• assinatura jornal

Notícias Polícia

22 de agosto de 2017

Polícia prende 10 pessoas por tráfico de drogas na zona Sul de Teresina

Ação da Força-Tarefa da PM retomou praça no Monte Castelo que estava sob controle dos traficantes. Depre apreende 4 Kg de maconha enterrados em cozinha.

A Força-Tarefa da Polícia Militar conseguiu prender 10 pessoas por tráfico de drogas na manhã desta terça-feira (22) em uma praça do bairro Monte Castelo, na zona Sul de Teresina. O local estava tomado por criminosos que vendiam a droga a céu aberto e a população já evitava usar o espaço público para atividades de convívio e lazer.

De acordo com o capitão Audivan Nunes, comandante da Força Tarefa da PM, as prisões aconteceram depois de um monitoramento feito a partir de denúncias de populares. “As pessoas reclamavam sempre que não podiam mais ficar e nem passar pela praça porque os criminosos usavam o espaço para a prática de atos ilícitos. Eles fabricavam e vendiam a droga como se fosse um mercado”, informa o capitão.

Não houve nenhuma resistência à abordagem da PM na manhã de hoje. Além dos 10 conduzidos para a Central de Flagrantes a polícia apreendeu ainda uma balança de precisão, quase um quilo de maconha pronta para consumo e um veículo.

DEPRE apreende 5 kg de drogas enterrados em cozinha

Também na manhã desta terça-feira (22), a Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) apreendeu 5kgs de drogas, entre elas maconha, crack e cocaína, enterrados no chão de uma cozinha no bairro Vila Jerusalém, na zona Sul de Teresina. A droga estava escondida dentro de um balde e coberta com areia. Não há informações sobre o número de presos.

A ação, coordenada pelo titular da Depre, o delegado Menandro Pedro, é resultado de uma intensificação do trabalho da Polícia Civil para combater o tráfico de drogas na capital.

PRF captura fugitivo de presídio no Ceará condenado por assalto a bancos

Durante abordagem, os policiais rodoviários verificaram que o documento apresentado pelo fugitivo era falso.

A Polícia Rodoviária Federal capturou, no final da manhã desta terça-feira (22), um presidiário fugitivo do presídio de Itatinga, no interior do estado do Ceará. O homem é acusado de assalto a bancos e foi detido após apresentar documentos falsos durante uma abordagem de policiais rodoviários federais.

PRF captura fugitivo de presídio no Ceará condenado por assalto a bancos. (Foto: Divulgação/PRF)

De acordo com a PRF, os policiais abordaram o veículo de modelo Toyota Hilux SW4 com placas aparentes KWF-5806 do município de Além Paraíba - MG, com três ocupantes vindos do estado do Ceará. A abordagem foi realizada na BR 343, km 13, zona urbana de Parnaíba, litoral do Piauí. Ao analisar o veículo, os policiais constataram que o mesmo apresentava adulteração em seus sinais identificadores e na documentação do veículo, que era falso. 

Um dos passageiros, identificado pelas iniciais F. W. S. F., de 26 anos, se apresentou como sendo proprietário do veículo. Ao analisar o documento de identidade apresentado pelo condutor do veículo, este também apresentou indícios de falsidade. 

PRF captura fugitivo de presídio no Ceará condenado por assalto a bancos. (Foto: Divulgação/PRF)

Segundo a PRF, o condutor era, na verdade, um fugitivo do presídio de Itaitinga no estado do Ceará de iniciais M. F. M. M., de 30 anos, acusado de vários assaltos a banco, dentre outros crimes. Além destes, um terceiro homem, identificado pelas A.J.B.S.F., que também estava no veículo, foi preso.

A ocorrência foi encaminhada à Polícia Federal de Parnaíba - PI para realização dos procedimentos legais cabíveis.

Polícia investiga ordem de dentro do presídio para incendiar ônibus

Três ônibus foram incendiados durante a noite, nas zonas Leste e Sudeste, no intervalo de 3 horas. Incêndios ocorrem 24h após motim em presídio.

Ônibus incendiado na Curva São Paulo, no bairro Dirceu (Foto: Reprodução/ Whatsapp)

Três incêndios a ônibus ocorreram na noite de ontem (21), em Teresina. Os casos aconteceram com cerca de uma hora de diferença um do outro. Todos os ônibus eram veículos fretados para turismo, e seus donos os deixavam na rua, fora de uma garagem.  

Dois desses veículos foram queimados na zona Leste e outro na zona Sudeste da capital. Ainda não é possível afirmar com certeza que os incêndios foram criminosos, mas as semelhanças entre os casos levantam graves suspeitas. 

Os incêndios ocorrem 24h após o início de um motim na Casa de Custódia, o maior presídio do Piauí, mas não de surpresa: segundo o Sinpoljuspi (Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí), enquanto os policiais tentavam controlar os presos, a Polícia Militar recebeu a informações de que veículos seriam incendiados na zona Leste de Teresina, ainda naquela mesma noite, mas a denúncia se revelou um alarme falso. A ameaça só veio se concretizar na noite de ontem.


Para Kleiton Holanda, diretor do Sinpoljuspi, a ordem pode ter partido dos próprios presos. “É um comportamento de facção criminosa, coordenado e ordenado de dentro do presídio”, disse o sindicalista. “Alertamos o Governo do Estado para que fizesse algo antes, mas agora já aconteceu”.

Jefferson Dias, também membro do Sinpoljuspi, disse acreditar que criminosos do Piauí estariam imitando as ações de facções de outros estados. “Está acontecendo a mesma onda no Rio Grande do Norte, em Fortaleza (CE), no Maranhão. É como uma moda”. Jefferson lembra que, segundo a Polícia Federal, o Piauí está no mapa da violência do PCC (Primeiro Comando da Capital), maior facção criminosa do país.

Durante o motim ocorrido ontem na Casa de Custódia, a Polícia recebeu ainda dois alarmes falsos de que haveriam rebeliões nas penitenciárias Irmão Guido e Major César. Para Jefferson, as denúncias partiram também dos presos, com intuito de ocupar equipes da PM com ocorrências falsas para facilitar a verdadeira rebelião. “E a rebelião de ontem falhou. Sabemos agora que a intenção deles era realizar uma fuga em massa”, disse Jefferson.


Saiba mais:

Três ônibus são incendiados durante a noite em Teresina 

Motim na Casa de Custódia era planejado desde semana passada 


A Polícia Civil investiga os casos. O secretário de segurança Fábio Abreu disse que em casos de incêndio as hipóteses são muitas, e que os distritos policiais de cada área estão avaliando. “Não vamos descartar, mas ainda é muito cedo para estar associando a essa questão. Estamos acompanhando”, disse o secretário.

Mochila dentro do ônibus 

No bairro Planalto Uruguai, os moradores se assustaram com o ônibus em chamas, por volta das 22h. As pessoas se uniram e conseguiram apagar as incêndio, e o veículo ficou parcialmente destruído. Do lado de dentro do ônibus, eles encontraram uma garrafa de plástico com forte cheiro de gasolina, dentro de uma mochila.

“Eu estava na moto indo para casa com meu marido, e vimos o fogo de longe. Paramos para tentar ajudar. Liguei para os bombeiros, mas não tinha como esperar. Antes deles chegarem, conseguimos conter o fogo. A proprietária do ônibus estava lá, aperreada”, contou Kamila Saraiva, uma das moradoras que estava no local.

“Disseram que é por causa da rebelião”, diz proprietario

O ônibus do motorista Marlon Medeiros, foi incendiado na Curva São Paulo, no bairro Dirceu, zona Sudeste de Teresina. Ele conta que os vizinhos lhe disseram que dois homens numa motocicleta haviam dado início ás chamas. “Segundo me disseram que é por causa da rebelião da penitenciária, que veio ordem de lá. Mas eu não posso afirmar, por que não sei. Não queimaram só o meu não”.

O motorista de ônibus estava em casa quando foi chamado por vizinhos. “Quando cheguei já estava incendiada a cabine todinha. Acabou, não presta mais não. Minha fonte de renda era essa”, relata Marlon Medeiros.

Três ônibus são incendiados durante a noite em Teresina

Corpo de Bombeiros foi acionado para conter fogo em três veículos de turismo nas zonas leste e sudeste; causas ainda não foram esclarecidas.

O Corpo de bombeiros de Teresina teve uma noite movimentada e atípica nesta segunda-feira (21). Três ônibus apareceram pegando fogo durante a noite e o início da madrugada, nas zonas Leste e Sudeste. Além dos ônibus, uma caminhonete Hilux também foi incendiada nas primeiras horas da manhã, no centro.

O primeiro caso ocorreu por volta das 22h. Segundo o major Veloso, do Corpo de Bombeiros, a população conteve as chamas conseguiu conter as chamas de ônibus que queimava no bairro Planalto Uruguai, zona Leste da capital.

(Foto: Reprodução/ Whatsapp)

A segunda ocorrência foi registrada na Curva São Paulo, região do bairro Dirceu. Um ônibus foi incendiado por volta de 23h. Segundo o major Veloso, o veículo queimou até mais da metade até que os bombeiros conseguissem extinguir as chamas.

O terceiro caso foi registrado por volta de 00h, no conjunto Geovane Prado, também na zona Leste de Teresina. Foi o caso que gerou maior prejuízo, e cerca de 70% do veículo ficou destruído.

O major Veloso comentou ainda que todos os ônibus são de turismo. “São ônibus que não ficam em garagens, o proprietário deixa na rua”, disse. Segundo Veloso, não foi possível identificar as causas dos incêndios. “A gente não pode confirmar, mas recebemos alguns informes de pessoas do Planalto Uruguai que dizem que teriam sido vândalos que iniciaram o fogo”, relatou o major.

Além desses casos, uma caminhonete Hilux foi incendiada por completo no bairro Piçarra, no Centro de Teresina. O fogo foi percebido por volta de 4h da manhã pelo dono do veículo, que estava em uma garagem aberta. O carro teve perda total.

21 de agosto de 2017

Teresina registra segundo homicídio na manhã desta segunda-feira

O segundo caso ocorreu no Residencial Firmino Filho III, na zona Sudeste de Teresina. A vítima é um jovem de 20 anos.

Teresina amanheceu violenta nesta segunda-feira (21). Somente na manhã de hoje, foram registrados dois homicídios na capital. O primeiro corpo foi encontrado em uma casa em construção no Parque Brasil II, na zona Norte de Teresina. Já o segundo homicídio foi registrado no Residencial Firmino Filho II, na zona Sudeste da capital.

No primeiro caso, a vítima foi uma mulher identificada como Dalcilane das Chagas Almeida, de 29 anos. No local onde o corpo foi encontrado havia uma trilha de sangue que levava até a vítima. Segundo o sargento Freire, do 13ª BPM, a mulher morava na região da Santa Maria e sua morte teria acontecido ainda na madrugada após desentendimento com outras pessoas em uma festa.

De acordo com informações da Policia Militar, pode ter ocorrido uma tentativa de estupro. A corpo da vítima, que estaria grávida de gêmeos, tem várias perfurações, e o crânio foi esmagado, provavelmente com pauladas ou pedradas. Acredita-se que o corpo estava lá desde as 04h da manhã.

A segunda morte foi registrada na região do Residencial Firmino Filho II, na zona Sudeste de Teresina. O corpo de um homem identificado como Francisco Thiago Vasconcelos Sousa, de 20 anos, foi encontrado no quintal de uma residência. Segundo informações do 8º BPM, a vítima foi atingida por múltiplos disparos de arma de fogo de calibre ainda não identificado e veio a óbito ainda no local do crime.

A perícia da Delegacia de Homicídios foi acionada em ambos os casos e será responsável pelas investigações que levarão a elucidação dos crimes. Ainda não informações sobre os suspeitos de terem cometidos os assassinatos.

Motim na Casa de Custódia era planejado desde semana passada

Segundo informações de agentes penitenciários, boatos sobre rebelião correram dentro do presídio durante toda a semana.

O motim iniciado na noite de ontem (20) e encerrado durante a madrugada, na Casa de Custódia, já era de conhecimento de várias pessoas de fora do presídio na semana passada. Os ânimos teriam ficado mais acirrados entre os presos na sexta-feira (19). Membros do Sinpoljuspi confirmam que havia a informação de que poderia haver uma tentativa de rebelião durante o final de semana. 

Kleiton Holanda, do Sinpoljuspi, disse que já havia uma movimentação dentro da unidade durante a semana. “Na sexta-feira o clima já tinha esquentado. E pelas informações que obtivemos, tanto advogados quando a própria Secretaria [de Justiça] já tinha tomado ciência de que o movimento poderia ser acionado durante o final de semana”, disse Kleiton.

“Na sexta-feira, em que a coisa ficou mais quente, e a secretaria foi avisada e nenhuma providência foi adotada”. Para Kleiton, uma comprovação da falta de providência por parte da Sejus foi o fato de que a munição não-letal utilizada pelos guardas acabou em questão de minutos. “Motim iniciou no pavilhão ‘E’ e se estendeu pelos pavilhões ‘F’ e ‘H’. Por mais que tivesse ficado só no E, se tivesse pelo menos a munição, conseguiria isolar o movimento dos presos”.

Ainda segundo Kleiton, os motivos do motim são variados, como superlotação e a implantação das câmeras. “Estava previsto, na verdade, era uma fuga em massa do pavilhão H”. 

A SEJUS informou por meio de nota que o motim pode ter sido motivado pela instalação de câmeras de segurança na Unidade. A instalação do equipamento aconteceu na última quinta-feira (17). 


Saiba mais:

Pavilhões são estabilizados e motim começa a ser controlado na Custódia 


Segundo nota da Secretaria de Justiça, as câmeras instaladas nos quatro pavilhões atingidos pelo motim (E, F, G e H) foram destruídas. Foram pelo menos 30 câmeras danificadas, das 87 que foram instaladas na unidade. Treze detentos ficaram feridos levemente e receberam atendimento médico. Não houve mortes.

O diretor do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) Jefferson Dias comenta ainda que a polícia recebeu dois alarmes falsos sobre rebeliões que estariam acontecendo nas penitenciárias Major Cesar e Irmão Guido, e que ônibus seriam incendiados na zona Leste de Teresina.

Para Jefferson, os próprios presos podem ter usado telefones para ligar de dentro da Casa de Custódia para a Polícia Militar e criar alarmes falsos de rebelião nas outras unidades, para desviar a atenção.

A cada três dias, um ônibus é assaltado em Teresina, alerta Sindicato

Linhas das zonas Norte e Sul são as mais assaltadas, diz Polícia Militar.

Assaltos dentro dos ônibus coletivos são muito frequentes. De acordo com as notificações do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários no Estado do Piauí (Sintetro), a cada três dias, um ônibus é assaltado em Teresina. Só nessa primeira quinzena de agosto, quatro ônibus foram assaltados. Todos eles nas zonas Norte e Sul, identificadas pela Polícia Militar (PM) como as regiões que mais têm assaltos dentro dos coletivos. Só na zona Sul desde janeiro 19 assaltos já foram registrados. 

Além dos passageiros, os próprios motoristas e cobradores trabalham em clima de apreensão (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

O presidente da Sintetro, Fernando Soares, cobra medidas já prometidas pelo Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), como o botão do pânico, e afirma que tem percebido o apoio da Polícia Militar, mas que as blitzen diárias feitas por eles não são suficientes para inibir os infratores do assalto. 
Além dos passageiros não se sentirem seguros dentro dos transportes públicos, o presidente do sindicato destaca que os próprios motoristas e cobradores trabalham diariamente apreensivos e com medo de possíveis eventualidades. Ele conta que já teve casos de demissões decorrentes do problema. 
“No ano passado tinha um motorista que trabalhava na região da Zona Norte e desenvolveu a síndrome do pânico, ele passou por tratamento ficou sem condições de trabalhar e fez um acordo com a empresa para se demitir, porque não estava mais em condições de continuar, se ele visse alguém dentro do ônibus que poderia ser um possível assaltante ele entrava em pânico, não conseguia trabalhar à noite e tudo isso porque dentro de uma semana ele foi assaltado três vezes”, conta Fernando. 
Edmar Alves é motorista de ônibus há 21 anos e atualmente circula pela região Sul. Ele conta que já teve seu ônibus assaltado três vezes e afirma que é muito constrangedor trabalhar sendo vulnerável a roubos diariamente. 
“A gente fica arrasado, receosos, porque as vezes tem medo até de fazer uma parada, por conta da situação, dependendo da pessoa pensamos que é assaltante, não sabemos mais definir. Tive sorte de nunca me roubarem, nem me baterem ou algo do tipo, mas conheço colegas que já tiveram arama colocada na cabeça, na boca e até tapa eles levaram”, lamenta o motorista. 
Segundo o presidente, os motoristas e cobradores já não andam com pertences valiosos nos ônibus e muitos pedem para trocar o horário noturno pelo matutino. Fernando ressalta que já foi registrado até uma queda no número de passageiros durante o horário da noite. 
“Vem caindo o número de passageiros nos coletivos depois das 19h, justamente por medo de assalto. Muitos preferem ir para casa de taxi, moto-taxi, Uber, carona, porque se sentem mais seguros. Com esses assaltos, perdem os trabalhadores que ficam com trauma, perdem os usuários, que ficam com medo, e perdem as empresas que tem uma redução na quantidade de passageiros”, enfatiza.

20 de agosto de 2017

Pavilhões são estabilizados e motim começa a ser controlado na Custódia

Presos atearam fogo em pelo menos três pavilhões do presídio que fica na zona Sul de Teresina. Cinco detentos ficaram levemente feridos, mas passam bem.

Atualizada às 00h13min

A Secretaria de Justiça informou que cinco detentos se feriram levemente, foram atendidos pela equipe de saúde e passam bem. Não foi divulgado de que pavilhões eles eram e nem seus nomes.

Atualizada às 23h54min

Depois de pouco mais de duas horas o motim na Casa de Custódia começou a ser controlado pelas forças de segurança, de acordo com a Secretaria de Justiça (Sejus). Por meio de nota, o órgão gestor dos presídios do Estado informou que a agitação dos presos nos Pavilhões E, F e H foi estabilizada e que até o momento não há indícios de mortos ou feridos. As equipes da Tropa de Choque da PM, Bope, Comando de Operações Prisionais, Corpo de Bombeiros e agentes penitenciários permanecem na unidade até que o presídio esteja estabilizado.

Confira a nota da Sejus na íntegra:

O motim na Casa de Custódia foi controlado. Os três pavilhões amotinados (E, F e H) foram estabilizados pelas forças de segurança. Até o momento, não há indícios de feridos ou mortos.

As equipes da Tropa de Choque da Polícia Militar, Bope, Comando de Operações Prisionais, Corpo de Bombeiros e agentes penitenciários permanecem na unidade, para garantir total estabilização.

A Secretaria de Justiça e a gerência da casa de Custódia farão uma vistoria na unidade, para verificar a situação geral no presídio e prevenir a ocorrência de novos distúrbios.

Equipes da Diretoria da Unidade de Administração Penitenciária (DUAP) e Diretoria de Inteligência e Proteção Externa (Dipe) estão na penitenciária, coordenando a ação de contenção.

A equipe da Diretoria de Humanização e Reintegração Social também está na unidade, dando suporte aos familiares de detentos. Uma ambulância do Samu foi colocada à disposição do presídio.

Secretaria de Estado da Justiça do Piauí

Iniciada às 21h36min

Detentos da Casa de Custódia, localizada na zona Sul de Teresina, iniciaram uma rebelião na noite deste domingo (21). Segundo informações de Jefferson Dias, diretor de Assuntos Sindicais do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), os presos quebraram celas e iniciaram um incêndio nos pavilhões F, E e H do presídio.

Detentos iniciam rebelião na Casa de Custódia na zona Sul de Teresina. (Foto: Divulgação/Sejus)

De acordo com o Sinpoljuspi, a situação no local é crítica. Os presos que se rebelaram quebraram celas e atearam fogo nos pavilhões, há relato de tiros disparados no local. Equipes da Tropa de Choque da PM, Bope, Comando de Operações Prisionais, Corpo de Bombeiros, além dos próprios agentes penitenciários da própria Casa de Custódia, estão atuando para conter o motim na penitenciária.

“O negócio lá está muito tenso, tem muita polícia, muito tiro. O fogo está incontrolável”, alerta Jefferson Dias. Para ele, a rebelião teria iniciado devido à superlotação do presídio, que possui capacidade para apenas 330 presos, mas atualmente abriga mais de 1 mil detentos no regime fechado. “A preocupação maior agora é para onde levar esses presos que quebraram as celas? Onde vamos colocar?”, questiona o diretor de Assuntos Sindicais do Sinpoljuspi.

Detentos iniciam rebelião na Casa de Custódia na zona Sul de Teresina. (Foto: Divulgação/Sinpoljuspi)

Há uma grande movimentação no local. Familiares de detentos estão aguardando por informações do lado de fora da penitenciária. O SAMU e o Corpo de Bombeiros foram acionados. A Defensoria Pública está se deslocando para o local.

Em nota, a Secretaria de Justiça do Estado (Sejus) informou que está atuando com equipes de agentes penitenciários e policiais militares para conter o motim. Segundo a Sejus, o motim atingiu três pavilhões (E, F e H), sendo que os pavilhões E e F já foram controlados e as equipes de segurança estão, no momento, estabilizando o F. 

Um vídeo divulgado pelo Sinpoljuspi mostra o momento em que os detentos iniciam o motim. Pelas imagens, é possível ouvir o barulho dos detentos vindo de dentro dos pavilhões. Em determinando momento, o autor do vídeo informa que os detentos atearam fogo no pavilhão G.

Veja o vídeo:


Leia a nota na íntegra:

A Secretaria de Justiça do Estado informa que está atuando com equipes de agentes penitenciários e policiais militares para conter motim que está ocorrendo na Casa de Custódia de Teresina.

O motim atingiu três pavilhões (E, F e H). Os pavilhões E e F já foram controlados e as equipes de segurança estão, no momento, estabilizando o F.

Estão atuando na estabilização do presídio a Tropa de Choque da PM, Bope, Comando de Operações Prisionais, Corpo de Bombeiros e agentes penitenciários da própria Casa de Custódia.

Secretaria de Estado de Justiça do Piauí

Aguarde mais informações

PRF prende irmãos acusados de matar professor a facadas

Crime aconteceu na cidade de São João da Varjota, no sábado; Suspeitos foram presos em Picos, embriagados e com lesões pelo corpo.

Dois irmãos foram presos no início da noite de ontem (19) pela Polícia Rodoviária Federal, acusados de assassinar o professor Agnaldo Silvio Santos, ex-vice-prefeito de São João da Varjota. O crime aconteceu em um bar da cidade, por volta de 18h de sábado, quando houve um desentendimento. O professor foi morto a facadas.

Agnaldo Silvio era atualmente professor da rede estadual e foi vice-prefeito de São João da Varjota ao lado de Hélio Neri, entre 2005 e 2008. Também foi eleito vereador da cidade por duas vezes, e secretário de esporte e lazer.

Agente da PRF leva um dos acusados para a carceragem da Delegacia de Picos (Foto: PRF)

A vítima teria sofrido duas perfurações por faca na região do abdômen. Após o crime, os acusados foram atacados por pessoas que estavam no bar, e fugiram no sentido da cidade de Picos.

Segundo nota da PRF, os agentes fizeram diligências em busca do veículo utilizado pela dupla, um automóvel Fiat Strada de cor prata. Quando foram encontrados, os homens ainda exibiam sinais de embriaguez e diversos hematomas e escoriações.

Ainda segundo a PRF, a dupla confessou que havia participado de uma briga, e foram presos. Após a prisão, eles teriam sido reconhecidos por testemunhas que estavam no momento do assassinato de Agnaldo. Os irmãos foram levados para a delegacia de Picos.

19 de agosto de 2017

Manifestantes vão às ruas em Boston, com Trump cada vez mais isolado

A contramanifestação de grupos de esquerda já reunia milhares de pessoas no fim de semana, alguns exibindo cartazes onde se lia “Não há lugar para o ódio” e “Fora nazistas”

O presidente americano, Donald Trump, anunciou neste sábado que não irá à entrega dos prêmios artísticos mais prestigiosos de Washington, o último sinal de seu crescente isolamento após uma das semanas mais desastrosas de seu curto mandato.

Declarações indignadas de dirigentes de seu próprio Partido Republicano, a onda de deserções de seus conselheiros econômicos e críticas de grandes nomes da cultura: um mal-estar profundo persiste por causa das palavras ambíguas de Trump sobre a violência racista em Charlottesville, onde um simpatizante neonazista lançou o carro contra uma multidão, matando uma mulher.

Neste ambiente tenso, uma manifestação era celebrada neste sábado em Boston. Oficialmente a favor da liberdade de expressão, o protesto reunia militantes de extrema direita, enquanto milhares de manifestantes antirracismo marchavam rumo ao centro da cidade em um ponto próximo ao ponto de encontro dos conservadores.

As autoridades desta cidade universitária do nordeste dos Estados Unidos temem excessos e intensificaram as precauções: proibiram o porte de armas na área e disseram que não permitiriam que a marcha dos supremacistas brancos se estendesse para além do previsto. A contramanifestação de grupos de esquerda já reunia milhares de pessoas no fim de semana, alguns exibindo cartazes onde se lia “Não há lugar para o ódio” e “Fora nazistas”.

“O discurso dominante levou tudo isto a outro nível e é isso que nos preocupa”, declarou nesta sexta-feira o chefe de Polícia de Boston, William Evans, a propósito do debate sobre a extrema direita e a violência racista, que cresce nos Estados Unidos desde os episódios em Charlottesville.

“Jamais vi tanta gente que busca o confronto”, destacou durante coletiva de imprensa.

 Divisão 

É justamente “o discurso (da administração Trump) que alimenta a divisão” a que se referiu a coreógrafa Carmen de Lavallade para recusar o convite a uma recepção na Casa Branca, organizada para entregar, em 3 de dezembro, os prêmios artísticos mais prestigiosos de Washington, os do Kennedy Center para as Artes Cênicas.

Antes dela, o diretor Norman Lear já tinha advertido que tampouco iria. Escaldado pelas controvérsias, o cantor Lionel Richie, outro dos premiados, explicou esta semana que ainda não tomou uma decisão.

Diante das recusas já anunciadas, o casal Trump anunciou no sábado que não participará da festa para evitar “interferências políticas”.

Mas diretores do Kennedy Center saudaram rapidamente esta decisão presidencial. “Ao decidir não participar das atividades este ano, a administração mostrou elegantemente seu respeito pelo Kennedy Center e permite assegurar que a cerimônia de entrega dos prêmios será um momento especial bem merecido para os agraciados”.

Base fiel

Não é a primeira vez que Donald Trump decide desdenhar de uma grande tradição em Washington. Em abril, já tinha decidido evitar o jantar anual dos correspondentes, que reúne a nata da imprensa e da política americana.

Tratam-se de decisões que agradam à sua base, encantada com estes desplantes a um establishment criticado tantas vezes durante a campanha eleitoral. Seus seguidores mais incondicionais se mantêm orgulhosamente fiéis: seis em cada dez garantem que não vão mudar sua opinião favorável faça o que Donald Trump fizer, segundo consulta da Universidade de Monmouth (realizada de 10 a 14 de agosto com 805 entrevistados).

Longe de dar uma trégua a suas declarações e tuítes imprevisíveis que sacodem Washington desde que chegou à Casa Branca em 20 de janeiro, as “férias de trabalho” de Donald Trump em Nova Jersey e Nova York seguiram marcadas pela polêmica e pelos anúncios imprevistos.

Tentando virar a página depois de uma semana sacudida pelos episódios de Charlottesville, ele reuniu na sexta-feira sua equipe de segurança nacional em Camp David para abordar a estratégia americana no Afeganistão.

“Dia importante em Camp David com nossos generais e dirigentes militares muito talentosos. Muitas decisões foram tomadas, inclusive algumas sobre o Afeganistão”, escreveu Donald Trump no Twitter na manhã deste sábado, sem detalhar quais foram. O presidente também agradeceu em um breve tuíte a Steve Bannon, seu polêmico assessor estratégico, a quem demitiu na sexta-feira.

Caçadores envolvidos na morte de guarda ambiental se entregam à polícia

Eles estavam feridos e a polícia já havia fechado o cerco na mata. A dupla encontra-se custodiada em um hospital no interior.

Dois caçadores suspeitos de envolvimento na morte do guarda ambiental Edilson Pereira, no Parque Serra da Capivara , se entregaram à polícia na noite de ontem (18) após serem cercados por agentes da Polícia Civil e policiais militares no município de João Costa. Por estarem feridos, eles foram encaminhados para o Hospital Regional de Floriano, onde estão custodiados e após serem liberados pela equipe médica, serão ouvidos.

De acordo com o delegado Herbeth Hugo, da Delegacia Regional de São João do Piauí e responsável pelas diligências, os caçadores tinham ferimentos no peito e na perna. Eles entraram em confronto com os guardas ambientais da Serra da Capivara quando foram abordados e durante a troca de tiros, acabaram matando o guarda Edilson Pereira.

“Nós vamos ouvir os guardas sobreviventes e apurar detalhes de toda ação. Também estamos só esperando a liberação dos suspeitos e assim que isso for feito, também será colhido o depoimento dos dois, mas a princípio, eles já foram autuados por homicídio”, explica o delegado Herbeth.

Entenda o caso

Um guarda ambiental foi morto na tarde de ontem durante confronto com caçadores no Parque Nacional da Serra da Capivara, localizado entre os municípios de São Raimundo Nonato, João Costa e São João do Piauí. O confronto ocorreu em uma região conhecida como Povoado Cambraia onde não há visitação aberta ao público. O guarda que foi morto se chamava Edilson Pereira.

18 de agosto de 2017

Guarda é morto em confronto com caçadores na Serra da Capivara

Outros dois guardas ambientais ficaram feridos. Polícia está em diligências em busca dos suspeitos.

Um guarda foi morto na tarde desta sexta-feira (18) durante confronto com caçadores no Parque Nacional da Serra da Capivara, localizado entre os municípios de São Raimundo Nonato, João Costa e São João do Piauí. De acordo com informações da Polícia Militar, o confronto ocorreu em uma região conhecida como povoado Cambraia, no município de João Costa, onde não há visitação do público. O Parque Nacional da Serra da Capivara é uma área de preservação ambiental e a caça é proibida.

O confronto teria iniciado durante uma abordagem aos dois caçadores. Ao realizarem a abordagem, os guardas do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) foram atingidos por disparos de arma de fogo. Além da vítima fatal, identificada como Edilson Pereira, outros dois guardas ficaram feridos. “Eles foram realizar essa abordagem e houve o enfrentamento, os dois caçadores também ficaram feridos, mas conseguiram fugir”, destaca o sargento Assis, do Grupamento de Polícia Militar de São Raimundo Nonato.

Policiais da Força Tática do município de São João do Piauí estão em diligências nas proximidades do local do crime em busca dos dois caçadores. Não há informações sobre o estado de saúde dos outros dois policias atingidos.

Guarda ambiental é morto em confronto com caçadores na Serra da Capivara. (Foto: Arquivo O Dia)

Três caçadores são encontrados mortos em mata em 15 dias no Sul do PI

Os corpos dos caçadores foram encontrados em localizações distintas. Polícia descarta possibilidade de homicídio.

Três caçadores foram encontrados mortos dentro da mata em cidades do Sul do Piauí. De acordo com a Polícia Civil, dois corpos foram encontrados em Landri Sales e um outro foi encontrado na cidade de Jerumenha. Em entrevista ao O Dia, o titular da Delegacia Regional de Guadalupe, o delegado Moisés Aragão, informou que foi descartada a possibilidade de homicídio.

O delegado afirma que dois caçadores morreram vítimas de infarto e o terceiro teria caído de uma árvore e quebrado a coluna cervical, vindo a óbito ainda no local. Por se tratarem de locais de difícil acesso, a Polícia teve de fazer varreduras na região de mata densa para conseguir localizar os corpos. “A mata é muito seca, com muitos altos e baixos”, afirma.

As vítimas utilizavam a caça como meio de subsistência e foram dadas como desaparecidas pelas famílias, o que motivou o início das buscas. Segundo o delegado, casos de desaparecimento na região não são comuns. “Nós mobilizamos equipes para fazer a busca dentro da mata, uma delas chegou a durar mais de 12 horas. Nós acreditamos que devido às altas temperaturas e ao esforço físico, eles passaram mal e acabaram morrendo”, explica o delegado sobre as duas primeiras mortes.

O terceiro corpo foi encontrado na última terça-feira (15). A vítima havia caído de uma árvore e quebrou a coluna cervical. Os caçadores possuíam idades entre 45 e 50 anos. “Nós não vamos divulgar o nome das vítimas em respeito às famílias, porque eram homens que trabalhavam com a caça para sustentar a família”, destacou o delegado.

Adolescente de 15 anos é assassinado com um tiro no rosto no Porto Alegre

Pablo Batista de Albuquerque foi abordado por duas pessoas de bicicleta no Parque Ambiental do bairro. Polícia tenta identificar os suspeitos.

Um adolescente de nome Pablo Batista de Albuquerque, 15 anos, foi assassinado com um tiro na bochecha por volta das 11h30min da manhã desta sexta-feira (18) no Parque Ambiental do bairro Porto Alegre, zona Sul de Teresina. Ele estava acompanhado de uma pessoa, quando dois homens chegaram, cada qual em uma bicicleta, e um deles disparou um tiro contra o rapaz.

De acordo com o capitão Fernando Lima, da Companhia de Policiamento do Promorar, o crime tem características de execução por acerto de contas, uma vez que nada de valor material foi levado da vítima. “Os familiares nos informaram que o adolescente já tinha uma passagem pela polícia quando tinha apenas 12 anos. Ele foi autuado por porte de arma junto com um amigo”, relata o capitão.

Na época, conta o PM, Pablo acabou sendo liberado mediante assinatura de um termo circunstancial de ocorrência. Em uma conversa com os policiais hoje, a família do rapaz alegou que ele nunca mais tinha se envolvido em problemas com a polícia e que não havia relatos de ninguém que lhe fizesse ameaças.

Com relação à pessoa que estaria com Pablo quando ele foi assassinado, a PM ainda tenta identifica-la, mas até o momento não tem um nome. “Nenhuma testemunha sabe dizer quem seria essa pessoa. Quando nós chegamos só havia o corpo do rapaz e mais ninguém”, finaliza o capitão Fernando Lima.

Uma equipe da Delegacia de Homicídios esteve na cena do crime colhendo as primeiras informações e fazendo a perícia e o corpo de Pablo já foi encaminhado ao IML. O caso vai seguir sob investigação da Polícia Civil. Com relação aos suspeitos a PM fez diligências na região, mas nenhuma prisão foi efetuada.

Polícia apreende 200kg de drogas com máquina de cartão e logo

Tabletes de droga tem adesivo com nome e foto do palhaço Tiririca, como uma marca; apreensão é a maior feita no ano.

Tabletes de drogas têm adesivo com a marca "Tiririca" (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Os agentes da DEPRE (Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes) descobriram uma casa que servia como depósito de drogas, no bairro Bela Vista III, zona sul de Teresina.

No imóvel foram encontrados mais de 200kg de drogas, entre maconha e cocaína. Alguns tabletes traziam ainda um adesivo com a imagem e nome do palhaço Tiririca, personagem humorístico interpretado pelo deputado Francisco Everardo Oliveira, que funcionava como uma marca.

O delegado Menandro Pedro, titular da DEPRE, disse que a marca é colocada provavelmente por um traficante de fora do país, possivelmente do Paraguai. “A marca tiririca são traficantes de fora que colocam o símbolo de uma pessoa pública para a pessoa não esquecer ele, como se dissesse: ‘essa droga é minha’, e vai repassando”, explica o delegado.

A apreensão foi descoberta a partir da prisão de um taxista, feita durante a madrugada de hoje. O homem foi preso na Vila Irmã Dulce, por volta de 2h. “Ele foi se esconder na casa da sogra”, relata o delegado Menandro, e detalha que o taxista transportava drogas e objetos para a casa, junto com um outro homem que seria o dono do imóvel. O taxista foi preso, e os policiais encontraram ainda uma arma de fogo no seu apartamento.

No local, foram encontrados ainda máquina de cartão e duas balanças (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Além da droga, foram encontrados ainda uma máquina de cartões, duas balanças e uma quantia em dinheiro. Segundo o delegado Menandro Pedro, o trabalho é fruto de cerca de seis meses de investigação dos agentes. Esta é uma das maiores apreensões de droga feitas no ano.

"E se não tivéssemos feito essa apreensão hoje cedo, provavelmente amanhã esta droga já estaria viajando para outro lugar, sendo vendida", comentou o delegado Menandro Pedro. Ele também chamou a atenção para amostras de cocaína, que segundo ele, é pura. "Com um quilo dessa droga, eles conseguem fazer três quilos", disse.

PRF prende homem transportando mais de 2.600 pássaros silvestres

Pássaros viajavam amontoados em caixas; maior parte são da espécie Sporophila Nigricollis (papa-capim) e 01 unidade da espécie Cacicus Cela (xexéu).

No final da noite desta quinta-feira (17), policiais rodoviários federais prenderam um homem que transportava mais de 2.600 pássaros silvestres de maneira ilegal em Floriano. No início da manhã, a PRF havia informado que haviam sido recuperados 1.200 pássaros, mas, após recontagem, os policiais constataram que nas gaiolas haviam 2.641 pássaros. Cada pássaro seria vendido em média por R$10,00. 

Os agentes abordaram um veículo Fiat/Uno Vivace, conduzido por Z.F.S (30). Ao fiscalizar o interior do veículo e o porta-malas, os policiais encontraram uma grande quantidade de pássaros silvestres da fauna brasileira que ali eram transportados em condições totalmente degradantes. A maioria da espécie Sporophila Nigricollis (papa-capim) e 01 unidade da espécie Cacicus Cela (xexéu).

Aos policiais, o condutor afirmou que os pássaros estavam sendo transportados de Barão de Grajaú/MA e seriam comercializados em fazendas no Município de Regeneração/PI.


Aves eram transportadas em caixas empilhadas dentro do veículo (Foto: Divulgação/ PRF)


Os pássaros serão entregues ao IBAMA para que retornem ao habitat natural de forma segura. A ocorrência foi encaminhada à Policia Civil de Floriano/PI, para que sejam tomadas as medidas legais cabíveis.

Ao todo em 2017, a PRF já apreendeu 2.674 animais silvestres vivos transportados ilegalmente nas rodovias federais do Piauí. Ainda na tarde de ontem (17), a PRF apreendeu outros três outros pássaros silvestres em um ônibus com destino à cidade de Altos.


Veja fotos da ocorrência:

PRF prende homem transportando mais de 1200 pássaros silvestres. (Foto: Divulgação/PRF)

PRF prende homem transportando mais de 1200 pássaros silvestres. (Foto: Divulgação/PRF)

PRF prende homem transportando mais de 1200 pássaros silvestres. (Foto: Divulgação/PRF)

PRF prende homem transportando mais de 1200 pássaros silvestres. (Foto: Divulgação/PRF)



17 de agosto de 2017

72 pessoas já foram presas em operações da polícia no Piauí em agosto

Só este mês foram 14 ações policiais para combater tráfico de drogas e crimes contra o patrimônio na Capital e no interior do Estado.

Segundo um levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública do Piauí (SSP-PI), 72 pessoas foram presas em operações policiais deflagradas durante este ano pela Polícia Civil com intuito de combater tráfico de drogas, roubo de cargas, crimes contra o patrimônio, apreender armas e investigar crimes de estupro virtual tanto na Capital quando no interior.

Somente em agosto foram deflagradas 14 operações, sendo seis em Teresina e oito nas demais cidades do interior piauiense. Destas ações que acontecerem nos outros municípios, a maior foi a operação Barlavento, deflagrada em Parnaíba e que resultou na prisão de 14 pessoas que estavam sendo investigadas há um ano e tinham comercializado mais de 80 Kg de drogas, segundo a Delegacia de Entorpecentes.

Para o Delegado Geral da Polícia Civil, Riedel Batista, as execuções das operações tiram criminosos reincidentes das ruas, evitando novos delitos. Riedel disse que novas operações estão sendo programadas para continuar diminuindo os índices no segundo semestre. "Essas ações que estão sendo realizadas visam reduzir ainda mais os índices de homicídios, ataques a caixas eletrônicos, crimes tributários, tráfico de drogas, roubos de veículos e outros delitos. As várias unidades policiais estão solicitando essas medidas cautelares visando chegar no final do ano com uma demanda mais tranquila de ocorrências”, falou.

Já o gerente de Polícia do Interior (GPI), delegado Everton Ferrer, destacou que durante este mês de agosto foram realizadas várias ações em que resultaram nas prisões de traficantes e desarticulação quadrilhas no interior do estado. “Tivemos ações contra o comércio de entorpecente em que a investigação durou cerca de sete meses. Nessas ações tivemos ainda a apreensão de armas, drogas e dinheiro. Além disso, a polícia vem realizando ações constantes diversas cidade como Jaicós, Barras, Luzilândia, Esperantina, Paulistana e outras prisões nas diversas delegacias do interior”, disse.

O secretário de segurança, Fábio Abreu, afirmou que os delegados empenhados no sentido de produzir inquéritos para evitar que os criminosos presos nessas operações sejam colocados em liberdade. “É um resultado de um planejamento feito com a Polícia Civil. Os delegados estão empenhados em produzir inquéritos detalhados e precisos para evitar a soltura desses presos nas operações”, concluiu. 

Com liberação de R$ 30 milhões, PRF retoma rondas em BRs do Piauí

Inspetor Jonas Mata afirma que antigo horário de atendimento na Superintendência será retomado.

A Superintendência da Polícia Rodoviária Federal informou nesta quinta-feira (17) que foram descontingenciados R$ 30 milhões do orçamento de 2017 consignado à instituição. 

Com isso, a PRF anunciou que vai retomar ainda nesta quinta uma série de atividades que estavam suspensas desde o início do mês de julho, por conta do arrocho orçamentário imposto pelo Governo Temer.

Inspetor explica que corte de recursos pelo Governo Federal obrigou a PRF a reduzir rondas nas rodovias, inclusive nos trechos onde há maior incidência de acidentes e de crimes (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

Com o descontingenciamento, o limite orçamentário passou de R$ 257 milhões para R$ 287 milhões, permanecendo ainda bloqueado o montante de R$ 133 milhões. 

A PRF afirma que, com esses R$ 30 milhões liberados pelo Governo Federal, será possível retomar as rondas policiais, as escoltas e outras ações que estavam totalmente ou parcialmente suspensas.

É importante ressaltar que tais recursos referem-se ao orçamento da PRF em todo o país - não apenas no Piauí.

O inspetor Jonas Mata afirmou à reportagem do portal O DIA que a consequência mais grave do corte de recursos foi o fato de diversos trechos de rodovias federais ficarem desassistidos - inclusive aqueles onde há uma maior incidência de acidentes, de roubos de veículos e de outras ocorrências criminais.

No último mês, a PRF também reduziu o horário de atendimento ao público, que passou a ser das 7 às 13 horas. A medida teve o intuito de conseguir uma economia em despesas como a conta de energia elétrica e a aquisição de materiais de expediente.

Agora, com a liberação de parte dos recursos contingenciados, o antigo horário de atendimento volta  a vigorar. "Será imediatamente restabelecida a normalidade do atendimento ao público na superintendência, situada na Avenida João XXIII, n°1516, bem como nas delegacias e postos da PRF na capital e no interior do Piauí, que funcionarão, a partir desta quinta-feira (17), das 8 às 12 horas e das 14 às 18 horas", informou a PRF por meio de nota.

Mesmo com descontingenciamento de R$ 30 milhões, PRF ressalta que R$ 133 milhões seguem bloqueados pelo Governo Temer (Foto: Arquivo O DIA)

O Departamento de Polícia Rodoviária Federal continua com as tratativas para o descontingenciamento dos R$ 133 milhões restantes junto ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Segundo o inspetor Jonas Mata, todos os policiais rodoviários federais que atuam no Piauí continuaram trabalhando normalmente após o anúncio do Governo de que faria um contingenciamento de recursos. "Todos os policiais estavam atuando normalmente, diga-se de passagem, mas para conseguir economizar com energia, gasolina, manutenção de viaturas, dentre outros itens, nós tivemos que reduzir as rondas nas BRs, bem como outros serviços", detalha Jonas Mata.

Atualmente, 349 policiais rodoviários estão lotados na Superintendência da PRF no estado, distribuído. Em todo o país são cerca de 10 mil policiais. Levantamentos feitos nacionalmente apontam que o ideal seria que houvessem 30 mil policiais rodoviários, ou seja, três vezes mais que o atual efetivo da corporação.

16 de agosto de 2017

Suspeitos capotam carro que havia sido roubado cerca de 12 horas antes

Veículo capotou por volta das 8h30 desta quarta-feira, na Avenida Presidente Kennedy; por sorte, nenhuma pessoa foi atingida pelo carro.

Um veículo em alta velocidade capotou na Avenida Presidente Kennedy na manhã desta quarta-feira (16) e por poucos centímetros não atingiu a porta de vidro de um buffet localizado em frente à via pública.

Segundo testemunhas, o veículo - modelo Toyota Corolla - era ocupado por dois jovens que, logo após o acidente, saíram do carro e entraram em outro veículo, supostamente um Renault Clio - evadindo-se do local antes da chegada da Polícia.

Por sorte, nenhum pedestre foi atingido pelo veículo.

O capitão Miguel Luz, comandante da PM-PI em União, foi um dos primeiros a chegar ao local do acidente. Segundo o militar, foi constatado que o Corolla capotado havia sido roubado na noite anterior, por volta das 19 horas de terça-feira. A placa dianteira do carro havia sido retirada pelos criminosos.

A Polícia não soube informar se os ocupantes do veículo haviam participado de algum crime momentos antes do acidente, e, portanto, estariam em fuga.

"Havia um odor de maconha muito forte dentro do carro. Então é possível que os suspeitos estivessem apenas usando entorpecentes quando ocorreu o capotamento. Mas o que já se sabe com certeza é que se trata de um veículo que foi roubado na noite anterior", detalha Miguel Luz.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia Interestadual do Piauí (Polinter).

Homem é preso em Barras por suspeita de estuprar a filha dos 8 aos 13 anos

Segundo delegado, criança descreveu os abusos que sofria com riqueza de detalhes, e exame comprovou que ruptura do hímen ocorreu há muito tempo.

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta quarta-feira (16), um homem de 35 anos acusado de estuprar a própria filha, que hoje tem 13 anos. A prisão foi efetuada na zona rural de Barras, a 127 km de Teresina, e a Polícia tomou conhecimento dos crimes através de uma denúncia feita pelo Conselho Tutelar da cidade.

De acordo com a Polícia, estima-se que os estupros tenham começado a ocorrer desde que a criança tinha oito anos, e, portanto, ela teria sido violentada pelo pai por aproximadamente cinco anos seguidos.

Para preservar a identidade da vítima, o portal O DIA não vai identificar o nome do suspeito, cuja foto foi distorcida também com o intuito de evitar sua identificação.

A identidade do suspeito foi omitida e sua imagem foi distorcida para evitar que a criança violentada seja identificada (Foto: Polícia Civil)

O delegado Renato Pinheiro afirma que a denúncia foi feita pelo Conselho Tutelar à Delegacia de Barras no dia 11 de julho. Desde então, foi instaurado um inquérito policial por meio do qual foi possível constatar a veracidade da denúncia.

Segundo Renato, a vitima relevou detalhes dos abusos e foi submetida a um exame de conjunção carnal, o qual comprovou que a ruptura do hímen já havia ocorrido há muito tempo.

Durante as investigações, o suspeito também foi ouvido pelo delegado, mas sempre negou o crime, dizendo que a filha estava "inventando estórias". A mãe da menina, por sua vez, disse que não sabia que o marido estuprava a menina. Depois que a denúncia veio à tona, ela teria pedido o divórcio, mas o marido não aceitava a separação e ainda passou a ameaçar a esposa e as filhas de morte.

A garota, por sua vez, relatou que nunca disse nada à mãe ou a outro adulto por medo do pai e por sentir vergonha. Os crimes só foram descobertos porque a adolescente comentou os estupros com algumas colegas de escola, e os crimes acabaram chegando aos ouvidos dos conselheiros tutelares.

Além da menina de 13 anos, o casal tem outra filha, que é deficiente mental e muda. Agora, a Polícia segue com as investigações para apurar se ela também foi abusada sexualmente pelo pai.

O delegado Renato Pinheiro pediu a prisão do suspeito na terça-feira da semana passada, 8 de agosto, sendo autorizada pelo juiz Diego Ricardo Melo de Almeida no dia 15 de agosto.

"Inicialmente, ele negou tudo. Depois que foi preso ele começou a dizer que, na realidade, quem estuprou sua filha foi um irmão dele, que, inclusive, está foragido há mais de ano do sistema penal. Eu acredito que ele quer é empurrar a culpa para o irmão. Na realidade, a criança narrou com riqueza de detalhes como aconteciam os abusos sexuais, e o exame pericial corroborou seu depoimento, mostrando uma ruptura antiga do hímen [...] A criança está muito amedrontada. Ela fala do pai com um temor muito grande, até porque ele é um sujeito extremamente violento dentro de casa. Só falava em matar, ameaçava as crianças e a esposa de morte. Todo mundo dentro da casa era ameaçado por ele", afirma o delegado.

Como o suspeito seguia negando as acusações e não aceitava o pedido de divórcio, ele permanecia morando sob o mesmo teto da esposa e das filhas - até ser preso, nesta quarta-feira. 

O suspeito foi preso no momento em que trabalhava como pedreiro, num canteiro de obras na cidade.

O Código Penal brasileiro, em seu artigo 217-A, classifica como estupro de vulnerável "ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos". Ou seja, qualquer prática de teor sexual com menor de 14 anos é considerada estupro de vulnerável - mesmo que haja o "consentimento" da vítima ou que não ocorra penetração. Isto porque a legislação brasileira presume que, com menos de 14 anos, a pessoa não possui discernimento suficiente para realizar tais práticas.

15 de agosto de 2017

PRF prende casal com veículo roubado e drogas em Parnaíba

O veículo roubado é do modelo Toyota Hilux, de placa real QGP-6820/RN

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu, na manhã desta terça-feira (15), um casal com um veículo roubado e drogas no km 33 da BR-343, em Parnaíba, a cerca de 338 km de Teresina. Durante a abordagem, os policiais rodoviários federais teriam constatado que a documentação do veículo era falsificada e encontraram com os ocupantes do veículo trouxas de cocaína e crack.

Veículo roubado é uma Toyota Hilux de placa real QGP-6820/RN. (Foto: Divulgação/PRF)

Segundo informações da PRF, os policiais realizavam fiscalização no posto da PRF quando abordaram um veículo de modelo Toyota Hilux, de cor branca, que ostentava a placa QGZ-1920, conduzido por G.B.F, de 38 anos. Ao averiguarem a documentação apresentada pelo motorista, os policiais constataram que o documento do carro apresentava indícios de falsificação. Após análise mais detalhada, os agentes teriam atestado que o veículo seria um clone cuja placa real é QGP-6820, do Rio Grande do Norte, para a qual constava ocorrência de roubo/furto.

Casal será autuado por uso de documento falso, veículo recuperado e tráfico de drogas. (Foto: Divulgação/PRF)

Em seguida, ao revistarem o condutor e a passageira do veículo, a PRF teria encontrado cerca de 750g de substância análoga à cocaína e 100g de substância análoga ao crack dentro da bolsa da passageira, identificada como J.O.S., de 39 anos. A ocorrência foi encaminhada à Policia Federal de Parnaíba para a tomada das providências cabíveis. O casal será autuado por uso de documento falso, veículo recuperado e tráfico de drogas.

Substâncias análogas à cocaína e crack que teriam sido encontradas em posse dos suspeitos. (Foto: Divulgação/PRF)

PF desarticula quadrilha acusada de movimentar R$5,7 bi em drogas e mercadorias

A operação Hammer-on, realizada em parceria com a Receita Federal, visa ao cumprimento de 153 ordens judiciais, sendo 19 de prisão e 53 de condução coercitiva

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira operação para desarticular uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro e evasão de divisas acusada de movimentar ilegalmente 5,7 bilhões de reais principalmente para a compra de drogas e mercadorias do Paraguai, em especial cigarro.

A chamada operação Hammer-on, realizada pela PF em parceria com a Receita Federal, visa ao cumprimento de 153 ordens judiciais, sendo 19 de prisão e 53 de condução coercitiva, em diversas cidades dos Estados do Paraná, São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais e Santa Catarina.

"As investigações, iniciadas em 2015, tiveram como foco um grupo criminoso composto de cinco núcleos interdependentes que utilizavam contas bancárias de várias empresas, em geral fantasmas, para receber vultosos valores", informou em nota a PF, que mobilizou 300 agentes para a operação.

De acordo com os investigadores, a quadrilha enviava dinheiro sujo para o exterior por meio de operações de "dólar-cabo", sem registro nos órgãos oficiais, e por meio de contratos de câmbio fraudulentos com instituições financeiras brasileiras, das quais duas já foram liquidadas pelo Banco Central.

A operação é um desdobramento de outras ações realizadas pela PF e a Receita Federal de Foz do Iguaçu, no Paraná, em 2014 e 2015, também para investigar negociações entre criminosos brasileiros e paraguaios.

PM de Porto prende suspeitos de roubo a agência dos Correios

Cofre da agência da cidade foi arrombado com explosivos no dia 7 de agosto; polícia ainda procura outros 3 suspeitos.

Atualizada às 8h51min:

Mais uma pessoa foi presa sob suspeita de envolvimento no roubo à agência dos Correios da cidade de Porto, a 160km de Teresina. Junto com o rapaz, os policias apreenderam uma motocicleta. 

Ao todo, cinco pessoas foram presas por suspeita de participar do roubo: quatro homens e uma mulher. A polícia ainda procura outras duas suspeitos: um da cidade de Porto e outro que estaria no Maranhão.


A Polícia Militar de Porto conseguiu localizar e prender quatro pessoas sob suspeita de participarem do roubo à agência dos Correios do município. três homens e uma mulher foram detidos. A polícia segue buscando outros três suspeitos.

O crime aconteceu durante a madrugada do dia 7 de agosto. O bando entrou pelos fundos da agência e abriu um buraco numa das paredes do local. Do lado de dentro, abriram o cofre com os explosivos e conseguiram fugir levando o dinheiro.

Material apreendido com os presos (Foto: Divulgação/ PM)

Segundo o cabo José Luiz, da PM de Porto, foram os próprios policiais militares que tiveram que fazer parte do trabalho de investigação, por conta do número reduzido de investigadores que a cidade dispõe.

“Conseguimos uma pista, de que eles haviam invadido uma casa no bairro Alto Bonito. E aí fomos arrumar uma estratégia, e tivemos êxito”, disse o cabo José Luis. As prisões aconteceram na manhã de hoje (15).

Foram presos três homens e uma mulher, das cidades de Matias Olímpio, Luzilândia e Coelho Neto. Há ainda três suspeitos de participação no crime: dois deles são da cidade de Porto, e o último estaria no Maranhão. “A gente espera colocar a mão em pelo menos um, ainda hoje”, disse o cabo.

Os policiais apreenderam com eles duas armas de fogo, munições, e a quantia de R$ 570 em dinheiro. 

14 de agosto de 2017

Vídeos mostram violência de PMs durante abordagens em Altos

Um dos policiais que supostamente aparece nas imagens já está sendo investigado pela Corregedoria da PM por excesso nas abordagens. Denúncia foi feita por morador de Altos.

Dois vídeos que circulam na internet mostram policiais militares do Piauí agredindo suspeitos durante abordagens no município de Altos, localizado a cerca de 40 km de Teresina.. No primeiro deles, aparecem dois PMs, com uniformes da Força Tática, dando socos em dois homens detidos e algemados numa delegacia. Enquanto um terceiro policial filma o “interrogatório”. No segundo, as agressões acontecem durante um evento. Nas imagens, é possível ver um homem sendo empurrado por um policial e nelas ainda é verificado a presença de outros dois PMs, também com uniformes da Força Tática.

Veja o primeiro vídeo


O Portal ODia recebeu a denúncia de um morador do município.  De acordo com ele, um dos policiais seria o sargento Carlos Alberto, conhecido na cidade como “Cacá”. Ele aparece nos dois vídeos e seria lotado na 2ª Companhia do 5º Batalhão da Polícia Militar. O mesmo policial apontado pela pessoa que gravou um dos vídeos está sendo investigado pela Corregedoria da Polícia Militar para averiguar excesso nas abordagens. A denúncia aponta que o sargento Carlos Alberto teria agredido fisicamente um morador (O DIA opta por não colocar seu nome para proteger a sua identidade).

Em contato com o Portal O Dia, ele afirmou que as supostas agressões teriam acontecido duas vezes, sendo a última no dia 2 de agosto deste ano. Segundo ele, o sargento agiria de forma truculenta e usaria palavras de baixo calão durante as abordagens. “Ele já me abordou duas vezes, e todas as duas vezes eu tentei me identificar. Eu não sou contra a abordagem. Sou contra a forma como a abordagem é feita. Nas duas vezes, ele me tratou com muita ignorância. Agrediu com um capacete e vários socos”, relata, que o militar em uma das abordagens não estava fardado.

Para ele, as vítimas das agressões não denunciam os abusos por medo de represálias. O morador informou ainda que a denúncia das agressões físicas foi formalizada na Corregedoria da Polícia Militar no início deste mês. Na ocasião, também foi registrado um boletim de ocorrência na Delegacia de Direitos Humanos e realizado exame de corpo de delito.

Veja o segundo vídeo


OAB condena a violência policial

Para a Comissão de Direitos Humanos da OAB, a truculência nas abordagens policias não é uma forma eficaz de enfrentar a criminalidade. De acordo com o presidente da comissão, o advogado Marcelo Mascarenhas, o excesso da força policial é uma das formas mais frequentes de desrespeito aos direitos humanos, pois, segundo ele, “é o Estado se tornando criminoso”.

“A Polícia mais eficiente que nós temos no Brasil é a Polícia Federal, e você não vê agentes da Polícia Federal agredindo ninguém no meio da rua. Porque não é a violência que faz uma polícia eficiente, e sim o treinamento, a inteligência, uma investigação bem-feita e investimentos em salários, formação e equipamentos”, explica.

Para o advogado, sob a desculpa de enfrentar a criminalidade, a Polícia acaba atuando com excesso e vitimando até mesmo pessoas inocentes. “Se já é reprovável o excesso da violência policial contra pessoas que praticaram crimes, ainda mais contra inocentes, que é o que acaba acontecendo, com se torna um padrão, a violência policial não distingue ninguém, acaba atingindo pessoas que praticaram delitos e pessoas que não cometeram nenhum crime”, pontua.

Contraponto

Em contato com a Polícia Militar, a reportagem do Portal O Dia foi informada de que a corporação já abriu um procedimento investigativo para apurar os supostos excessos praticados pelo policial da Força Tática de Altos. O coronel Raimundo Rodrigues, corregedor da Corporação, declarou que a denúncia contra o sargento foi recebida há 10 dias. “A informação que temos é que ele estaria sendo enérgico demais nas abordagens e que isso estaria causando certo constrangimento nas pessoas. Então abrimos um procedimento de investigação para ver até onde essas informações procedem e tomar as devidas providências caso elas sejam confirmadas”, afirmou o corregedor da PM.

O coronel Rodrigues ressaltou ainda que mesmo com as denúncias tendo chegado à Corregedoria, o policial não foi afastado de suas funções, porque ainda não se tem nada comprovado quanto à sua conduta. No caso de as informações serem confirmadas, a Polícia Militar poderá abrir dois procedimentos: um inquérito, caso seja comprovado que o PM cometeu algum crime, ou um processo administrativo, caso sua atitude se configure apenas como transgressão às normas de abordagem militar.

“Se for comprovado crime, ele é afastado de suas funções e nós encaminhados o processo para a Central de Inquéritos e ao Ministério Público que farão análise da denúncia e da possível condenação proporcional ao ato praticado. Mas se for comprovado somente transgressão às normas militares, ele deverá responder com uma advertência, com a perda da função, afastamento ou até mesmo com a prisão decretada pelo Comandante que tem poder para isto”, explica o coronel Rodrigues.

O Portal O Dia tentou contato com o sargento da Força Tática de Altos Carlos Alberto por meio da Assessoria da PM. No entanto, a reportagem foi informada de que o sargento não se manifestaria e que a PM-PI tem o mesmo posicionamento do corregedor.

Piauí registra 385 mortes violentas nos primeiros sete meses do ano

Somente no interior, foram contabilizados 186 crimes violentos letais intencionais e em Teresina esse número sobe para 199. A média é de quase duas pessoas mortas por dia.

O Piauí registrou 385 mortes violentas de janeiro a julho deste ano, é o que mostra o relatório de estatísticas criminais da Secretaria de Segurança Pública do Estado, divulgado nesta segunda-feira (14). De acordo com o relatório, os municípios do interior contabilizaram juntos 186 crimes violentos letais intencionais (CVLI), enquanto que na Capital esse número sobe para 199. A média é de quase duas pessoas assassinadas no Estado por dia.

Os crimes violentos letais intencionais compreendem homicídios dolosos, ou seja, quando há intenção de matar, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e estupro seguido de morte. Em Teresina, o mês mais violento do ano até agora foi junho, quando foram registrados 35 crimes violentos letais intencionais. Em contrapartida, fevereiro foi que teve os menores índices deste tipo de crime: 19 pessoas foram assassinadas no Estado no segundo mês do ano.


Foto: Arquivo O Dia

Com relação ao interior, o mês mais violento foi abril, que teve 39 casos de CVLI’s registrados pela Secretaria de Segurança, e assim como Teresina, fevereiro também foi considerado o mês mais tranquilo, com 22 ocorrências do tipo.

Em contrapartida, observou-se uma redução de 22,85% nos crimes violentos letais intencionais no mês de julho em Teresina. No último mês, a SSP contabilizou 27 casos na Capital piauiense, contra os 35 registrados em junho.  No interior do Piauí, o número de mortes violentas em julho foi o mesmo do ano passado: 22 casos.


Foto: Elias Fontinele/O Dia

“Esse número é resultado de um trabalho rotineiro das instituições que fazem a Segurança Pública. No caso da Polícia Militar, estamos intensificando as rondas nos bairros e a Polícia Civil vem realizando operações com o intuito de prender acusados de crimes. Para nós é uma grande conquista, porque enquanto os outros estados brasileiros registram aumento da violência, o Piauí tem se destacado pela redução ao longo do ano”, avalia o secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu.

Roubos

Até o início de agosto, a SSP já contabilizou 11.209 roubos em Teresina, sendo maio o mês onde se observou o maior registro deste tipo de ocorrência, com 1.860 registros, e abril o mês com o menor índice (1.446). Com relação aos roubos de veículos em Teresina, foram contabilizados este ano 1.250 ocorrências, sendo, novamente, maio o mês mais violento (197 roubos) e abril o mês mais tranquilo (151 roubos).

Assim como se observou com os crimes violentos letais intencionais, o número de roubo de veículos também sofreu redução significativa em Teresina no mês passado. Em julho, a Polinter registrou 173 casos. No mesmo período de 2016, foram contabilizadas 198 ocorrências, representando uma queda de 13%. Considerando os assaltos de uma forma geral, o decréscimo na Capital piauiense foi de 2%.

Há menos de um mês encarcerado, suspeito de matar PM foge da prisão

Essa é a segunda fuga do sistema prisional piauiense em menos de uma semana. No domingo, duas detentas da Penitenciária Feminina também fugiram.

Preso desde o dia 28 de julho, o suspeito de participar do assassinato do capitão Antônio Carlos Pinto de Farias, da Polícia Militar do Piauí, conseguiu fugir da Colônia Agrícola Penal Major César Oliveira, localizada em Altos, a cerca de 40 km de Teresina. Segundo a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), a fuga aconteceu na última quinta-feira (10).

O detento, identificado como Márcio Douglas Lima Vasconcelos, estava preso por roubo e porte ilegal de arma de fogo e ainda se encontra foragido. Em nota, a gerência da Major César informou que comunicou aos órgãos de segurança pública para realizarem os procedimentos de buscas. A gerência informou, ainda, que a Secretaria de Justiça do Estado também foi comunicada para que adote as providências necessárias. 

Márcio Douglas Lima Vasconcelos. (Foto: Divulgação/PM)

Essa é a segunda fuga do sistema prisional piauiense em menos de uma semana. No domingo (13), duas detentas, identificadas como Osmarina dos Santos e Cristiane de Brito Sousa, fugiram da Penitenciária Feminina de Teresina. A gerência da Penitenciária Feminina de Teresina informou, por meio de nota, que estão sendo feitas diligências para capturar as duas detentas. A ocorrência também foi comunicada à Secretaria de Justiça do Estado, que está investigando as circunstâncias em que se deu a fuga e colaborando nas buscas.

Entenda o caso

Márcio Douglas Lima Vasconcelos foi preso no último dia 28 de julho, ao se entregar na Central de Flagrantes de Timon, por ser apontado como participante do assassinato do capitão Antônio Carlos Pinto de Farias. De acordo com a PM, ele teria pilotado a motocicleta usada pela dupla no dia do crime. Segundo investigadores da Polícia Civil do Maranhão, Márcio Douglas disse que decidiu se entregar com receio de sofrer uma represália e acabar sendo morto, dada a grande comoção que o crime provocou na região metropolitana de Teresina, sobretudo entre os policiais militares.

O capitão Antônio Carlos foi assassinado no dia 26 de julho, depois que reagiu a uma tentativa de assalto. O crime aconteceu num restaurante localizado na Avenida Presidente Médici, em Timon, onde o militar estava almoçando. Ao reagir, Antônio Carlos ainda conseguiu atingir um dos suspeitos, mas acabou sendo baleado na cabeça e não chegou sequer a ser socorrido, morrendo no local.

O suspeito que foi atingido pelo disparo da arma do capitão chama-se Francisco das Chagas Fonseca, de 34 anos. Ele foi capturado ainda na quarta-feira, logo após o latrocínio, sendo conduzido até o Hospital de Urgência de Teresina Professor Zenon Rocha (HUT).


CEM registra a segunda fuga de adolescentes em apenas três dias

Na sexta-feira, oito internos conseguiram escapar do Centro e na madrugada desta segunda, mais quatro. Polícia faz buscas.

O Centro Educacional Masculino registrou na madrugada desta segunda-feira (14) a segunda fuga de internos em apenas três dias. Na sexta-feira (11), oito internos conseguiram escapar das dependências do CEM e hoje, mais quatro. Dos que fugiram na semana passada, seis já foram recapturados e reconduzidos para o Centro e dos que que fugiram hoje, nenhum foi encontrado ainda.

Procurada, a assessoria da Secretaria de Assistência Social e Cidadania (Sasc) informou que as duas fugas aconteceram com um modus operandi parecido: os adolescentes serraram as grades dos alojamentos e escaparam pulando o muro da unidade utilizando uma teresa, uma corda feita com lençóis amarrados.


Foto: Marcela Pachêco/Arquivo O DIA

O comando de policiamento externo do CEM, em conjunto com policiais de batalhões da zona Norte de Teresina estão fazendo buscas pela região para tentar localizar os seis adolescentes que seguem foragidos: dois dos que fugiram na sexta-feira e os quatro que fugiram hoje.

A respeito das medidas que estão sendo tomadas no sentido de coibir novas fugas, a Sasc informou que vai abrir uma sindicância para apurar como os objetos cortantes utilizados para serrar as grades entraram nas dependências do CEM e investigar se por acaso houve facilitação das fugas por parte de algum agente do Estado.

13 de agosto de 2017

Polícia prende mulher ameaçando moradores no bairro Matinha

Isnha Graniely de Morais Sales estava circulando armada em um carro. Com ela, a polícia apreendeu armas e munições.

Policiais militares do Rone prenderam, no começo da manhã deste domingo (13) uma mulher de nome Isnha Graniely de Moraes Sales, 29 anos, que estariam ameaçando moradores do bairro Matinha. Segundo a assessoria de Comunicação da PM, ela circulava armada dentro de um veículo modelo Clio de cor vermelha, que acabou sendo interceptado em uma barreira policial montada na Rua Pará.

Em uma vistoria feita no carro, os policiais do Rone encontraram uma pistola ponto 40 e um carregador de pistola, ambos pertencentes à Secretaria de Segurança do Piauí e registrados como sendo de posse da Polícia Civil do Estado. Foram apreendidas também dez munições intactas.

Isnha foi autuada em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito das forças policiais e também por crime de ameaça à segurança pública. De acordo com a polícia, ela estaria procurando por uma mulher de nome Renata Usiele Batista Brasil, mas as motivações de sua atitude não foram informadas.

Isnha foi encaminhada para a Central de Flagrantes onde permanece recolhida.

PM também apreendeu arma em casa de show

Policiais do Rone apreenderam também uma arma de fogo dentro de uma casa de shows no Loteamento Manoel Evangelista. Uma rapaz de 21 anos identificado como Pedro Daniel Freitas Vieira foi conduzido para a Central de Flagrantes como suspeito de ser o proprietário da arma.

A polícia fazia rondas de rotina pelo loteamento e quando fez uma vistoria na casa de shows, percebeu atitude suspeita por parte de Pedro Daniel. Ele teria tentado se desfazer da arma, um revólver calibre 38, mas continuou perto do local onde deixou o objeto. Junto com o revólver, a polícia apreendeu também uma porção de substância análoga a maconha, quatro invólucros de substância análoga a cocaína e cinco munições intactas.

Jovem executado na zona Sul foi morto por engano

Segundo a Delegacia de Homicídio, o alvo do adolescente suspeito não era João Paulo Lopes da Silva e sim o dono de um trailer próximo ao local do crime

Atualizada às 15h20min

De acordo com o coordenador da Delegacia de Homicídio, delegado Francisco Baretta, a vítima foi identificada como sendo o trabalhador autônomo João Paulo Lopes da Silva, 24 anos. O delegado informou que ele teria sido assassinado por engano, uma vez que o alvo do suspeito seria outra pessoa de nome Tiago.

“Esse Tiago é dono de um trailer nas proximidades do local onde aconteceu o crime e o objetivo do suspeito era justamente matar esse rapaz. Ele havia tentado assaltar o estabelecimento dele anteriormente, mas não havia conseguido e quando voltou para terminar o que havia começado, confundiu as pessoas e matou quem não tinha nada a ver”, relata o delegado.

O suspeito de ter cometido o crime, um adolescente de iniciais I.R.S foi apreendido pela Polícia Militar na manhã de hoje também no residencial Torquato Neto.

Iniciada às 12h48min

Um jovem de 24 anos foi morto a tiros na noite deste sábado (12) no Residencial Torquato Neto, zona sul de Teresina. Segundo testemunhas, dois homens numa motocicleta abordaram o jovem no momento em que ele chegava a um trailer.

A vítima faleceu logo após ser atingida pelos disparos, antes da chegada de socorro médico. O assassinato ocorreu próximo à parada final do residencial, por volta das 20 horas,e foi testemunhada por várias pessoas.

O coronel John Feitosa, chefe do setor de Relações Públicas da PM-PI, afirma que o crime tem características de execução, uma vez que os suspeitos não anunciaram assalto e, após atingirem a vítima, fugiram sem levar nenhum pertence ou quantia em dinheiro.

Como os autores do crime ainda são desconhecidos, a investigação será feita pela Delegacia de Homicídios.

12 de agosto de 2017

Polícia prende um dos suspeitos de matar comerciante no Parque Piauí

Tikim teria participado da morte do comerciante Edvar Pereira, na quinta-feira (10).

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Homicídios, prendeu na manhã de hoje (12), um dos suspeitos de participar do homicídio de um comerciante na última quinta-feira (10), no bairro Parque Piauí, zona Sul de Teresina. O suspeito foi identificado pela Secretaria Estadual de Segurança (SSP/PI) como Rodrigo Gomes da Silva, conhecido como “Tikim”. A prisão foi efetuada no bairro Promorar, também na zona Sul da capital.

Rodrigo Gomes da Silva, conhecido como “Tikim”. (Foto: Reprodução/Polícia Civil)

Já o suposto autor do disparo que matou o comerciante foi identificado pela Polícia Civil como Luis André Evangelista de Santana, que seria integrante de uma facção criminosa da Vila Parque São Jorge. O suspeito encontra-se foragido. 

De acordo com a Secretaria de Segurança, os dois supostos autores do crime já respondem criminalmente pelos crimes de roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. A Delegacia de Homicídios disponibiliza o número 181 para denúncias anônimas que levem a localização do referido acusado.

Luís André seria o autor dos disparos que matou o comerciante Edvar Pereira. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Entenda o caso

O comerciante Edvar Pereira, de 50 anos, foi assassinado na última quinta-feira (10) durante um assalto ao seu estabelecimento comercial, uma loja de frios próxima à Avenida Marechal Juarez Távora, no Parque Piauí. De acordo com a Polícia Militar, dois homens entraram no estabelecimento da vítima, enquanto dois ficaram na esquina para dar apoio na fuga. Durante o assalto, a vítima foi atingida com um tiro no peito mesmo depois de ter entregue todo o dinheiro do caixa.

Motorista morre ao ser atropelado por ônibus enquanto trocava pneu

Acidente ocorreu nas proximidades do município de Amarante. Segundo a PRF, a vítima não teria utilizado a sinalização de emergência.

Um motorista, identificado pelas iniciais R. S. S., de 51 anos, morreu por volta das 23h50 da noite de ontem (11), ao ser atropelado por um ônibus da empresa Princesa do Sul, nas proximidades do município de Amarante, localizado a cerca de 200 km de Teresina.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima trocava o pneu do veículo, uma caminhonete S10 de placa LWD 2361, no acostamento da rodovia, quando foi atingido por um ônibus. Com o impacto da batida, a caminhonete ficou totalmente danificada e condutor veio à óbito ainda no local do acidente.

Veículo ficou totalmente danificado com o impacto. (Foto: Divulgação/PRF)

Em depoimento à PRF, o motorista do ônibus, identificado pelas iniciais F. W. C. N, de 34 anos, afirmou que foi ofuscado por outro veículo que vinha no sentido contrário. Além disso, a PRF aponta que o condutor da S10 não utilizou sinalização de emergência obrigatória.

O inspetor da PRF, Jonas Mata, explica que, para evitar novos acidentes, é imprescindível que, ao trocar o pneu, o motorista use a sinalização de emergência, por meio do pisca-alerta e do triângulo de sinalização a uma distância mínima de 30m da parte traseira do veículo imobilizado. Assim, outros condutores que trafegam pela via podem ser informados de que há um veículo parado no acostamento.

Condutor do ônibus afirmou que foi ofuscado por outro veículo que vinha no sentido contrário. (Foto: Divulgação/PRF)

11 de agosto de 2017

Pais relatam pânico após van escolar com bebês ser levada por ladrões

Sete criminosos armados roubaram van com duas crianças, resgatadas pelos policiais. 'Se não fossem eles, eu não sei que entrevista eu estaria dando para vocês agora', disse mãe.

Os pais do bebê João, de 2 anos e sete meses, que estava dentro de uma van escolar roubada por criminosos na manhã desta sexta-feira (11), disseram que viveram momentos de pânico ao descobrirem que o veículo com a criança havia sido alvo de bandidos armados.

Ele contaram na delegacia que João saiu para a creche logo no começo da manhã. Em seguida, os pais ficaram sabendo que uma van havia sido sequestrada com crianças dentro e ligaram para a creche. Foi nessa hora que eles descobriram que o veículo não tinha chegado ao local.

"Em alguns segundos a vida passa, né? E é muito nervosismo e você fica pensando o que você faz com toda essa violência. A gente fica preso em casa, deixa o filho em casa? Não vai trabalhar? O filho fica sem estudar?", questionou Vivian Oliveira, mãe do bebê.

Ela também fez questão de agradecer aos policias que resgataram as duas crianças levadas pelos criminosos. "Eu venho aqui agradecer imensamente ao policial Azevedo e ao policial Renan, porque eles fizeram um trabalho perfeito. Se não fossem eles, eu não sei que entrevista eu estaria dando para vocês agora", afirmou Vivian.

"Então, agora eu posso dar entrevista e terminar ela sorrindo. Mas eu não sei, se não fossem os dois, o que seria. Peço a Deus e a quem possa valorizar o trabalho dos policias, que valorize, porque a gente precisa deles a todo momento", disse.

Van escolar foi encontrada por volta das 8h (Foto: Bruno Albernaz / G1 Rio)

Na delegacia, o motorista da van relatou os momentos difíceis que passou. "Eles estavam vindo de uma fuga de algum lugar. Eles bateram com o veículo que estavam, e eu estava parado do outro lado esperando uma criança. Eles viram a facilidade e me abordaram", disse Josedir Cordeiro.

O coronel Rui França, comandante do 7°BPM, explicou como foi a ação dos PMs. "Após termos a informação de que a van ingressou no morro da Coreia, que faz divisa com o Perelinho, na região de Neves, imediatamente acionamos uma equipe para o local e, a comando do cabo Azevedo, conseguimos localizar a van no interior da comunidade." Os bandidos acabaram fugindo.

"Com muita cautela, em razão do perigo dessa comunidade, os policiais ingressaram no interior da comunidade e conseguiram localizar a van com as crianças. E conseguiram, com muita segurança, fazer a retirada dessas crianças de dentro da comunidade", afirmou o coronel.

Criança foi levada por criminosos em van escolas na manhã desta sexta (11) (Foto: Bruno Albernaz / G1)

Ele fez também um balanço da ação dos policiais para recuperação da van e das crianças dentro da comunidade. "Eu elogiei bastante os policiais, em razão da preocupação inicial de fazer o acolhimento, fazer a proteção e estabelecer a segurança das crianças para fazer a retirada." O caso foi registrado na 73ª DP (Neves).

A delegada que acompanha o caso, Carla Tavares, também enalteceu a atuação da polícia militar ao resgatar a van com as duas crianças dentro da comunidade.

"Um motivo de muito orgulho, tanto para a Polícia Civil quanto para a Polícia Militar, foi a atuação da Polícia Militar. Eles foram extremamente cautelosos e conseguiram pegar as crianças em segurança, isso foi o mais importante. Agora, nesse momento, já estamos identificando os elementos e representaremos pela prisão", afirmou a delegada.

Delegacia investiga série de arrombamentos em escolas municipais

Falta de vigilante noturno em escolas municipais facilita ação de bandidos. Escola arrombada hoje soma-se a outras duas invadidas na semana.

Os funcionários da escola Domingos Afonso Mafrense se depararam com a sala da secretaria completamente revirada na manhã de hoje (11). Diversos equipamentos eletrônicos usados nas aulas foram roubados, e parte da estrutura do teto destruída. Apesar do susto, nenhuma surpresa: esta é a quarta vez que a escola é arrombada em menos de um ano.

Os arrombadores destelharam a sala da secretaria do colégio, onde ficam guardados os equipamentos de maior valor. Segundo a diretora, Abgail Nascimento, o alarme do prédio chegou a disparar, mas foi desligado pelos bandidos. Foram subtraídas duas caixas de som, aparelhos de DVD, data show e ventiladores das salas de aula.


Série de Crimes

Segundo o delegado Marcelo Dias, esta foi a terceira escola municipal arrombada em uma semana: A escola Afonso Mafrense, escola Jose Nelson de Carvalho e escola Antônio Gayoso.

“A gente está fazendo uma investigação sobre esses fatos. Temos algumas pistas e estamos colhendo dados em todos esses locais para saber se é uma quadrilha, ou uma pessoa”, disse o delegado Marcelo.

Tanto o delegado como Abgail Nascimento, a diretora da escola Afonso Mafrense, apontam a falta de um vigilante noturno nas escolas municipais como um facilitador para a ação dos bandidos. Segundo a diretora, o corte do adicional noturno obrigou as escolas a dispensarem os vigilantes, contando apenas com cercas ou alarmes.

“Isso dificulta muito o trabalho da Polícia”, comentou o delegado Marcelo. “Encontramos dificuldades para conseguir pistas, por que não tem um vigia com uma pista, uma informação, não tem uma câmera., não tem alarme, não tem nada”.

Quarto arrombamento em um ano

Abgail Nascimento assumiu a diretoria da escola Domingos Mafrense em maio de 2016. Ela conta que, de lá para cá, foram cinco arrombamentos. “Houveram dois grandes roubos em setembro e outubro. Este já é o segundo deste ano”, lembra. Além destes, ela relembra outros roubos menores, quando salas de aula são arrombadas e ventiladores subtraídos.

Segundo a diretora, a Secretaria Municipal de Educação só repõe os objetos roubados no final do ano. “O que eles levaram ontem, a gente já tinha comprado no final do ano, por que já tinham levado ano passado. Aí compramos novamente. Agora só quando chegar recursos, no final do ano. Nós não temos mais televisão na escola, por que levaram”, disse a diretora.

SEMEC

A Secretaria Municipal de Educação emitiu a seguinte nota sobre os arrombamentos:

A Secretaria Municipal de Educação (Semec) explica que a presença de agentes de portaria no turno da noite não coíbe a ação dos vândalos, além de expor os agentes a situações de risco. A Semec já reforçou as estruturas das unidades de ensino com cercas e arames, mas reitera a responsabilidade da Secretaria de Segurança Pública do Estado de manter a segurança na cidade.

FHC sugere que antecipação de eleições seria ‘gesto de grandeza’

Ex-presidente diz que não é possível prever se medida seria capaz de manter Temer no poder até a aprovação de uma PEC

Com o PSDB rachado e sob o risco de não ser uma alternativa eleitoral competitiva para 2018, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso defende agora que um gesto de grandeza do presidente Michel Temer seria pedir antecipação de eleições gerais. A posição de FHC consta em uma nota encaminhada ao GLOBO na manhã desta quinta-feira.

No texto, que também foi enviado à agência Lupa, FHC começa dizendo que sua percepção sobre a situação política do Brasil tem sofrido “abalos fortes”. Para ele, falta “legitimidade” a Temer para governar e o país vive um tipo de “anomia” (falta de regras, desorganização). Diante desse cenário, o ex-presidente diz ter mudado de opinião de que seria um golpe a convocação de eleições antes do término do mandato de Temer, em 2018.

“A ordem vigente é legal e constitucional (daí ter mencionado como ‘golpe’ uma antecipação eleitoral) mas não havendo aceitação generalizada de sua validade, ou há um gesto de grandeza por parte de quem legalmente detém o poder pedindo antecipação de eleições gerais, ou o poder se erode de tal forma que as ruas pedirão a ruptura da regra vigente exigindo antecipação do voto", escreveu o tucano na nota.

O senador Tasso Jereissati, os governadores Geraldo Alckmin (SP), Marconi Perilo (GO), o ministro Bruno Araújo e o Prefeito João Dória (SP) durante reunião do partido em Brasília para decisão sobre permanência e apoio ao governo TemerBancada tucana na Câmara racha após decisão de cúpula do PSDB em apoiar Temer

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), presidente interino do partido, conversa com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin'É uma incoerência que a História nos colocou', diz Tasso, sobre apoio do PSDB a Temer

A tese de eleições antecipadas para interromper o governo Temer é bandeira dos partidos de esquerda, liderados pelo PT. Essa possibilidade não havia encontrado abrigo no PSDB até então, inclusive FH se manifestou anteriormente classificando-a como golpe.

Para que haja eleições antecipadas, é preciso alterar a Constituição por meio de uma proposta de emenda constitucional no Congresso (PEC). FHC disse na tarde desta quinta-feira que não é possível saber se a medida seria capaz de manter Temer no poder até a aprovação de uma PEC.

"A volatilidade da conjuntura política é de tal ordem que qualquer prognóstico se torna precário. Vivemos, como diria o dr. Ulysses (Guimarães), sob os impulsos de sua excelência O Fato", afirmou.

O tucano também defendeu que uma eventual antecipação das eleições gerais de 2018 seja precedida de mudanças na legislação eleitoral. Mas não mencionou qual seriam elas.

"Não obstante e ainda mais por isso, devemos obedecer estritamente a Constituição. Novas eleições requerem emenda constitucional que, a meu ver, deveria ser antecedida por mudanças na legislação eleitoral. Portanto, tudo ocorreria mais facilmente com a anuência do presidente", comentou. 

O novo posicionamento do ex-presidente surge na mesma semana em que o PSDB sofreu novo desgaste político ao decidir que continuará no governo Temer, apesar de parte do partido pressionar pelo desembarque. A decisão expôs um racha na legenda. O ex-ministro de FH Miguel Reale Junior, autor o pedido de impeachment de Dilma Rousseff, anunciou sua desfiliação, acusando o PSDB de estar se “peemedebizando”.

Fernando Henrique diz na nota que os partidos precisam pensar no país e não em interesses partidários neste momento. “Ou se pensa nos passos seguintes em termos nacionais e não partidários nem personalistas ou iremos às cegas para o desconhecido”, escreveu.

Duas razões levaram o PSDB a permanecer no governo: evitar que o PMDB apoie uma cassação do mandato do senador Aécio Neves no Conselho de Ética do Senado e o rsico de que, numa queda de Temer, o deputado Rodrigo Maia assuma a Presidência. Lideranças do partido temem que ele se torne um adversário de peso na eleição presidencial de 2018.

O tucano, entretanto, evita se posicionar de forma clara sobre que atitude deveria tomar o PSDB imediatamente. Ele ainda condiciona uma tomada de decisão a uma deterioração maior das condições políticas. “A responsabilidade maior é a do presidente que decidirá se ainda tem forças para resistir e atuar em prol do país. Se tudo continuar como está com a desconstrução continua da autoridade, pior ainda se houver tentativas de embaraçar as investigações em curso, não vejo mais como o PSDB possa continuar no governo."

Para resumir o cenário, o tucano retoma a metáfora da “pinguela”, que usou ainda no início do governo Temer para resumir o papel do peemedebista naquele momento político brasileiro. “Preferiria atravessar a pinguela, mas se ela continuar quebrando será melhor atravessar o rio a nado e devolver a legitimação da ordem à soberania popular”, diz a nota.

Líder petista elogia declarações

No PT, a declaração de Fernando Henrique foi elogiada.

"O Fernando Henrique tem sensibildade. Está vendo que este governo não tem mais condições e está propondo a solução mais evidente e democrática, que é a antecipação das eleições", disse o líder do partido na Câmara, Carlos Zarattini (SP).

Tucanos ficaram surpresos com o discurso de FHC

A referência a uma eleição direta como saída para a crise política deixou surpreso o tucanato. Vice-presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman, disse acreditar que FH estava falando sobre hipóteses.

"Todos nós estamos procurando o melhor caminho para o Brasil no quadro atual. Isso explica as opiniões mais diversas e mesmo as contradições nos discursos como esse do FHC. São os males do presidencialismo que não tem flexibilidade e nos coloca em situação difícil. Fosse parlamentarismo e o gabinete teria caído com convocação de eleições gerais" disse Goldman.

O presidente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), fundação ligada ao PSDB, José Aníbal, esteve ontem à noite com FH e disse que não há no partido nada sendo cogitado no sentido de viabilizar eleições diretas.

"É uma nota especulativa. A situação é grave que pode criar uma situação de travamento do governo. Ele está admitindo nessa nota que podemos estar chegando a isso e que, para recuperar a legitimidade, talvez se tenha que buscar a soberania do voto. Mas é uma reflexão apenas", afirmou Aníbal.

Leia a íntegra da nota de Fernando Henrique Cardoso:

“A conjuntura política do Brasil tem sofrido abalos fortes e minha percepção também. Se eu me pusesse na posição de presidente e olhasse em volta reconheceria que estamos vivendo uma quase anomia. Falta o que os políticólogos chamam de ‘legitimidade’, ou seja, reconhecendo que a autoridade é legítima consentir em obedecer.

A ordem vigente é legal e constitucional (dai o ter mencionado como "golpe" uma antecipação eleitoral) mas não havendo aceitação generalizada de sua validade, ou há um gesto de grandeza por parte de quem legalmente detém o poder pedindo antecipação de eleições gerais, ou o poder se erode de tal forma que as ruas pedirão a ruptura da regra vigente exigindo antecipação do voto.

É diante desta perspectiva que os partidos, pensando no Brasil, nas suas chances econômicas e nos 14 milhões de desempregados, devem decidir o que fazer.

A chance e a cautela a que me refiro derivam de minha percepção da gravidade da situação. Ou se pensa nos passos seguintes em termos nacionais e não partidários nem personalistas ou iremos às cegas para o desconhecido.

A responsabilidade maior é a do Presidente que decidirá se ainda tem forças para resistir e atuar em prol do país. Se tudo continuar como está com a desconstrução continua da autoridade, pior ainda se houver tentativas de embaraçar as investigações em curso, não vejo mais como o Psdb possa continuar no governo.

Preferiria atravessar a pinguela, mas se ela continuar quebrando será melhor atravessar o rio a nado e devolver a legitimação da ordem à soberania popular.

É este o sentimento que motiva minhas tentativas de entender o que acontece e de agir apropriadamente, embora nem sempre no calor dos embates diários e de declarações dadas às pressas tenha sido claro nem sem hesitações.”

Polícia Militar lança operação de fiscalização permanente em Teresina

Operação Mandacaru irá fiscalizar locais identificados como os de maior incidência de crimes, e não tem data para terminar

(Fotos: sargento Carvalho e Jardenya Bezerra)

O Comando Geral de Polícia Militar do Piauí, juntamente com a Secretaria de Segurança, lançam hoje (11) uma operação para fiscalizar os bairros de Teresina onde forem identificadas as maiores incidências de crimes. A Operação Mandacaru irá começar pelos bairros da zona Sul, mudando de local semanalmente, e sem data para terminar.

Segundo comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Carlos Augusto, o objetivo é saturar determinadas áreas da capital, aumentando o número de abordagens nas entradas dos bairros, na periferia, na zona rural e em eventos. “A operação acontecerá em toda a cidade de Teresina, de acordo com a identificação dos locais com maior número de ocorrências, através dos serviços de inteligência”, explica o coronel.


(Fotos: sargento Carvalho e Jardenya Bezerra)

Os policiais militares farão barreiras policiais em pontos estratégicos. Além de carros e motos, os policiais terão apoio de um helicóptero para o patrulhamento da área designada. Segundo o coronel John Feitosa, o efetivo irá variar de acordo com a região, mas que contará com, no mínimo, 50 policiais. O principal objetivo da operação é coibir o uso ilegal de arma de fogo e o roubo a veículos. 

A operação será coordenada pelo coronel Alberto Menezes, coordenador geral de operações da PM. “A operação será cirúrgia”, disse o coronel. “Será colocada no local e hora que a estatística da semana anterior mandar”.

10 de agosto de 2017

Confusão entre motorista e agente da Strans acaba na Delegacia

Motorista teria sido confundido com "ligeirinhos" por transportar passageiras no banco de trás.

Uma confusão entre um motorista e um agente de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) terminou com o motorista registrando um boletim de ocorrência no 1º Distrito Policial, denunciando a abordagem supostamente truculenta do agente de trânsito. Segundo o motorista do veículo, o autônomo Paulo César, a confusão começou durante uma fiscalização na tarde de ontem (09), na rua Rui Barbosa, Centro de Teresina. 

Em seu relato, o motorista conta que o agente, identificado apenas como Gilberto, se aproximou do veículo e pediu a documentação, em seguida, acusou o motorista de ser vinculado à plataforma Uber e solicitou que ele se retirasse do veículo, pois o mesmo seria recolhido por transporte ilegal de passageiros. “Ele agiu de forma totalmente truculenta, chegou batendo no vidro do carro e mandando todo mundo descer que o carro seria apreendido”, conta.

Confusão entre motorista e agente da Strans acaba na Delegacia. (Foto: Reprodução)

Para Paulo César, o agente teria confundido o motorista ao constatar que no banco de trás haviam três pessoas e o banco do passageiro na frente estaria desocupado. Ele conta que retornava da Associação de Amigos dos Autistas do Piauí (AMA/PI), local onde a sua filha recebe tratamento. No banco de trás estariam as duas filhas - uma é autista e a outra é portadora de uma síndrome rara - e a esposa do motorista.

“Eu não tenho obrigação de levar ninguém no banco da frente do meu carro. No banco de trás estavam as minhas duas filhas e a minha mulher”, considera o autônomo. Segundo ele, após a confusão, transeuntes e comerciantes da região intervieram em sua defesa e policiais militares que estariam dando suporte para o agente da Strans liberaram o veículo. 

Segundo caso

Esse é o segundo caso que se tem notícias em menos de três meses. Em junho deste ano, uma enfermeira relatou através das redes sociais também ter sido confundida com uma motorista da plataforma Uberao ser abordada de forma truculenta por um agente da Strans, em um shopping da capital. Na ocasião, a motorista relatou que também registrou um boletim de ocorrência reclamando da abordagem do agente, que não quis checar os seus documentos.

Contraponto

Segundo o diretor de fiscalização da Strans, o coronel Jaime Oliveira, o órgão irá apurar as denúncias após serem formalizadas. Ele explica que a abordagem ao motorista aconteceu por suspeita de que o mesmo seria integrante de um grupo conhecido como “ligeirinho”, responsáveis por realizar transporte clandestino de passageiros entre o Centro e a zona Norte de Teresina.

Ele conta que ao todo doze pessoas participam do esquema, e o veículo abordado também é suspeito de realizar esse transporte ilegal. “Nós chegamos até ele através de denúncias de que aquele veículo estaria fazendo esse tipo de transporte, e, inclusive, essas três mulheres teriam sido pegas nas proximidades de onde o carro foi abordado”, afirma o diretor.

O diretor explica ainda que o agente de trânsito não poderia ter solicitado a documentação das passageiras para verificar o parentesco, pois a conduta poderia ser considerada como ilegal. “Nós não temos o direito de solicitar o documento de ninguém nessas fiscalizações, a não ser que seja através de um trabalho investigativo. Os únicos documentos solicitados são a CNH do condutor e o documento do veículo”, finaliza.

Manifestação

Na manhã de hoje (10), mototaxistas e taxistas realizaram uma manifestação em frente à Assembleia Legislativa. O ato reuniu mais de cem motocicletas e cerca de 50 carros. Na ocasião, o presidente do Sindicato dos Mototaxistas, Ricardo Costa, afirmou que as duas categorias vem sendo prejudicadas pela falta de fiscalização. “O aplicativo Uber está tirando corridas das duas categorias, tanto táxi quanto mototaxistas. E a pirataria continua. Apesar de grande luta nossa, a fiscalização é quase inexistente”, argumentou.

Ao final da manhã, taxistas e mototaxistas saíram em passeata pelo centro de Teresina, passando pela Igreja São Benedito com destino à sede da Strans, na rua Pedro Freitas, na Vermelha.

Homem é assassinado durante assalto a loja de frios no Parque Piauí

Edvar Pereira tinha 50 anos e entregou todo o dinheiro que tinha aos bandidos que atiraram quando já iam saindo do estabelecimento. Polícia faz buscas.

Um homem de 50 anos, identificado como Edvar Pereira, foi assassinado a tiros quando abria seu estabelecimento comercial, uma loja de frios próxima à Avenida Principal do Parque Piauí, zona Sul de Teresina. Segundo a Polícia Militar, quatro homens são suspeitos do crime, sendo que dois entraram no estabelecimento para assaltar e os outros dois ficaram perto da esquina para dar apoio na fuga. O tenente Gomes, do 6º BPM, informou que a vítima foi atingida com um tiro no peito mesmo depois de ter entregado todo o dinheiro que possuí. A quantia levada não foi informada.

"Ele estava na companhia da esposa e tinha acabado de abrir a loja quando dois suspeitos se aproximaram. Nisso, eles anunciaram o assalto, mostraram a arma e a mulher dele mandou que ele entregasse tudo, todo o dinheiro do caixa e foi isso que ele fez. Quando os criminosos deram as costas, o Edvar, que estava sentado detrás do balcão, foi levantar e os bandidos entenderam isso como uma reação, atirando na mesma hora", relata o tenente Gomes.


Foto: Reprodução/Whatsapp

Ele conta que a ação dos criminosos foi bastante rápida. Eles fugiram em motocicletas na direção do bairro Promorar, onde geralmente agiam. Edvar ainda chegou a ser socorrido por populares que tentaram lhe fazer massagem cardíaca e o colocaram dentro de um táxi para levá-lo ao HUT, mas ele não resistiu ao ferimento e morreu a caminho do hospital. 

A Delegacia de Homicídios foi acionada e já está colhendo imagens das câmeras de segurança de casas e estabelecimentos comerciais próximos que possam ter registrado o momento do crime. A PM também faz buscas pelas ruas do Promorar, para onde os criminosos teriam fugido, mas até o momento ninguém foi preso.

Idoso oferece dois reais para estuprar criança de cinco anos no interior do PI

O suspeito é vizinho da vítima e frequentava a casa da família. Segundo a Polícia Civil, essa é a segunda denúncia contra o idoso pelo mesmo tipo de crime.

Um idoso identificado como Constâncio Alto José da Silva, de 75 anos, foi preso na tarde de ontem (09), suspeito de ter estuprado uma criança de apenas cinco anos, na cidade de Massapê do Piauí, a cerca de 380 km de Teresina. Segundo informações do titular da Delegacia Regional de Jaicós, o delegado Miguel Carneiro, o idoso ofereceu bombons e dois reais para atrair a vítima até à sua residência e praticar o crime.

De acordo com a Polícia Civil, o idoso é vizinho da família da menina e costumava ir até a casa onde a criança morava. Na ausência dos familiares, Constâncio Alto José da Silva teria oferecido dois reais para a vítima e a levou para a sua casa, local onde teria cometido o estupro. 

Ainda conforme o delegado, a mãe da menina teria notado o comportamento estranho e ao questionar o que teria acontecido, ela relatou o crime. A família, então, registrou um boletim de ocorrência contra o idoso na Delegacia, e, ao realizar o exame de corpo de delito, foi comprovado o estupro.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito possui outra denúncia junto ao Conselho Tutelar do município pelo mesmo tipo de crime, desta vez conta a própria neta. “Nós averiguamos que em 2014, a filha dele chegou a registrar uma denúncia contra ele no Conselho Tutelar por ter abusado sexualmente da própria neta”, conta o delegado. 

O idoso foi detido preventivamente e será encaminhado na tarde de hoje (11) para a Penitenciária João de Deus Barros, em Picos. Já a vítima tomou medicamentos para evitar a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis e está recebendo acompanhamento psicológico no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Massapê do Piauí.

Menino de 5 anos morre afogado ao cair em fossa séptica em Paulistana

No inquérito policial o delegado vai apurar se houve negligência por parte dos pais.

Um menino de cinco anos, identificado como Kauê Silva Sousa, morreu por volta das 19h30 desta quarta-feira (9), depois de cair numa fossa séptica na cidade de Paulistana, distante 469 km de Teresina. O trágico acidente ocorreu na casa onde a criança morava com a família, no bairro Santo Antônio.

No momento em que a criança caiu, apenas sua mãe estava em casa, cuidando do filho menor, que ainda é um bebê de colo.

Ao sentir falta de Kauê, a mulher saiu a sua procura no quintal da casa e percebeu que havia um buraco no local onde fica a fossa séptica. Ela, então, suspeitou que seu filho tivesse caído e pediu ajuda aos vizinhos. 

O menino foi retirado da fossa já sem vida, e a suspeita é que sua morte tenha ocorrido por afogamento.

O delegado Cícero de Oliveira informou que vai ouvir os pais e os vizinhos da família nos próximos dias. Ele explica que as oitivas não foram iniciadas ainda nesta quinta-feira porque a família viajou para uma localidade no interior de Paulistana, onde acontece o velório e o sepultamento do garoto.

No inquérito policial o delegado vai apurar se houve negligência por parte dos pais. "Nós vamos colher esses depoimentos para saber como de fato o acidente ocorreu e apurar a possível responsabilidade dos pais [...] Nesses casos, mesmo sendo comprovada a culpa dos familiares, há a possibilidade de haver o perdão judicial, uma vez que a morte em si do ente querido já causa uma dor e uma comoção muito grandes, o que acaba sendo uma punição. Porém, essa decisão caberá ao Poder Judiciário, a partir da análise do inquérito policial que iremos produzir", afirma o delegado Cícero de Oliveira.




Polícia Civil prende suspeitos de roubos, homicídio e latrocínio em Piripiri

Prisões foram efetuadas no início da manhã desta quinta-feira, por equipes de policiais civis comandados pelos delegados Jorge Terceiro e Ricardo Oliveira.

A Policia Civil do Piauí desencadeou no início da manhã desta quinta-feira (10) a "Operação Crates", destinada a prender suspeitos de realizar roubos na região de Piripiri, distante 164 km de Teresina.

Sob o comando dos delegados Jorge Terceiro e Ricardo Oliveira, os policiais deram cumprimento a mandados de busca e apreensão e de prisão preventiva na cidade.

Foram presos Raul Carlos de Oliveira Sousa, 21 anos, e Alexandre da Silva Lima, 19 anos. 

Raul Carlos é suspeito de realizar vários roubos em Piripiri e em Piracuruca, principalmente de veículos. É também suspeito de participação no homicídio de um homem identificado como Vanderlei, crime que ocorreu no bairro Campo das Palmas em Piripiri, e que ainda está sob investigação da Polícia Civil.

Já Alexandre Lima teria praticado vários roubos de celulares, além de ter assaltado farmácias. Segundo a Polícia, ele costumava atuar juntamente com comparsas.

Uma terceira pessoa, identificada como Pedro Victor Santos Cavalcante, entregou-se voluntariamente à Polícia, e já se encontra encarcerado numa das delegacias da cidade.

Contra Pedro Victor haviam dois mandados de prisão preventiva - por porte ilegal de arma de fogo e por roubo. Além disso, ele é alvo de mais três inquéritos policiais por assaltos. 

Pedro Victor é suspeito de ser o autor de um crime de latrocínio ocorrido em junho deste ano, que teve como vítima um comerciante de Piripiri identificado como Edgar.

De acordo com o delegado Jorge Terceiro, a palavra "Crates", nome dado à operação, é proveniente do latim, e significa "grades", sendo uma alusão ao encarceramento dos suspeitos.

Todos os presos já estão sendo recambiados para o sistema prisional do estado.

  

Polícia Civil prende sete pessoas por tráfico em Parnaíba

Investigação iniciada há cerca de um ano foi deflagrada hoje no litoral do Piauí; Até o momento, sete pessoas foram presas, e vários carros foram apreendidos.

Atualizada às 10h45min:

O número de presos pela operação deflagrada em Parnaíba, na manhã de hoje (10), subiu para sete. Os policiais ainda detalharam como a quadrilha operava, e divulgaram outros crimes de que o grupo é suspeito, diversas ocorrências registradas no decorrer de 2017 e que fazem parte da investigação feita pela DEPRE.

Os presos são Walder Jonas, Herlane Erica, Rafael Pereira, Jean Carlos, Bruno Rocha, Fábio Junior e Chico. De acordo com a Polícia Civil, a quadrilha operava da seguinte forma:

Jean Carlos operava como financiador, e entregava dinheiro para o casal Herlane Érica e Walder Jonas. Os dois compravam as drogas, e distribuíam para os outros membros: Bruno, Rafael, Fábio e Chico.

Organograma produzido pela DEPRE sobre como a quadrilha operava (Imagem: Polícia Civil)

Outras prisões

A DEPRE divulgou outras operações contra tráfico de drogas em que foram presas pessoas que tinham relação com a quadrilha. "Toda essa droga vinha para Parnaíba, e fazem parte do mesmo grupo. São outras prisões que fizemos durante o ano de investigação", conta o delegado Menandro Pedro.

A primeira ocorreu no dia 21 de março, quando foi presa Francimar Mendes da Silva, na cidade de Parnaíba. Com ela os policiais encontraram cerca de 13kg de drogas, entre maconha e crack, uma pistola .40 e R$ 6900 em dinheiro.

A segunda apreensão, também em Parnaíba, foi de 20kg de maconha. A droga estava sendo transportada por um jovem de 17 anos, que foi flagrado na rodoviária da cidade. Ele viajaria para Fortaleza (CE) com a maconha.

No dia 26 de junho, três pessoas foram presas na rodoviária de Teresina com mais e 45 barras de maconha escondida em malas. Os tabletes somam cerca de 40kg da droga. A droga teria vindo de Brasília, e seguia com destino à Fortaleza, no Ceará.

O caso mais recente foi no dia 25 de julho, quando dois homens foram presos no posto da Polícia Rodoviária Federal na cidade de Campo Maior. Seis tabletes de droga, entre maconha e crack, foram apreendidos, totalizando 6kg. O carro seguia no sentido Teresina-Parnaíba.

Crime no Ceará

A investigação em torno da quadrilha presa hoje ajudou a Polícia do Ceará a elucidar um crime bárbaro, em julho passado: o sequestro, tortura, assassinato e ocultação do cadáver de Wládya de Sousa, de 30 anos, em Pirambu, no Ceará. A vítima foi morta e seu corpo passou cerca de 20 dias desaparecido, até ser encontrado pela polícia em um mangue. O corpo foi encontrado no dia 14 de julho. Um adolescente foi apreendido após confessar que havia praticado o crime por conta de disputas envolvendo o tráfico de drogas.

Segundo o delegado Menandro Pedro, o grupo preso no Piauí tinha ligações com traficantes do Ceará que mataram Wládya. “Eles matinham contato com outros traficantes do Ceará. Nesses contatos, conseguimos tirar informações sobre a morte dessa jovem, e a Polícia do Ceará não tinha nenhuma pista. Nós pegamos toda a informações que tínhamos e enviamos para lá, e eles prenderam essa pessoa”, conta o delegado.


Iniciada às 7h45min:

Seis pessoas foram presas até o momento na cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí, em uma operação da Polícia Civil contra o tráfico de drogas na região. A operação "Barlavento" busca cumprir sete mandados de prisão na cidade, e deve continuar até o final da manhã de hoje.

Veículos e uma arma de fogo foram apreendidos durante a operação (Foto: Divulgação/ Polícia Civil)

Segundo o delegado Menandro Pedro, titular da DEPRE (Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpercentes), a operação é fruto de mais de um ano de investigação presidida pelo delegado Tales Gomes, também da DEPRE. "Durante esse período, foram cerca de 15 presos e mais de 100 quilos de drogas apreendidos. Hoje, já temos seis traficantes presos, e ainda podemos prender mais", declarou o delegado Menandro.

Além dos presos, armas de fogo já foram encontradas. A operação usará os cães farejadores do Canil da Polícia Militar para localizar drogas. Segundo o delegado Menandro, alguns dos suspeitos enterram a droga para escondê-las. Toda a contabilização das apreensões será feita após o cumprimento de todos os mandados.

09 de agosto de 2017

Moto taxista reage a assalto e é assassinado a tiros em Timon

O moto taxista esfaqueou um dos assaltantes e foi atingido por um tiro na barriga, vindo a óbito no local do crime.

Um moto taxista, identificado como Raimundo Ferreira Lima, de 63 anos, foi morto a tiros na manhã desta quarta-feira (09), na Avenida Parnarama, na cidade de Timon – MA, após reagir a um assalto. Segundo informações do delegado regional de Timon, Humaitan Oliveira, o moto taxista foi abordado por um casal que tentava roubar a sua motocicleta e reagiu a abordagem dos assaltantes, esfaqueando um deles. 

Após ser atingido pela facada, um dos supostos assaltantes, identificado como Daniel San Brito Lima, atirou contra o moto taxista, que foi atingido na barriga e veio a óbito ainda no local do crime. Mesmo ferido, o assaltante e a comparsa, identificada como Raquel da Silva Teixeira, que seria sua namorada, tomaram a motocicleta do idoso e empreenderam fuga.

O casal foi encontrado pela polícia ao dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do bairro Promorar, na zona Sul de Teresina. “Ele foi buscar socorro médico na UPA, e após as investigações, conseguimos encontrar os dois nesse local”, explica o delegado. Com a dupla, a polícia encontrou a arma utilizada no crime, um revólver calibre 38 e a motocicleta da vítima.

Segundo o delegado, Daniel San é considerado de altíssima periculosidade e já possuí diversas passagens pela polícia por roubo. O suposto assaltante, que está internado e recebendo cuidados médicos, saiu há pouco tempo do sistema prisional e foi autuado em flagrante por roubo seguido de morte. A namorada de Daniel, Raquel Teixeira, também possuí passagens pela polícia por roubo e foi encaminhada para a Central de Flagrantes de Timon, onde será autuada pelo mesmo crime.

Operação desarticula tráfico de drogas na região de Floriano

Cinco pessoas foram presas e um menor apreendido em uma operação realizada após mais de sete meses de investigação.

A delegacia regional de Floriano deflagrou uma grande operação, denominada Dark Blue, para prender uma quadrilha acusada de tráfico de drogas na região. Cinco pessoas foram presas, dentre elas quatro homens e uma mulher, além de um menor apreendido. Segundo o delegado Éverton Férrer, gerente de policiamento do interior, o trabalho desarticula o tráfico não só em Floriano, mas em outras cidades vizinhas.

“O tráfico de drogas em Floriano influencia toda a região. Então com essa operação estamos desarticulando o tráfico em várias cidades”, comenta o delegado Éverton. Cerca de 50 policiais foram destacados para a operação, das delegacias de Água Branca, Amarante, Oeiras, Itaueira, Colônia do Gurguéia, Guadalupe, além de agentes do GPI e policiais militares do Canil.

Polícia apreendeu relógios, celulares, bonés, além de cerca de dois quilos de drogas (Foto: Polícia Civil)

AS prisões aconteceram todas em Floriano. Cerca de dois quilos de droga foram encontrados com os suspeitos, além de materiais de valor sem procedência conhecida, como óculos, relógios, celulares e bonés. Foram presos Joel Reis de Sousa, Alan Alves da Silva, Aldemir Rodrigues de Sousa Júnior, Samuel Alves Leite e Ingrid Araújo Gonçalves.

Segundo o delegado Everton, o material será somado à outras provas já colhidas previamente. “Foram sete meses de trabalho intenso, através da equipe de investigação e de delegados da Regional de Floriano, e já temos vasto material probatório”.

Para manter o equilíbrio financeiro, Governo cancela obras no Estado

Recursos captados através da regularização de recursos enviados ao exterior foi abaixo do esperado.

O governador Wellington Dias (PT) admitiu que precisou cancelar obras que estavam no orçamento para serem executadas na tentativa de manter o equilíbrio financeiro e os pagamentos do Estado em dias. Além do orçamento de R$ 8,5 bilhões para ser executado este ano, o Governo tinha a expectativa de receber o mesmo valor em recursos da repatriação que teve direito no ano passado. 

De acordo com Wellington Dias, os valores arrecadados pela União com a regularização de recursos enviados ao exterior foi abaixo do esperado, o que trouxe prejuízos aos investimentos dos estados. Além disso, por conta da crise, houve perdas significativas dos repasses para o Estado. 

Governador destacou que obras que estavam sendo planejadas foram adiadas para garantir a folha (Foto: Divulgação)

“Estou tendo que cancelar algumas obras que estavam no planejamento, com recursos no tesouro, para poder garantir o equilíbrio financeiro. A grande decepção foi com relação a repatriação. Havia toda uma expectativa que o Brasil recolheria aproximadamente o valor que foi recolhido no ano passado, algo em torno de R$ 50 bilhões. Eu, pessoalmente, achava que daria pelo menos 50%. Mas, o mais pessimista não imaginava que a gente fosse ter um saldo de R$ 1,6 bilhão apenas”, declarou Wellington Dias. 

Para o governador, a principal causa da baixa na arrecadação é a crise política e econômica do país, o que faz com que o dinheiro que deixou de ser injetado na economia brasileira seja usado em outros países. 

“Isso mostra que o ambiente que está no Brasil gera uma desconfiança, ou seja, um receio de não acreditar na pró- pria legislação. As pessoas que estão lá fora não acreditaram que terão segurança se trouxerem o dinheiro para o país. Isso causa prejuízo ao desenvolvimento, ao Brasil. Certamente, esse recurso está servindo em outros países”, pontuou. 

Governo vai regular contrato de empréstimo com a Caixa Econômica 

O governador Wellington Dias (PT) determinou uma alteração na aplicação do dinheiro obtido através do empréstimo com a Caixa Econômica no valor de R$ 315 milhões. Em reunião com os gestores da Secretaria de Governo, de Planejamento, da Fazenda, Procuradoria Geral e Controladoria do Estado ficou definida a elaboração de um regulamento que vai definir o destino dos recursos. 

De acordo com o Governador, o objetivo é garantir que o Estado tenha condições de executar os recursos e garantir a entrega das obras previstas com o dinheiro. A operação de crédito, que já foi aprovada pelo banco, precisava do aval da União para ser liberada ao governo do Estado, que foi concedido ainda no mês junho. 

“Vai sair uma regulamentação que permite dar um ritmo para o contrato de empréstimo com a Caixa Econômica, que tem as suas regras. Estamos trabalhando qual será o papel do órgão que vai executar obras da Controladoria, da Procuradoria, da Seplan e Sefaz”, explicou. 

Os recursos do empréstimo deverão ser investidos em obras de rodovias, saneamento básico, construção de pontes e mobilidade urbana, que será trabalhada em parceria com os municípios. As operações de crédito, , segundo Wellington Dias, são uma alternativa para aumentar a reserva do Estado para investimentos.

08 de agosto de 2017

Operário morto em Barra Grande tinha desafetos e polícia crê em execução

Delegado descarta que haja um homem armado circulando pela cidade e aterrorizando a população.

O operário Francisco das Chagas Viana, assassinado a tiros na última quinta-feira (03) na cidade de Barra Grande, teria sido morto por desafetos, é o que afirma o delegado Maykon Kaestner, titular da Delegacia do Município. De acordo com ele, a vítima teria dívidas acumuladas e teria despertado a ira de inimigos que resolveram acertar contas.

“As investigações apontam que o senhor Francisco das Chagas era uma pessoa problemática e que teria conflitos com gente perigosa aqui na cidade. A nossa linha de investigação é execução, acreditamos que o crime não tenha sido latrocínio nem morte por engano, mas que tenha sido premeditado e que ele era mesmo o alvo”, relata o delegado.

A polícia diz que já possui suspeitos de terem assassinado Francisco das Chagas, mas evita dar nomes por conta da investigação que ainda está em andamento. Pessoas próximas à vítimas já foram ouvidas. O delegado Maykon descartou a os rumores levantados de que um homem armado com uma espingarda estaria circulando pela cidade, causando terror ao moradores.

"Não tem isso de matador de aluguel nem de ninguém armado matando pessoas aleatoriamente, essa história não faz o menor sentido. Nós trabalhamos com fatos e provas e sabemos que o crime contra o senhor Francisco das Chagas tem características de execução, mas nada que envolva algum maníaco armado aterrorizando as pessoas", declara o delegado Maykon Kaestner.

Entenda

Francisco das Chagas Viana, 30 anos, foi morto com um tiro de espingarda na última quinta-feira (03) na cidade de Cajueiro da Praia. Quando a polícia esteve no local, populares informaram que teriam armado uma tocaia para a vítima. A Delegacia de Barra Grande ainda trabalha nas investigações. Até o momento, ninguém foi preso.

Francisco das Chagas era conhecido na região por prestar serviços de caseiro em casas de veraneio.

Médico é processado por acumular cargos em seis municípios

Caso foi denunciado por delegado de cidade onde médico era perito criminal; ausência dele ao trabalho atrapalhou investigação de latrocínio.

O Ministério Público de São Raimundo Nonato ajuizou ação civil pública contra um médico que teria acumulado ilicitamente onze cargos públicos no período de 10 anos. O médico, acusado de improbidade administrativa, teria cargos efetivos, que acumulou com outros de caráter temporário. Segundo o MP, ele teve cargos nas cidades de São Raimundo Nonato, São Loureço, Bonfim do Piauí, Coronel José Dias, Dom Inocêncio e Canto do Buriti.

O caso foi denunciado por um delegado de polícia de São Raimundo Nonato. Um dos cargos exercidos pelo médico era o de perito da Polícia Civil. Só que, segundo o delegado, a constante ausência dele provocou prejuízos à investigações criminais. Por exemplo, em um caso de latrocínio, ocorrido em abril de 2017, em que a vítima foi enterrada sem que fosse lavrado o auto de exame cadavérico. A negligência obrigou o promotor criminal a requisitar a exumação do cadáver.

Só em 2017, o médico tinha vínculos com a Secretaria Estadual de Saúde, Secretaria de Segurança Pública e com a Prefeitura de Lagoa do Barro, e trabalhava como servidor temporário no INSS.

“O requerido acumula mais de dois cargos públicos de médico, ferindo completamente os preceitos constitucionais. Ademais, seus rendimentos ultrapassam o teto constitucional e sua carga horária demonstra-se totalmente incompatível. Ainda que fosse possível cumular mais de dois cargos públicos de médico, é humanamente impossível uma pessoa desempenhar diversas funções e estar em diversos locais ao mesmo tempo”, ressalta a Promotora de Justiça Gabriela Santana, autora da ação.

Segundo ela, diversos horários dos trabalhos que o médico exercia se chocavam, tornando impossível que ele desempenhasse as funções. “Não houve denúncia de nenhum paciente, mas isso ficou evidente porque o médico chegou a cumular muitos cargos em certos períodos”, disse a promotora Gabriela Santana.

A promotora pediu o bloqueio de R$ 745.107,00 das contas do médico, para garantir o ressarcimento aos cofres públicos. Se a ação for julgada procedente, o servidor deve ser condenado às sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa: perda de bens obtidos ilicitamente, ressarcimento dos danos, perda da função pública, suspensão de direitos políticos, multa e proibição de contratar com o Poder Público.

Juiz que "passeou" com carro de Eike é condenado por peculato

Na sentença, o juiz é chamado de "hipócrita" por magistrado

O juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio, condenou o juiz federal aposentado Flavio Roberto de Souza, que andou com o carro do empresário Eike Batista. O magistrado impôs a Flavio Roberto de Souza as penas de 7 anos pelo crime de peculato e 1 ano por crime de fraude processual. O juiz federal aposentado pode recorrer em liberdade.

Flavio Roberto de Souza atuava no julgamento de crimes financeiros do empresário Eike Batista. Em fevereiro de 2015, o magistrado foi afastado do caso depois de ser flagrado dirigindo o Porsche Cayenne do empresário, e de admitir que guardou o veículo na garagem do prédio onde mora, assim como fez com o Range Rover de Thor Batista, filho de Eike.


Juiz Flavio Roberto de Souza. Foto: Divulgação

Marcelo Bretas fixou o valor mínimo de reparação de danos em R$ 25.390,85 e determinou a perda do cargo de juiz federal e da aposentadoria.

O Ministério Público Federal relatou na denúncia que em fevereiro e março de 2015, o então juiz federal titular da 3ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro "manteve custódia ilegal de valores apreendidos no curso de ação penal que tramitava naquele Juízo em desfavor de Eike Furhken Batista e se apropriou de parte desses valores".

O juiz Bretas narrou que em 27 de fevereiro de 2015, durante busca de bens e valores acautelados na sala de Flavio Roberto de Souza, "foi localizada sacola contendo notas de moedas estrangeiras, porém sem as Libras, Euros e Dólares americanos, anteriormente armazenados por ordem do próprio magistrado". Verificou-se ausência de R$ 27 mil.

A denúncia aponta que Flavio Roberto de Souza entrou em sua própria sala, "sem autorização, e devolveu parte do montante desaparecido com o fito de ocultar o delito de peculato".

"Por se tratar o acusado de profissional com vários anos de experiência nas atribuições que exerceu tanto no Ministério Público Federal quanto na Justiça Federal, na seara criminal, sua capacidade de compreender o caráter ilícito de seu comportamento era bem superior ao dos demais membros da sociedade. Um Juiz que aplica penas pela prática de crimes certamente considerou seus efeitos ao decidir, ele mesmo, delinquir. Pior do que isso, revelou-se um hipócrita", assinalou Bretas na sentença.

Marcelo Bretas determinou que a pena de 7 anos por peculato seja cumprida em regime semiaberto. Para o crime de fraude processual, o juiz determinou que a pena de um ano seja cumprida em regime aberto.

"Diante da inteligência do artigo 69 do Código Penal, as penas deverão ser cumuladas, eis que os delitos foram cometidos em concurso material, devendo ser executada primeiramente a pena mais grave, para o delito de peculato (reclusão), e posteriormente a pena para o delito de fraude processual (detenção)", ordenou o juiz.