• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia
Boas e novas

Todo misericordioso. Todo justo

Isto é misericórdia: quando não somos castigados como merecemos

04/03/2016 10:27h - Atualizado em 04/03/2016 10:50h

Imagine o mais cruel dos homens. Ele pode ser regenerado. Não importa a lista de pecados e males que ele possa ter causado, há chance de perdão para ele. Eu e você temos o direito de achar isso absurdo e injusto, mas existe sim possibilidade de mudança para este terrível ser, como há também para mim e para você, que nos achamos até certo ponto corretinhos e bonzinhos. Até podemos ser bons sob o nosso ponto de vista, mas sob a ótica de quem é Perfeito, somos tão miseráveis quanto qualquer homem cruel que você tenha imaginado no início deste texto.

Pensando nisso, quero falar hoje sobre misericórdia e justiça. O que eu, você e aquele homem cruel merecemos é o mesmo: a separação eterna de Deus, que é Perfeito e Santo. Mas este Deus teve a ideia de nos levar de volta para perto dEle por meio de Cristo: “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Romanos 5:8). Isto é misericórdia: quando não somos castigados como merecemos, por conta de nossos pecados.

Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo”. (Efésios 2.4,5).

Mas a misericórdia só alcança aquele que decide aceitá-la. E por incrível que pareça, há quem rejeite presentes maravilhosos como este. Há poucos dias li um versículo que me deixou um tanto chocada, que está escrito em Apocalipse, capítulo 9, versículo 21: “E não se arrependeram dos seus homicídios, nem das suas feitiçarias, nem da sua prostituição, nem das suas ladroíces”.

Deus tem se revelado ao homem de diversas formas: pela natureza, pelo sacrifício de Cristo, pela sua Palavra. E muitos e muitos homens têm dito não ao seu amor, preferindo permanecer em seus homicídios, em suas feitiçarias, em sua prostituição... Um dia, porém, Ele revelará plenamente a sua Justiça, e também dirá não àqueles que o rejeitaram. Isto é justiça: a virtude que consiste em dar ou deixar a cada um o que, por direito, lhe pertence.

“Assim diz o SENHOR: Guardai o juízo, e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, para se manifestar”.(Isaías 56:1).

Por isso, bom é escolher viver a misericórdia de Deus a partir de agora, para viver a justiça de Deus com a tranquilidade de ter feito a melhor escolha, a de viver ao lado dEle para sempre.

“Justiça e juízo são a base do teu trono; misericórdia e verdade irão adiante do teu rosto”.(Salmos 89:14).

Edição: Pollyana Rocha

Deixe seu comentário