• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia
Boas e novas

O que é a verdade?

Pilatos fez esta pergunta a Jesus. Que ironia, a resposta estava viva em sua frente.

30/10/2015 23:02h - Atualizado em 04/11/2015 11:55h

A verdade. Todos desejam conhecê-la. Mesmo aqueles que ousam negar que ela exista de fato, afirmando que tudo é relativo. Na verdade, que confusão seria se não existisse verdade. Vejamos: A afirmação “a verdade não existe” é verdadeira? Se sim, então é porque a verdade existe. Se não, então é porque a verdade existe!

Ela é real e há tempos é desejada pelos homens como um tesouro. Quem a “descobre” percebe que era um prisioneiro antes disso. Imagino que foi assim que Martinho Lutero se sentiu quando descobriu que sua vida estava alicerçada em farsas, em mentiras. Indulgências, penitências, nada disso o faria chegar mais perto de Deus, somente a fé genuína em Jesus Cristo poderia libertar o homem do pecado (sim, o pecado também é uma verdade).

Lutero se tornou livre, vivenciando o que está escrito em João 8.32 – “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. E a partir da reforma que ele iniciou em 1517, tantos outros puderam ser livres também, tendo acesso às escrituras, e conhecendo o plano de Deus para a vida de todo homem.

Mas, o que é mesmo a verdade? Pilatos fez esta pergunta a Jesus (João 18.38). Que ironia, a resposta estava viva em sua frente, mas ele nem mesmo esperou por ela, talvez por ter vivido tantos anos nessa angústia de tentar descobri-la, que já não acreditava mais nela; talvez pelo medo de saber que aquilo em que cria até então não era real. Jesus também não se esforçou para responder, afinal ele já tinha falado sobre isso há bem pouco tempo com seus discípulos, quando declarou: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14.6).

Ele disse também: “A tua palavra (de Deus) é a verdade. (João 17.17). E esta Palavra está acessível a todos os homens. Ninguém precisa comprar a Bíblia, ela ainda é distribuída em escolas, hospitais, e está disponível na internet e nos aplicativos de celulares. Ela é o maior tesouro que o homem pode possuir, embora seja um tesouro desprezado por tantos que não conhecem seu valor.

Lutero ficaria estarrecido se vivesse nesse tempo, em que se exige tão pouco para se viver a reforma. Ele ficaria assustado se soubesse que a Palavra tão pregada em diferentes línguas parece não ser ouvida. Pobre Lutero, ficaria pasmo de ver que algo tão precioso quanto a verdade tem sido relativizada e desprezada.

Apesar de tudo, quase 500 anos depois da Reforma Protestante, a verdade não muda. Jesus Cristo é a verdade. Tudo o que ele pregou é a verdade. “O homem nasce pecador” é a verdade. “Cristo morreu pelos pecadores” é a verdade; “Todo aquele que recebe Jesus como seu único e suficiente salvador se torna filho de Deus” é a verdade. “Um dia Jesus voltará para buscar seus filhos” é a verdade.

Receba este tesouro! Creia na verdade!

Feliz dia da Reforma Protestante!

“Eu para isso nasci, e para isso vim ao mundo, a fim de dar testemunho da verdade. Todo aquele que é da verdade ouve a minha voz”. João 18:37


Leia mais sobre a Reforma Protestante aqui. 

Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário