OAB Notícias

OAB Piauí incentiva Advocacia e sociedade a doar sangue e salvar vidas

A Seccional lança campanha em alusão ao Dia Nacional do Doador de Sangue, celebrado nesta quinta-feira (25)

25/11/2021 15:13h - Atualizado em 25/11/2021 15:17h

Compartilhar no

Doar sangue é um gesto nobre, de solidariedade e que salva vidas. Pensando nisso, a OAB Piauí, por meio da Comissão de Promoção à Cidadania, lança uma campanha em alusão ao Dia Nacional do Doador de Sangue, celebrado nesta quinta-feira (25). A campanha tem o intuito de incentivar a Advocacia e a sociedade em geral a doar sangue ao Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado do Piauí (HEMOPI).

Para doar sangue, basta ir até o HEMOPI, de segunda-feira a sexta-feira, das 07h15 às 18h; e aos sábados e feriados até às 17h. A Presidente da Comissão de Promoção à Cidadania, Justina Vale, destaca que a doação pode ser um ato permanente e contínuo.

“O objetivo da campanha é contribuir com o Hemopi no tocante à conscientização da advocacia piauiense e da população em geral, à efetiva doação voluntária de sangue, de modo a colaborar com o aumento do banco de sangue do Estado, pois dados recentes apontam que, em decorrência da pandemia da Covid-19, houve quedas nas doações”, destacou Justina Vale.

Confira abaixo os critérios que permitem e impedem a doação de sangue, que são determinados por normas técnicas do Ministério da Saúde e visam a proteção ao doador e à segurança de quem vai receber o sangue.

Critérios para doar

Ter idade entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos devem possuir consentimento formal do responsável legal);
Pesar no mínimo 50 kg;
Estar alimentado. Não ingerir alimentos gordurosos antes da doação;
Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;
Apresentar documento de identificação com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiro, Certificado de Reservista e Carteira Profissional emitida por classe), serão aceitos alguns documentos digitais com foto.

Quem não pode doar


Quem teve hepatite após os 11 anos de idade
Mulheres grávidas ou em amamentação exclusiva
Quem passou por cirurgia cardíaca
Quem teve câncer
Quem teve relações sexuais com múltiplos parceiros nos últimos 12 meses
Usuários de drogas
Pessoas com HIV, hepatite, sífilis e doença de Chagas

Impedimentos temporários


Gripe, resfriado e febre: aguardar 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;
Infecção pelo novo coronavírus (COVID-19): aguardar 30 dias após a completa recuperação;
Período gestacional;
Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;
Amamentação: até 12 meses após o parto;
Ingestão de bebida alcoólica (aguardar 12 horas após o consumo);
Exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos 6 meses;
Vacina da febre amarela ou sarampo: aguardar 4 semanas após a vacinação;
Vacina da Gripe: aguardar 48 horas após a vacinação
Vacina Covid-19 : Intervalo de 48h (Coronavac e Covaxin) a 7 dias (Astrazeneca, Pfizer, Janssen, Sputnik V, Moderna) de acordo com a vacina
Tratamento dentário cirúrgico (como extração, tratamento de canal): 7 dias após o procedimento e/ou suspensão dos medicamentos.
Tatuagem impede a doação por 12 meses
Piercing impede a doação por 12 meses. Se o piercing estiver em vias orais ou genitais o candidato à doação só pode doar 12 meses após a retirada do mesmo.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: OAB Piauí

Deixe seu comentário