• Unimed
  • assinatura jornal

Notícias Esporte

15 de dezembro de 2017

Fifa suspende Del Nero de qualquer atividade do futebol por 90 dias

Na Fifa, a ordem era a de esperar até a conclusão do julgamento em Nova York para que qualquer decisão fosse tomada em relação a Del Nero

Enquanto o caso de José Maria Marin começa a chegar a uma definição, os documentos usados durante o processo passaram a ser enviados também para a Fifa que, há dois anos, abriu uma investigação contra Marco Polo del Nero, atual presidente da CBF. Se ele for suspenso pela entidade máxima do futebol mundial, precisaria também deixar o organismo nacional.

Na Fifa, a ordem era a de esperar até a conclusão do julgamento em Nova York para que qualquer decisão fosse tomada em relação a Del Nero. Mas, com novas planilhas fornecidas pelos procuradores norte-americanos, áudios com provas e outros indícios, a entidade está sendo obrigada a voltar a avaliar o caso e considerar as novas provas.

Oficialmente, o caso está com a investigadora independente da Fifa, a colombiana Maria Claudia Rojas. Mas informes publicados na semana passada pelo Conselho da Europa revelaram que Rojas mantinha uma relação de amizade com Luis Bedoya, ex-cartola colombiano e também acusado de corrupção. Ainda assim, ela foi escolhida para o cargo quando a Fifa demitiu seu antigo investigador, Cornel Borbely.

Dentro da Fifa, cartolas admitiram à reportagem do Estado nesta semana que a situação de Del Nero ficou “insustentável” e que a CBF sai do processo “fragilizada”.

Resta, para muitos, saber qual será a posição de Gianni Infantino, presidente da Fifa. No início do mês, ao responder ao Estado numa coletiva de imprensa em Moscou, ele deixou claro que, enquanto não houver uma condenação de um suspeito, não tomaria nenhuma medida. Como Del Nero está no Brasil e não será extraditado aos Estados Unidos, seu julgamento pode nunca ocorrer.

Infantino, que contou com o apoio da América do Sul para sua eleição, passou a manter uma relação estreita com a Conmebol, destinando à entidade alguns dos cargos chaves dentro da Fifa, inclusive o controle das finanças.

Candidatura de Adauto em chapa de oposição gera polêmica no Corinthians

Adauto colocou o cargo à disposição do presidente Roberto de Andrade, por entender que ficaria uma situação constrangedora

A diretoria do Corinthians vive um momento curioso e também delicado. Diretor de futebol e um dos responsáveis por montar o elenco do ano que vem, Flávio Adauto foi anunciado como um dos vice-presidentes da chapa que terá Paulo Garcia como candidato à presidência do clube na eleição, marcada para fevereiro. A situação pode causar problemas no planejamento da equipe para 2018.


Flávio Adauto. Foto: Reprodução/Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Adauto colocou o cargo à disposição do presidente Roberto de Andrade, por entender que ficaria uma situação constrangedora. A tendência é a de que ele deixe o cargo, mas ainda não há uma data específica.

Sem Adauto, que ao lado de Emerson Piovesan – atual diretor jurídico – estará na chapa que se intitula oposição, caberá a Alessandro Nunes, como gerente de futebol, a missão de continuar a busca por reforços e tentar definir a situação dos negócios pendentes.

Como por exemplo, a negociação com o lateral-esquerdo Juninho Capixaba. Nas conversas iniciais, o pedido pelo Bahia é considerado muito elevado por parte dos corintianos, mas novas reuniões ocorrerão nos próximos dias. O clube também procura por um zagueiro para suprir a saída de Pablo, que saiu do clube de forma conturbada após não acertar uma renovação de contrato que chegou a ser tida como certa que ocorreria.

Nos bastidores, a provável saída de Adauto não chega a ser considerada um problema grave para a diretoria, entretanto é tido como uma prova do quanto a atual diretoria está rachada.

Alessandro é quem toma à frente das negociações e Adauto aparece mais para fazer contatos com empresários e participar de encontro com atletas e comissão técnica, algo que não tem ocorrido nas férias.

O ex-lateral-direito, inclusive, deve permanecer no clube após a eleição, pois conta com o apoio de todos os candidatos ao pleito, que ocorrerá no dia 3 de fevereiro.

Inter anuncia renovação com D'Alessandro até o fim de 2019

O acordo já estava fechado há dias, mas foi confirmado com pompa: transmissão ao vivo nas redes sociais e interação da torcida

D'Alessandro fica no Internacional até dezembro de 2019. Nesta sexta-feira (15), o time colorado anunciou oficialmente a renovação de contrato do meia. O acordo já estava fechado há dias, mas foi confirmado com pompa: transmissão ao vivo nas redes sociais e interação da torcida. O novo contrato indica que D'Ale deve se aposentar no time do Beira-Rio.

A ideia de D'Alessandro é seguir atuando por mais dois anos. Na conversa sobre renovação, o jogador pediu o contrato por mais 24 meses -a primeira oferta do Inter foi contrato de uma temporada. O acerto não demorou para ocorrer.

"Nunca me senti fora do clube. Foi vontade das duas partes, do clube e minha. Era importante chegar a algo bom para os dois e continuar com essa relação de carinho. Vou fazer quase 11 anos no clube e isso é muito importante, é quase metade da minha carreira", disse D'Alessandro durante a transmissão ao vivo.

No ato, D'Alessandro ganhou uma camisa com 2019 às costas, em alusão ao prazo do novo contrato. O vínculo anterior se encerrava em 31 de dezembro. Antes de assinar, D'Alessandro chegou a ser sondado por clubes do Oriente Médio e dos Estados Unidos. A saída, contudo, nunca esteve nos planos.

No Beira-Rio desde agosto de 2008, D'Alessandro só deixou o Inter em 2016 para atuar por empréstimo no River Plate. No período como jogador do time colorado, ajudou o clube a ganhar Copa Sul-Americana, Libertadores, Recopa Sul-Americana e Estaduais.

Carros da F1 em 2018 serão 2s mais velozes, diz Pirelli

Diretor esportivo da fornecedora da pneus espera por grande salto de performance para o ano que vem

Os carros de F1 deverão ser mais de 2s mais rápidos por volta na próxima temporada, segundo simulações mais recentes que a Pirelli recebeu das equipes. As mudanças no regulamento técnico deste ano, feitas para deixar os carros mais rápidos, espetaculares e mais difíceis de guiar, atingiram a meta de reduzir os tempos de volta em 5s em relação aos tempos de 2015.

Todas as pistas tiveram melhora de ritmo neste ano, com o máximo sendo atingido no GP da Malásia, onde Lewis Hamilton anotou uma pole 9s mais veloz do que dois anos antes – apesar de que fatores como clima, época do ano e a mudança na superfície da pista também tenham influenciado.

Foto: Divulgação

Apesar de as regras aerodinâmicas permitirem o passo à frente, as equipes consideram que a compreensão das regras ainda é imatura, ou seja, o que proporciona que ainda haja ganhos a serem obtidos. A Pirelli diz que os indícios mostram um outro passo à frente grande em termos de ritmo.

Diretor esportivo da Pirelli, Mario Isola disse: “No começo do próximo ano, eles devem ser 1s mais rápidos por volta, e, durante o ano, a taxa normal de desenvolvimento é de 1s, 1s5. Então, ao fim do ano, eles devem ser 2s mais rápidos por volta.”

“Se fizermos um pneu mais macio, os carros devem ser ainda mais rápidos. Mas temos de lembrar que há um peso adicional com o halo, e isso nos custará 0s3, 0s4 devido ao peso mais as implicações aerodinâmicas.”

A FIA aumentou o peso mínimo do carro em 6 kg para 2018 devido ao halo, tendo já acrescentado um peso extra para as regras de 2017, quando havia o planejamento de introduzir o utensílio.

As equipes descobriram, no entanto, que a montagem no halo e o trabalho feito em seu chassi acrescentavam ainda mais peso, sendo que a Force India chegou a mencionar um valor de 14 kg.

Na F1, acredita-se que 10 kg adicionais sejam equivalentes a 0s3 por volta, dependendo do traçado.

River Sub20 empata com bolivianos e vai a semifinal de torneio internacional

Os gols do Galo foram marcados por Lucas Silva e Sony Anderson. O goleiro Vinicius também foi fundamental na classificação.

O River sub20 ficou no empate em 2 a 2 diante o Blooming, da Bolívia, e avançou as semifinais do Torneio Internacional de base. Os gols do Galo foram marcados por Lucas Silva e Sony Anderson. O goleiro Vinicius também foi fundamental na classificação, pois defendeu uma cobrança de pênalti na partida. O time aguarda para conhecer seu adversário.

 A base tricolor vem representando bem o Piauí e o Brasil no Torneio Internacional, na Bolívia. Na fase de grupos, foram tres jogos e um total de duas vitorias e uma derrota, que veio quando o time já estava classificado. Agora, os jovens atletas se veem mais próximo do título.


Atletas do River estão mais perto do título da competição (Foto: Divulgação)

 O River chegou a abrir 2 a 0 no placar, mas viu os adversários crescerem na partida. Ainda no primeiro tempo, a melhor oportunidade dos bolivianos parou nas mãos do goleiro Vinicius, mas ainda no primeiro tempo eles marcaram e o placar se encerrou 2x1. Logo no início do segundo tempo o Blooming chegou ao empate, mas o River tinha melhor campanha na primeira fase e se classificou.

No time piauiense, um dos destaques é o atacante Sony Anderson, um dos artilheiros da competição. Alguns dos atletas que estão participando da competição já tiveram seus contratos renovados com o River e irão compor o time profissional, que disputa o Campeonato Piauiense em 2018. Outra parte segue para São Paulo, onde disputa a Copa São Paulo de Futebol Junior, que tem início no dia 2 de janeiro e vai até o dia 25 de janeiro.

14 de dezembro de 2017

Câmara aprova concessão do CT da Barra Funda ao São Paulo por mais 20 anos

O clube tricolor tem direito de ocupar o terreno localizado na Avenida Marquês de São Vicente, na zona oeste de São Paulo, até junho de 2022. Com a emenda, o prazo se estenderia até 2042.

O São Paulo obteve na noite desta quarta-feira (13) uma vitória importante fora das quatro linhas. A Câmara dos Vereadores de São Paulo aprovou em segunda votação a concessão do CT da Barra Funda ao clube paulista por mais 20 anos.
A decisão se deu por meio de um projeto de alteração de lei apresentado pelo vereador Eduardo Tuma (PSDB). Com a aprovação dos vereadores, o projeto vai à sanção do prefeito João Doria.
O clube tricolor tem direito de ocupar o terreno localizado na Avenida Marquês de São Vicente, na zona oeste de São Paulo, até junho de 2022. Com a emenda, o prazo se estenderia até 2042.
Segundo o texto, a concessão ainda poderá ser renovada "por mais uma única vez subsequente por até 20 (vinte) anos, desde que atendida a contrapartida fixada pelo Poder Executivo Municipal".


Foto: Divulgação/São Paulo Futebol Clube

O documento ainda frisa que o centro esportivo são-paulino é considerado relevante devido aos 'serviços sociais e culturais prestados". A lei será regulamentada no prazo de 120 dias, se for sancionada por Doria.
Foram apenas quatro votos contrários à extensão da concessão do terreno do CT ao São Paulo: Reginaldo Tripoli (PV), Sâmia Bomfim (PSOL), Soninha Francine (PPS) e Toninho Vespoli (PSOL). Os vereadores Fábio Riva (PSDB) e Antonio Donato (PT) se abstiveram.
Em agosto passado, o vereador Eduardo Tuma apresentou na Câmara Municipal de São Paulo um projeto de lei para prorrogar por mais 50 anos a concessão do terreno.
No começo de novembro, os vereadores da capital paulista aprovaram uma extensão da concessão do terreno do CT da Barra Funda ao clube tricolor de 40 para 90 anos, com término, assim, em 2072. Em seguida, o texto sofreu uma alteração, até chegar aos 20 anos, com uma renovação de mais 20 anos.
O São Paulo ganhou o terreno em 1982, mas só inaugurou o CT seis anos mais tarde, em 1988. A concessão do local por 40 anos foi definida em 8 de junho de 1982, pelo artigo 1º da Lei Municipal nº 9.479.
Em 2013, o então prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, afirmou que os centros de treinamento do São Paulo e do Palmeiras, localizados na avenida Marquês de São Vicente, na Barra Funda (zona oeste), serão transformados em parques públicos assim que terminar o prazo de concessão das duas áreas.
O clube alviverde tem concessão até 2072.

Peres aposta em relação pessoal para trazer Gabigol ao Santos

O presidente eleito do Santos conta com o fato de ser o "descobridor" do craque da Seleção para conseguir uma negociação.

José Carlos Peres, presidente eleito do Santos, conta com o fato de ser o "descobridor" de Gabigol para trazê-lo de volta ao clube, que desde quarta (13) tem a concorrência do rival São Paulo. À reportagem, o cartola falou como conheceu o atacante e o que pensa sobre a negociação.

"Eu o trouxe com 10 anos ao Santos. Eu tinha uma casa no Pacaembu. Ele esteve na minha casa, estava indo para o São Paulo e eu tinha uma relação boa com o Marco Aurélio Cunha. Após conversa, eu perguntei se ele queria jogar no Santos. Ele era pequenininho. Ele me disse: 'Eu sou santista'. Eu achei que era aquele papo. Mas o pai mostrou umas fotos dele com a camisa do Santos", disse o dirigente.

"Ele estava indo para o São Paulo e estava com ficha federativa. Mas ele tinha que pegar o ônibus para ir pra Cotia e o pai estava preocupado com isso. Muito longe. Depois que ele falou que era santista, eu pensei: "Ele tem que ir para o Santos, nem falei com o Marco Aurélio". Ele passou. Eu falei que era atleta de seleção. O Zito até me disse que qualquer jogador hoje em dia é seleção, mas nós vimos que era mesmo", completou Peres.


Gabigol em campo. Foto: Reprodução/Instagram

Questionado se a relação próxima vai ajudar na negociação, o mandatário santista foi assertivo. "Claro. Existe uma boa relação. A questão do salário é que precisamos ver. O Modesto (Roma, ex-presidente) não foi a fundo, estava crua a negociação. Precisamos saber os valores. Sem dúvida, a relação pode ajudar, mas vamos ver depois de acertar com o diretor de futebol", disse.

Modesto havia costurado um acordo para pagar metade do salário de Gabigol -cerca de R$ 500 mil. A outra metade seria paga pela Inter de Milão, da Itália. A antiga diretoria contava com a confiança de Gabriel de que o clube italiano não colocaria empecilhos para o acordo, pois já paga grande parte de seu ordenado no Benfica, de Portugal.

Peres avisa que não avançará por Gabigol antes de contratar um diretor executivo de futebol. O Santos abriu negociações com Rui Costa, da Chapecoense, e Diego Cerri, do Bahia, mas não houve acordo. Valores e tempo de contrato impediram que os profissionais fechassem com o clube paulista.

"Não houve acordo nas duas negociações. Nosso perfil salarial foi o principal ponto. Não vamos fazer loucura. Vamos enxugar a máquina. Não queremos altos salários no clube. Estamos conversando com mais quatro profissionais e amanhã [quinta-feira, 14] devemos fechar algo", disse.

Após fechar com o profissional do departamento de futebol, o Santos espera definir o seu treinador para a próxima temporada. Os principais alvos defendem os times do Rio de Janeiro -Jair Ventura, do Botafogo, Zé Ricardo, do Vasco, e Abel Braga, do Fluminense.

Rueda lamenta vice e diz que faltou experiência ao Fla: ‘É um golpe duro’

Segundo o técnico as duas partidas das finais tiveram características parecidas, mas o resultado conquistado pelos argentinos no primeiro jogo, no qual os campeões foram buscar uma virada e venceram por 2 a 1, acabou pesando

O técnico do Flamengo, Reinaldo Rueda, classificou como um resultado “muito dolorido” o empate por 1 a 1 entre o time rubro-negro e o Independiente, na noite desta quarta-feira, no Maracanã, no jogo de volta da final da Copa Sul-Americana. Na avaliação do treinador, fez falta em campo a experiência de jogadores como o goleiro Diego Alves, lesionado, e o atacante Paolo Guerrero, suspenso por doping. O resultado do jogo deu o título aos argentinos e frustrou a torcida, que lotou o estádio.

Foto: Reprodução/Gilvan Souza/Flamengo

“É um golpe duro, muito forte. É muito dolorido por todo o nosso sonho e para a torcida”, afirmou o treinador. “Infelizmente perdemos uma oportunidade. É uma equipe que teve muitas adversidades no caminho. Apesar de termos um elenco com homens de personalidade, perdemos jogadores vitais, importantes para nossas aspirações. Faltou essa experiência de jogadores como Guerrero, Diego Alves.”

Rueda disse que as duas partidas das finais tiveram características parecidas, mas o resultado conquistado pelos argentinos no primeiro jogo, no qual os campeões foram buscar uma virada e venceram por 2 a 1, acabou pesando.

“Foi difícil pela tensão. Sabíamos que precisávamos evitar de tomar gols. Foi importante ter começado ganhando, mas faltou controle para evitar essa situação (de sofrer o empate). Eles sabiam que tinham o placar a favor”, ponderou.

O treinador também preferiu não polemizar com a arbitragem. Houve muita reclamação por parte dos jogadores do Flamengo no pênalti que resultou no gol de empate do Independiente, enquanto a torcida reclamou bastante dos três minutos de acréscimos dados ao fim dos dois tempos do confronto – isso em uma partida que parou diversas vezes para atendimento aos jogadores. “Eu prefiro deixar essa análise (de arbitragem) para vocês da imprensa”, declarou.

Após terceira convocação, Valéria mira vaga no Mundial

Em sua terceira passagem pela seleção, atacante piauiense marcou gols e adianta que a meta agora é disputar o Mundial 2019 com o time.

A atacante Valéria, de 19 anos, vive uma temporada 2017 dos sonhos. A atleta natural de União e revelada para o futebol nacional pelo Tiradentes hoje em dia veste a camisa da Seleção Brasileira Sub20 e recentemente disputou o torneio Nike Friendlies, na Florida, nos Estados Unidos. A Seleção Canarinho fez três jogos e venceu dois. A piauiense teve oportunidade de guardar um gol na partida de estreia diante a Finlândia.

A atacante teve oportunidade de entrar em campo algumas vezes e colocar uma dúvida na cabeça do treinador Doriva Bueno. Isso porque, além de marcar, Valéria foi bem acionada quando esteve em campo.


"Sensação de marcar pela seleção é única", afirma atacante piauiense (Foto: Elias Fontinele/O Dia)

“A sensação de marcar pela seleção é única. Acredito que não tem uma sensação melhor no mundo do que vestir uma camisa dessa e ainda conseguir marcar gols e honrar um país inteiro”, emocionada disse Valéria.

Este ano, a piauiense foi convocada três vezes para a seleção. Ela destaca principalmente o esforço para conquistar essa vaga e quer está no Mundial em 2019. “Para chegar aqui, eu passei por muitas dificuldades na minha vida, muitas mesmo e chegar aqui é um sonho realizado, não somente para mim, mas também quem ficou torcendo para que desse tudo certo”, relatou a atacante.

As partidas serviram ao time do técnico Doriva Bueno como preparação para o Sul- -Americano, que será disputado de 10 a 28 de janeiro e é classificatório para a Copa do Mundo da França de 2019.

13 de dezembro de 2017

Fla encara Independiente na final da Copa Sul-Americana

O clube carioca não vence uma competição continental desde 1999, quando levou a Copa Mercosul diante do Palmeiras

Após ter perdido na Argentina o primeiro jogo da decisão por 2 a 1, o Flamengo irá enfrentar nesta quarta-feira (13) o Independiente, no estádio do Maracanã, pela partida de volta da final da Copa Sul-Americana. Para conquistar o título internacional, o Flamengo precisará derrotar a equipe argentina por dois gols de diferença. O clube carioca não vence uma competição continental desde 1999, quando levou a Copa Mercosul diante do Palmeiras.   

Antes mesmo da bola rolar, o clima já esquentou entre as torcidas das duas equipes. Ontem (12) na frente do hotel onde os atletas do clube argentino estão hospedados, no Rio de Janeiro, torcedores flamenguistas entraram em confronto com os do Independiente.   

A confusão começou após dezenas de flamenguistas fazerem um foguetório e muito barulho na frente do hotel onde estão os atletas do Independiente.   


Jogo decisivo entre Fla e Independente acontece na noite desta quarta-feira (13). Foto: Reprodução

Flamengo

 O que não faltará ao time comandado pelo colombiano Reinaldo Rueda será o apoio da torcida flamenguista. Mais de 60 mil ingressos já foram vendidos e a promessa é de lotação máxima no estádio do Marcanã.   

Na escalação, o Flamengo terá poucas modificações em relação a partida anterior. Apostando em seus jogadores da base, a equipe rubro-negra tem a volta do meio-campista Everton, que deverá assumir a posição de Lucas Paquetá.    O Flamengo ainda não contará com o atacante peruano Paolo Guerrero, suspenso pela Fifa por doping.   

Provável escalação do Flamengo: Cesar; Pará, Juan, Réver, Trauco; Cuéllar, Willian Arão, Diego, Everton Ribeiro; Lucas Paquetá (Everton), Felipe Vizeu. Técnico: Reinaldo Rueda.   

Independiente

 O “Rei de Copas” poderá conquistar seu 17º título internacional na história. Para isso, o Independiente não economizará esforços para manter a vantagem e assegurar o título da Copa Sul-Americana.   

O técnico Ariel Holan deverá mudar seu esquema tático para fortalecer o sistema defensivo. O argentino poderá sacar o meio-campista Martín Benítez para colocar o zagueiro Fernando Amorebieta.   

A provável formação de 5-3-2 irá dar cobertura nas laterais do campo para a equipe argentina. Ofensivamente, o Independiente dependerá dos velozes Sánchez Miño e Ezequiel Barco, além do faro goleador do centroavante Emmanuel Gigliotti.(ANSA) Provável escalação do Independiente: Campaña; Bustos, Franco, Amorebieta (Benítez), Gastón Silva, Tagliafico; Rodríguez, Sánchez Miño, Meza; Barco, Gigliotti. Técnico: Ariel Holan.   

FBI também investigará escolha do Rio como sede olímpica

A investigação, que será liderada pelo FBI de Nova York e a Promotoria no Brooklyn, tem como foco principal os pagamentos de subornos em compra de votos

As supostas irregularidades envolvendo a escolha do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas de 2016 chegaram à Justiça dos Estados Unidos. De acordo com o jornal “The Wall Street Journal”, o FBI entrou nas investigações e também irá apurar as denúncias do caso.   

A investigação, que será liderada pelo FBI de Nova York e a Promotoria no Brooklyn, tem como foco principal os pagamentos de subornos em compra de votos para que o Rio de Janeiro fosse eleito cidade sede dos Jogos Olímpicos há um ano.


Cerimônia de apresentação do Parque Olímpico da Barra da Tijuca, um ano antes dos Jogos Olímpicos de 2016. Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil

As autoridades do Brasil e da França já vinham realizando as investigações, mas agora seus trabalhos vão se juntar ao dos Estados Unidos. Desde 2016, um juri do Brooklyn vem reunindo provas documentais e depoimentos dos envolvidos da investigação para montar uma causa penal. Grande parte dos contratos analisados, de acordo com o jornal norte-americano, são de direitos de retransmissão dos Jogos Olímpicos e de marketing.   

Os agentes do FBI que vão ajudar na investigação do caso são os mesmo que vinham investigando a corrupção no futebol internacional e o escândalo de doping de atletas russos.   

Os desdobramentos das investigações sobre as suspeitas de compra de votos na eleição da sede das Olimpíadas de 2016, já levaram a prisão do ex-presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman.

Exercícios e bons hábitos influenciam nos tratamentos e despesas com saúde

Pesquisa com funcionários de empresa constata que os sedentários necessitaram de maior tempo de internação (54% a mais) em relação aos ativos que praticam atividade física

Pesquisa sobre saúde no trabalho chegou a surpreendentes conclusões em relação aos problemas dos hábitos de vida ruins e suas consequências. Isso ao analisar apenas três fatores de risco para a saúde: sedentarismo, indivíduos obesos e os fumantes, entre executivos e outros trabalhadores.

Na pesquisa com os hábitos dos funcionários, ficou constatado que os sedentários necessitaram de maior tempo de internação (54% a mais) em relação aos ativos que praticavam exercícios físicos moderados (no mínimo 150 minutos por semana) para o tratamento de uma mesma doença, por exemplo, uma pneumonia. Além disso, o grupo sedentário custou 36% a mais em despesas com a saúde, quando comparado com o outro grupo, o dos ativos fisicamente.

Os obesos escolhidos pelo IMC (índice de massa corporal) acima de 30 também foram avaliados no mesmo protocolo anterior e concluíram que os obesos precisaram de mais tempo de internação (85%) em relação aos funcionários não obesos, para tratar das mesmas doenças e 8% a mais em despesas com saúde do dia a dia.

Foto: Reprodução

O tabagismo é conhecido por causar grandes problemas de saúde, e a análise mostrou resultado significativo e grave, que influenciou as empresas onde trabalhavam. Isso porque eles precisavam de 114% a mais de tempo de internação comparados com não fumantes, para tratar das mesmas doenças comuns aos dois grupos. Além disso, faltaram mais ao trabalho (40% a mais) e custaram 26% a mais em despesas para os seguros de saúde.

Podem imaginar no que resultou essa pesquisa de saúde no trabalho para as empresas em geral. Já nas entrevistas iniciais de grande parte delas os fumantes foram excluídos sumariamente das contratações, inclusive se faz análise laboratorial da saliva para descobrir “fumantes escondidos”.

Seguros de vida passaram a usar toda essa pesquisa para precificar os custos, sendo mais caros para sedentários, obesos e fumantes. No combate ao sedentarismo e suas consequências para saúde no futuro, muitas empresas implementaram medidas efetivas, estimularam formação de grupos de corrida entre os funcionários, contratando assessorias e outros profissionais de educação física.

Até pausas foram programadas para que os funcionários se exercitem por alguns minutos no próprio local de trabalho. Contrataram check-up clínico e esportivo anual de qualidade, após convencer convênios médicos a cobrir seus custos. Os resultados começaram a aparecer, aumento da produtividade, diminuição das faltas por doenças e visível bem estar de todos.

Waldemar Lemos mantém intensidade dos treinos e elogia elenco

Técnico prioriza a parte física do elenco e opta por treinamentos dinâmicos. Altos deve fazer primeiro jogo treino ainda este ano.

O Altos entrou em sua terceira semana de atividades. Aos poucos, o time de Waldemar Lemos vai ganhando forma. Priorizando a parte física do elenco, os treinos são dinâmicos e o time em si ainda não foi esboçado. A intenção é fazer um primeiro teste ainda esse mês dezembro contra o Moto Club, mas a diretoria ainda acerta os últimos detalhes da partida amistosa. O Altos se prepara para estrear na temporada 2018 no dia 17 de janeiro quando encara o vencedor do confronto entre Náutico (PE) e Itabaiana (SE) pela Copa do Nordeste.

De acordo com o treinador Waldemar Lemos, os jogadores estão correspondendo aos pedidos e até então o objetivo é realizar bons treinos internos com o grupo que tem à disposição. “Os testes têm acontecido a cada sábado e, a cada sábado, a gente vai acrescentando mais coisas. Nesse próximo im de semana, acredito que tudo isso vai ganhar mais forma”, disse Waldemar.


Treinos puxados e em dois turnos ajudam atletas a recuperar parte física (Foto: Jailson Soares/O Dia)

Waldemar Lemos gosta de treinos intensos e exigindo bastante dos atletas. Normalmente, são três horas de atividades em dois períodos do dia. Unindo isso, as atividades especiicas de pré-temporada para condicionar todo o grupo. O preparador físico, Romulo Santiago, acredita que boa parte do elenco já está bem acima do nível do que quando se apresentou.

“O que eu posso dizer é que a metade do elenco veio no nível abaixo e a outra metade acima, um grupo heterogêneo. A gente dividiu em dois grupos e nós queremos que essa metade que está abaixo chegue no mesmo nível dos outros, mas isso é em virtude de várias coisas não só peso, mas também o tempo parado, biótipo e por ai vai”, explicou Romulo Santiago.

Retorno de Manoel

O treino também marcou o retorno do atacante Manoel as atividades no gramado, mas ainda tem contatos com bola. O jogador que se recupera de uma lesão no joelho direito está fazendo a transição do departamento médico para o físico e somente na próxima semana deve retornar as atividades com o resto do grupo.

12 de dezembro de 2017

Processo na Itália pode impedir volta de Robinho ao Santos

Presidente do clube quer que atacante resolva sua situação

O novo presidente do Santos, José Carlos Peres, afirmou nesta segunda-feira (11) que o processo judicial enfrentado por Robinho na Itália pode influenciar a nova diretoria do time da Vila a desistir de sua contratação. Embora negue as acusações de "violência sexual em grupo" contra uma jovem albanesa há quatro anos, Robinho foi condenado pela nona seção do Tribunal de Milão a nove anos de prisão na Itália.

"Estamos privilegiando a marca do Santos e estamos pensando em trazer as mulheres ao estádio. Uma boa negociação é um passo, mas existe o primeiro passo, que é a imagem do Santos", disse Peres em uma de suas primeiras declarações como presidente do clube.


Foto postada por Robinho em seu Instagram 

A agente de Robinho, Marisa Alija, reprovou o discurso de Peres e rebateu o mandatário da equipe paulista. "A nova diretoria do Santos tem bastante coisa para se preocupar - para manter o clube em um patamar alto -, portanto nao precisa se preocupar com as questões pessoais do Robinho".

Mesmo com a declaração polêmica, Peres afirmou que está torcendo para o jogador provar sua inocência, e que não seja descartado um retorno ao Santos.

Atualmente no Atlético Mineiro, Robinho, de 33 anos, recusou a primeira oferta salarial para renovar com o clube alvinegro. Isso abriria caminho para o Santos sonhar com seu retorno ao clube.

O caso de "violência sexual em grupo" contra Robinho aconteceu no dia 22 de janeiro de 2013, quando o atleta defendia o Milan. Segundo a investigação, a ação teve a participação do atacante e de outros cinco amigos.

Tricolor amplia lista de reforços e confirma quatro nomes para o gol

Vão vestir a camisa do clube na disputa do Campeonato Piauiense Vinicius e Jeferson da base que disputou a Copa Piauí Sub21; Robson, que estava no grupo 2016 e 2017

Aos poucos, o novo River vai ganhando forma. O time que terá Wallace Lemos como treinador anunciou os quatro goleiros que irão vestir a camisa do clube na disputa do Campeonato Piauiense: Vinicius e Jeferson da base que disputou a Copa Piauí Sub21; Robson, que estava no grupo 2016 e 2017. A única contratação foi de Vitor Paiva, de 22 anos, ex-Joinville.

 Com os anúncios do quarteto de goleiros, o time chega aos nove nomes. O volante Fred, os laterais Flavinho e Madson, os zagueiros Alexandre e Marlon também foram conirmados como contratações da temporada 2018. O mais experiente da lista é o lateral Flavinho, com passagens pelo Fluminense e Friburguense, clube que vestiu a camisa por oito temporadas.

Entre os goleiros, Vitor Paiva passou pelo Prudentó- polis (PR) e Anápolis (GO). O River aposta em jogadores jovens e em inicio de carreira para vestir a “Camisa 1”. Na disputa da Copa Piauí, o goleiro Vinicius chamou bastante atenção e também esteve presente no grupo que chegou até as semifinais da Copa Nordeste sub20 e agora disputa o torneio na Bolívia.

A equipe está bem próxima de fechar com o volante Amarildo. O atleta tem bastante identificação com a torcida e segundo o presidente Genivaldo Campelo estão próximos do acerto. “Queremos muito que ele fique. Fizemos uma proposta e ele deve dar o retorno nos próximos dias, mas é questão de detalhe”, explicou.

11 de dezembro de 2017

Hamilton torce por reação da McLaren em 2018

Tetracampeão, que estreou na F1 pela McLaren, diz que equipe “tem lugar especial em seu coração” e espera por reviravolta na próxima temporada

Lewis Hamilton torce para que a McLaren consiga dar a volta por cima e volte a disputar posições de destaque na F1 na temporada de 2018. A equipe inglesa enfrenta uma fase difícil – sua última vitória foi em 2012, sendo que, nas últimas três temporadas, tem vivido momento turbulento em sua parceria com a Honda.

Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08. Foto: Reprodução/Charles Coates / LAT Images

Contudo, para 2018, a equipe trocará de fornecedora de motor, passando a usar as unidades da Renault. Assim, Hamilton espera que a mudança seja suficiente para dar um impulso à forma da McLaren, time pelo qual estreou na F1.

“Tive uma ótima disputa com Fernando no fim da temporada, no México. Eu adoraria ter mais disputas com ele em condições mais parelhas, já que acho que eles vêm enfrentando um momento difícil”, disse Hamilton.

“Como eu cresci com a McLaren desde que eu tinha 13 anos, eu vou à classificação e sempre vejo onde Fernando está, e sempre vejo onde eles estão, analisando seu progresso. Há simplesmente um lugar especial em meu coração para eles, já que conquistei muita coisa ao lado deles.”

“Espero que o próximo ano seja bem sucedido para eles, e realmente espero que estejamos disputando com eles, já que a McLaren merece estar na frente. É uma equipe fantástica, com uma história incrível, e estou incrivelmente orgulhoso do que Ron [Dennis, antigo diretor executivo da McLaren] conquistou com aquela equipe”, completou. 

São Paulo analisa renovação de contrato de Sidão por mais dois anos

idão foi considerado um dos líderes do time em 2017 e ganhou a confiança da comissão técnica

Logo quando assumiu a direção executiva de futebol do São Paulo, Raí deixou clara a sua intenção de manter a base do time para 2018. Por isso, os contratos de alguns jogadores precisam ser renovados. Entre os assuntos que serão abordados nos próximos dias é a ampliação do vínculo do goleiro Sidão, que tem acordo com o clube até o fim de 2018.


Sidão chegou ao São Paulo indicado por Rogério Ceni. Foto: Reprodução/ saopaulofc.net

A reportagem apurou que a intenção é assinar com o arqueiro por mais duas temporadas. Uma reunião entre integrantes do departamento de futebol tricolor com o empresário do atleta, Fábio Mello, deve ser agendada. Sidão foi considerado um dos líderes do time em 2017 e ganhou a confiança da comissão técnica.

Experiente, o goleiro, de 34 anos, chegou ao clube neste ano indicado por Rogério Ceni. Depois de se destacar na Florida Cup, ele conquistou a vaga de titular no Campeonato Paulista. Porém, por conta de lombalgia, ficou longe dos gramados durante boa parte da temporada e só voltou ao time depois de cinco meses, já no Brasileiro.

Por outro lado, o São Paulo deve fechar a contratação do também goleiro Jean, que defendeu o Bahia neste Nacional. As conversas com o tricolor baiano estão avançadas e a transação pode ser oficializada nos próximos dias.

A tendência é de o técnico Dorival Júnior contar com Sidão, Jean e Lucas Perri no início da próxima temporada. Denis, que tinha contrato até o fim deste ano, já busca uma outra equipe para defender. Já Renan Ribeiro, que tem acordo com o clube até 28 de maio de 2018, aguarda propostas para ser negociado. Caso ele não acerte com outro time, vai se apresentar junto aos demais atletas no dia 3 de janeiro.

Ronaldo diz que Jesus está pronto para ser o 9 do Brasil na Copa

Cabeça de chave do Grupo E, o Brasil estreia na Copa do Mundo diante da Suíça em 17 de junho, em Rostov-on-Don

O ex-jogador Ronaldo considera o atacante Gabriel Jesus, apesar da pouca idade, preparado para vestir a camisa 9 da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo de 2018. Ciente da responsabilidade que é exercer tal função, o hoje empresário vê o atleta de 20 anos já adaptado no time comandado por Tite.

Foto: Reprodução/Instagram

"Em nenhum momento houve essa dúvida. Ele assumiu muito bem essa condição, tem jogado muito bem com a Seleção Brasileira, fazendo muitos gols", avaliou Ronaldo, durante evento no campo do Jardim Irene, em São Paulo, neste domingo.

"Ele não sofre nenhum tipo de pressão para fazer o que sabe, uma vez que está fazendo muito sucesso no Manchester (City). Ele é realmente um futuro camisa 9 da Seleção Brasileira por muitos anos", previu.

Artilheiro do Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas, com sete gols, Gabriel Jesus chegará ao Mundial da Rússia com 21 anos, mesma idade de Ronaldo quando disputou a Copa de 1998, na França, onde marcou quatro gols na campanha do vice-campeonato.

Com a propriedade de quem se destacou jovem com a camisa canarinho, Fenômeno dá conselhos ao ex-palmeirense. "Desejo sorte a ele, porque Copa do Mundo pode mudar a história de um jogador, todos sabem da importância. É contar com uma sabedoria de chegar às vésperas da Copa bem fisicamente e mentalmente para enfrentar esse grande desafio", completou o artilheiro da Copa de 2002, com oito gols.

Cabeça de chave do Grupo E, o Brasil estreia na Copa do Mundo diante da Suíça em 17 de junho, em Rostov-on-Don. O time pentacampeão mundial, na sequência, tentará garantir a vaga nas oitavas contra Costa Rica e Sérvia, nos dias 22 e 27, respectivamente.

'Não seria louco de tomar o chá', diz Guerrero sobre suspensão

O Fantástico desse domingo (10), mostrou uma entrevista onde o atacante do Flamengo nega ter tomado o 'chá de coca'

Guerrero não engoliu a suspensão de um ano imposta pela Fifa. Flagrado no exame antidoping com benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, o peruano disse que jamais tomaria o chá de coca por decisão própria.

"Nunca na minha vida. Tenho 17 anos de carreira profissional e sou inocente. Não vou ser louco de tomar o chá, algo que pode me prejudicar", disse o atacante do Flamengo em entrevista ao Fantástico na noite deste domingo (10).


Foto:Humberto Sales/Photo Press/Folhapress

"Eu estou muito indignado. Me custa acreditar nessas coisas e na injustiça que estou passando", acrescentou, antes de dizer que tem certeza de que será absolvido. "Com certeza, como não? Não fiz nada, sou inocente."

É importante ressaltar que os conceituados advogados de Guerrero, Marcos Motta e Bichara Neto, já haviam afirmado que o metabólito da cocaína encontrado na urina do atleta é resultado da ingestão do chá de coca.

O peruano, no entanto, disse acreditar que tomou um chá diferente; segundo ele, a jarra poderia estar contaminada com resquícios de um chá de coca servido a um hóspede anterior do hotel onde estava hospedado.

"No Peru, é muito comum o chá de coca. Já tinha uma jarra lá. A jarra no hotel não foi lavada e me serviram outro chá nela. Dá para contaminar", comentou. "Na Argentina tomei um chá preto com limão e mel porque estava com gripe, e no Peru tomei um para indigestão", disse.

Com piauienses, Brasil conquista título Sul-Americano de badminton

O Brasil superou o Peru, Argentina e Chile e acabou conquistando o título na sub15 e na sub19 perdeu a grande final para o Peru.

Brasil conquistou titulo Sul-Americano de badminton no último sábado (9), em competição realizada no Rio de Janeiro. Na disputa por equipes o Brasil se sagrou campeão sub15 e vice-campeão Sub19 com oito piauienses integrando as equipes, todos eles da Associação de Badminton do Grande Dirceu (Asbagdi). O Brasil superou o Peru, Argentina e Chile e acabou conquistando o título na sub15 e na sub19 perdeu a grande final para o Peru.

“Começamos bem e foi uma grande oportunidade para os meninos mostrarem que estão bem dentro de quadra. Conquistamos um excelente resultado por equipes representando o Brasil e, agora, vamos para as disputas individuais e a tendência é manter os bons resultados, pois todos eles vêm de uma temporada forte”, disse a técnica Ana Cristina.


A equipe brasileira na Sub15 foi formada por 20 atletas, sendo 10 homens e 10 mulheres (Foto: Reprodução)

A categoria sub15 tinha quatro piauienses e foi representada por Fernando Vieira, Paulo Feitosa, Emanuelle Rocha e Isabelle Oliveira. Na categoria sub19, os piauienses em quadra foram Monaliza Feitosa, Jonathan Carvalho, Erica Gomes e Lorena Vieira. O destaque ficou para a dupla mista sub19 formada por Monaliza e Jonathan.

O ano foi de evolução para os atletas da Asbagdi que estiveram presentes em uma maior quantidade de competições nacionais e internacionais e, com isso, muitos nomes conseguiram liderar suas categoria dentro do ranking nacional, como no caso de Monaliza Feitosa (sub19), Jonathan Carvalho (sub19) e Emanuelle Rocha (sub15).

A fase de equipes do Campeonato Sul Americano Badminton - Sulam2017, da categoria Sub15 finalizou neste sábado (9). No domingo (10), teve início as disputas individuais e vai até próxima sexta-feira (15). A competição encerra o calendário nacional e internacional da modalidade. A equipe brasileira na Sub15 foi formada por 20 atletas, sendo 10 de homens e 10 mulheres.

10 de dezembro de 2017

Renato Gaúcho vê semi difícil, mas diz que Grêmio sabe o que deve ser feito

O Pachuca venceu o Wydad Casablanca-MAR no último sábado por 1 a 0 na prorrogação.

O técnico Renato Gaúcho deu a sua opinião sobre o Pachuca-Mex, adversário do Grêmio na semifinal do Mundial de Clubes. O comandante considera o duelo difícil, mas diz que seu grupo tem bastante consciência do que deve ser feito após vencer a Copa Libertadores.

"Uma semifinal é sempre muito difícil. Às vezes você vê uma partida de um adversário, você não vê tanta qualidade ou de repente a equipe não jogou tão bem. Mas todo mundo quer ganhar do Grêmio, todo mundo quer ganhar do Real Madrid. Então pode ter certeza essa semifinal vai ser bastante difícil", disse o comandante, em entrevista à Grêmio TV.

"Por outro lado, eu fico um pouco mais tranquilo porque eu tenho um grupo bastante consciente, responsável. Nós assistimos ao jogo juntos e eles sabem exatamente o que deve ser feito. Até porque se nós vencemos a Libertadores de uma maneira, não tem porque mudar. Então essa consciência é fundamental".

O Pachuca venceu o Wydad Casablanca-MAR no último sábado por 1 a 0 na prorrogação. Os jogadores do Grêmio assistiram à partida no hotel onde a delegação está hospedada, mas não viram o tempo extra porque tinham treino agendado no horário. Eles foram informados sobre quem seria o adversário pelo treinador durante a atividade.

Neste domingo, o Grêmio treina novamente para se preparar para a semifinal, às 15h no horário de Al Ain (EAU). A atividade acontecerá às 9 h pelo horário de Brasília.

09 de dezembro de 2017

Eleição do Santos é marcada por confusões e atritos entre candidatos

Até o momento, nenhum evento de maior gravidade foi registrado, mas pequenas confusões e atritos entre os próprios candidatos tomam conta das eleições santistas

O clima nos entornos da Vila Belmiro não parece nada pacífico no dia das eleições do Santos Futebol Clube. Neste sábado, o clube paulista define seu novo presidente para a gestão de 2018 a 2020, mas a votação segue com clima tenso, muito por conta das polêmicas envolvendo as urnas nove e dez, caracterizadas por cerca de 2000 sócios, possivelmente "fantasmas", que aderiram ao clube no período limite para participar do pleito.


Santistas votam para decidir o próximo triênio 2018-2020, neste sábado (09). Foto: Reprodução/TV

Até o momento, nenhum evento de maior gravidade foi registrado, mas pequenas confusões e atritos entre os próprios candidatos tomam conta das eleições santistas. Outro grande problema durante o pleito que definirá o novo presidente é a demora para os votos, que em alguns casos chegam a demorar horas para conseguirem serem efetuados, principalmente nas urnas nove e dez.

Candidatos da oposição seguem se protegendo de qualquer problema e fazem questão de fiscalizar os votantes que entraram no período limite para o pleito. "O pessoal da segurança me impediu de filmar pelo celular os votantes suspeitos das urnas 10 e 9. Só esperamos que ocorra tudo bem. Caso perdemos, algo que não faz parte dos nossos pensamento, continuaremos lutando pelo melhor para o Santos", disse Orlando Rollo, vice candidato da chapa "Somos Todos Santos".

Buscando a reeleição, Modesto Roma Júnior ganhou ainda mais destaque por conta da polêmica dos votos. Porém, o atual dirigente se mostrou bastante confiante na vitória e criticou a postura adotada pelos concorrentes. "Querem criar factoides, se vitimizar. Mas tudo bem. Querem fazer pressão e justificar as coisas erradas que estão fazendo. Nós só queremos fazer o Santos ainda mais gigante", explicou o atual presidente e candidato à reeleição pela chapa "Santos Gigante".

08 de dezembro de 2017

'Sou o melhor da história', diz Cristiano Ronaldo ao ganhar 5º bola de ouro

Craque português volta a desbancar Messi e iguala número de troféus do argentino na premiação da revista "France Football"; Marcelo é 16º, e Philippe Coutinho fica em 29

Fifa e a revista "France Football" separaram suas premiações para o melhor jogador do mundo, mas o resultado segue sendo mesmo. Assim como havia acontecido no Fifa The Best em outubro, Cristiano Ronaldo desbancou Messi em evento realizado na Torre Eiffel, e ganhou sua quinta Bola de Ouro, igualando a marca do argentino.

CR7 e Messi são os maiores vencedores da Bola de Ouro, considerando também o período em que o prêmio foi unificado com a Fifa, ambos com cinco troféus. O argentino ganhou em 2009, 2010, 2011, 2012 e 2015, e o português levou em 2008, 2013, 2014, 2016 e 2017.

O craque do Real Madrid recebeu o prêmio ao lado de seu filho e sua mãe. Foto: Reprodução/L'Équipe

Capa da edição especial da "France Football", publicada nesta sexta-feira (8), Cristiano Ronaldo disse em entrevista para a revista que promove a "Bola de Ouro" que é o melhor jogador da história.

A declaração está destacada na edição comemorativa ao quinto prêmio recebido pelo jogador, anunciado na última quinta-feira em frente à Torre Eiffel, em Paris. "Sou o melhor jogador da história", diz CR7, segundo a principal chamada da revista.

A edição da "France Football" foi lançada nesta sexta-feira, no dia seguinte à coração de Cristiano Ronaldo. Ao receber a quinta "Bola de Ouro", ele igualou Lionel Messi e terminou o ano como melhor do mundo nas duas eleições mais importantes do futebol. Em novembro, ele ficou com o prêmio oferecido pela Fifa.

07 de dezembro de 2017

Com Abel e sem Torres, Fluminense inicia montagem do elenco para 2018

Clube volta a planejar do zero após garantir permanência do técnico, primeiro passo e prioridade na gestão. Queda de dirigente interrompe busca por reforços no mercado

Ao contrário da maioria dos clubes da elite, o planejamento do Fluminense para 2018 só começou agora. Isso porque, em meio a tantas indefinições do elenco, o primeiro passo era resolver a permanência de Abel Braga, selada na noite de terça-feira. Com a garantia do treinador por mais um ano, o presidente Pedro Abad passa a focar na montagem do elenco para a próxima temporada - e pensa alto.


Pedro Abad, presidente do Fluminense. Foto: Mailson Santana/Fluminense

" Abel e eu criamos uma relação de confiança e isso pesou para que as partes quisessem a continuidade do trabalho. Agora vamos trabalhe para montagem do elenco em 2018. Tenho certeza que com trabalho nesse final de ano teremos resultado esportivo condizente com que o torcedor espera, que é brigar por títulos e nos orgulhar com a entrega em campo", afirma o presidente.

Além da demora na definição do técnico, outro fator atrasou a busca por reforços no tricolor: a demissão de Alexandre Torres, gerente de futebol. O dirigente já havia iniciado o trabalho de avaliação de quem ficaria e, inclusive, contatado possíveis contratações. Agora, o trabalho volta ao início - e ainda pode mudar caso o clube acerte com um novo gerente nos próximos dias.

" Eu estava junto com o grupo, o presidente, Marcelo Teixeira e Abel no planejamento. Já tinha contato com alguns jogadores que achávamos interessante para o clube na próxima temporada. E falamos sobre a saída de alguns jogadores também. mas é uma coisa que é do clube", disse Torres ao blog 'De Prima'.

Lucca é peça-chave em quebra-cabeça corintiano

O atacante Lucca, autor de 24 gols a serviço da Ponte Preta neste ano, é uma peça-chave na construção do quebra-cabeça do gerente Alessandro e do treinador Fábio Carille

 Se o goleiro Douglas, ex-Avaí, tem retorno encaminhado para 2018, o outro jogador do Corinthians a alcançar maior destaque durante empréstimo ainda é, de certa maneira, incógnita no planejamento para a próxima temporada. O atacante Lucca, autor de 24 gols a serviço da Ponte Preta neste ano, é uma peça-chave na construção do quebra-cabeça do gerente Alessandro e do treinador Fábio Carille.

Na última terça-feira (5), o Corinthians alcançou acordo para que Júnior Dutra, do Avaí, seja reforço pelos próximos dois anos. Dos dois novos nomes que Carille gostaria de receber como opção de velocidade para as pontas, Dutra já preenche uma vaga. Para abrir espaço para mais uma contratação, provavelmente, os corintianos precisam encontrar um novo clube para Lucca.

Timão vive expectativa de negociar atacante, que tem sondagens de europeus. Foto: Divulgação/Agência Corinthians

Na direção, há a consciência de que uma negociação com o atacante seria o melhor cenário. O próprio estafe de Lucca, nos últimos meses, trabalha atrás de uma nova transferência para ele. Os dirigentes corintianos chegaram a rejeitar uma oferta do Nantes-FRA no início do semestre, mas agora sabem que o agente Fernando Garcia busca uma equipe para o atacante, campeão brasileiro em 2015.

A primeira opção dos empresários é o São Paulo. Foi Garcia quem tentou uma ponte para viabilizar uma troca que envolveria o Corinthians e o lateral Júnior Tavares. Sem sucesso, as partes agora trabalham para que a diretoria do Morumbi tente a compra de Lucca em definitivo. O nome do atacante, é certo, agrada ao treinador Dorival Júnior.

Na avaliação do Corinthians, Lucca por um lado seria bom reforço, mas por outro é visto como moeda de troca interessante e valorizada. O clube investiu aproximadamente R$ 5 milhões para adquiri-lo do Criciúma, mas recentemente rejeitou quantia superior a essa que foi apresentada pelo Nantes. Dirigentes corintianos, animados com o desempenho dele na Ponte Preta, chegaram a pensar em uma transferência acima dos R$ 20 milhões naquele momento, o que não ocorreu.

Para essa posição, um nome que Carille trabalhava como alternativa interessante é o de Zé Rafael, meia do Bahia. O Corinthians até ofereceu uma troca que envolvesse outros jogadores, como Mendoza e Moisés, mas a direção do clube baiano só topa negócio que envolva quantia financeira. Nesse momento, a postura corintiana é de espera, mas uma nova investida pelo jogador não é descartada para as semanas seguintes.

Caso não consiga uma transferência para Lucca, o jogador será reintegrado e fará parte dos planos de Carille para 2018. O treinador gosta do jogador e sempre deixou claro que o empréstimo à Ponte Preta foi feito por uma solicitação do atleta e seus agentes. Na ocasião, a temporada 2016 ruim, principalmente no Brasileiro, havia sido fator decisivo para que ele não seguisse no clube, e também é o que ainda deixa dúvidas sobre seu retorno.

Fla volta ao Rio confiante, e Réver avisa: "Vamos ver quem vai comemorar"

O Flamengo perdeu para o Independiente por 2 a 1 na Argentina. Réver abriu o placar no início, mas o Rubro-Negro foi pressionado e não conseguiu segurar o resultado para ter a vantagem no Maracanã

Flamengo voltou de Buenos Aires na madrugada desta quinta-feira (07)  e desembarcou no Aeroporto Internacional do Galeão por volta de 7h. Embora a desvantagem na final pelo da Sul-Americana na bagagem, a delegação rubro-negra demonstrou confiança em reverter a situação e conquistar o título na próxima quarta-feira.

"Está aberto. Claro que gera uma frustração, especialmente na gente, por ter saído na frente do placar e ter sofrido a virada. Poderíamos ter feito mais gols, mas não conseguimos e perdermos. Estamos vivo. Na quarta, sabemos que a torcida vai comparecer e apoiar. Contamos com isso para conquistar o título", opinou o zagueiro Réver.

Próximo jogo, a decisão da copa Sul-Americana, acontecerá no Maracanã. Foto: Reprodução/Esportems

O Flamengo perdeu para o Independiente por 2 a 1 na Argentina. Réver abriu o placar no início, mas o Rubro-Negro foi pressionado e não conseguiu segurar o resultado para ter a vantagem no Maracanã. O zagueiro, aliás, não viu problema na comemoração do adversário.

"Acho normal. Eles ganharam o jogo. Se a gente tivesse ganho, ira comemorar. A gente respeita eles, mas nada está definido. Na próxima quarta, a gente vai ver quem poderá comemorar mesmo", concluiu.

Para ser campeão, o time comandado pelo técnico Reinaldo Rueda precisa vencer por dois gols de diferença - na final, não existe o critério do gol fora de casa como forma de desempate. Em caso de vitória rubro-negra pela vantagem mínima, a decisão vai para prorrogação. Se a diferença persistir, a decisão será nos pênaltis. Os argentinos conquistam o título com um empate.

Perto dos números de Guga, Melo não vê distinção: "Somos tenistas"

Marcelo Melo encerra ano na liderança ranking de duplas, soma o mesmo número de títulos na carreira que Guga e, em dois meses, pode passar na quantidade de semanas no topo do mundo

Assim como em 2000, o Brasil terminou o ano com um tenista na liderança do ranking mundial. Se, há 17 anos, o feito foi alcançado em simples, com Gustavo Kuerten, nesta temporada foi Marcelo Melo, em duplas, que atingiu o feito. Foram seis títulos formando parceria com o polonês Lucasz Kubot: três Masters (Paris, Miami e Madri), um Grand Slam (Wimbledon) e dois ATPs (Halle e S-Hertogenbosch). Com essas conquistas, Melo alcançou o mesmo número de troféus que Gustavo Kuerten e, líder do ranking por 36 semanas, está perto de bater a marca de Guga, que ficou 43 no topo. Aos 34 anos e, segundo ele, com pelo menos mais cinco temporadas pela frente, o mineiro diz que os números podem sim ser comparados:

"Fico feliz de poder ser comparado com Guga, é uma honra muito grande, motivo de orgulho e felicidade. Ele fez tudo que fez em simples, e eu estou fazendo em duplas, mas somos todos tenistas, não tem tanta distinção. As vezes toma proporções diferentes, mas ao mesmo tempo, todos nós somos tenistas. Tudo é consequência do trabalho que faço no circuito. Ser comparado com ele me deixa realmente muito feliz. As comparações de simples e duplas acontecem muito pelo nivel que os jogadores de duplas atingiram hoje. Muitos falam que não dá para comparar, mas tem muito simplista que não consegue ir bem nas duplas", disse Marcelo, em entrevista na quarta-feira.

Nessa sadia disputa, Guga leva vantagem no número de títulos em Grand Slam, foram três, todos em Roland Garros, em 1997/2000/01, contra dois de Melo, que venceu no saibro francês em 2015 e em Wimbledon neste ano. O ex-tenista também tem números melhores no quesito tempo na liderança, já que foi número 1 do mundo por 43 semanas entre 2000 e 2001, enquanto Marcelo tem 36 semanas, entre 2015 e 2017. Esses dois quesitos, porém, podem ser superados em breve pelo tenista mineiro, que tem como objetivo ainda ter, no mínimo, cinco anos em alto nível.

Quando o assunto é total de títulos, os dois estão igualados. Guga tem 28, 20 em simples e oito em duplas, enquanto Marcelo levou todos seus 28 troféus em duplas. O atual número 1 do ranking mundial explica que o circuito de duplas está cada vez mais valorizado:

"Nossos jogos estão aparecendo na televisão, o interesse nas duplas está crescendo muito. O circuito de duplas está mais competitivo, a gente jogou várias vezes na quadra central durante o ano. A entrada de alguns simplistas nos circuitos de duplas também aumentou o nível", disse.


"Todos somos tenistas", disse Marcelo Melo. Foto: Reprodução

A diferença nas premiações dos torneios ainda é um ponto importante. Os simplistas ainda ganham muito mais dinheiro do que os duplistas pela conquista do mesmo troféu. Até por isso, na comparação, Guga embolsou mais que o dobro de Melo durante a carreira. Só como exemplo, o campeão individual de Wimbledon de 2017 levou para casa 2,2 milhões de Libras (cerca de 9,5 milhões de reais), enquanto a dupla vencedora ganhou 400 mil libras (R$ 1,8 mi) para dividir na parceria.

Gustavo Kuerten jogou como profissional por 14 temporadas, mas sofreu com inúmeras contusões no fim da carreira, entre 2005 e 2008. Ficou no topo do ranking entre dezembro de 2000 e novembro de 2001, mas uma contusão no quadril dificultou a sequência de bons resultados. Em 2008, se aposentou sendo eliminado na primeira rodada em Roland Garros, local em que conquistou os três principais títulos da carreira.

Após recusa do Sampaio, Altos busca time para treino

Diretoria negocia com clubes do Ceará para realizar amistosos ainda este ano.

O Altos está em busca de um adversário para realizar jogo amistoso. A diretoria tentou uma partida contra o Sampaio Corrêa (MA), mas as equipes não chegaram a um acordo. Segundo o diretor de futebol do Altos, Ricardo Pereira, algumas equipes do Ceará, que já estão treinando para o Estadual, foram procuradas e até próxima semana isso será resolvido. O Altos se prepara para temporada 2018.

“Estávamos conversando com o pessoal do Sampaio, mas o treinador (Francisco) Diá não quis porque a equipe deles se apresentou na última segunda e estão um pouco atrás na montagem do elenco. Então para eles não valia a pena, icou descartado a possibilidade. Agora vamos procurar o pessoal do Tiradentes ou do Horizonte, do Ceará e tentar marcar as partidas”, explicou.


Equipe do Altos intensifica preparação para temporada 2018 (Foto: Divulgação)

O Altos iniciou os treinos dia 27 de novembro. O treinador do Jacaré, Waldemar Lemos, pretende fazer dois amistosos ainda este mês, mas disse que não há nada conirmado. “Ainda estamos buscando fazer nossas adaptações e estamos usando o próprio elenco como forma de fazer os primeiros testes, os amistosos somente nas próximas semanas serão prioridade”, conta.

A intenção é encontrar um adversário e fazer dois jogos amistosos um na casa do adversário e outro na cidade de Altos, todos ainda no mês de dezembro e caso tenha necessidade um novo amistoso será marcado para janeiro.

O Altos entre em campo oicialmente no dia 17 de janeiro pela Copa do Nordeste. No dia 20 de janeiro, o time faz sua estreia no Campeonato Piauiense quando encara o Piauí na rodada de abertura. O Alviverde vai disputar Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D do Brasileiro.

06 de dezembro de 2017

São Paulo deve negociar Hudson com Cruzeiro mesmo após caso Pratto

Após o acerto com o empresário do jogador, Luciano Couto, os mineiros buscam um acordo com os paulistas para sacramentar a manutenção do atleta na Toca da Raposa II.

O São Paulo ficou bastante irritado com o assédio do Cruzeiro a Lucas Pratto. Sem consultar o clube paulista, os mineiros entraram em contato com o estafe do atacante argentino para fazer uma proposta. O jogador recusou a oferta e o tricolor estuda qual medida vai tomar. Mesmo com esse mal-estar entre os dois clubes, a negociação para que Hudson, emprestado pelo São Paulo ao Cruzeiro, permaneça em Minas Gerais, ainda pode ser concretizada nos próximos dias.
Após o acerto com o empresário do jogador, Luciano Couto, os mineiros buscam um acordo com os paulistas para sacramentar a manutenção do atleta na Toca da Raposa II. Haverá uma conversa até a próxima segunda-feira para que o volante acerte a sequência em Belo Horizonte. A ideia é que ele fique na equipe por mais três temporadas, restando somente um ajuste em relação ao pagamento da multa rescisória ao São Paulo. Caso o depósito seja feito, não há motivo para os paulistas reclamarem.
Sem dinheiro em caixa, o clube mineiro deve desembolsar o montante imposto em cláusula -1,5 milhão de euros (R$ 5,72 mi)- e a tendência é que seja feito em quatro parcelas idênticas de 375 mil euros (R$ 1,43 mi). "Estamos aguardando o procurador. E até segunda devemos resolver", disse o vice-presidente de futebol Itair Machado à reportagem.


Hudson está emprestado pelo São Paulo ao Cruzeiro (Foto: Divulgação Cruzeiro FC)

Apesar de estar perto de acertar com o Cruzeiro, Hudson mantém boa relação a diretoria do São Paulo e não veria problema de voltar ao Morumbi. Caso o tricolor não acerte a renovação do acordo com Jucilei, também será necessária a contratação de um volante e, desta maneira, Hudson poderia ser uma opção se não fechar com o Cruzeiro.
Ação na Fifa
Por outro lado, como o São Paulo ficou bastante irritado com a proposta do Cruzeiro para Lucas Pratto, o clube até estuda a possibilidade de acionar a Fifa por aliciamento. Essa não seria a primeira vez que o tricolor teria tal conduta ao se ver ameaçado dessa forma em uma negociação.
Neste ano, por exemplo, o clube pressionou o Real Madrid por conta do meia Augusto Galván. No caso, os espanhóis tentaram aliciar o jovem de 18 anos, que estava em fim de contrato, e entraram em contato com a agente dele, Daisy Brandino.
Além do Real, outros clubes também tentaram usar tal estratégia, como o Manchester City e o Hamburgo. Por isso, o São Paulo chegou a notificar a Fifa. Para evitar problemas, em março, o Real desembolsou 1 milhão de euros (R$ 3,8 milhões), com a possibilidade de gastar mais 2 milhões de euros de acordo com metas estipuladas para selar a transferência.

Corinthians mantém linha de 2017 e aposta em reforços modestos e versáteis

Nesta quarta-feira, os dois primeiros contratados pelo clube, o volante Renê Júnior e o atacante Júnior Dutra, farão exames médicos na capital paulista para assinar contrato com o Timão.

O Corinthians conquistou dois títulos em 2017 com um time mais modesto em relação aos principais rivais. Campeão estadual e brasileiro, o clube alvinegro inicia o período de contratações para o próximo ano na mesma linha adotada recentemente: com reforços modestos e versáteis.
Nesta quarta-feira, os dois primeiros contratados pelo clube, o volante Renê Júnior e o atacante Júnior Dutra, farão exames médicos na capital paulista para assinar contrato com o Corinthians de Fábio Carille. O vínculo de Renê será de três anos, enquanto Dutra firmará acordo por duas temporadas.
Ambos são donos de características comuns a alguns reforços do Corinthians para a atual temporada. Além de serem jogadores baratos (Dutra chegará sem custos), eles atuam em mais de uma posição, fator que agrada Carille.
Aos 28 anos, Renê, segundo o próprio treinador, pode ser escalado em três posições do meio-campo. À frente da zaga, mais avançado e também aberto pelos lados. Dutra, por sua vez, atuou pelo Avaí no Campeonato Brasileiro como centroavante. Autor de nove gols na competição, o atleta de 29 anos jogou pelas pontas, com velocidade, na maior parte das equipes que defendeu -na melhor fase da carreira, no Japão, era escalado dessa forma.


Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Do elenco duas vezes campeão em 2017, o volante Paulo Roberto é um jogador que chegou ao Corinthians em situação parecida em janeiro passado. Desconhecido, o atleta que à época tinha 29 anos foi contratado sem custos, por empréstimo, sob extrema desconfiança da torcida.
Durante a temporada, Paulo Roberto se mostrou importante para o time de Carille. Na final do Paulista, o volante substituiu Gabriel e agradou -ele repetiu a boa atuação diante do Grêmio, na vitória por 1 a 0 em Porto Alegre. Em alguns jogos, como contra a Universidad de Chile na Copa Sul-Americana, foi escalado na lateral direita quando o time alvinegro não pôde contar com Fagner e Léo Príncipe.
A quatro semanas da reapresentação do elenco corintiano, a diretoria pensa em pelo menos mais três contratações. O clube deve investir em um reforço mais badalado para a vaga de Pablo na zaga, enquanto outro defensor deve chegar para compor o grupo. Além disso, o Corinthians trará um lateral esquerdo depois da venda de Guilherme Arana ao Sevilla.
Entre o fim de 2016 e o começo de 2017, o Corinthians contratou oito jogadores: os atacantes Jô, Kazim e Luidy, os volantes Gabriel, Fellipe Bastos e Paulo Roberto, além do zagueiro Pablo e do meia Jadson. Em seguida, o clube acertou uma troca entre Marlone e Clayton com o Atlético-MG. Após o Paulistão, a diretoria acertou com o atacante Clayson.

Rivais históricos torcem pelo Fla na final da Sul-Americana

O Flamengo pode ajudar diretamente os três rivais com o título da Sul-Americana

O Flamengo já se acostumou a lidar com uma enorme torcida adversária em todos os seus jogos – a soma dos antiflamenguistas é muito grande. Mas, entre os Rubro-Negros, a estranheza está exatamente no contrário: quando os rivais estão a seu favor, embora não revelem isso publicamente. Vai ser assim nesta quarta e na semana que vem com as torcidas de Vasco, Atlético-MG e Sport.

Nas duas partidas com o Independiente, da Argentina, que vão decidir o título da Sul-Americana, os torcedores desses times brasileiros vão comemorar, nem que seja discretamente, uma eventual conquista do Flamengo.


Foto: Reprodução/Flamengo/Flavio Veloso

Explica-se. Já garantido na fase de grupos da próxima Libertadores pelo desempenho no Brasileiro, o Flamengo pode ajudar diretamente os três rivais com o título da Sul-Americana, abrindo mais uma vaga para a principal competição do continente. Assim, o Vasco, garantido na fase preliminar, saltaria para a de grupo e o Atlético-MG, hoje de stand-by, entraria na Libertadores, na fase inicial.

Pela escadinha de classificação do Brasileiro, o Sport também tiraria proveito da conquista do Fla: alcançaria uma vaga na Sul-Americana de 2018. O Vasco é a segunda maior torcida do Rio e seu presidente, Eurico Miranda, considera todo jogo com o Fla como uma decisão à parte.

O Atlético-MG nunca absorveu o que ocorreu em 1981, num duelo pela Libertadores com o Flamengo que valia vaga para a semifinal. A partida disputada no Serra Dourada, em Goiânia, foi interrompida ainda no primeiro tempo por causa de cinco expulsões de jogadores do Galo, numa atitude no mínimo polêmica do árbitro José Roberto Wright. O Fla depois foi declarado vitorioso do clássico.

Já o Sport passou a ser outro rival de peso do Fla a partir de 1987, quando ambos se declararam campeões brasileiros daquele ano – cada um pelo módulo disputado. A briga para a definição do campeão de fato se arrasta até hoje nos tribunais de justiça do Brasil.

Pilotos celebram carros mais rápidos de 2017, mas pedem mais ultrapassagens

Este ano, houve uma queda significativa na média de ultrapassagens: de 52 em provas no seco disputadas ano passado para pouco mais de 20 este ano.

A temporada de 2017 foi marcada pelos inúmeros recordes batidos. Marcas que já duravam mais de dez anos caíram após uma mudança no regulamento que tornou os carros mais velozes nas curvas e, consequentemente, mais desafiadores para os pilotos. As alterações no perfil das asas e dos pneus foram aprovadas, mas dois fatores ainda incomodam: a dificuldade de ultrapassagem e a diferença que o motor ainda faz.
O primeiro ponto já era esperado quando a mudança de regras foi anunciada: como os carros gerariam mais pressão aerodinâmica, consequentemente ficariam mais sensível ao ar turbulento do carro à frente. E o que vimos em 2017 foi uma queda significativa da média de ultrapassagens -de 52 em provas disputadas no seco ano passado para pouco mais de 20 neste ano.

"Acho que a FIA e a F-1 fizeram um grande trabalho com essas regras", opinou o campeão Lewis Hamilton. "Os carros de F-1 deveriam ser os mais rápidos do mundo. Só é uma pena que seja tão difícil ultrapassar. Tem de haver uma maneira de criar uma batalha sem um déficit de potência de motor ou algo do tipo. Mas ainda que seja difícil ultrapassar, é um carro fantástico de se pilotar."
Seu companheiro de Mercedes, Valtteri Bottas, concorda. "Para nós, pilotos, o carro é muito divertido e desafiador. E também estamos quebrando os recordes de pista em todos os lugares e isso é muito bom. Acho que o único ponto negativo é a dificuldade de se ultrapassar em algumas pistas, mas sei que há gente que está de olho nisso e talvez seja algo que possamos mudar para o futuro."
De fato, aumentar o número de ultrapassagens sem diminuir a velocidade do carro é algo que está sendo estudado por Ross Brawn, que assumiu neste ano a direção técnica da F-1.
Para quem não tem um Mercedes na mão, ainda falta outro ponto para a F-1 melhorar: uma maior equidade dos motores. É o que defende Max Verstappen, da Red Bull, que tem um carro que é considerado o melhor do grid, mas conta com um motor inferior, tanto em termos de potência, quanto de confiabilidade, da Renault.
"Gostaria que os motores fossem mais iguais. Não precisam ser exatamente iguais, caso contrário não seria mais desafiador para os fornecedores, mas gostaria que pelo menos a diferença ficasse entre dois ou três décimos. Assim, poderíamos competir de forma mais justa", disse o holandês à reportagem.
Para o ano que vem, são poucas as mudanças no regulamento técnico, sendo a mais importante a introdução do halo. Em relação aos motores, novas regras vão estrear apenas em 2021.

Foto: Studio Colombo / Pirelli

Após prata, Emerson Silva projeta seleção em 2018

Piauiense precisa conquistar um lugar no pódio para garantir uma vaga ixa na seleção de base.

O judoca Emerson Silva (até 55kg) deu um passo largo para se tornar um atleta da Seleção Brasileira sub21. No último fim de semana, o piauiense conquistou o segundo lugar na Seletiva Nacional de Base, disputada em Curitiba. O resultado é importante para o judoca, que vai ter oportunidade de participar do meeting, nos dias 2 e 3 de fevereiro. Lá, ele só precisa estar no pódio para garantir vaga ixa na seleção júnior.

A participação de Emerson na seletiva foi praticamente impecável. Antes da final, o piauiense fez quatro lutas e venceu todas por ippon. Na grande inal da categoria ligeiro, um pequeno detalhe definiu a luta e fez com que o piauiense fosse derrotado pelo paulista Mike Pinheiro. A derrota, no entanto, não tira o mérito do atleta. "Esse campeonato era o mais difícil para ele este ano, pois ele estava subindo de categoria e ainda não tem nem idade, pois tem apenas 17 anos. Emerson foi perfeito, a inal foi detalhe ele tinha plenas condições de ganhar assim como o garoto de São Paulo também, mas com a derrota você aprende”, explicou o treinador Fabieldo Torres.


Piauiense precisa conquistar um lugar no pódio para garantir uma vaga ixa na seleção de base (Foto: Jailson Soares/O Dia)

 A Seletiva nacional de base na categoria ligeiro teve mais de 60 atletas competindo e serviu como uma peneira para o meeting, em que somente os oito melhores do ranking seguem na luta por uma vaga na seleção sub21. “Como eu iquei em segundo, saio na frente dos meus adversários para o meeting que vai ter oito atletas disputando a vaga na seleção. Se eu repetir ou então conquista pelo menos o bronze na competição, já estou dentro”, conta o judoca.

O atleta, aliás, é uma das principais promessas do judô piauiense e teve uma temporada 2017 de bons resultados. Ele subiu ao pódio em todas as competições que participo. Um dos resultados mais expressivos foi o bronze no Campeonato Brasileiro sub18. A prata na seletiva de base mostra que o ano de 2018 do piauiense já começou e ele encerra a temporada com boas perspectivas. “A intenção é trilhar meu caminho na Seleção Brasileira e quem sabe estar no Mundial”, relatou Emerson.

05 de dezembro de 2017

Seleção Brasileira sobe no ranking da Fiba após vitórias

A atualização da Fiba acontece após a Seleção Brasileira disputar duas partidas nas Eliminatórias para o Mundial de 2019, na China, e vencer os dois duelos, contra Chile e Venezuela.

A Seleção Brasileira ganhou uma posição no ranking da Fiba (Federação Internacional de Basquetebol). Na última segunda-feira, a Federação atualizou a tabela de classificação, e o Brasil apareceu no nono lugar, tendo ultrapassado a Austrália, e se mantendo no Top 10.

A atualização da Fiba acontece após a Seleção Brasileira disputar duas partidas nas Eliminatórias para o Mundial de 2019, na China, e vencer os dois duelos, contra Chile e Venezuela.


Varejão (esq) retornou à Seleção Brasileira (Foto: Marcos Tristão/CBB)

A participação do Brasil nas Eliminatórias marcou a estreia do técnico croata Aleksandar Petrovic, e a volta de nomes como Anderson Varejão, que segue sem clube. O treinador também busca realizar uma renovação no elenco nacional.

O basquete masculino busca se reerguer após problemas administrativos, além de resultados negativos e eliminações em competições, como nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, quando caiu ainda na fase de grupos.

O “Dream Team” dos Estados Unidos da América permanece na liderança do ranking mundial, com 836.2 pontos, seguido por Espanha, com 693.8, e Sérvia, que soma 642.1. A melhor seleção da América do Sul é a Argentina, que aparece na sexta colocação, apesar de ter perdido o quinto lugar para a Lituânia.

Grêmio sofre com logística para o Mundial e reclama de pouco tempo

O tricolor penou para consegui passagem para os Emirados Árabes e teve que dividir o elenco em dois na viagem de ida.

O Grêmio fechou sua logística para disputa do Mundial de Clubes, mas não foi fácil. Menos de uma semana depois de conquistar a Libertadores, o tricolor penou para conseguir passagem e acabou sendo obrigado a dividir o elenco em dois na viagem de ida até os Emirados Árabes, sede do torneio organizado pela Fifa. O curto intervalo entre a decisão contra o Lanús-ARG e o embarque rumo ao Oriente Médio desagradou os dirigentes.
Além da corrida maluca contra o tempo por conta da logística, o Grêmio também terá prejuízo na preparação. O time se reapresentou na última segunda-feira (4) após folga geral de quatro dias.
O recesso foi concedido ao elenco como um prêmio pelo título diante do Lanús, na última quarta-feira, em pleno solo argentino. O embarque da delegação foi agendado para quarta-feira, 11h15 (Brasília).
"Vamos sair daqui com uma logística muito dificultada, embora tenhamos nos preparado de maneira discreta. Estávamos com problemas sérios nesse âmbito, mas estamos resolvendo. Isso não pode acontecer, é preciso ter mais prazo. Poderiam deixar um mês de intervalo", disse Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio.


Foto: Globo Esporte

A viagem de ida envolve um trecho com voo fretado de Porto Alegre a São Paulo. Na capital paulista, o grupo de jogadores e comissão técnica se dividem em dois. Um terceiro voo ainda levará integrantes da direção e familiares. Na Europa, os voos do Grêmio passarão por Londres e Frankfurt antes de chegar a Dubai.
No retorno, em 17 de dezembro, serão três voos com possibilidade de se tornarem quatro. Além das escalas em Londres e Frankfurt também haverá conexão em Madri.
"Tivemos muitos problemas com reservas em voos. Vamos sair em três grupos e voltar em outros três", citou Bolzan. "A parte de hotel e logística lá está resolvida. O que deu desgaste foram os bloqueios de passagens, mas de resto tudo deu certo", completou.
O Grêmio estreia no Mundial de Clubes em 12 de dezembro, na cidade de Al-Ain. O local acomodará o tricolor por seis dias e será palco do duelo contra Wydad Casablanca-MAR ou Pachuca-MEX. O vencedor dessa semifinal pode pegar o Real Madrid na decisão, dia 16.

Corinthians vê retorno de atletas emprestados e avalia situações

A quatro semanas da reapresentação do elenco alvinegro, só é certo que Douglas, goleiro do Avaí no Campeonato Brasileiro deste ano, voltará ao clube paulista.

O Corinthians já pensa na temporada 2018 há alguns meses, mas terá agora de definir efetivamente a situação de atletas emprestados pelo clube. A quatro semanas da reapresentação do elenco alvinegro, só é certo que Douglas, goleiro do Avaí no Campeonato Brasileiro deste ano, voltará ao clube paulista.

Da lista de jogadores cujos contratos de empréstimos se encerram no fim deste mês, dois têm também chances de ficar: o lateral esquerdo Guilherme Romão, que atuou pelo Oeste em 2017, e o atacante Lucca, artilheiro da Ponte Preta na temporada.

O Corinthians vive uma indefinição em relação à lateral esquerda após a venda de Guilherme Arana ao Sevilla. O time, que conta com apenas um jogador para a posição, busca um nome no mercado. Moisés, reserva de Arana em 2017, não agradou quando foi escalado e perdeu a posição para o volante Marciel, que atuou improvisado.

Já Lucca se reintegraria ao Corinthians caso o clube não consiga negociá-lo nas próximas semanas. Depois de viver uma temporada de altos e baixos na Ponte, o jogador de 27 anos é visto com bons olhos pelo São Paulo.


Foto:Reprodução/ Tudo Timão

Com contrato até o fim de 2020, o volante Jean era cotado para retornar ao Corinthians, mas a ascensão de Paulo Roberto freou a intenção -o reserva de Gabriel renovou com clube alvinegro. Nesse cenário, o Vasco sonha com a permanência do jogador, mas esbarra nas dificuldades financeiras para renovar com o atleta que foi titular do time no Brasileirão.

Diante dessas situações, o Corinthians disse a clubes interessados em empréstimos para que eles conversassem com os atletas. Se houvesse interesse, a diretoria vai avaliar a situação. Alguns jogadores, porém, não seriam liberados antes de uma definição dos nomes de cada posição. O Paraná, recém-promovido à elite, se reunirá com o clube paulista nesta semana.

A ideia da diretoria do Corinthians é acertar novos contratos de empréstimos. Marlone, por exemplo, deixará o Atlético-MG após 18 jogos disputados. O meia, envolvido na troca com Clayton no começo do ano, perdeu espaço depois da saída de Roger Machado. A ideia do Corinthians é negociá-lo com outro clube.

O atacante Gustavo está na mesma situação. O jogador de 23 anos vestiu a camisa do Goiás na Série B do Brasileiro e não será aproveitado no Corinthians, assim como o colombiano Mendoza, importante para o Bahia na campanha do Brasileirão, e Luidy, que disputou 24 jogos pelo Figueirense e marcou três gols.

O Corinthians ainda busca novos contratos para Bruno Paulo, que fez três gols pelo Santa Cruz na Série B, o zagueiro Yago, que compôs o elenco da Ponte. Completam a lista dois jogadores do Oeste: o atacante Gabriel Vasconcelos e o defensor Rodrigo Sam, além do meia Alan Mineiro, atleta que esteve no Vila Nova em 2017.

Com inflamação no joelho, Manoel é baixa por um mês no Altos

Jogador pode desfalcar a equipe no primeiro jogo da temporada, marcado para o dia 17 de janeiro

A temporada mal começou e o time do Altos já esbarra nos primeiros problemas. O Jacaré não vai poder contar nos próximos 30 dias com o atacante Manoel, uma das principais peças do elenco nos últimos anos. O atleta está com uma inflamação no joelho. O diretor de futebol do clube, Ricardo Pereira, explica que o problema é um pouco mais sério do que a comissão técnica imaginava e o jogador vai ficar fora de todos os treinos até a liberação medica.

“Fomos ao ortopedista e agora somente fisioterapia e repouso total para ele por três semanas até mesmo como forma de evitar um problema mais sério. Manoel já não treinou semana passada por completo porque sentiu algumas dores e vai se preocupar somente em tratar”, disse Ricardo.


Foto: Jaílson Soares/ O Dia

O problema no joelho esquerdo incomoda Manoel há algum tempo. Durante a disputa da Série D do Brasileiro deste ano, o atacante chegou a ser baixa no Alviverde por conta da lesão. “É complicado, pois estamos em pré-temporada e vou acabar perdendo bastante, mas vamos ver o que vai dar para trabalhar separado e fora isso só focar no tratamento”, declarou Manoel, que pode não estar em campo no primeiro compromisso da equipe em 2018, que será pela Copa do Nordeste contra o vencedor de Náutico e Itabaiana, da Bahia.

O jogador veste a camisa do Altos há duas temporadas e se prepara para o terceiro ano. Em 2016, o atleta foi artilheiro do Campeonato Brasileiro Série D e vice artilheiro do Piauiense. Em 2018, o Altos terá um calendário completo. O time disputa a Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D do Brasileiro, além de brigar pelo bicampeonato Estadual.

04 de dezembro de 2017

Kubica admite limitações por causa de acidente em 2010

"Eu aprendi a viver dessa forma, como pilotar um F-1 com elas [limitações]. No fim, eu fiquei muito surpreso com os resultados que eu alcancei", afirmou o piloto

 Favorito a assumir a vaga da Williams deixada por Felipe Massa, o piloto Robert Kubica declarou que tem limitações por conta do gravíssimo acidente que sofreu em 2010. O polonês informou que pilota "90% igual antes".

"Honestamente, eu tenho muito mais limitações no meu dia a dia", disse Kubica à "Autosport". "Eu não sou o mesmo piloto da Fórmula 1 do passado. Minhas limitações são muito muito menores do que parece".


Após grave acidente em rali na Itália, Kubica é o possível substituto de Felipe Massa. Foto: Reprodução/GettyImagens

"Noventa por cento do que eu dirijo é exatamente o mesmo em comparação aos velhos tempos", disse.

Kubica tem participado de treinos da Williams já projetando a temporada de 2018. O polonês destacou que não haverá problemas em competir sete anos depois de sua última aparição na principal categoria do automobilismo.

"Eu aprendi a viver dessa forma, como pilotar um F-1 com elas [limitações]. No fim, eu fiquei muito surpreso com os resultados que eu alcancei", completou. 

Massa

Em entrevista recente para a "GP Gazette", há um mês, Felipe Massa disse ter dúvidas sobre a capacidade de o polonês voltar a guiar na Fórmula 1 e citou que o então adversário por uma vaga na Williams estaria guiando com uma mão, o que foi negado por Kubica.

"Há quem diga que eu estou dirigindo com uma mão, mas não estou dirigindo com uma mão", disse Kubica, em entrevista publicada recentemente pelo site "Motorsport", sem citar diretamente o brasileiro.

"Eu acho impossível dirigir um carro de Fórmula 1 com uma mão. Mas eu tenho algumas limitações, de modo que meu corpo usou algumas compensações, o que não é errado. Nós somos seres humanos e nossos cérebros são usados para ajudar nossos corpos a superar as deficiências. Esta é a vida diária normal", completou.

Kubica admite limitações por causa de acidente em 2010

"Eu aprendi a viver dessa forma, como pilotar um F-1 com elas [limitações]. No fim, eu fiquei muito surpreso com os resultados que eu alcancei", afirmou o piloto

 Favorito a assumir a vaga da Williams deixada por Felipe Massa, o piloto Robert Kubica declarou que tem limitações por conta do gravíssimo acidente que sofreu em 2010. O polonês informou que pilota "90% igual antes".

"Honestamente, eu tenho muito mais limitações no meu dia a dia", disse Kubica à "Autosport". "Eu não sou o mesmo piloto da Fórmula 1 do passado. Minhas limitações são muito muito menores do que parece".


Após grave acidente em rali na Itália, Kubica é o possível substituto de Felipe Massa. Foto: Reprodução/GettyImagens

"Noventa por cento do que eu dirijo é exatamente o mesmo em comparação aos velhos tempos", disse.

Kubica tem participado de treinos da Williams já projetando a temporada de 2018. O polonês destacou que não haverá problemas em competir sete anos depois de sua última aparição na principal categoria do automobilismo.

"Eu aprendi a viver dessa forma, como pilotar um F-1 com elas [limitações]. No fim, eu fiquei muito surpreso com os resultados que eu alcancei", completou. 

Massa

Em entrevista recente para a "GP Gazette", há um mês, Felipe Massa disse ter dúvidas sobre a capacidade de o polonês voltar a guiar na Fórmula 1 e citou que o então adversário por uma vaga na Williams estaria guiando com uma mão, o que foi negado por Kubica.

"Há quem diga que eu estou dirigindo com uma mão, mas não estou dirigindo com uma mão", disse Kubica, em entrevista publicada recentemente pelo site "Motorsport", sem citar diretamente o brasileiro.

"Eu acho impossível dirigir um carro de Fórmula 1 com uma mão. Mas eu tenho algumas limitações, de modo que meu corpo usou algumas compensações, o que não é errado. Nós somos seres humanos e nossos cérebros são usados para ajudar nossos corpos a superar as deficiências. Esta é a vida diária normal", completou.

Zé Ricardo exalta relação com elenco do Vasco e festeja vaga na Libertadores

O Vasco terminou o Nacional em sétimo lugar, com 56 pontos, atrás do Flamengo apenas pelos critérios de desempate da competição e garantido na fase preliminar da Libertadores

O técnico Zé Ricardo festejou a classificação do Vasco para a Copa Libertadores de 2018, obtida na última rodada do Campeonato Brasileiro com a vitória sobre a Ponte Preta – já rebaixada para a Série B – por 2 a 1, neste domingo, em São Januário, no Rio de Janeiro, com gols do atacante Paulinho e do meia Mateus Vital.

Há cinco meses no clube (em substituição a Milton Mendes), o comandante vascaíno fez questão de compartilhar o sucesso na temporada – o Vasco não disputava a Libertadores desde 2012, quando foi desclassificado nas quartas de final pelo Corinthians, campeão daquela edição – e fez um elogio especial aos jogadores.


Zé Ricardo assumiu o Vasco sob muita desconfiança em relação à qualidade do elenco e até mesmo do seu trabalho, pois havia sido demitido do Flamengo. Foto: Divulgação/Vasco da Gama. 

“Todos que estão no projeto de reconstruir o Vasco possuem motivos para comemorar hoje. Cada um tem sua parcela de contribuição, do funcionário que recebe a gente na portaria dando um ‘bom dia’ até o torcedor que estava no último andar da arquibancada nos empurrando. O mérito maior é dos atletas. Quando cheguei, disse que iríamos dar as ferramentas, mas quem iria conduzir a máquina seriam eles”, frisou o treinador vascaíno em entrevista coletiva.

Zé Ricardo assumiu o Vasco sob muita desconfiança em relação à qualidade do elenco e até mesmo do seu trabalho, pois havia sido demitido do Flamengo após uma eliminação precoce na Copa Libertadores e vários resultados negativos no próprio Brasileiro. Mas o técnico revelou que estabeleceu uma relação de confiança com o elenco e não tinha dúvidas sobre o sucesso desta empreitada.

“Quando recebi o convite do Vasco, muitos conhecidos perguntaram se eu estava maluco, mas tinha convicção que poderíamos fazer um bom trabalho. O que era dificuldade para muitos, para mim era uma possibilidade. Então, estou muito contente com o final feliz dessa história. É coisa de Deus. O sucesso temos que dividir sempre. Quem pratica o bem, sempre colhe coisas boas na frente. Tento seguir uma linha que acredito ser a melhor, tendo sempre honestidade com os atletas”, finalizou Zé Ricardo.

O Vasco terminou o Nacional em sétimo lugar, com 56 pontos, atrás do Flamengo apenas pelos critérios de desempate da competição e garantido na fase preliminar da Libertadores. No entanto, o time cruzmaltino ainda poderá ocupar um posto na etapa de grupos da competição.

Para tanto, terá que torcer para o sucesso do maior rival histórico na final da Copa Sul-Americana. A conquista do Flamengo abrirá mais uma vaga para a fase de grupos do principal torneio continental, beneficiando diretamente o Vasco – o Atlético Mineiro, nono colocado no Brasileirão, seria a última equipe Znacional a disputar a chamada pré-Libertadores.

Bolt ganha estátua no Estádio da Jamaica: "Nunca pensei conquistar tanto"

Inauguração da escultura de bronze contou com presença de autoridades do governo e do atletismo

Usain Bolt se despediu das pistas de atletismo com um bronze nos 100m do Mundial de Londres, e o mesmo metal agora o imortalizou no Estádio Nacional de Kingston, na Jamaica. O homem mais rápido do mundo ganhou uma estátua de cerca de 2,40m fazendo a tradicional comemoração do arqueiro, ou do Raio, como ficou popularmente conhecida. A peça foi produzida pelo artista Basil Watson, famoso escultor jamaicano.

Usain Bolt posa em frente à estátua no Estádio Nacional de Kingston. Foto: Reprodução / Facebook

"É uma estátua incrível, realmente gostaria de agradecer. Você conseguiu fazer todos os detalhes certos, até meus dedos dos pés, que são feios. Estou realmente orgulhoso de ter trabalhado duro para fazer este país orgulhoso e, mesmo estando aposentado, sempre tentarei meu melhor para continuar orgulhando meu país. Obrigada por tudo, realmente gostei muito", disse Bolt.

A cerimônia de inauguração da estátua contou com a presença de muitas autoridades, como o primeiro Ministro Andrew Holness, a Ministra do Esporte da Jamaica, Olivia Grange, e os presidentes da Federação Jamaicana de Atletismo e da Associação de Atletismo de América do Norte, Central e Caribe. Um vídeo com uma mensagem do presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), Sebastian Coe, também foi exibido na ocasião.

Peça em bronze reproduz tradicional comemoração das vitórias de Bolt. Foto: Reprodução / Facebook

"Não há palavras para descrever como estou me sentindo neste momento. Como isso sequer é possível. Eu corria descalço, não poderia imaginar que estaria neste patamar neste momento, grande para ser uma das estátuas do Estádio Olímpico, onde tudo começou. É por isso que sempre encorajo todos, e é meu papel dizer que tudo é possível e não há limites. Eu nunca pensei que conquistaria tanto, mas sempre me esforcei e foquei no que eu queria", afirmou.

O Estádio Nacional tem um peso enorme na carreira de Bolt porque foi nele, em 2002, que o jamaico apresentou seu cartão de visitas ao mundo. Ele tinha apenas 15 anos quando assombrou no Mundial Junior e faturou o título dos 200m com 20s61, tornando-se o mais jovem campeão da prova. No ano seguinte, o estádio também foi palco de uma emblemática vitória nos 400m do Champs, tradicional campeonato escolar que revela os futuros talentos do atletismo do país. Bolt venceu com um recorde (45s35) que duraria 11 anos.

Bolt se tornaria o homem mais rápido do mundo em 2008, cravando a marca até hoje vigente tanto nos 100m quanto nos 200m no ano seguinte, 2009. Ele também compôs o quarteto que quebrou o recorde mundial do revezamento 4x100m, e tornou-se o primeiro tricampeão mundial da história nas três provas de velocidade – o ouro do 4x100m de Londres posteriormente foi cassado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) pelo doping do compatriota Nesta Carter.

02 de dezembro de 2017

Medalhista olímpico italiano se aposenta das piscinas

Aos 35, Filippo Magnini, nadador italiano anuncia sua aposentadoria das piscinas

O nadador e medalhista olímpico italiano Filippo Magnini, 35 anos, anunciou sua aposentadoria neste sábado (2), após ter terminado em terceiro lugar a prova dos 200 metros estilo livre em um campeonato de piscina curta em Riccione, na Emília-Romana. Depois da disputa, Magnini pegou o microfone e se dirigiu ao público para anunciar sua decisão, definida por ele mesmo como um “improviso”. As pessoas presentes no ginásio se levantaram e aplaudiram o nadador.   

Filippo disputou as Olímpiadas no Rio de Janeiro e levou a medalha de bronze. Foto: Reprodução/ESPN

“Estou feliz neste momento e por ter encerrado [a carreira] agora. Espero ter escrito um pedaço de história na natação italiana”, declarou Magnini, vencedor de uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de 2004, no revezamento 4x200m livre, e capitão da equipe azzurra de natação nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.   

O italiano também possui dois títulos mundiais e é ex-namorado de Federica Pellegrini, maior atleta da história da natação do país europeu. A aposentadoria chega dois meses depois da abertura de uma investigação contra Magnini por “uso ou tentativa de uso” de substâncias dopantes e “cumplicidade”.   

O caso ainda está cercado de incertezas e diz respeito a um suposto comércio de anabolizantes envolvendo o médico nutricionista Guido Porcellini, de quem ele era paciente. “Me submeto a análises antidoping desde os 18 anos, e todas deram negativo. Estou sereno”, garantiu Magnini.

Kevin Durant é expulso, mas Warriors dominam o Magic e vencem fora de casa

Astro do Golden State xinga árbitro e vai mais cedo para o vestiário em vitória tranquila sobre o Orlando por 133 a 112; sem John Wall, Wizards batem os Pistons

Parece que o clima não anda bom entre astros da NBA e árbitros. Nesta sexta-feira, pela terceira vez na semana, um grande jogador acabou expulso por reclamação. Em um jogo controlado pelos Warriors contra o Magic, Kevin Durant se irritou com a não marcação de suposta falta no último período, xingou e acabou indo mais cedo para os vestiários. A ausência do craque não fez falta para os atuais campeões, que foram dominantes em toda a partida e venceram em Orlando por 133 a 112.

Na terça-feira, LeBron James foi expulso pela primeira vez na carreira por atrito com um árbitro. No dia seguinte, foi a vez de Anthony Davis se desentender com juíz e também ser ejetado pela primeira vez na NBA. Para Kevin Durant, não chega a ser novidade: nesta temporada, o astro dos Warriors já tinha sido expulso uma vez, ao lado de Stephen Curry.


A ausência do craque não fez falta para os atuais campeões, que foram dominantes em toda a partida e venceram em Orlando por 133 a 112. Foto: Divulgação/SportTV

Domínio total dos Warriors

 o curioso é que Kevin Durant não parecia ter motivos para ficar de cabeça quente nesta sexta. Jogando fácil, o Golden State não teve muito trabalho para controlar o Magic, abrir boa vantagem e ter a partida nas mãos desde o início. Foram 41 pontos anotados no primeiro quarto e 78 ao fim do segundo período - ambas, melhores marcas dos Warriors na temporada. A diferença chegou a 18 no meio do terceiro quarto e, daí para a frente, os visitantes apenas controlaram o relógio para garantirem mais uma vitória.

Curry sobe degrau no ranking de 3pts

No ritmo das últimas temporadas, é uma questão de tempo para Stephen Curry alcançar o topo da lista de jogadores com mais cestas de três na história da NBA. Nesta sexta-feira, o astro do Golden State converteu mais três chutes de longa distância e escalou mais um degrau no ranking. Com 1.990 cestas de três, Curry alcançou a oitava colocação na lista, deixando para trás Jason Kidd (1.988). O recordista e Ray Allen, com 2.973.

