• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia
Roda Viva

Agrotóxicos no Piauí

Leia a coluna Roda Viva desta sexta-feira.

28/06/2019 08:07h - Atualizado em 27/06/2019 19:28h

Agrotóxicos no Piauí

Os parlamentares da Assembleia Legislativa do Piauí deliberaram pela realização de um seminário para discutir os limites do uso de agrotóxicos no estado. O encontro, que está previsto para ocorrer no início do segundo semestre, deve contar com a presença de pesquisadores, especialistas, entidades ligadas aos setores produtivos, representantes de órgãos e de organizações não governamentais que atuam na defesa do meio ambiente, bem como de representantes da sociedade civil organizada. Nos últimos anos, houve um salto considerável no número de agrotóxicos liberados no país. Em 2015, 139 defensivos agrícolas foram aprovados. Em 2016 esse número aumentou para 277. Em 2017 foram 405. Em 2018 esse número chegou a 450. Este ano, apenas nos primeiros 5 meses, já foram aprovados mais 197 novos agrotóxicos. O deputado Francisco Limma (PT), líder do Governo na Alepi, defende a aprovação de uma legislação própria para regular o uso de agrotóxicos no estado, de maneira a garantir a preservação ambiental e a proteção à saúde dos consumidores. Por outro lado, o parlamentar reconhece que, na elaboração da lei, será preciso considerar os interesses do setor produtivo de grande, médio e pequeno porte. “Na contramão da preservação defendida por movimentos e entidades mundiais de saúde, de agricultura e meio ambiente, seguimos numa trajetória onde a ordem é flexibilizar. Essa flexibilização vai desde as regras para o uso de pesticidas até as normas de fiscalização e licenciamento ambiental. É necessário compreender o que isso pode representar para a nossa população. A legislação virá para definir regras para a utilização de defensivos agrícolas no estado, visando proteger o meio ambiente e a vida das pessoas”, afirma Limma.

“O futuro do advogado vai passar por um processo de readequação e precisamos ter o entendimento de como essas novas tecnologias de inteligência artificial vão impactar no exercício da atividade do advogado. Nós sempre defendemos que a máquina não substituirá os bons advogados, mas para você ser um bom advogado é preciso estar preparado e atualizado. Estudar e se organizar para que a ferramenta tecnológica venha suprir a sua atividade profissional. A tecnologia tem que vir para auxiliar o advogado” - o advogado Renato Cury, presidente da Associação dos Advogados de São Paulo (AASP), que veio a Teresina para falar sobre "o futuro da advocacia", através de uma parceria firmada pela entidade com o Centro de Estudos de Sociedades de Advogados (CESA-PI), o Instituto de Advogados Piauienses (IAP) e Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Piauí (OAB-PI). 

Mortalidade materna e infantil

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesapi) elaborou um plano estadual de ação para redução da mortalidade materna e infantil entre os anos de 2019 e 2023, e estabeleceu como meta reduzir em 21,5% a razão de morte materna (RMM) global até 2023, com vistas a atingir o índice de 56,5 óbitos maternos por 100 mil nascidos vivos/ano em 2023, o que corresponde a uma redução anual de 4,3%. “A meta do Governo é reduzir os índices de mortalidades, uma das medidas adotadas é o investimento na prevenção através de um pré-natal bem acompanhado”, destaca o secretário Florentino Neto.

Qualificação

Em junho, 360 pessoas tiveram qualificação profissional por meio de cursos oferecidos pela Fundação Wall Ferraz. Nesta semana, 60 pessoas concluíram cursos profissionalizantes nos centros de capacitação e entidades parceiras. Nesta etapa, foram realizados os cursos de operador de microcomputador, no Dirceu II, cuidador de idosos, no Matadouro, além do curso de feltro realizado no Museu de Arte Sacra, no Centro da capital.

O vereador Luís André, presidente do diretório estadual do PSL no Piauí, e o ex-deputado federal Elizeu Aguiar reuniram-se esta semana para tratar sobre as estratégias do partido para as eleições de 2020. Os dois serão candidatos à Câmara Municipal. No pleito de 2018, Elizeu foi o nome do PSL que recebeu a maior votação no Piauí, chegando a quase 80 mil votos. Seu desempenho foi melhor, inclusive, que o do empresário Fábio Sérvio, que disputou o Governo do Estado pelo partido.


Deixe seu comentário