• Banner OAB
  • Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Sexy Hot libera filmes adultos e Pornhub oferece assinatura gratuita

A Globoplay, por exemplo, decidiu até mesmo reduzir a qualidade de seus vídeos

26/03/2020 11:31h

O canal Sexy Hot e o site Pornhub anunciaram a disponibilização de alguns conteúdos gratuitamente para entreter o público que está cumprindo quarentena devido ao risco de disseminação do novo coronavírus.

A estratégia é semelhante a que já vem sendo feita por canais de assinatura e serviços de streaming. A Globoplay, por exemplo, decidiu até mesmo reduzir a qualidade de seus vídeos para poder atender um maior número de pessoas.

O canal Sexy Hot anunciou que vai liberar, por tempo indeterminado, dez filmes gratuitos no site (www.sexyhot.com.br), e mais nove produções de longa e curta duração, por meio da plataforma Video on demand (VOD) das operadoras de TV por assinatura.

Para facilitar a busca por esse material gratuito, o canal criou a categoria "Fique em Casa" nas duas plataformas.

Já o Pornhub liberou a assinatura premium gratuitamente, sendo necessários apenas fazer um login para ter acesso aos seus produtos. O site já tinha feito a liberação para países mais afetados pelo Covid-19, como Portugal, Itália e Espanha. Folhapress

As emissoras de TV aberta e serviços de streaming tiveram grande aumento de audiência nas últimas semanas devido ao maior número de pessoas em casa durante o isolamento proposto para conter a disseminação do novo coronavírus. Mas o fenômeno tem atingido também os sites e canais de filme pornô.

O Sexy Hot, por exemplo, teve um aumento de 31% nas visitas entre os dias 14 e 19 de março, em comparação com os mesmos dias da semana anterior. Segundo sua assessoria, os usuários (pessoas que interagiram com o site) cresceram 25%, o que gerou esse aumento no número de visitas (abertura de sessões no site).

Mesmo com o crescimento, o Sexy Hot liberou dez filmes gratuitos no site, e mais nove produções de longa e curta duração, por meio da plataforma Video on demand (VOD) das operadoras de TV por assinatura. Para facilitar a busca pelo material gratuito, o canal criou a categoria "Fique em Casa" nas duas plataformas. 


Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário