• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Um dos sinais de crescimento de uma cidade é o seu esporte.

E entre os desportos, o futebol é o principal sendo por causa disto chamado de esportes das multidões.

04/04/2019 11:23h

Crescimento

Um dos sinais de crescimento de uma cidade é o seu esporte. E entre os desportos, o futebol é o principal sendo por causa disto chamado de esportes das multidões. E assim sendo, reverendo, pelo andar da carruagem e pelos números auferidos e contados, o futebol dito profissional é um parâmetro dimensional neste nosso pais do carnaval. Senão, vejamos. Rio de Janeiro, São Paulo, na frente e vem o resto atrás, sendo que o nosso Piauí está bem atrás mesmo. Mas tudo bem, vamos que vamos. E o nosso futebol, como é que está, Zé Tatá? Temos  hoje uma competição estadual que reúne três da capital, River, Flamengo e Piauí,um do litoral que é o Parnaiba, um do interior que “vem de Piripiri” e o mais forte hoje, é bem dali, dos Altos de João de Paiva. Daquela terra do grande Carburêto que tem até um Campo Maior e que seria muito Comercial para eles.Não tem um que fique em pé. O que cai... sara e vai-se embora. Meus amigos, o futebol é coisa séria, como diz o “Velho” da velha Cacimba. E assim estamos em pleno mês de abril e já estamos nas semi-finais de um campeonato “cabeça de pato” e estamos assim. Teresina,Altos, Parnaiba e Piripiri, na final. Parecendo mais um intermunicipal. E cadê o Flamengo? Era uma vez, Flamengo? E o nosso Piauizão que já foi tão vibrante ? Ah, amigos, futebol da capital já foi o principal. Agora é sertão ou litoral. E o jeito que tem, o remédio que há é vir de Piripiri lá pertinho do Ceará. E eles, os cearenses vem vindo. Com este Sapinho que veio dando pulinhos no puleiro do Galo. Ele tem a grande responsabilidade de ganhar um campeonato para a capital do Estado do Piauí. Ele que é cearense como eu fui. Ele incita os seus atletas a serem mais agressivos. Deixar de ser “bonzinho”. Tem que ser duro sem ser agressivo. “Chegar junto”. Fungar no cangote do adversário e encarar.Olho no olho. Enfim, ele quer um time guerreiro e vencedor. Vamos aguardar os acontecimentos e torcer pelo único time de Teresina neste certame. Porque Piauí e Flamengo  já  se despediram foi cedo. Deram adeus ás ilusões...

O mestre sempre por perto

Foto: Jailson Soares/ODIA

Sapinho  atento ao lance. É o nosso Galo de Ouro, representante de Teresina no certame estadual. Tem como seus  sérios rivais intermunicipais, times como Altos, Piripiri e Parnaíba. Será que vai cantar de Galo ou vai bater asas? Nunxixabe...Jailson bateu este retrato.

“Estou analisando”

Foi o que disse o técnico dos Altos para a imprensa. Então, ele é um treinador de futebol ou um analista ?

O time está tão em alta que até os treinos são no Albertão, o palco maior de nosso jogo de  bola de primeira divisão. E quem te viu e quem TV, Altos deitando e rolando neste futebol de tigela e meia. Ele, treinador Maurilio Silva, desta família numerosa do doutor Alberto Silva, espalhada no mundo vasto mundo se eu me chamasse Raimundo e tivesse o apelido de Pão. Seria advogado lá em Piripiri. Terra muito boa. Ela lá e eu aqui. Mas estamos evoluindo em matéria de técnicos de futebol. Este aí é um analista de sistemas táticos “responsabiláticos”.

Transexualidade

Rapaz, um negócio que vai dar muito o que falar é este pedido de atletas transexuais no voleibol brasileiro. Gente que nasceu com bilau e depois virou, mudou para o outro lado. Literalmente. O caso é muito sério e ainda vai dar muita manchete porque o corpo humano vem mudando de uns tempos para cá e o sexo mudando também e não adianta querer tapar o sol com uma peneira porque nenhum jogador se acha confortável com um prego na chuteira. Assim sendo, Rosendo, você tem que se adaptar aos novos costumes porque tem borboletas e tem também vagalumes. Que por sinal, aliás, tem luzinha atrás. Dito isto, ponto final. Não falo mais. “Ademam”.


Deixe seu comentário