• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Da Arquibancada

De volta, Lívio Ribeiro conta experiência nos EUA e abre portas aos colegas

O lutador de jiu-jitsu do Projeto Social QG da Luta passou quase quatro meses fora do país, disputou e subiu ao pódio em seis competições.

11/07/2019 18:27h - Atualizado em 11/07/2019 18:39h

Lívio Ribeiro esteve quatro meses nos EUA (FOTO: Jailson Soares)

Foram quase quatro meses fora de casa, longe dos amigos, namorada e toda a família. De volta à Teresina, após a temporada nos Estados Unidos, Lívio Ribeiro conta sobre o período fora em que pôde ter a oportunidade de viver apenas o jiu-jitsu 24h por dia. Atleta do Projeto Social QG da Luta, Lívio ‘Galinho’ é o principal nome do estado quando o assunto é a arte suave e atualmente se preocupa em competir em alto nível e abrir portas aos seus companheiros de projeto fora do país.

“Cada vez que a gente vai temos um aprendizado maior, essa foi a quarta vez que fiquei um tempo longo por lá, mas teve uma diferença maior, pois competição sempre é o foco, mas dessa vez eu competi bem mais e agora estou na faixa preta onde tudo se inicia novamente. A cada ano mais atletas do projeto estão indo para fora e pouco a pouco estamos conseguindo chegar mais longe. Aqui em Teresina é muito complicado para todos nós, lá a gente consegue trabalho em funções que vão acrescentar ainda mais no nosso jiu-jitsu”, conta Galinho.

Lívio Ribeiro 'Galinho' (FOTO: Jailson Soares)

Lívio Ribeiro foi o primeiro do projeto a ter oportunidade de sair do país, mas além de competir, Lívio abriu portas e hoje em dia outros nomes representam o Piauí nos EUA. “Foi uma experiência muito boa, principalmente comparando aqui com o Brasil em que a viver do esporte é muito difícil, lá o jiu-jitsu é um polo e as oportunidades surgem, para quem quer viver como atleta o lugar é lá”, conta Danilo Moreira.

O garoto Marco Mendes, ou melhor, Morcego, é mais um nome que teve oportunidade de está por quatro meses nos Estados Unidos. Mal chegou e já está de malas prontas para retornar e foco agora será nas competições. “Vou ter algumas competições no gi (sem pano), campeonatos grandes e lá nos temos um suporte muito grande e me senti como um iniciante no meio de grandes nomes do jiu-jitsu. A evolução lá é constante e ainda hoje me sinto como um aprendiz”, relembra o lutador.

Atletas treinam no núcleo do Bairro Marquês (FOTO: Jailson Soares)

Em Teresina, Lívio vive um ritmo de vida intenso. Além de treinar, atualmente ministra os treinos no Projeto Social QG da Luta, núcleo do Marquês. Nós próximos tem Mundial CBJJ entre os dias 25 e 28 de julho, em São Paulo e depois disso o Vitória Open nos dias 2,3 e 4 de agosto. “Serão três competições seguidas, eu vou competir duas delas, mas temos um grupo de competidores que é uma turma incrível e que traz sempre resultados expressivos seja dentro ou fora do estado”, afirmo Lívio Galinho.

O Mundial da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu (CBJJ) acontece entre os dias 25 e 28 de Julho, em São Paulo.

Danilo Moreira também esteve fora do país (FOTO: Jailson Soares)

Por: Pâmella Maranhão - Jornal ODia

Deixe seu comentário