• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Garrincha

Você vive no modo 5 x 2? Do excelente livro de Francy Carmem.

“O que você faria até de graça e ainda estaria feliz?” Para mim era jogar uns dez minutos com a camisa do Botafogo, no time titular, no Albertão. Os meus sonhos são mais fortes do que os meus medos.

27/03/2019 05:45h

Cinco a dois

Você vive no  modo 5 x 2? Um escore bastante dilatado em se tratando de futebol. Uma goleada. Quem foi que deu esta lavagem , quem deu em quem ? Sim, você pode ! Reflexões para uma vida de resultados, um livro de Francy Carmem que ela deu á Biá que é  “Bokar” e estando  aqui em cima da mesa foi folhear e me  tocar. Diz que que sua leitura desperta  vontade de ir mais além eu me lembro que “além, muito além daquele  serra que ainda azula no horizonte  nasceu Iracema. Iracema, a virgem dos lábios de mel que tinha o cabelo mais  preto do que a asa da graúna”, segundo meu   famoso conterrâneo José de Alencar. E levando o barco para o lado esportivo: Você vive no modo 5 x 2? Indaga a autora, ás páginas 99 e eu fiquei intrigado com este escore que no futebol já é uma goleada.  5 x 2. Ela pergunta lhe “Você vive no modo 5x2?” Você encara uma segunda-feira com desânimo e já fica sonhando com o próximo final de semana? E aí, ela  não fala que final de semana é  dia de  futebol e praia com  mulher e sol. E assim sendo, reverendo, o “modo 5 x 2”  é  um  improdutivo também  frustrante porque   já nos cinco você fica de quatro.  E matematicamente falando,você noves fora nada, nada e acaba morrendo afogada. Natação é  um esporte  dos mais úteis porque é  um “salva-vidas”, vidas como dizia Charles Chaplin  “ São vidas que se apagam a sorrir... é em  vão tentar os outros iludir... o amor que se foi não voltará jamais...  E  este esporte  é praticado  em  mares,  piscinas, rios e lagoas e por muitas  pessoas  dentro ou não, porque  até nove fora... nada. Mas a autora  nos indaga :” Você vive no modo 5 x 2?”, “Você encara a segunda-feira com desânimo e fica sonhando com o próximo final de semana? Talvez, você precise encontrar um sentido maior para aquilo que você  faz de segunda  sexta ou, até mesmo, mudar de profissão. “Não existe produção com qualidade quando não se realiza aquilo que nos faz brilhar os olhos.” É por isto que  quando eu venho para o jornal eu ponho colírio nos meus olhos.” ‘E quem não tem colírio usa os  óculos escuros”.

Você vive no modo 5 x 2?

Do excelente livro de Francy Carmem.

“O que você  faria até de graça e ainda estaria feliz?” Para mim era jogar uns dez minutos com a camisa do Botafogo, no time titular, no Albertão. Os meus  sonhos são mais fortes do que os meus medos.

Ainda não ...

Meus amigos, sendo “futebol uma coisa séria”, é também uma coisa  gozada porque o que  “dá prá rir, dá prá prá chorar” e assim a bola rola e este escrevinhador não enrola e até hoje a merenda mais gostosa  é cuscuz com coca-cola. Aliás hoje em dia         tem muita gente  comendo cuscuz  mas eu prefiro  tapioca que é feita   da raiz da  mandioca. Acompanhada de uma paçoca. Mas deixemos  de fofoca e vamos aos fatos  que escorridos viram tripas. Nossa  representante maior, a agremiação dos Altos de João de Paiva está sem dar uma dentro nesta Copa do Nordeste. Dois empates, cinco tacas, está como aquela música  sertaneja, diz Assis Fernandes, natural da Paraiba: “Só prá cumprir tabela”.

No dia 30

Neste sábado  que vem, o Altos (e baixos) cumpre tabela nesta Copa do Nordeste quando jogará contra  o  CSA das Alagoas mas antes ele vai atuar contra o Parnaiba, lá no campo  do Mão Santa pelo campeonato nosso e o jogo vai servir de treino apronto.  O futebol da capital atravessa a sua  mais  terrível fase, onde o menos ruim é o River  e está daquele jeito. Quem ainda joga em nome deste Estado de  necessidade é  o clube   do litoral e outro do interior. E para completar, a direção deste desporto está na maõs e garras de um  gavião. Segundo o poeta João do Vale na sua canção popular, Carcará  é um “ bicho que pega, mata e come... só não vai é morrer de fome...” Mas a bola rola e este escriba não enrola e  o melhor lugar de menino é na escola.


Deixe seu comentário