• cultura teresina
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Pelo Piauí

Jovens empreendedores do semiárido participam de intercâmbio no Piauí

Jovens empreendedores do semiárido participam de intercâmbio no Piauí

01/06/2018 09:42h

Jovens e técnicos de comunidades rurais de cinco estados (Piauí, Sergipe, Maranhão, Ceará e Bahia) participam, até esta quarta-feira (30), no IFPI de São João do Piauí, de Intercâmbio para Formação de Facilitadores em Gestão Social, Organização e Empreendedorismo.

A abertura do evento foi na segunda-feira (27), e contou com a presença da secretária de Estado do Desenvolvimento Rural, Patrícia Vasconcelos; da secretária de Agricultura do município, Adriana Castro; Leonardo Bichara, do Fida e parceiros do intercâmbio, como o Projeto Semear Internacional e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA).

O diretor de Inclusão Produtiva da SDR, Francisco das Chagas, falou para a plenária de jovens, sobre os projetos apoiados pelo Fida no Brasil e o olhar para a juventude pelo Estado do Piauí.

O oficial de Programas do Fida no Brasil disse que a expectativa é de que outros eventos como esse sejam realizadas em todos os estados do país onde existe a parceria do fundo de investimento com o governo. “Atividades como essa, com jovens, são extremamente importantes, pois eles são a força motriz de todos os nossos projetos produtivos, de todos os investimentos nos territórios, especialmente naqueles beneficiados pelo Projeto Viva o Semiárido. O engajamento deles é fundamental”, pontuou Leonardo Bichara.

A situação da juventude rural no Brasil e a realidade da juventude em diferentes territórios apoiados pelo projeto também foram temas debatidos no intercâmbio. A facilitadora do IICA Costa Rica, Johana Rodriguez, que atuou como facilitadora do evento, destacou que 80% dos problemas nos negócios envolvem as pessoas, por isso, foi trabalhado com os jovens da agricultura familiar e que poderão ser multiplicadores, temas como liderança, comunicação e autoestima.

Johana que também falou sobre técnicas de negociação, elaboração de projetos e modelos de negócios, acrescentou que é preciso abrir espaço de participação para que as atividades sejam realizadas com maior segurança, com mais atitude, motivação e integração, com objetivo de abrir mais oportunidades na agricultura familiar e contribuir no desenvolvimento dos territórios.

Gerlianne Rodrigues é agricultora e assumiu, há pouco tempo, a Associação dos Pequenos Produtores de Serra do Escondido, no Ceará. A agricultora avalia que a participação no intercâmbio vai contribuir para o conhecimento de, aproximadamente, 60 agricultores associados da localidade onde produzem. “Somos beneficiados com o projeto Paulo Freire, que promove oficinas, cursos e nos orienta nos afazeres, na produção e como aumentar nossa renda com a caprinovinocultura. Neste intercâmbio aqui no Piauí, eu espero debater, tirar dúvidas e levar conhecimento para que jovens do semiárido como eu, da minha comunidade, possam escolher esse caminho, que considero uma coisa boa para minha vida”, concluiu Gerliane.

Já Francisco Souza, estudante de Engenharia Agronômica da Uespi, representante do Assentamento Lisboa, localizado em São João do Piauí, ressaltou que a oportunidade oferecida pelo intercâmbio é a de conhecer a realidade da juventude rural de outros estados do nordeste e transmite a experiência da localidade.

Ele acrescenta que desenvolver projetos voltados para a juventude é uma grande iniciativa, já que as políticas públicas dificilmente são voltadas para esse grupo e afirma que, por isso, a ação dá empoderamento ao jovem rural. Francisco disse ainda que espera que a atividade contribua para promover a emancipação da juventude camponesa, não só neste território, mas em todo o País.

Cristina Costa, representante do IICA Brasil, avalia que a capacitação está alcançando seus objetivos, já que aborda temas de extrema importância, como o protagonismo da juventude no meio rural como indutor de mudanças, fortalecendo lideranças locais, desenvolvendo um trabalho voltado para a visibilidade e valorização da juventude do campo.

Patrícia Vasconcelos disse acreditar que, neste momento de dificuldades que o país atravessa, a juventude rural tem a oportunidade com este intercâmbio de poder multiplicar um trabalho de conhecimento e de boas iniciativas. “Trabalho que está dando frutos no semiárido brasileiro. O meu desejo é de que vocês possam ser multiplicadores de novas tecnologias, novos saberes, mas também de novas esperanças, para as mulheres, os quilombolas e a juventude do semiárido. Esse é também o desejo de toda nossa equipe da SDR e do PVSA, do Governo do Estado”, disse a gestora.

Nesta quarta-feira (30), a programação inicia às 9h com trabalhos em grupo e dia de campo com experiências de trabalho da juventude rural de comunidade local do Assentamento Lisboa, em São João do Piauí, avaliação e encerramento com entrega de certificados.

Fonte: Ascom

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas