• assinatura jornal

Notícias Nos municipios

23 de janeiro de 2017

Caminhão Digital abre inscrições para curso de informática

Caminhão Digital abre inscrições para curso de informática em Coronel José Dias

A Escola Móvel de Inclusão Digital, mais conhecida como Caminhão Digital, está com inscrições abertas para o curso de informática básica no município de Coronel José Dias. O projeto atende adolescentes, jovens e adultos, com idade a partir dos 14 anos.

As inscrições tiveram início nesta segunda-feira (23) e seguem até o dia 25 deste mês. Os interessados devem  dirigir-se ao Casarão, localizado na BR 020, Avenida JK, próximo ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, no horário das 14h às 18h.

O curso tem duração de dois meses e conta com sete turmas de 40 alunos, distribuídas nos turnos manhã, tarde e noite, totalizando 280 educandos beneficiados com o projeto. As atividades do Caminhão Digital são desenvolvidas pela Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Sasc). O projeto disponibiliza todo material de forma gratuita com entrega de certificados ao final dos cursos.

Na Escola Móvel, os jovens aprendem informática básica como Excel, Word, Power Point, além de acessar a internet. “O nosso objetivo é levar o Caminhão Digital para todos os municípios piauienses, qualificando, assim, o maior número de pessoas possível, principalmente os mais carentes”, declarou o secretário da Sasc, Henrique Rebêlo.

Para se inscrever no Caminhão Digital, o candidato precisa apenas se apresentar no local de inscrições, portando a carteira de identidade e Cadastro de Pessoa Física (CPF) e, não tendo estes documentos, basta levar a Certidão de Nascimento. O veículo é adaptado e pode atender inclusive pessoas com deficiência física.

No ano passado, o Caminhão Digital beneficiou 26 municípios, incluindo a capital Teresina. Com o projeto, mais de 7.600 alunos foram capacitados. A meta do governo é chegar aos 224 municípios do estado, alcançando o maior número possível de piauienses.

Estado entrega sementes e mudas na região de Piracuruca

Na cidade, foram entregues cerca de 20 mil kg de sementes, 50 mil mudas de caju e 45 mil raquetes de palma forrageira

O secretário Francisco Limma participou, com o governador Wellington Dias, no domingo (22), em Piracuruca, de  eventos alusivos ao aniversário de 194 anos da adesão do Piauí à Independência do Brasil. Após as celebrações ecumênicas, as autoridades participaram da distribuição de sementes e mudas para agricultores familiares, em uma ação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural (SDR), executada em parceria com prefeituras, Emater, Fetag-PI e Cáritas.

A entrega das sementes de milho, feijão, mudas de caju e palma forrageira começou pelo Sul do estado. Para a região de Piracuruca, foram distribuídos 6.800 kg de sementes de milho e 1.700 kg sementes de feijão, além de cerca 50 mil mudas de caju e 45 mil raquetes de palma forrageira.

“Em Piracuruca entregamos cerca de 20 mil kg de sementes, 50 mil mudas de caju e 45 mil raquetes de palma forrageira. Vale destacar que a entrega das sementes e mudas é uma ação da SDR que está sendo realizada desde a semana passada, realizada em parceria com vários órgãos do Estado e que buscará atender a todos os municípios do Piauí. " ressaltou Francisco Limma.

No total, são mais de 200 toneladas de milho e feijão, 1 milhão de mudas de caju e 650 mil de palma forrageira para serem distribuídas a todos os municípios do Piauí. Essa ação faz parte do programa Piauí Produtivo e marca a atual da gestão da secretaria, por meio do programa de sementes e mudas, coordenado pela Superintendência de Agricultura Familiar, com um plano do governo voltado para incrementar e aumentar a produção da agricultura do nosso estado. A ação no município contou também com o apoio do Centro de Educação Ambiental e Assessoria (CEAA) e da Secretaria Municipal de Agricultura de Piracuruca.

A visita do governador a Piracuruca contou também com a inauguração de pavimentação asfáltica onde foram concluídas as obras de 12 ruas do bairro Baixa da Ema, totalizando 43.517 m² de área pavimentada; inauguração de duas quadras poliesportivas em escolas, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e do Tesouro Estadual.

19 de janeiro de 2017

APPM e Eletrobrás discutem melhorias no atendimento aos municípios

APPM e Eletrobrás discutem melhorias no atendimento aos municípios

O presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos, reuniu-se na manhã desta quinta-feira (19) com representantes da Eletrobrás Distribuição Piauí, para tratar da melhoria do serviço de energia elétrica ofertado nos municípios, bem como do parcelamento das dívidas. Na ocasião, os municípios foram convidados para a inauguração da Sala de Grandes Consumidores, que acontece na próxima segunda-feira (23). O diretor financeiro e comercial da Eletrobrás, Ronaldo Braga, informa que a Empresa já aprovou um plano especial para os prefeitos negociarem as dívidas. Segundo ele, o objetivo é facilitar o pagamento de dívidas atrasadas das prefeituras com a Eletrobrás, por isso criamos um setor especialmente para isso. "Os prefeitos deverão comparecer a sede da Eletrobrás, conforme agendamento, para assinar os novos contratos de parcelamento. Na ocasião, poderão ter acesso ao cadastro de prédios públicos, débitos e saldo da Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (COSIP)", revela. Já o presidente da APPM afirma que são necessários mais avanços do setor nos municípios. “Os prefeitos estão se esforçando para cumprir com os parcelamentos, como também pagar as faturas atuais, mas necessitamos da modernização do setor nos municípios, pois sofremos muito com gambiarras, a COSIP, a iluminação pública e principalmente a qualidade da energia. Precisamos de uma força tarefa para avançar nesses quesitos”, destaca.

13 de janeiro de 2017

Colônia do Piauí recebe 288 títulos de doação definitiva de terras

Colônia do Piauí recebe 288 títulos de doação definitiva de terras

A política fundiária piauiense em andamento. O Governo estadual, através do Instituto de Terras do Piauí (Interpi), entregou mais 288 títulos de doação definitiva de terras aos agricultores familiares de Colônia do Piauí, na terça-feira, 10. A solenidade ocorreu no Sindicato dos Trabalhadores Rurais do município, com a presença da diretora geral do órgão, Regina Lourdes; de Lindalva Borges (STTR de Colônia do Piauí) e da prefeita Lúcia Moura. A entrega dos títulos é resultante da parceria entre o Interpi e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

Com a titularização e a posse definitiva da terra onde planta e vive, o agricultor adquire condições de acesso a investimentos, créditos e fomentos, como o Cadastro Ambiental Rural CAR, que é obrigatória para todos os imóveis rurais do país e dá acesso aos benefícios previstos no Código Florestal (Lei nº 12.651/2012).

Também com a posse legal de suas terras, os agricultores podem obter a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), que é o passaporte para que agricultores e agricultoras familiares tenham acesso às políticas públicas do Governo Federal. Com o documento, é possível ter acesso a mais de 15 políticas públicas, dentre elas o crédito rural do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural; e os programas de compras públicas, Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae).

As terras doadas não podem ser vendidas

Uma preocupação do Governo do Piauí e dos parceiros de regularização fundiária, como Incra e Fetag, é conscientizar os beneficiários para que eles valorizem o benefício e não se desfaçam das terras que lhes foram doadas pelo Estado. A diretora do Interpi, Regina Lourdes, enfatizou durante o evento, que as terras doadas não poderão ser vendidas dentro de um período de dez anos. “Elas representam o esforço e a preocupação do Governo com as famílias dos pequenos agricultores, garantindo-lhes segurança e legitimidade na posse das terras que já lhes pertenciam, na prática”, declarou.

A presidente do STTR de Colônia do Piauí, Lindalva Borges, também destacou a importância da terra para o agricultor e sua familia. "O título da terra pode ser utilizado da maneira como o trabalhador quiser. Mas tenho tristeza em ver uma declaração de compra e venda desse título, pois a terra não é para ser vendida e, sim, conquistada, para dar moradia a toda a família, para que todos possam viver da agricultura familiar dentro do seu município.

No evento, estiveram presentes ainda a presidente da Fetag, Elisângela Moura, acompanhada do secretário de Política Agrária, Devaldo Nunes e os vereadores Cristiano e Cláudia Lima, além de toda a diretoria do STTR, da secretária de Política Agrícola do Sindicato de Santo Inácio, Fátima, do vice-Prefeito, José Neto e do ex-prefeito, Selindo Carneiro.

12 de janeiro de 2017

Prefeito de Padre Marcos decreta situação de emergência no município

Prefeito de Padre Marcos decreta situação de emergência no município

O prefeito José Valdinar da Silva (PSB) decretou estado de emergência no município de Padre Marcos. Ele assumiu a gestão do município no dia 1º de janeiro e, após três dias de reuniões com a equipe administrativa para analisar previamente o quadro do município, constatou que a situação é de calamidade.

No documento com quatro páginas, datado do dia 04 de janeiro, o novo gestor lista uma série de fatores que levam à necessidade do Decreto, que tem vigência de 90 dias.

Conforme o Decreto, a nova gestão ainda não conhece a real situação financeira do município, inclusive, quanto a existência de déficit nas contas das Prefeitura em 31 de dezembro de 2016, para início de janeiro deste ano. O processo de transição não aconteceu conforme previsto em Lei Estadual e na Instrução Normativa do TCEPI.

Segundo o Decreto, há informações sobre a existência de dívidas com servidores, fornecedores e encargos sociais, porém, a nova gestão não recebeu o Demonstrativo  de Restos a Pagar referente a exercícios  anteriores. Além disso, o município está inadimplente junto a órgãos, com pendências no CAUC – Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (CAUC), impedindo, assim, a celebração de convênios.

O documento relata a precariedade na infraestrutura dos prédios públicos, em especial, das escolas, impossibilitando o início ao ano letivo. “Não foi encontrado nenhuma estrutura básica para atendimento médico à população na Secretaria  Municipal de Saúde, em especial,  no Hospital, que, inclusive, a sua estrutura física está comprometida, com banheiros interditados e não existe nenhum tipo de medicamento, nem mesmo de primeiros socorros, muito menos material de expediente e material de limpeza”, diz o Decreto.

A nova gestão, de acordo com o Decreto, não teve acesso aos convênios e contratos de obras em execução; a relação atualizada de todos os bens (patrimônio) do município; nem mesmo a relação dos servidores efetivos, com a lotação, função, carga horária, obrigando a realização de recadastramento dos servidores.

Segundo o prefeito, no Decreto, os fatos narrados estão prejudicando o funcionamento administrativo dos órgãos públicos do município, deixando a população desassistida no início gestão.

O Decreto foi publicado no Diário Oficial dos Municípios, edição desta quarta-feira (10), e encaminhado ao Ministério Público Estadual e Federal, para a Procuradoria da República, à Câmara Municipal, e ao Tribunal de Contas do Piauí (TCE-PI), requerendo do referido órgão de controle a realização de uma auditoria no município.

11 de janeiro de 2017

Novo prefeito decreta situação de emergência em Jacobina do Piauí

Novo prefeito decreta situação de emergência em Jacobina do Piauí

Depois de receber um município à beira do colapso, o novo prefeito do município de Jacobina do Piauí, Gederlânio Rodrigues de Oliveira, o GD, tem enfrentado dificuldades no início da gestão.

Logo na primeira semana à frente do governo municipal, GD anulou atos da gestão anterior, como decretos e processos licitatórios da gestão anterior, e cancelou todas as movimentações financeiras relacionadas às contas bancárias do município.

O prefeito também decretou situação de emergência no município. Conforme o Decreto, as instalações físicas das repartições públicas municipais, incluindo escolas e postos de saúde, estão deterioradas, sem condições de uso, algumas delas, sem energia elétrica, por falta de pagamento, o que prejudica a prestação dos serviços públicos à população.

Ainda segundo o Decreto, a frota de veículos e as máquinas do município estão sucateadas, o município possui inadimplência junto a diversos órgãos públicos nas esferas do governo, e acumula dívidas exorbitantes com servidores, prestadores de serviço e fornecedores.

Outro agravante é a situação da limpeza da cidade, diante da prolongada paralisação dos serviços de capina, varrição das vias públicas, o que resultou no acúmulo de lixo, entulho e vegetação pela cidade, o que contribui para a proliferação de doenças e coloca em risco a saúde da população.

Segundo o prefeito GD, a conjunção de todos esses fatos repercute diretamente na eficaz prestação dos serviços públicos e no exercício das atividades constitucionalmente reservadas ao Poder Executivo Municipal.

O Decreto de emergência tem vigência de 45 dias.

03 de janeiro de 2017

Governador vai recuperar estrada que liga Santana do Piauí a Picos

Governador vai recuperar estrada que liga Santana do Piauí a Picos

O governador Wellington Dias autorizou a conclusão da licitação para reconstrução da estrada que liga os municípios de Picos e Santana do Piauí.  A estrada, segundo Wellington, foi uma das primeiras que fez ainda no primeiro mandato e a meta é trabalhar para começar a obra já no mês de fevereiro. Outra obra a ser executada em Santana do Piauí é o asfalto da estrada que integra São José do Piauí, que sai para BR 316, em Inhuma.

Na área da educação, o Governo está trabalhando na conclusão e modernização da escola estadual que funciona na cidade. O governador que esteve nesta segunda (2) em Santana do Piauí, na despedida do prefeito Chico Borges, conta que esses projetos estavam no cronograma de obras do prefeito Chico Borges, que faleceu nesse domingo, vítima de acidente.

O governador determinou ainda que sejam tomadas providências para obra de asfalto para Chapada do Mocambo e conclusão de uma ponte em Picos, asfalto para Sussuapara via povoado Pedrinhas, em Picos. Pela FUNDESPI, o governador acertou ainda a conclusão do Ginásio Poli Esportivo de Picos.

Wellington esteve na cidade durante o velório de Chico Borges e disse que vai trabalhar alinhado com a vice-prefeita Maria José Moura, a Mazé, que assumiu o cargo.

Para o governador, Santana do Piauí vive um momento de pesar pela morte do prefeito Chico Borges. “Ele esteve comigo em agenda com a deputada Rejane e Dias e com deputado Nerinho após eleição. Era muito querido na cidade e vi um sentimento forte de perda do povo”.

29 de novembro de 2016

Seminário de Novos Gestores inicia com discurso de união entre prefeitos

Seminário de Novos Gestores inicia com discurso de união entre prefeitos

Todas as dependências da Associação Piauiense de Municípios (APPM) ficaram lotadas na noite desta segunda-feira (28) para a abertura do Seminário Novos Gestores: Municipalismo de Resultados. O presidente da APPM, Arinaldo Leal, acolheu os participantes do Seminário e as autoridades presentes, entre elas o governador Wellington Dias, o senador Ciro Nogueira e os deputados federais Marcelo Castro, Rejane Dias e Júlio César.

“O objetivo é promover a produção de conhecimentos para a construção de uma cultura organizacional adequada aos novos tempos da administração pública. Os novos gestores encontrarão uma realidade bem diferente a de anos anteriores, um cenário de crise e de sobrecarga de atribuições dos municípios, por isso todos tem que estar bem preparados”, discursou Arinaldo Leal.

O senador Ciro Nogueira falou sobre o projeto Integrar APPM, que tem o apoio da Caixa Econômica Federal. Seguiu-se a leitura do Relatório Síntese de Ações e Propostas da Escola de Municípios para 2017/2018, realizada pelo presidente da Escola, Marcos Patrício, e a assinatura de Termo de Parceria UESPI/APPM/ESCOLA.

Já o governador Wellington Dias pediu união na APPM, para que o municipalismo possa se fortalecer. “Desejamos que haja um consenso na eleição da entidade, para que ela possa se fortalecer ainda mais. Mas, mesmo que haja disputa, que ela seja saudável e nós trabalharemos em parceria com a gestão, assim como fizemos com Arinaldo”, relatou.

O evento continuou com a palestra com o tema "Controle do Poder Judiciário na Administração Pública", proferida pelo presidente da Associação de Juízes Federais do Brasil, Roberto Carvalho Veloso e o debatedor Jaylson Campelo, conselheiro substituto do TCE-PI, que fez muitos elogios a gestão de Arinaldo Leal na APPM, bem como a forte parceria entre as duas entidades nos últimos anos.

A segunda palestra teve como tema "Transparência Administrativa e Lei de Responsabilidade Fiscal". Foi realizada por dr. Norberto Campelo, conselheiro do Conselho Nacional de Justiça, tendo como debatedor Delano Câmara, conselheiro substituto do TCE-PI.

A noite de abertura do evento que vai até a próxima quarta (30) foi concluída com um coquetel e uma apresentação cultural.

Outras atividades

Na terça-feira e na quarta-feira palestras, mini-cursos e oficinas trarão ao conhecimento dos gestores temas como "Finanças Municipais", "Capacitação de Agentes Comunitários de Saúde", “Auditoria, Controle Interno e Transparência Pública", "Judicialização / Busca de Direitos", com a participação de entidades como a Uespi, Funasa, Sebrae e a Confederação Nacional de Municípios (CNM).

O evento tem como um dos parceiros o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), que disponibilizará técnicos e espaço físico para as palestras e mini-cursos. Outra parceira é a Caixa Econômica Federal, que financiará p evento. O Seminários faz parte da meta 1 do Projeto Integrar, desenvolvido pela Escola de Municípios do Piauí. 

FOTOS: Appm e Geysa Silva

24 de novembro de 2016

Wellington trata de obras nas adutoras do Garrincho e Lagoa do Barro

Wellington trata de obras nas adutoras do Garrincho e Lagoa do Barro

Ações que visam garantir o acesso à água para municípios do Piauí foram o assunto principal de reunião entre a presidente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Kênia Marcelino, e o governador do Piauí, Wellington Dias, na sede da empresa em Brasília (DF), nesta quarta-feira (23).

Na pauta, foram tratadas questões relativas a ampliação da capacidade de abastecimento do Sistema Adutora do Garrincho, no sul do estado, e o reinício da execução da adutora em Lagoa do Barro do Piauí que serão executadas pela Codevasf, além de outros investimentos da Companhia no estado, como Projeto de Irrigação Comunitária de Marrecas, em São João do Piauí, e outras obras de reforço hídrico.

A reunião contou com a presença do secretário de Defesa Civil do Piauí, Hélio Isaías; do deputado federal piauiense Marcelo Castro e dos diretores da Codevasf Inaldo Guerra, da Área de Revitalização das Bacias Hidrográficas; Luís Napoleão, da Área de Gestão dos Empreendimentos de Irrigação; Marco Aurélio Diniz, da Área de Desenvolvimento Integrado e Infraestrutura e do assessor da Presidência, Guilherme Almeida.

Ao final do encontro, o governador Wellington Dias falou da satisfação em discutir essas ações. “Tratamos de questões relativas à emergência no estado devido aos seis anos de seca que estamos atravessando. Saio satisfeito da reunião, pois buscamos também soluções para projetos que estão prestes a serem concluídos”, enfatizou.

Reforço hídrico

A ampliação da capacidade de abastecimento do Sistema Adutora do Garrincho, que atende São Raimundo Nonato e outros oito municípios da região, irá beneficiar cerca de 36 mil pessoas que sofrem com a estiagem prolongada no sul do Piauí. O investimento é da ordem de R$ 12,5 milhões e foi liberado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil do Ministério da Integração Nacional.

Serão atendidos os municípios que compõem o chamado Território Serra da Capivara que são abastecidos pelo Sistema Adutora do Garrincho: São Raimundo Nonato, Coronel José Dias, São Lourenço do Piauí, Bonfim do Piauí, Várzea Branca, Anísio de Abreu, São Braz do Piauí, Dirceu Arcoverde e Jurema do Piauí.

Já a construção de uma adutora no município de Lagoa do Barro do Piauí –  recentemente autorizada pela Codevasf - vai garantir o acesso à água tratada e de qualidade para consumo humano a aproximadamente 4,5 mil pessoas. Os recursos são da ordem de R$ 4,9 milhões.

As obras incluem a construção do sistema adutor, compreendendo os serviços de captação, adução, construção de estação de tratamento de água, reservatório elevado e adequação da rede de energia elétrica. O sistema também prevê a construção de cerca de 22,7 mil metros de extensão de adutora, que vai disponibilizar em torno de 300 mil litros de água tratada por dia para os habitantes.

Na avaliação de Inaldo Guerra, a reunião foi bastante produtiva. “Aproveitamos para tratar não apenas de obras novas, mas também abordamos outros investimentos da Codevasf no Piauí que deverão ser retomados pela empresa”, afirmou o diretor.

Além de obras de reforço hídrico, a reunião também tratou de investimentos no Projeto de Irrigação Comunitária de Marrecas - uma espécie de piloto do projeto de irrigação, no qual estão sendo investidos, por meio da Codevasf, recursos federais da ordem de R$ 51 milhões direcionados para a construção de infraestruturas de uso comum como estações de bombeamento, reservatórios, rede de distribuição de energia, canais e rede de distribuição de água para os lotes irrigados.

O projeto de irrigação levará água do rio Piauí, a partir da barragem Jenipapo, aos lotes familiares, com vazão de 1,23m³/s. Ao todo, o projeto deverá beneficiar a população de outros 12 municípios do entorno: Simplício Mendes, Dom Inocêncio, Campo Alegre do Fidalgo, Coronel José Dias, Socorro do Piauí, Ribeiro do Piauí, Nova Santa Rita, Paes Landim, Capitão Gervásio, Bela Vista, Pajeú do Piauí e João Costa.

Defesa Civil

O Piauí, assim como os demais estados do Nordeste, vem atravessando uma prolongada seca desde o ano de 2011, traduzida por índices pluviométricos muito abaixo da média histórica pelo quinto ano consecutivo, o que tem comprometido a recarga dos mananciais hídricos, em especial aquelas que dependem de águas armazenadas nos reservatórios.

“O Piauí vive uma dificuldade muito grande, pois só tivemos chuva no estado até 26 de janeiro. De lá pra cá as chuvas foram bastante reduzidas prejudicando o abastecimento em zonas rural e urbana em diversos municípios”, afirma o secretário de Defesa Civil do Piauí, Hélio Isaías.

Além disso, a falta de chuva também afeta a produção agrícola. Segundo Hélio Isaías, a estimativa é de que em 2016 a perda da produção chegue a 62% somente na região do Cerrado, no sul do estado.

18 de novembro de 2016

Secretário recebe agricultores para tratar de investimentos no Cinturão Verde

Secretário recebe agricultores para tratar de investimentos no Cinturão Verde

Representantes de 16  comunidades que fazem parte dos municípios que compõem o Cinturão Verde, reuniram-se, nessa quinta-feira (17), com o secretário de Estado do Desenvolvimento Rural, Francisco Limma; a diretora do Programa Crédito Fundiário da SDR, Patrícia Vasconcellos, e a diretora Ação Comunitária da SDR, Liz Meireles, para apresentar um diagnóstico sobre a execução do projeto.

O representante da Fafi-PI, Washington Leite, disse, durante o encontro, que todos os municípios do entorno de Teresina têm potencial de produção e sua proposta para o governo é o aproveitamento dos assentamentos do Incra e do Crédito Fundiário e um maior suporte com  manejo adequado e assistência técnica. “Com esse apoio, teremos condições, inclusive, de fornecer produtos para comercialização na Ceapi ”, avaliou Washington.

O presidente do Conselho Gestor, Antônio Cornélio, disse que o diagnóstico é uma etapa muito importante após a reativação da continuidade do projeto, iniciada pelo governo, por meio da SDR, no ano passado. “Estamos em uma fase decisiva, pois avaliamos como está o processo de execução  do Cinturão Verde neste momento e estamos apresentando ao Governo do Estado nossas prioridades. Esta reunião, para nós, é a confirmação do compromisso do secretário e de sua equipe, de tomada de  providências pelo governo para melhorar a estrutura do projeto” ponderou Cornélio.

Entre outras reivindicações, o grupo solicitou da secretaria, assistência técnica continuada e permanente, a  perfuração e equipação de poços e a regularização de áreas onde há beneficiários.

A diretora de Ação Comunitária, Liz Meireles,  disse que, entre os encaminhamentos, estão as reuniões estratégicas para atender as demandas, e que o secretário Limma, logo no início da reunião, demonstrou que o governo tem todo o interesse de atender agricultores dessas comunidades. “Esse levantamento nos dará condições de identificar onde temos que desenvolvercada ação da SDR de acordo com o projeto e priorizar áreas que precisam mais de assistência técnica, cerca de arame, energia e outras necessidades, como a patrulha mecânica, que será viabilizada por meio de emenda parlamentar do deputado Assis Carvalho”, pontuou Liz.

O secretário Francisco Limma recebeu o documento dos beneficiários do Cinturão Verde e disse que, a médio e longo prazo, o governo vai analisar e atender as prioridades: “Dentre os encaminhamentos desse encontro, inicialmente já posso adiantar que parte das solicitações dos agricultores e agricultoras do Cinturão Verde serão atendidas por meio do Progere, desenvolvido pela SDR, inclusive já estamos atendendo algumas comunidades de forma emergencial. Sobre a capacitação, sistema de irrigação e cercas, foi formada aqui uma comissão que, até o fim do ano, deverá apresentar projeto com orçamento para que possamos desenvolver as ações de forma organizada”, concluiu o gestor.

A comissão também se comprometeu a viabilizar reuniões estratégicas com o Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), a Eletrobras e o Instituto de Terras do Piauí (Interpi) para tratar das questões sobre Assitência Técnica, energia trifásica e regularização de terras.

16 de novembro de 2016

Wellington Dias visita obras em Conceição de Canindé

Wellington Dias visita obras em Conceição de Canindé

Com o objetivo de analisar de perto as obras em andamento na cidade de Conceição de Canindé, o governador Wellington Dias realizou, neste sábado(12), uma visita averiguando as obras do estádio de futebol, de calçamento e também as áreas de produção agrícola do município.

Em visita a área agrícola da cidade o governador ouviu quais deficiências os produtores estavam enfrentando e apresentou soluções, para as pautas colocadas. " Do lado do estado nós queremos apoiar esses produtores, de forma organizada, garantir a terra pra quem não tem, dar condições de apoio com equipamentos; já estamos com a ideia de mais um trator para ajudar no preparo da terra, a garantia também de um caminhão em nome da associação agrícola que possa garantir o transporte desses produtos para os mercados mais favoráveis. Aqui também apresentamos a parte da assistência técnica, nós vamos permitir a contratação de dois agrônomos e quatro técnicos agrícolas que possam garantir essa assistência para essa região, chegando ao objetivo do Governo do Estado que é garantir o desenvolvimento da região", disse Wellington Dias.

No Vale do Rio  Canindé já são cerca de 200 hectares irrigados, uma parceria entre produtores com apoio total do Governo do Estado. A oferta produtos é bastante diversificada, com produção de tomate, banana,goiaba, melancia, mamão, entre outros.

O prefeito de Conceição de Canindé, Adriano Veloso, falou sobre a importância das obras do Governo do Estado para a cidade; " Uma obra de grande importância ofertada pelo Governo do Estado foi o Rodoanel, essa construção vai nos trazer um grande alívio, pois os carros pesados passam e quebram esse calçamento causando muitos transtornos. Além desses investimentos, o governo trouxe modelos inovadores para que possamos aplicar na área da Fruticultura, um setor com um grande potencial de desenvolvimento na cidade, com esse apoio do governo do Estado, com certeza teremos dias melhores aqui na cidade de Conceição do Canindé",finaliza.

10 de novembro de 2016

03 de novembro de 2016

Coren-PI realiza Encontro de Enfermagem nas cidades de Picos e Barras

Coren-PI realiza Encontro de Enfermagem nas cidades de Picos e Barras

O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren–PI) realiza Encontro de Enfermagem em Picos dias 9 e 10 na UFPI e em Barras, dias 10 e 11 de novembro na Secretaria Municipal de Educação.

O Encontro do Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (ENCREPI) foi idealizado com o objetivo de congregar os profissionais de enfermagem em torno das questões de interesse da categoria, enfatizando a legislação e as questões éticas no exercício profissional. O evento já foi realizado nas cidades de São Raimundo Nonato, Floriano e Bom Jesus.

Com o tema “O aprimoramento profissional visando o cuidado ético, responsável e competente de Enfermagem”, os profissionais da categoria poderão participar da conferência “Atuação de Enfermagem na solicitação de exames, prescrição de medicamentos e encaminhamentos: aspectos éticos e legais”, minicurso sobre interpretação de exames na Atenção Básica e curso sobre a assistência de enfermagem no tratamento de feridas e ostomias. 

De acordo com o presidente do Coren-PI, Dr. Lauro César de Morais, os ENCREPIs são importantes para o aprimoramento da enfermagem piauiense, “são oportunidades de discutir os melhores direcionamentos para o futuro da enfermagem no Piauí e avaliar de perto a realidade da categoria e do exercício da profissão nestas cidades”, finalizou.

As inscrições serão feitas no dia do evento e o participante deverá doar um kit de higiene pessoal para validar sua inscrição.

