• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Di Ferrero temeu a reação dos fãs ao mudar estilo após NX Zero

"Eu fiquei meio receoso no início, mas foi o contrário, a reação dos fãs me deu mais confiança para seguir num caminho diferente", diz o cantor

30/08/2019 16:33h - Atualizado em 30/08/2019 16:40h

O cantor Di Ferrero, 34, mudou o seu estilo. Deixou de lado o rock de quando fazia parte do NX Zero e hoje, dois anos depois, apresenta seu primeiro disco solo, "Sinais", cujas músicas já podem ser ouvidas nas plataformas digitais e no YouTube. Segundo o músico, o novo estilo, que ele denomina como "new vintage", causou medo e insegurança nele mesmo no começo.

"Eu fiquei meio receoso no início, mas foi o contrário, a reação dos fãs me deu mais confiança para seguir num caminho diferente", revela ele, que diz ter demorado um tempo até enxergar um novo caminho a ser seguido. Foi após compor a música "Sentença" e lançar o clipe dela, uma mistura de pop com batida eletrônica, que ele definiu que era aquilo que queria fazer.

"Eu nem pensava em carreira solo, eu queria ter passado um ano na Austrália. Mas eu comecei a compor demais e vi que tinha algo ali. Fui fazendo uns lances na guitarra e no violão e levei a uns produtores. Eu estava ouvindo muito Daft Punk, disco, Justin Timberlake, gosto dessas coisas, de quem usa falsete", conta ele, que sempre teve por característica essa mescla entre as notas graves e as agudas. Característica que ele não abandonou em "Sinais".

Nesta sexta (30), Di lança em São Paulo a turnê homônima ao álbum, em apresentação com IZA na Audio Club. Além de shows pelo país, ele já projeta os próximos passos da carreira. "Eu amo álbum, sou artista de álbum e por isso dividi 'Sinais' em duas partes para dar mais destaque a cada uma delas [a outra metade sai daqui três meses]. Então tenho a ideia de gravar um disco acústico", revela.

Por mais que agora esteja tudo no caminho que ele sempre quis, não foi fácil no início. "Antes disso [mudança de estilo] me deu uma puta travada, era um momento de transição. É diferente quando você dava entrevista em nome de uma banda inteira. Agora é 100% para mim", define.

O final da banda NX Zero aconteceu amigavelmente em 2017. Di conta que torce pelos amigos, mas que não se vê mais junto deles em um possível retorno. "Demos uma pausa saudável e sem briga. Vejo cada um num caminho legal, torço por eles, mas não consigo pensar em outra coisa a não ser na minha carreira solo. Eram várias as coisas que eu não conseguia fazer estando numa banda", lembra.

GaA importância do grupo, que ficou junto de 2004 a 2017 não é esquecida pelo cantor: "É parte da minha vida, parte de mim. Sempre canto músicas deles nos meus shows, mas ando para frente. O lance de me reinventar é algo que levo comigo. As pessoas compram quando é sincero e isso [nova fase] tem sido importante para eu sair da zona de conforto. Por mais dinheiro e sucesso que possa existir, temos de navegar. Esse é o momento mais feliz da minha vida", afirma Di 

Di Ferrero foi o vencedor do quadro Dança dos Famosos em 2019, ao lado de Ludmilla, no Domingão do Faustão (Globo). E a atração, conta ele, foi importante para dar esse salto na carreira. Foi no palco do Faustão, inclusive, após uma apresentação na qual imitou Bon Jovi, que Di anunciou a chegada do novo disco. "Depois desse quadro eu vi que não preciso cantar só as minhas músicas. Gostei de ser intérprete. E esse projeto acústico que falei será um negócio mais intimista, um projeto para daqui dois anos nesse estilo", adianta.


Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário