• Campanha Mobieduca
  • Teresina shopping
  • HEMOPI - Junho vermelho
  • ITNET
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
Boas e novas

Gratidão pelas fraquezas

Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte”

31/12/2018 09:28h - Atualizado em 31/12/2018 12:37h



Faltando poucas horas para encerrar o ano de 2018, é muito comum a reflexão pessoal de como que foi a época que se finda. Na balança costumamos pesar as assertividades e as contrariedades, os prós e os contras, os bônus e os ônus; e verificamos se o saldo foi mais positivo ou negativo.


Para mim, o ano de 2018 em alguns aspectos foi bem difícil... Um desafio, eu definiria. Lutas, angústias, dúvidas, guerras simples e complexas (espiritualmente falando) fizeram parte dele. Em alguns momentos cheguei, erroneamente, a pensar que não veria nada mudar, mas ainda bem que servimos a um Deus que sempre nos surpreende e age continuamente em nosso favor. 

Mas também 2018 foi um ano de muitas coisas boas. Fui abençoada em diversas áreas e vi com clareza a mão do Senhor me amparando; percebi o seu cuidado comigo em todo o tempo e instante. Muitas são as coisas pelas quais tenho que agradecer a Ele: saúde, emprego novo (um verdadeiro milagre no momento em que mais precisei), família unida, vitória espiritual em muitas áreas, aperfeiçoamento profissional, fortalecimento dos vínculos com amigos de longas datas, melhora do equilíbrio psicológico e a certeza de que Deus sempre será a coisa mais importante da minha vida. 

Claro que não é somente por estes aspectos que tenho que render a minha gratidão. A lista é bem maior! Entretanto, foi nesse meu processo de reflexão sobre o ano que está encerrando que percebi que destas muitas coisas devo agradecer principalmente por ser fraca! Sim, você não leu errado. Embora seja algo paradoxal, foi exatamente isto que quis dizer. Minha maior gratidão ao Senhor no ano de 2018 é por ter sido inúmeras vezes fraca! Minha gratidão é pelas lágrimas que derramei, pelas incontáveis vezes que pensei em desistir, por ter pensado que não conseguiria ir adiante, por ter me visto sozinha e acuada, por não ter sido sábia quando precisei ser, por ter agido de forma imatura e por tantas outras coisas que se for listar vai parecer mais um enredo de novela mexicana (kkkkkkkk). 

Agradeço a Deus pelas fraquezas no ano de 2018, pois foram em todas elas que mais uma vez reconheci que só encontro forças no Senhor. É nEle que me revigoro e me impulsiono para ir adiante. É somente nEle que acho forças para saltar as muralhas. É na minha fraqueza que encontro poder em Deus para continuar toda e qualquer batalha com coragem, sendo eu vitoriosa ou não. Sem estas fraquezas pouco provavelmente eu reconheceria a importância deste Deus para mim. A lição que carrego sobre este ano é o contentamento de que em minha caminhada eu serei e precisarei ser diversas vezes fraca! 

Por inúmeras vezes será necessário que eu perca as minhas forças humanas para que o Senhor se manifeste em minha vida, pois é o Seu poder que me fortalece. É unicamente por esta força que sou sustentada! Sim, em 2018 sou grata POR SER FRACA! #Fé “Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte”. (2 Coríntios 12:10) 


 Valquíria Fernandes Oliveira

Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas