• Ecotur
  • Águas de Teresina
  • assinatura jornal

"Ajuda de custo" para deputado federal chega a R$ 894 por dia

Os 10 deputados federais gastaram mais de R$ 1 milhão e 400 mil com a cota parlamentar de janeiro a junho deste ano; despesas com hotel e restaurantes chamam atenção

17/06/2017 08:36h - Atualizado em 17/06/2017 09:31h

Cada deputado federal do Piauí gastou em média R$ 894 por dia. O valor refere-se apenas à cota parlamentar, uma espécie de “ajuda de custo” que banca despesas com alimentação, hospedagem, telefone, passagens aéreas, aluguel de veículos, entre outros gastos.

Para calcular o gasto diário dos parlamentares do Piauí, o Portal O DIA dividiu R$ 1.484.757,42 (soma das despesas informadas no site da Câmara dos Deputados) por 166 dias (1º de janeiro a 15 de junho). O resultado foi dividido por 10, que é o número de deputados da bancada federal.

O deputado Júlio César foi o parlamentar que mais gastou nesse primeiro semestre (R$ 210.725,99). Em segundo lugar está Silas Freire (R$ 192.461,26) e em terceiro aparece Paes Landim (R$ 181.778,36).

Os três parlamentares que menos gastaram foram Iracema Portela (R$ 80.615,65), Marcelo Castro (R$ 102.479,15) e Assis Carvalho (R$ 127.240,24).

Os deputados Heráclito Fortes, Rodrigo Martins, Átila Lira e Mainha gastaram, respectivamente, R$ 127.849,62, R$ 140.127,11, R$ 146.406,53 e R$ 175.073,51.

O limite mensal de gatos é definido de acordo com o estado, devido à variação no preço das passagens aéreas. No Piauí, cada deputado pode ser ressarcido em até R$ 40.971,77, mas caso ultrapasse o valor em um mês, poderá compensar no mês seguinte.

Gastos com hotel e restaurantes chamam atenção

Comer em restaurantes caros e se hospedar em hotéis de luxo tem sido o destino dado por alguns políticos do Piauí ao dinheiro público que recebem a título de cota parlamentar. Chama atenção as notas fiscais apresentadas pelos deputados Mainha e Paes Landim.

O deputado Mainha, por exemplo, tem preferência por restaurantes refinados como o Coco Bambu, em Teresina e o Nau Frutos do Mar, em Brasília. Somente no mês de março, o parlamentar gastou R$ 1.774,00 com alimentação.

Já o deputado Paes Landim tem muitas despesas com hospedagem. Como não possui casa em Teresina, ficou no Metropolitan em várias ocasiões este ano. Somente em janeiro ele gastou R$ 7.752 no hotel.

A “ajuda de custo” paga aos parlamentares, bem como o uso que fazem dela, pode ser  monitorada no site da Câmara dos Deputados, que disponibiliza inclusive as notas fiscais apresentadas na prestação de contas.

Por: Nayara Felizardo

Deixe seu comentário