Números do jogo

 Com eficiente jogo coletivo, o Golden State teve nada menos que 46 assistências na partida, com Stephen Curry e Draymond Green alcançando 10 cada. Foi a segunda melhor marca da história da franquia, que é de 47, conseguida no ano passado. Por outro lado, foram 28 turnovers cometidos pelo ataque dos Warriors. Klay Thompson foi o cestinha do time, com 27 pontos, seguido de Durant (25) e Curry (23). No Magic, grande partida de Aaron Gordon, com 29 pontos.

Campanhas

Magic: 9v, 14d (11º do Leste)

Warriors: 17v, 6d (2º do Oeste)

Próximos jogos

Magic: contra os Knicks, domingo (03/12), em Nova York

Warriors: contra o Heat, domingo (03/12), em Orlando

Oitavas da Copa têm 3 possibilidades de jogos entre campeões

Além da possibilidade de um reencontro com a Alemanha, após a traumática derrota por 7 a 1 na semifinal da última Copa, o Brasil pode reencontrar nas oitavas velhos conhecidos de outros Mundiais

Sem nenhum duelo entre vencedores de Copas na primeira fase, o Mundial da Rússia pode esquentar para valer a partir das oitavas de final, com possibilidade de três confrontos entre campeões do passado. O sorteio na última sexta-feira (1º) colocou em voga a chance de um encontro precoce entre Brasil e Alemanha, por exemplo.

Os brasileiros encabeçam o Grupo E, chave que cruza com o Grupo F, que tem a atual campeã mundial Alemanha. O encontro nas oitavas de final pode acontecer caso uma destas duas seleções se classifique em primeiro lugar e a outra como segunda colocada. De resto, as outras duas possibilidades de confrontos entre campeões nas oitavas são Uruguai (Grupo A) x Espanha (Grupo B) e França (Grupo C) x Argentina (Grupo D).


Brasil enfrentou a Alemanha na copa de 2014, onde perdeu por 7x1. Foto: Reprodução/talksports

A primeira fase conta com grupos fortes, como o da Argentina (Croácia, Islândia e Nigéria) e Alemanha (México, Suécia e Coreia do Sul). No entanto, de acordo com o ranking da Fifa, o coeficiente mais forte pertence à chave do Brasil (Suíça, Sérvia e Costa Rica).

Além da possibilidade de um reencontro com a Alemanha, após a traumática derrota por 7 a 1 na semifinal da última Copa, o Brasil pode reencontrar nas oitavas velhos conhecidos de outros Mundiais. A Suécia é o adversário que mais enfrentou a seleção na história, em sete oportunidades, incluindo a final de 1958.

O México é outra "figurinha carimbada" na vida da seleção brasileira em Copas. O confronto já aconteceu em quatro oportunidades, incluindo um 0 a 0 na primeira fase de 2014, em Fortaleza.

 1ª fase

O duelo entre Portugal e Espanha no Grupo B promete estar entre os mais badalados da primeira fase, com o confronto entre o melhor do mundo Cristiano Ronaldo contra vários de seus companheiros de Real Madrid. A partida acontece logo na primeira rodada, em Sochi.

No Grupo G, Bélgica e Inglaterra deverão fazer um choque animado em Kaliningrado, pela terceira rodada. Vários jogadores belgas de destaque atuam em times ingleses importantes, como Courtois e Hazard (Chelsea), Lukaku (Manchester United), De Bruyne (Manchester City), entre outros.

Já no Grupo F, um eventual retorno do veterano Ibrahimovic à seleção da Suécia pode esquentar o duelo contra a Alemanha, na segunda rodada, em Sochi. O ídolo do Manchester United se despediu de compromissos pela seleção de seu país em 2016, mas possivelmente lidará nos próximos meses com uma pressão para disputar a Copa na Rússia.

Nadadores irão usar última etapa do Piauiense como teste para Brasileiro

Neste fim de semana acontece o Campeonato Piauiense de Natação, no clube Circulo Militar, que define os campeões da temporada

 Para muitos o ano de 2017 já se encerrou, mas esse não é o caso dos atletas da natação piauiense que terão no mês de dezembro uma verdadeira maratona de competições. Neste fim de semana acontece o Campeonato Piauiense de Natação, no clube Circulo Militar, que define os campeões da temporada e também melhores índices do ano. Depois disso, os nadadores disputam Brasileiro Junior, no Rio de Janeiro, e nos dias 15 e 16 de dezembro participam do Norte-Nordeste, em Maceió. 

Por conta da quantidade de competições o treinador da AABB, Emanoel Menezes, afirma que o Campeonato Piauiense vai servir como uma espécie de treinamento de luxo. “Vai ser a última competição do calendário estadual aonde a gente espera bons resultados, pois cada menino vai tentar dar o melhor de si em busca do troféu de melhor índice técnico e atleta mais eficiente da competição”, disse Emanoel. 

Os campeonatos brasileiros de categoria são uma das competições alvo da temporada e para os atletas João Marcos, Caio Silvestre, Carlos Eduardo, Pedro Teles e Vinicius Gabriel a principal competição de 2017 ainda vai acontecer, no caso, o Campeonato Brasileiro Junior. “Estou treinando firme e espero ter bons resultados tanto no Piauiense quanto no Brasileiro. Tive uma mudança esse ano e acredito que mudar é sempre bom”, conta Vinicius Gabriel. 

“Quando a gente fala em títulos nacionais sabemos que é tudo bem complicado. Já somos campeões piauienses, campeões Norte-Nordeste, mas quando chega ao nacional já é mais acirrado e o nível sobe muito, a primeira intenção é está na final, ficar entre os oito e a partir daí a gente vê, pois estar lá já é uma grande conquista, pois muitos desejam, mas nem todos conseguem o índice exigido”, explicou Caio Silvestre. 

Nas provas individuais o Piauí terá Caio Silvestre nadando os 50m, 100m e 200m peitos e Vinicius Gabriel nós 50m livres. O revezamento será formado por Caio Silvestre, João Marcos, Carlos Eduardo e Pedro Teles, que vão nadar o 4x100m livre e 4x100 medley. O Campeonato Piauiense acontece neste fim de semana no Circulo Militar e o Brasileiro Junior nos dias 6 à 9, no Rio de Janeiro.

01 de dezembro de 2017

Planilha sugere ex-diretor da Globo e Del Nero como recebedores de propina

Toda a discussão em torno das iniciais "MP" foi levantada pela defesa de José Maria Marin, o ex-presidente da CBF que está sendo julgado agora pela Justiça americana

O ex-executivo da TV Globo vinha sendo citado no escândalo de corrupção da Fifa como um agente-chave no esquema de distribuição de propina a cartolas aparece como o destinatário de US$ 1 milhão na contabilidade secreta da Torneos y Competencias, recém-revelada no julgamento em Nova York. Nos documentos da empresa argentina que estava no centro da distribuição do dinheiro ilícito, "MCP" é Marcelo Campos Pinto, que antes negociava a compra de direitos de transmissão esportiva para o grupo de TV brasileiro.

José Eladio Rodríguez, a testemunha da acusação que era responsável pela execução das transferências da Torneos, não entrou em detalhes sobre essa remessa, não deixando claro o motivo dele ter realizado esse suposto pagamento.

O nome Globo aparece uma série de vezes nessas mesmas planilhas como crédito e não débito, mostrando quanto a emissora pagou ao longo dos anos pelos direitos de transmissão de campeonatos como a Copa Libertadores e a Copa América.

Esses pagamentos totalizam pelo menos US$ 12,8 milhões, mas também não está claro se os valores marcados como Globo eram propina ou se entravam de forma legítima no fundo paralelo que depois era usado para irrigar a rede de propina dos cartolas. Outra sigla também marcou as discussões de mais um dia de julgamento. Enquanto "MCP" indica o executivo da Globo, "MP" era Marco Polo Del Nero, atual presidente da CBF, que vem sendo citado pela testemunha como um dos que receberam propina.


Fotomontagem: Reprodução/Brasil247

Rodriguez disse, num primeiro momento, que as duas siglas se referiam a Del Nero, mas depois, quando questionado pelos promotores americanos, disse que "MCP" era uma alusão a Campos Pinto.

Toda a discussão em torno das iniciais "MP" foi levantada pela defesa de José Maria Marin, o ex-presidente da CBF que está sendo julgado agora pela Justiça americana.

James Mitchell, advogado do réu brasileiro, apontou uma série de vezes que as remessas nas planilhas de propina destinadas a seu cliente eram identificadas como "brasilero", termo no singular, dando a entender que as transferências iam só para Del Nero, e não para Marin.

Mas a testemunha voltou a dizer que, quando anotava "MP", fazia uma referência aos dois brasileiros, Del Nero e Marin. Nas palavras dele, eles "eram um só, viviam juntos, sempre os via juntos".

Essa confusão também aparece nos e-mails de Rodriguez. Numa série de mensagens que mandou como lembrete para seu próprio endereço eletrônico, o ex-executivo da Torneos listava pagamentos a serem divididos entre Marin e Del Nero, entre esses uma transferência de US$ 3 milhões de junho de 2013.

No mesmo dia, no entanto, a testemunha volta a mencionar a remessa, mas usando para ela as iniciais "MP". Mitchell, o advogado de Marin, também voltou a questionar Rodriguez sobre a destruição de arquivos nas sedes da Torneos y Competencias em Buenos Aires e Montevidéu, algo que a defesa do brasileiro já havia levantado no depoimento de Alejandro Burzaco, ex-dono da firma.

Uma estratégia da defesa de Marin é jogar dúvida sobre o acordo de delação premiada fechado pela testemunha com autoridades americanas, lembrando que, dos US$ 5 milhões que Rodriguez acumulou em seus anos como executivo da Torneos, só US$ 675 mil foram entregues aos EUA.

Rodriguez contou então que soube da prisão dos cartolas em maio de 2015 em Zurique, episódio que detonou a investigação da Justiça americana, por um telefonema de Burzaco e que o ex-chefe havia dado ordens para executar o plano elaborado de antemão, que era destruir tudo caso houvesse investigação.

Ele então deu detalhes da operação, que envolveu dez funcionários da empresa, e contou ter visto sacos cheios de documentos triturados no escritório em Buenos Aires.

Procurado pela reportagem, Marcelo Campos Pinto não respondeu até a publicação deste texto. Del Nero classificou o depoimento de Rodriguez como contraditório e reafirmou que não era o presidente da CBF na época.

"Com referência à citação feita pelo delator premiado José Eladio Rodriguez na Corte de Justiça do Brooklin, Nova York, EUA, o presidente da CBF, Marco Polo del Nero, reitera que o depoimento do Sr. José Eladio Rodriguez se mostra contraditório, confuso e inverossímil, eis que afirma sequer saber quem era o presidente da CBF à época dos fatos ou identificar o significado de supostas iniciais lançadas em uma determinada planilha. Reitera definitivamente que não assinou nenhum contrato objeto das investigações seja pela CBF, entidade da qual não era o presidente à época, seja pela Conmebol, onde nunca exerceu nenhum cargo. Por fim, reafirma que nunca participou, direta ou indiretamente, de qualquer irregularidade ao longo de todas atividades de representação que exerce ou tenha exercido", disse nota enviada por sua defesa.

O Grupo Globo afirmou que nunca teve conhecimento de pagamento de propina, mas não negou que possa ter ocorrido.

"Sobre a afirmação de uma testemunha no julgamento que acontece em Nova Iorque, de que o ex-diretor do Grupo Globo, Marcelo de Campos Pinto, recebeu em 2013 pagamento de uma empresa do Grupo Torneos y Competencias, que atua na área de marketing esportivo, o Grupo Globo esclarece que nunca teve conhecimento de tal pagamento. Caso tal pagamento tenha ocorrido, foi, evidentemente, contrário aos interesses da empresa. O Grupo Globo reafirma que não tolera nem paga propina", disse por meio de nota.

Os advogados de Marin só se pronunciarão após o julgamento. O ex-presidente da CBF se declarou inocente das acusações de extorsão, fraude e lavagem de dinheiro.

Jefferson Sandes fala em continuidade na lateral-esquerda do Altos

O Jacaré se apresenta às atividades na segunda-feira visando à temporada 2018.

Os primeiros dias de treinamentos da equipe do Altos estão sendo utilizados principalmente para adaptação dos atletas. Adaptação ao gramado do estádio Felipão, a cidade, estrutura e principalmente a temperatura. O Jacaré se apresentou às atividades na segunda-feira (27) visando à temporada 2018 em que o clube tem Copa do Nordeste, Copa do Brasil e Série D do Brasileiro no calendário.

Entre os novatos para a temporada 2018 está o lateral-esquerdo Jeferson Sandes, de 28 anos, que passou pelo Treze, da Paraíba, Moto Club, do Maranhão e Cruzeiro. Em início de trabalho com os novos companheiros, o lateral airma que o treinador Waldemar Lemos vem exigindo bastante intensidade dos atletas.

“Estamos com uma rotina de treinos muito intensa e quando treinamos com intensidade jogamos com intensidade também. As conversas nesses dias foram boas e agora é dar continuidade a essa pré-temporada para que, no início do campeonato, a gente esteja em boas condições e dar alegria a torcida”, declarou Jeferson.

Entre os novatos, o lateral-esquerdo Jefferson Sandes, de 28 anos (Foto: Jailson Soares/O Dia)

 O atleta chega com o objetivo de estar entre os titulares de Waldemar Lemos e preencher a lacuna da temporada 2017 na posição, que teve em sete meses muitas trocas. No início do ano, hiaguinho era o titular absoluto na lateral-esquerda, mas encerrado a disputa do Campeonato Piauiense o atleta aceitou uma proposta para disputar a Série C do Brasileiro com o ASA, de Arapiraca. Depois disso, Netinho, foi improvisado algumas vezes na posição e Jeferson Abreu encerrou o ano como titular, mas com apresentações abaixo da média.

“Todo clube que eu vou procuro dar o meu melhor para ajudar a equipe e sei que vou conseguir estar entre os titulares. Eu sei que a lateral-esquerda esse ano teve algumas diiculdades, mas tinham jogadores de qualidade. Eu vim para somar e quero estar jogando, sempre em campo.”, reforçou Jeferson Sandes.

O primeiro compromisso do Altos na temporada 2018 será pela Copa do Nordeste quando o time encara o vencedor do confronto entre Náutico e Itabaiana, da Bahia, na primeira rodada da Copa do Nordeste, no dia 17 de janeiro.

30 de novembro de 2017

Após 4 horas de julgamento, Guerrero deixa Fifa confiante: ''Provamos tudo''

Resultado só será conhecido na próxima semana. Atacante do Flamengo explica provas apresentadas em Zurique e diz: ''Nesses 30 dias me cortaram as pernas''

Depois de quatro horas de julgamento fechado ao público e à imprensa, Paolo Guerrero deixou a sede da Fifa, em Zurique, confiante e otimista. Segundo o atacante, em rápida declaração, a entidade já descartou o uso de cocaína após provas apresentadas. A defesa do atleta espera que o resultado saia na próxima na semana.

- Estou tranquilo, porque sou inocente. Vim até a Suíça para demonstrar essa inocência. Graças a Deus consegui todas as provas que são fundamentais. Com certeza (estou seguro da absolvição). Só falta eles tomarem a decisão - disse Guerrero.

- Foi um julgamento de quatro horas. Durou muito tempo, mas graças a Deus provamos tudo. A Fifa descartou o uso de cocaína. Isso não conta mais. Agora só falta a decisão da Fifa - completou.

''Cortaram as minhas pernas''

Ainda segundo Guerrero, algumas das provas apresentadas foram o exame de cabelo e também o fato de a quantidade da substância proibida (benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína) ser muito baixa. O atacante foi questionado sobre o período longe dos campos e o sonho de disputar a Copa.

- Estou resolvendo essa questão da minha carreira antes de pensar em ir à Copa. Quero resolver, porque minha vida é jogar futebol. Nesses 30 dias (de suspensão provisória) me cortaram as pernas, porque não pude jogar. Primeiro é resolver isso, e depois veremos.

Guerrero prestou depoimento, bem como testemunhas levadas por seus advogados. Em frente à entrada principal da Fifa, um grupo de 20 peruanos que vivem na Suíça enfrentaram o frio - sensação térmica de -1°C - para dar apoio ao jogador antes do julgamento. Ao sair do edifício, o jogador driblou a neve para atender aos fãs de forma atenciosa, com fotos e autógrafos.

A Fifa por enquanto não divulga qualquer informação sobre o conteúdo do julgamento de Guerrero. A pena máxima para esses casos é a suspensão de quatro anos, mas os advogados buscaram provar a inocência do jogador.

O camisa 9 testou positivo para a substância benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína. O exame em questão foi realizado após a partida entre Peru e Argentina no dia 5 de outubro, pela eliminatórias da Copa do Mundo, e o camisa 9 recebeu suspensão provisória de 30 dias a partir de 3 de novembro, quando o caso foi divulgado.

A benzoilecgonina encontrada na urina do centroavante do Flamengo é proveniente da folha de coca utilizada para chá consumido em diversos países da América do Sul, entre eles o Peru. Os advogados de Paolo Guerrero apontam contaminação em um outro tipo de chá ingerido pelo jogador.

Quem nunca teve dengue não deve se vacinar, alerta Anvisa

A partir de agora, a imunização é considerada segura apenas para aqueles que já foram infectados pelo vírus.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) passou a recomendar nesta quarta-feira (29) que a vacina da dengue, vendida na rede privada na maior parte do Brasil, não seja tomada por quem nunca teve a doença. A partir de agora, a imunização é considerada segura apenas para aqueles que já foram infectados pelo vírus.

A "Dengvaxia", fabricada pelo laboratório francês Sanofi Pasteur, passou por testes de segurança. De acordo com informações preliminares, que precisam de uma análise mais completa dos estudos, alguns indivíduos apresentaram formas mais graves da doença após a aplicação – isso ocorreu em pessoas que não haviam tido um contato prévio com o vírus.

Por enquanto, a bula será atualizada. A Anvisa disse que irá analisar os resultados completos para se posicionar novamente.

Todas as diretrizes para vacina de dengue, recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), dizem que é necessário um acompanhamento dos pacientes dos testes iniciais por mais quatro anos. De acordo com a Sanofi, isso foi feito.

Com isso, uma pesquisa foi feita pela farmacêutica para observar se as pessoas com reações já tinham sido infectadas pelo vírus da dengue.


Vacina não é oferecida pelo Programa Nacional de Imunizações (Foto: Reprodução/TV TEM)

Em números absolutos, a farmacêutica informa que para os próximos 5 anos o risco estimado para pessoas nunca infectadas é de 5 casos de hospitalização por 1 mil pacientes vacinados.

A Anvisa passou a recomendar, portanto, que pessoas que não tenham apresentado a doença não se vacinem. O órgão esclarece que o risco não havia sido identificado nos estudos apresentados para o registro.

A vacina

A "Dengvaxia" foi aprovada em dezembro de 2015 e passou a ser distribuída em julho do ano seguinte. Ela não é oferecida pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI), mas está disponível para o estado do Paraná.

Antes do pedido de registro junto à Anvisa, 40 mil pessoas passaram por testes. Os ensaios clínicos seguiram os padrões exigidos pela OMS, de acordo com a agência.

Segundo Sheila, a indicação a partir de 9 anos foi colocada inicialmente porque foi visto que as crianças menores "tinham respondido mal à vacina".

"Nós não sabíamos dizer se as crianças respondiam mal porque era uma questão de maturidade do sistema imunológico, ou se nunca tinham tido dengue antes. Várias dúvidas surgiram e a gente começou a questionar".

Até o momento, a vacina "Dengvaxia" é a única aprovada por órgãos regulatórios no mundo. Mas existem outras vacinas em estudo. A que está em fase mais avançada é a que foi desenvolvida em parceria entre o Instituto Butantan e os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA (NIH), que já deu início à ultima fase de testes clínicos antes de ser submetida à Anvisa para registro.

Tite chega à Rússia para sorteio da Copa e se assusta com trânsito

O técnico da Seleção Brasileira ficou duas horas em um engarrafamento e demorou três horas para conseguir chegar a Moscou.

O técnico da seleção brasileira, Tite, ficou impressionado com o trânsito da capital russa.
A delegação brasileira que chegou a Moscou nesta quarta (29) demorou três horas e 20 minutos desde que desceu do avião até chegar ao hotel.
Tite ficou duas horas no engarrafamento.
O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, não integra a delegação. O dirigente não sai do Brasil desde que foi acusado pelo FBI de participar do escândalo de corrupção na Fifa. Ele teme ser preso.
O Brasil escolheu ficar concentrado durante a Copa em Sochi, à beira do Mar Negro, a 1.500 km da capital. Se for sorteado para o Grupo B, a seleção fará a estreia na cidade.
Tite participa do seminário técnico realizado pela Fifa nesta quinta (30). Após o sorteio, ele visitará as cidades em que o Brasil jogará na primeira fase do Mundial.


Foto: Rafael Ribeiro / CBF

Na quarta à noite, Tite jantou no hotel e encontrou outros técnicos que participarão do torneio.
O treinador Jorge Sampaoli, que comanda a Argentina, disse em sua chegada à Rússia que o Brasil é um dos favoritos a conquistar o título.
"Brasil tem muita força em tudo e tem Neymar. Ele é espetacular", disse o argentino, que também elogiou as seleções da França e da Alemanha.
O sorteio dos grupos da Copa será nesta sexta (1º), às 13h (de Brasília). O Brasil será cabeça de chave.
Está definido apenas que a Rússia, anfitriã, ficará no Grupo A.
Uma das regras prevê que duas seleções da mesma confederação não poderão dividir um grupo, com exceção das europeias. O limite para os europeus será de dois times por chave.

Após título, Renato Gaúcho 'decreta' feriado e se dá três dias de folga

"Tudo foi nota 10. Queria que alguém acordasse o prefeito de Porto Alegre. Com todo respeito, senhor prefeito. Mas eu, Renato Portaluppi, estou declarando feriado em Porto Alegre", disse o técnico.

Irreverente, sarcástico e sem papas na língua. Logo após o Grêmio conquistar o título da Copa Libertadores, o treinador Renato Gaúcho se manteve fiel ao seu estilo.
"Tudo foi nota 10. Queria que alguém acordasse o prefeito de Porto Alegre [Nelson Marhezan Júnior (PSDB)]. Com todo respeito, senhor prefeito. Mas eu, Renato Portaluppi, estou declarando feriado em Porto Alegre. O senhor atenderá nosso pedido porque todo mundo está falando em Porto Alegre que o Grêmio é campeão da América. Vamos comemorar com muita energia, sem violência", brincou Renato, que alfinetou o Internacional.
"Com todo respeito aos colorados, que subiram da Série B. Também podem ficar essa beirinha do feriado porque o Papai Noel é gremista", acrescentou.
O time deixa a Argentina na madrugada desta quinta-feira (30) e chega em Porto Alegre por volta das 6h.
"Quanto à estátua, ontem [terça-feira] mesmo a pressão começou. Hoje então vocês imaginam como está a pressão. Os homens todos que mandam no clube estão aqui. Então, podem deixar que eles estão aqui. Se não sair a estátua dessa vez, eu desisto", afirmou Renato citando o mandatário do Grêmio, Romildo Bolzan, e o presidente do Conselho Deliberativo. Carlos Biderman.


Foto: Jeferson Guareze/Gazeta Press

Além de ser o técnico campeão da Libertadores de 2017, Renato participou da conquista da Libertadores e do Mundial de Clubes de 1983. Ele é o primeiro brasileiro a conseguir essa façanha.
"Estou me dando três dias de folga. Deixo eu curtir esse título com a família", disse o treinador, que tem contrato até o final deste ano.
"Estava esperando terminar a Libertadores. Quem sabe conversamos em Dubai", disse ele referindo-se ao Mundial de Clubes.
O Grêmio estreia no torneio no dia 12 de dezembro. A equipe enfrentará o vencedor do confronto entre Pachuca-MEX e Wyad Casablanca, do Marrocos, que se enfrentam no dia 9.
Presidente do Grêmio
Logo após a cobrança de Renato sobre a estátua, o presidente do Grêmio, Romildo Bozan, afirmou que dará um "jeitinho".
"Sim, vamos dar um jeitinho", disse ele na saída do estádio La Fortaleza, palco da decisão.
O dirigente também concordou com o treinador sobre o feriado em Porto Alegre. "Eu acho que amanhã ninguém trabalha. Concordo com o pedido do Renato ao prefeito e peço para o governador [José Ivo Sorti (PMDB)] também ajudar", completou.

Despedida de Ronaldinho depende de abatimento da dívida pelo Atlético-MG

No que depender da vontade do ídolo, a última partida pelo Atlético pode acontecer em 2018. Ronaldinho Gaúcho e seu estafe já programam uma série de amistosos para marcar o fim da vitoriosa carreira do meia.

"Eu vou sentar para me programar, ver se vai ser um jogo de despedida por cada clube que passei. Vai vir algo bem bacana para encerrar bem bonito".
A declaração foi de Ronaldinho Gaúcho, em entrevista à Rede Globo, no começo de 2017. A vontade de jogar pelo menos mais uma vez com a camisa do Atlético-MG foi revelada pelo próprio jogador aos dirigentes do clube mineiro, em um confronto entre o Atlético-MG e Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro de 2015, como contou o UOL Esporte. O meia chegou a dizer para os diretores alvinegros que o desejo era de encerrar a carreira com a camisa alvinegra.
No que depender da vontade do ídolo, a última partida pelo Atlético pode acontecer em 2018. Ronaldinho Gaúcho e seu estafe já programam uma série de amistosos para marcar o fim da vitoriosa carreira do meia. Entre os eventos, além de uma despedida mundial, em que o craque atuaria ao lado de outros grandes nomes como o argentino Lionel Messi, por exemplo, está em pauta o jogo de despedida pelo Galo.
Porém, a questão não é tão simples. Apesar do desejo de Ronaldinho, o estafe do ex-jogador quer receber parte do que o Atlético deve ao jogador. A passagem do meia pela Cidade do Galo durou pouco mais de dois anos, entre junho de 2012 e julho de 2014. O suficiente para o clube mineiro acumular uma dívida de R$ 12 milhões com o jogador.


Foto: Divulgação/Atlético-MG

Recentemente as duas partes se acertaram para que o valor fosse quitado, o que facilita a realização do jogo do adeus de Ronaldinho. No entanto, antes de fechar todos os detalhes, o estafe do ex-jogador aguarda que pelo menos metade do valor seja abatido. Tão logo que isso aconteça, deve começar uma nova negociação entre Assis, irmão e agente de Ronaldinho, e o Atlético.
A passagem de Ronaldinho pelo Atlético rendeu três títulos ao clube mineiro. A Copa Libertadores em 2013, o Campeonato Mineiro do mesmo ano e a Recopa Sul-Americana no ano seguinte. Foram 88 partidas com a camisa alvinegra, com 28 gols marcados.
Despedida
Em 8 de dezembro, sexta-feira, Ronaldinho Gaúcho vai estar em Belo Horizonte para jogar futebol. Na data que marca o aniversário da capital mineira, o craque vai receber diversos amigos para o "Game of Dreams", no Mineirão. Amigos de Ronaldinho x Amigos do Penta, também para marcar os 15 anos da conquista da Copa do Mundo de 2002. Entre os nomes garantidos, estão o holandês Edgar Davids, Rivaldo e Gilberto Silva.
A partida vai servir para comemorar os 120 anos de Belo Horizonte, mas a ideia inicial é que o amistoso fosse a despedida do Atlético. No entanto, a negociação não avançou, muito pela dívida existente. Entre as propostas apresentadas, estava a utilização da renda como abatimento dos R$ 12 milhões, algo que foi descartado pelo staff do ex-jogador.

Botafogo avança por Rafael Moura e projeta desfecho após fim do Brasileirão

Time investirá no jogador valor semelhante ao que pretendia pagar por Roger, que decidiu fechar com o Internacional;

O Botafogo definiu Rafael Moura como prioridade para a próxima temporada. O atacante foi escolhido pela diretoria do time como o substituto de Roger. Em fim de contrato com o Atlético-MG, ele estará livre para negociar seu futuro a partir do fim do Campeonato Brasileiro. As conversas, no entanto, não só já iniciaram como avançaram consideravelmente. A decisão final só ocorrerá após o fim do Campeonato Brasileiro.
O Botafogo investirá em Rafael Moura valor semelhante ao que pretendia pagar por Roger, que decidiu fechar com o Internacional. Após ficar no banco de reservas do Atlético-MG durante toda a temporada, o atacante diminuiu a pedida e receberá aproximadamente R$ 250 mil caso feche com Botafogo.
Procurado pela reportagem do UOL Esporte, Francis Melo, empresário do atleta, não descartou a negociação, mas ocultou qualquer detalhe. "Não tenho nada a declarar", disse o agente rapidamente.


Foto: Gazeta Press

Além de Rafael Moura, o Botafogo tem interesse em Bergson e Gilberto. O primeiro foi artilheiro da Série B pelo Paysandu com 16 gols. Já o segundo não teve muitas oportunidades no São Paulo e deixará a equipe -a prioridade é o futebol mexicano.
Outra carência do Botafogo é no meio de campo. E o camisa 10 que interessa ao Botafogo é Fernando Belluschi, do San Lorenzo. Ainda não há negociação em andamento, apenas o interesse. O jogador tem 34 anos e próximo do fim de carreira, mesmo assim é o alvo preferido da diretoria.
Belluschi tem contrato com o San Lorenzo até o fim de 2018 e o Botafogo não tem dinheiro. Para conseguir trazer, o clube tentará envolver atletas numa transação. Léo Valência, que não teve bom rendimento no Alvinegro, pode ser uma moeda de troca interessante para trazer o argentino.
Além de um atacante e um camisa 10, o Botafogo também terá que trazer um lateral esquerdo. Victor Luis deve voltar ao Palmeiras e Gilson não agrada. O primeiro interessa ao Alvinegro, mas terá que contar com a liberação dos paulistas, que hoje não desejam novo empréstimo.

Sem apoio, GHC desiste de participar da Liga Nacional

Fase inal do torneio acontece no im de semana. Equipe piauiense garantiu vaga após vencer fase regional.

O fim de temporada será frustrante para o handebol adulto do estado. Sem apoio, os atletas do GHC/ Caic não irão participar da fase final da Liga Nacional de Handebol, que acontece entre os dias 2 e 5 de dezembro, em São Paulo. O apoio da equipe foi cortado às vésperas da disputa.

“Eu realmente estou muito triste. Na verdade, arrasado por essa decisão, mas infelizmente não há muito que fazer. A prefeitura de Codó era nossa maior patrocinadora e eles optaram por cortar o valor. A Confederação custeia o mínimo das viagens, o grosso quem paga são os clubes e infelizmente não teremos condições de participar”, lamentou Giuliano Ramos.

De acordo com o treinador Giuliano Ramos, a sensação é de frustração. Para 2018, será analisada uma forma melhor e menos arriscada de colocar a equipe na competição adulta, que tem custos bem mais altos em comparação com as outras. Este ano, o GHC passou por uma serie de etapas até se sagrar campeão do zonal Nordeste e poder ser o represen tante da região na reta final da competição. Desde quando a competição mudou de formado, em 2016, o time piauiense sempre é o vencedor do zonal Nordeste.

“Quem acompanhou sabe o quanto foi complicado superar todas essas equipes do Nordeste para garantir a vaga, mas ano que vem só iremos competir se tivermos reais condições de custear o time até o final das disputas. Parar o trabalho dessa forma, é complicado”, ressaltou Giuliano Ramos.

A Liga Nacional de handebol é uma das principais competições adultas da modalidade no país. A última fase reúne grandes forças nacionais como Taubaté (SP), São Caetano (SP), Maringá (PR) e Pinheiros (SP), clubes que alimentam a Seleção Brasileira.