31 de outubro de 2016

Empresas vão investir R$ 250 milhões em linhas de transmissão no PI

Leilão de energia: empresas vão investir R$ 250 milhões em linhas de transmissão entre Queimada Nova e Curral Novo

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) concluiu ontem (28) a segunda etapa do leilão de transmissão nº 13/2015, com mais de 6 mil quilômetros (km) de linhas de transmissão. Foram arrematados 21 dos 24 lotes ofertados, o que representa R$11,6 bilhões em investimentos em transmissão, segundo a agência. Nos trechos que envolvem linhas entre o Piauí e a Bahia, serão mais de R$ 250 milhões.

Os 21 lotes de empreendimentos negociados estão localizados na Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte. A licitação, realizada na BM&FBOVESPA, na capital paulista, resultou na contratação de 6.126 km de linhas de transmissão e 6 mil megavolt ampere (MVA) de potência de subestações.

Dos três lotes que envolvem o Piauí, dois foram arrematados. O maior deles é o Lote 10, com 109 quilômetros de linhas entre Queimada Nova e Curral Novo do Piauí (PI) e outros 376 quilômetros de Buritirama (BA) e Queimada Nova. O Consórcio Sertanejo, formado pela CYMI Holding e a Brasil Energia, vão dividir as obras, com receita anual permitida de R$ 148.308.000.

O outro lote, número 12, envolve uma linha de 376 quilômetros entre Buritirama (BA) e Queimada Nova (PI), arrematado pela Equatorial Energia com receita anual permitida de R$ 102.900.000.

O lote 11, com 322 quilômetros entre Queimada Nova e Milagres (CE), passando por Pernambuco, não recebeu propostas.

O leilão teve deságio médio de 12,07% em relação ao preço inicial ofertado. Isso significa que a receita dos empreendedores para exploração dos investimentos ficará menor que o previsto inicialmente, segundo a agência reguladora. A Receita Anual Permitida contratada ficou em R$ 2,1 bilhões. A negociação das linhas deve gerar 25.658 empregos.

A grande vencedora do leilão foi a Equatorial Energia S/A, que arrematou sete lotes (8,9,12,14,15,16 e 23). O maior deságio do leilão, de 27,99%, ocorreu no lote 9 e a maior disputa aconteceu no lote 21, que foi arrematado pela Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (CTEEP), após 54 lances. Apenas três lotes não foram licitados: 7,11 e 19.

Os concessionários vencedores terão direito ao recebimento, por 30 anos, da Receita Anual Permitida pela prestação do serviço, a ser recebida a partir da operação comercial do empreendimento. O prazo das obras varia de 42 a 60 meses e as concessões de 30 anos valem a partir da assinatura dos contratos.

25 de outubro de 2016

Servidores paralisam atividades e fazem manifestação em Bocaina

Servidores paralisam atividades e fazem manifestação em Bocaina

Os servidores públicos municipais de Bocaina paralisaram as atividades nesta segunda-feira (24) e realizaram uma concentração na sede do Sindicato.

De acordo com a presidente do Sindicato, Edna Regina, a comissão de negociações em reunião com a administração publica, ficou acordado que hoje (24) o pagamento do pessoal da secretária de saúde seria feito, e em seguida as demais categorias. “As questões previdenciárias que estão na pauta das reivindicações, segundo a administração estão pagas até agosto, no INSS consta que no mês de maio a prefeitura não repassou as contribuições, mas o órgão tem os comprovantes e resolverá o problema do mês em questão”, frisou.

De forma pacifica, os servidores percorreram as principais ruas da cidade cobrando direitos trabalhistas, manifestando contra a atual situação. Alguns servidores estão com mais de dois meses sem receber salários. Nenhum representante da administração publica, câmara municipal ou judiciário acompanharam a manifestação.

“A prefeitura se comprometeu a pagar todos os salários em atrasos e a não atrasar os futuros pagamentos. O pagamento do terço de férias, que também está atrasado, ficou para ser decidido em uma outra reunião”, acrescentou a Edna Regina.

Para conseguir pagar os salários atrasados, a prefeitura vai exonerar todos os comissionados e enxugar a folha de pagamento, Edna Regina informou que se não caso não sejam cumpridas todas as exigências, no dia 12 de novembro será decretada “Greve Geral”.

Esta situação é preocupante, o município de Bocaina nunca tinha registrado uma manifestação de tal proporção, a cidade atravessa um ano difícil, com várias trocas de gestores, atrasos de pagamentos, repasses previdenciários em atraso e folha de pagamentos inchadas.