• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Atletas protestam, e CBF suspende seus torneios por causa do coronavírus

O motivo é a pandemia de coronavírus. Entram nessa lista Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20.

16/03/2020 09:02h

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) comunicou neste domingo (15) que decidiu suspender, a partir desta segunda-feira (16) e por prazo indeterminado, as competições nacionais sob sua coordenação que estão em andamento.

O motivo é a pandemia de coronavírus. Entram nessa lista Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20.

"Em relação aos campeonatos estaduais, as Federações Estaduais de futebol, entidades organizadoras, terão deliberações específicas para cada competição, sendo respeitada a sua autonomia local", afirma o documento da CBF.

A Federação Paulista de Futebol já marcou uma reunião para a manhã desta segunda-feira em que discutirá com presidentes dos clubes a continuidade das séries A1, A2 e A3.

Neste fim de semana, em que várias partidas dos estaduais pelo país foram disputadas com portões fechados, alguns times protestaram contra a não paralisação total das competições, já que os jogadores continuam correndo riscos.

Os atletas do Grêmio, além dos membros da comissão técnica tricolor, entraram em campo neste domingo (15) em Porto Alegre, para jogo do Campeonato Gaúcho contra o São Luiz, com máscaras protetoras.


Atletas protestam, e CBF suspende seus torneios por causa do coronavírus. Reprodução

Os gremistas, porém, querem a suspensão do torneio e usaram as máscaras como forma de protesto.

"Essa manifestação dos atletas entrarem de máscara deixa implícito nosso apoio [ao fato] de que o campeonato precisa ser paralisado para as coisas ficarem claras. Os países que estão controlando a situação são aqueles que tomaram atitudes duras. Temos que priorizar a vida", disse Paulo Luz, vice-presidente de futebol do clube.

Após a partida, o técnico Renato Gaúcho, que também usou máscara na entrada do time, afirmou que o objetivo foi alertar as autoridades e que vários atletas da sua equipe estão assustados.

"Quero saber de quem vai ser a responsabilidade, caso alguma coisa mais grave aconteça. Ou será que as pessoas não estão ligadas nisso? Será que o futebol brasileiro não tem que parar? O mundo inteiro está parado. Vamos precisar fazer uma greve? Será que precisaremos chegar a esse ponto? Acho que não precisamos chegar a isso", declarou o treinador.

Fonte: folhapress

Deixe seu comentário