variada gama de supermercados, faculdades, restaurantes, dentre outros estabelecimentos. 

De acordo com Yuri Chain, diretor comercial da MRV para a região Nordeste, as obras deste primeiro projeto da MRV no Piauí devem ser iniciadas ainda no segundo semestre deste ano, e a duração prevista para a conclusão da empreitada é de 30 meses, devendo, portanto, ser entregue entre o final de 2019 e início de 2020.

Yuri Chain, diretor comercial da MRV Engenharia para a região Nordeste (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

Os apartamentos terão a partir de 40 metros quadrados, dois quartos, uma vaga de garagem, e o valor estimado de cada unidade será de R$ 135 mil, em média.

Para este primeiro empreendimento, que se chamará Parque Terrazzo Poti, o público alvo que a MRV pretende atrair são famílias com rendas entre R$ 2 mil e R$ 9 mil, que poderão financiar os apartamentos pelo programa habitacional "Minha casa, minha vida", cujos subsídios dados pelo Governo Federal chegam a até R$ 22 mil, a depender da renda familiar.

As prestações devem partir de R$ 400, valor que também dependerá dos proventos do comprador, da entrada que será paga e do número de parcelas estipuladas no contrato de financiamento.

A MRV calcula que o investimento total para a construção do Parque Terrazzo Poti deve ficar em torno dos R$ 60 milhões, e o condomínio terá uma área de 35 mil metros quadrados.

Condomínio terá áreas comuns alimentadas com energia gerada por painéis solares

Yuri Chain afirma que, para se destacar no mercado imobiliário local, a MRV Engenharia pretende oferecer aos seus clientes produtos que, por enquanto, só estão presentes em condomínios de alto padrão, como circuito interno de TV, cerca elétrica em todo o perímetro do empreendimento, guarita blindada, wifi nas áreas comuns do condomínio e, ainda, um sistema de geração de energia própria, a partir de células fotovoltaicas, que são capazes de converter a energia solar em energia elétrica, que será utilizada para abastecer as áreas comuns do condomínio.

Fundada em 1979, em Belo Horizonte, a MRV está presente hoje em 145 cidades de 20 estados brasileiros e no Distrito Federal. Segundo Yuri Chain, a empresa conseguiu consolidar sua liderança no segmento de imóveis econômicos tendo como base três pontos fundamentais para os compradores: boa localização dos imóveis, qualidade do produto aliada a um preço justo e condições de financiamento vantajosas.

Por: Cícero Portela

Deixe seu comentário