• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Há quem diga que futebol não tem lógica

Verdade ou não, a lógica quando quanto mais antiga mais antológica

29/03/2019 15:10h

A lógica

Há quem diga que futebol não tem lógica. Isto é mais antigo do que  caminhar de costas mas  há ou bê  quem duvide. Verdade ou não, a lógica quando  quanto mais antiga mais antológica. E  no caso em tela, o nosso “rame-rame”, o ludopédio(jogo de bola) com os pés, comumente  denominado de futebol  já foi taxado e batizado como uma coisa séria, pelo centurião da Cacimba Velha conhecido como  o “Vei Bogéa”,uma das relíquias deste futebol de “meia tigela”. E como estamos no tempo das vacas magras, o jogo entre River e Piauí, no Albertão, em noite de quarta-feira, teve um placar magro, um zero a zero. E sem a menor Graça, Amorim. E por falar nela, está dando a maior bola para o pé na bola no Dirceu Dois. Lá no campo do Lucidão, dá bola, troféu e ainda apaga dindim para a gurizada em estado de graça. Gilvan Cabeção não para, numa atividade  danada, é muito menino, tem que fazer as coisas  “direito” e é jogo sábado de tarde, domingo de  manhã, nem tem tempo nem de ir para a missa.  E assim sendo, a comunidade está   prestigiando o evento, os pais e mães  comparecendo dando apoios aos filhos porque o esporte é o maior amigo do jovem e o jogo de bola é o mais procurado  por nós somos o pais do futebol, de Pelé e Garrincha. Ora bolas ! E vamos que vamos na trajectória dos noventa e eu já passei dos oitenta. E estou em plena prima Vera. Mas vamos prá frente que atrás vem gente e neste Piauí até o refresco é quente. E o time da prefeita  altina foi ao litoral e  se deu mal. Apanhou do Parná. Um dois a zero  cruel. Voltou com gosto de sal.Amargo. Não é assim que a prefeita quer.  Já em Piripiri, o Flamengo foi só  dar os pontos para o Luiz “Menez” e voltou de lá desclassificado em gênero, numero e grau. Nada mais tendo a fazer é juntar nos panos de quartos e  guardar pra a próxima jornada porque desta  vez  não teve sorte e nem diretoria. E ficaram os quatro  clubes, uma espécie de mini-intermunicipal  com a nossa capital. Teresina,Parnaiba, Altos e Piripiri.O sertão e o litoral. Flamengo e Piauí deram “adeus ás ilusões”.

Naquele tempo...

Quando eu era repórter  de pista  da Rádio Difusora, Chico Magro era o carregador da mala de som, Henry Nelson era  meu  colega e Afonso Amorim, “fi do Napoleão” era  gandula e o juiz era o cearense Aderson Julião.Estádio Lindolfo Monteiro.

Copa sub15 do Dirceu

No Dirceu II, o Cabeção faz um torneio porreta de futebol sub15 com Escolinha do Bebeto,Esperança, Atletas do Futuro, do Real, do B.S.C, Dirceu I , Náutico, Prata de Casa, Manoel Evangelista  e Mônico, Já nos quarentão ele conta com Bonsucesso, Força Azul, Taguatu, Real Madrid, Parque Jurema Cruzeiro, Dirceu e Rio Branco.  Tem jogo sábado de tarde, tem domingo de manhã que o “Cabeça” é  um danado nessa movimentação do  futebol, a única coisa  que ainda faz  o camarada  largar o telefone celular. E ainda tem peladeiro que  só quer jogar  com o aparelho no bolso do calção. On line.

Semi-finais

Então a coisa ficou assim  neste futebol nosso de cada dia. Teresina (River), Parnaiba,Piripiri e Altos. Flamengo e Pìauí, despachados. De férias  antecipadas. Quem os viu quem os vê... E nem se vê mais porque tem time que nem sede tem hoje em dia, dona Maria. Não  vou escrever o seu nome para  não ferir susceptibilidade rubro-negras. Porque a bola rola e este amigo de vocês não enrola. E qual é que é a diferença entre a caçarola e a caça rola? Podereis até dizer que é de assento mais  eu não me  sento e nem me sinto tentado a sentar nem aqui nem acolá. E só nos resta, teresinenses, levantar a  bandeira tricolor, avante riverinos!


Deixe seu comentário