• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Polivox

O poderoso Godzilla

O lagartão voltou bem bonito e deve agradar até aos fãs mais antigos

19/05/2014 22:14h

Retrabalhar um clássico do cinema é sempre muito complicado, mesmo modernizando algo que passou pela primeira vez há muito tempo. Sempre haverá fãs mais ardorosos a lançar duras críticas. Mas, sinceramente, acho que desta vez, não será o caso. 

A tecnologia moderna e a excelente direção de Gareth Edwards (II) construíram um filme de Godzilla exatamente como um filme de Godzilla moderno deveria ser. Primeiro que não estamos falando “apenas um filme de monstro”, nem simplesmente de “cinema catástrofe”. A primeira sequência apresenta uma situação dramática muito forte e bem construída.

Outro detalhe importante é que não foi preciso nenhum apelo desnecessário. O belo Godzilla só começa a “dar às caras” depois de uma hora e meia de filme, mas nem por isso a trama fica menos interessante. E quando ele aparece... nossa! Espetacular.

Mas tinha que ter um ponto negativo, e foi logo com o protagonista (não o Godzilla, o humano). A interpretação de Aaron Taylor-Johnson é bem fraquinha. Uma pena. Mas felizmente não chega a derrubar o filme.


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas