Teresina: cachorro vira funcionário de posto de combustível e ganha crachá

Alfredo, como é carinhosamente conhecido, já está habituado à rotina dos profissionais do posto e dos clientes

13/01/2022 12:36h - Atualizado em 13/01/2022 14:27h

Compartilhar no

Um cachorro sem raça definida virou sensação de um posto de combustível na Avenida Marechal Castelo Branco, em Teresina. O Alfredo, como carinhosamente é chamado, foi adotado pelosfuncionários do estabelecimento e vive há pelo menos seis anos no local. Ele já mostrou tanta dedicação que até ganhou um crachá com o seu nome e foi promovido a “chefe de pista”.

Foto: Jorge Machado/ODIA 

Alfredo já está habituado à rotina dos profissionais do posto e dos clientes. Brinca, late, dorme, recebe carinho, come, mas Antônio Paiva, frentista do local que teve a ideia de colocar o crachá, conta que ele pertencia ao dono de uma oficina mecânica próxima, mas que escolheu o posto como nova casa pelo carinho e atenção que recebeu.


“Ele era de um rapaz que tinha uma oficina que ficava atrás do posto. Aí esse rapaz viajou para Parnaíba, litoral do Piauí, e deixou o cachorro sob os cuidados dos funcionários. Esses funcionários não cuidaram muito bem e ele veio para o posto. Aqui demos comida, água e ele nunca mais foi embora. Agora ele é chefe de pista”, conta.


O cão, que deve ter aproximadamente 8 anos, já faz parte da equipe de funcionários da empresa e ajuda na segurança do local. “O Alfredo dorme bastante, mas durante a noite é também o nosso vigia. Trabalhei um ano durante a noite e ele sempre estava comigo em qualquer lugar, fazendo a segurança. Qualquer pessoa aparentemente estranha, ela latia para alertar”, completa.

Foto: Reprodução/Redes Sociais 

Após uma imagem de Alfredo de crachá viralizar nas redes sociais, muitas pessoas têm passado na empresa apenas para ver o cão. “Ele é muito carinhoso com os clientes também, não só zanga não. Ele está mais famoso do que todo mundo”, brincou o profissional.

Os profissionais do posto agora devem fazer uma vaquinha na internet para arrecadar fundos e levar o cão para um centro veterinário.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário