Jogadora de futebol é abusada sexualmente em assalto após partida em Teresina

O caso foi denunciado pelo técnico da equipe Abelhas Rainhas, Begão Silva. Dois homens roubaram a bolsa da presente do clube, Quitéria Alves, mas o objeto foi recuperado. Polícia faz buscas para prender os suspeitos

02/12/2021 14:30h - Atualizado em 02/12/2021 15:17h

Compartilhar no

Dois homens – ainda não identificados – renderam as jogadoras do time Abelhas Rainhas, da cidade de Picos, no Sul do Piauí, em um assalto realizado após a partida contra o Fluminense válida pela 3ª rodada do Campeonato Piauiense, noite dessa quarta-feira (01), fora do estádio Lindolfo Monteiro, no Centro de Teresina. A presidente do clube, Quitéria Alves, teve a bolsa roubada na ação criminosa. Em entrevista à imprensa, o técnico da equipe, Begão Silva, denunciou ainda que uma das jogadorasfoi abusada sexualmente dentro do ônibus da delegação enquanto aguardava as outras jogadoras.

Foto: Arquivo/ODIA

Em nota, a Federação de Futebol do Piauí (FFP) informou que segue “todos os protocolos de segurança dentro das praças esportivas e que na parte externa dos estádios, a segurança é de responsabilidade do Estado”.

Ainda segundo a federação, havia uma guarnição da Polícia Militar no estádio Lindolfo Monteiro que, assim que soube do assalto, atendeu a ocorrência. Houve uma perseguição aos suspeitos, mas ninguém foi preso.

Durante a fuga, os suspeitos deixaram cair a bolsa de Quitéria com todos os pertences dentro. “A FFP informa ainda que está providenciando e solicitando junto à PM-PI o reforço para que nos dias de jogos possa colocar policiamento nos arredores dos estádios para tentar coibir atos desagradáveis semelhantes ao ocorrido”, informou.

O técnico da Abelhas Rainhas, Begão Silva, contou à imprensa que a atleta abusada relatou que um dos criminosos tocou suas partes íntimas. O motorista do ônibus que ela estava teria saído do local depois de ter sido ameaçado com uma faca por um deles.

O treinador disse ainda que a FFP pressiona para a desocupação dos vestiários dos estádios, que faz com que as atletas e a comissão técnica deixem os locais em um número menor de pessoas, contribuindo para os assaltos.

Dentro de campo, o Flumiense bateu as Abelhas Rainhas por 3 a 2 e assumiu a liderança do campeonato. O próximo confronto da equipe de Picos é contra o Tiradentes, na próxima quinta-feira (09), às 16h. O episódio ocorrido fora do estádio não foi registrado na sumula da partida. 

Leia a nota na íntegra da federação: 

A Federação de Futebol do Piauí informa que segue todos os protocolos de segurança dentro das praças esportivas onde são realizadas as suas competições e que na parte externa dos estádios, a segurança é de responsabilidade do Estado.

No caso em comento, ocorrido na noite desta quarta-feira (1), havia uma guarnição da Polícia Militar no Estádio Lindolfo Monteiro. Assim que soube que estava acontecendo o fato, a PM-PI que estava dentro do estádio prontamente atendeu a ocorrência, chegando inclusive a correr atrás dos meliantes, dando disparos de arma de fogo para cima, mas infelizmente não conseguiu prender nenhum deles.

Durante a fuga, os bandidos deixaram cair a bolsa da dirigente que havia sido tomada de assalto, e tão logo foi recuperada foi devolvida à dona.

A FFP esclarece que sempre primou pela segurança de todos os evolvidos nos jogos em todas as dependências das praças esportivas do Estado, mas, infelizmente, fora dos estádios todos nós estamos sujeitos à insegurança que impera em nossa sociedade.

A FFP informa ainda que está providenciando e solicitando junto à PM-PI o reforço para que nos dias de jogos possa colocar policiamento nos arredores dos estádios para tentar coibir atos desagradáveis semelhantes ao ocorrido.

Por fim, informamos que os jogos da próxima quinta-feira (9) - válidos pela última rodada do Piauiense Feminino - serão disputados nos seguintes horários a saber:

16h - Abelhas Rainha x Tiradentes 

18h - Teresina x Fluminense

Atenciosamente, 

Federação de Futebol do Piauí

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário