• Marcas Inesquecíveis 2018 02/02
  • assinatura jornal 2018

Notícias Campo Maior

20 de fevereiro de 2018

Criada Comissão Municipal para trabalhar em áreas atingidas pelas chuvas

Criada Comissão Municipal para trabalhar em áreas atingidas pelas chuvas

O município de Campo Maior passar a contar com uma comissão intersetorial de Prevenção e Combate aos Efeitos das Chuvas, que vai elaborar um plano emergencial para atuar em pontos críticos de 10 bairros com ações práticas para solucionar problemas causados pelo período chuvoso.
defesacivil 15

A comissão foi criada pelo prefeito Professor Ribinha e será coordenada pela Defesa Civil. O grupo intersetorial é composto pelas Secretarias de Infraestrutura, Saúde, Limpeza Pública, Habitação, SAAE e Assistência Social.
defesacivil 20

O prefeito Ribinha determinou que a Comissão atue com um plano emergencial, com ações voltadas para identificar os pontos críticos, trabalhar a drenagem de áreas inundadas e proteger socialmente as pessoas vulneráveis.
defesacivil 24

“Na prática determinei que a Defesa Civil faça um mapeamento das áreas de risco, também estou deslocando todas as máquinas do município para trabalhar nos bairros e também determinei ao SAAE que acelere as obras de drenagem e construção de galerias e ainda orientei que a Assistência Social atue para proteger as pessoas que moram nessas áreas”, disse o prefeito.  defesacivil 47

O coordenador da Defesa Civil informou que apesar de ter chovido mais de 180 milímetros somente nesses primeiros 20 dias de fevereiro, a situação em Campo Maior não está fora de controle. “Estamos com a atenção redobrada e adotando as medidas necessárias para que a situação não saia do controle”, disse o coordenador.

07 de fevereiro de 2018

31 de janeiro de 2018

Comissão que integrará o Selo UNICEF 2017-2020 é empossada

Comissão que integrará o Selo UNICEF 2017-2020 é empossada em Campo Maior

o prefeito professor Ribinha nomeou, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, a comissão Inter setorial pelos direitos da infância e adolescência que articulará as ações referentes a adesão do município ao Selo UNICEF entre os anos de 2017 a 2020.

O Selo UNICEF é uma das atitudes voltadas ao estimulo municipal na implementação de políticas públicas para a redução das desigualdades e garantir os direitos das crianças e adolescentes previstos a Convenção sobre os Direitos da Criança e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

A metodologia do projeto Selo UNICEF é simples e objetiva: Melhorar os parâmetros referentes ao desenvolvimento humano e social das crianças e dos adolescentes no município. Vale ressaltar também que no final do ano de 2016, ainda na gestão do ex-prefeito Paulo Martins, Campo Maior recebeu pela primeira vez a certificação do Selo UNICEF, sendo reconhecida internacionalmente como um dos municípios que mais investem no desenvolvimento da infância e do Adolescente.

9798

Já para este novo quadriênio, os mais de 30 objetivos especificados na plataforma do UNICEF serão utilizados como base para o planejamento das ações voltadas as melhorias dos parâmetros já reconhecidos anteriormente.

Em Campo Maior, a comissão será formada por membros do Conselho Tutelar, Pastoral da Criança, Secretarias de Educação, Assistência Social e Saúde, tendo como principal coordenadora a secretária Nilzana Gomes e a articuladora do projeto, Micheline Arruda.

29 de janeiro de 2018

Construção de nova estrada vai beneficiar 40 famílias de cinco comunidades

Construção de nova estrada vai beneficiar 40 famílias de cinco comunidades

A nova estrada nasce na BR - 343 ligando os trechos das localidades Água Branca e Flores. A obra era uma reivindicação antiga dos moradores dessas localidades que tinha dificuldade para escoar a produção agrícola e até mesmo se locomoverem no dia a dia da vida no campo.

A Prefeitura Municipal atendendo a essa reivindicação antiga, construiu com recursos próprios mais de 4 km de estrada vicinal. A nova estrada vai beneficiar diretamente em torno de 40 famílias que residem nas localidades: Flores, Vera Lucia, Campeiras, Angelim e Bola.

Albino Lopes, morador antigo da região, disse que a estrada é a realização de um sonho de todos os moradores.

“Eu lembro que essa estrada já era desejo dos moradores dessas localidades na década de 70. Só quem recebe uma obra dessas, sabe a importância dela. Nós moradores dessas localidades temos motivos para comemorar, e vamos comemorar” disse Albino.

Um dos moradores mais antigos, sr. José Narciso e o seu filho Totonho fizeram questão de oferecer para o prefeito Ribinha, comitiva e os moradores das demais localidades, um almoço e churrasco na Localidade Campeiras.

O prefeito Professor Ribinha irá entregar oficialmente a obra para os moradores nesse sábado (27), a partir das 08h00 da manhã. A solenidade de entrega vai acontecer com a presença de moradores e autoridades. 

22 de janeiro de 2018

Prefeitura inaugura estrada e pontilhão tira do isolamento comunidades

Estrada e pontilhão tira do isolamento comunidades

A Prefeitura de Campo Maior entregou as comunidades Estreito, Maribondo e Lagoa Seca a estrada vicinal e pontilhão que ajuda no tráfego na região, interligando essa região a Campo Maior, viabilizando melhores condições de escoamento da produção rural local. Foram construídos 5 quilômetros de estrada, que há 40 anos era esperados pelos moradores.
aguaestrada 193

A obra foi entregue pelo prefeito Professor Ribinha e sua comitiva, formada pelo deputado Aluísio Martins, presidente da Câmara Fernando Miranda, vereador Luís Lima e os secretários Carlos Torres (Governo), Fausto Filho (Infraestrutura) e Marcelo Miranda, (Saúde), inaugurou a estrada e pontilhão que interliga as comunidades Lagoa Seca, Maribondo e Estreito.
aguaestrada 152

O prefeito lembra que ainda está sendo reformada uma ponte e construída outra para tirar de vez toda uma região do isolamento. “A obra tira do isolamento famílias e torna possível um sonho de 40 anos como é o caso dos moradores do Maribondo. É preciso ter iniciativa, sensibilidade e criatividade para continuar trabalhando mesmo com as dificuldades atuais que o município enfrenta”, destaca.
aguaestrada 137

O presidente da Associação de Moradores do assentamento Lagoa Seca, Chico Julieta, recorda que desde 2005 a estrada não passava por nenhuma melhoria e que a sua reforma com a construção do pontilhão, que na verdade se transformou na parede no açude, cria um reservatório de água para a comunidade. “Com esse pequeno açude criado a partir do pontilhão podemos usar a água para acabar a sede dos nossos bichos”, analisa.
aguaestrada 181

O líder comunitário do Maribondo, José Paulo, lembra que há 40 anos esperava pela estrada vicinal interligando a localidade a Campo Maior. “Antes era aperreio pra sair daqui, por causa da areia que era muito. Na grande parte das vezes as pessoas nem seguia viajem por ficava no meio do caminho e perdia a feira da semana em Campo Maior”, relembra.  
aguaestrada 182aguaestrada 172aguaestrada 58aguaestrada 96aguaestrada 180

18 de janeiro de 2018

Prefeitura deve entregar ponte da localidade Lagoa Seca em 16 dias

Prefeitura deve entregar ponte da localidade Lagoa Seca em 16 dias

Os moradores que transitam na estrada vicinal que liga as cidades de Campo Maior a José de Freitas, devem receber nos próximos dias a ponte da localidade Lagoa Seca, que fica sobre o Rio Maratoan. A ponte é o único acesso no período de inverno a diversas localidades, a mesma foi destruída por um incêndio em dezembro de 2016.

O prefeito Professor Ribinha informou que autorizou de imediato o início da obra após o processo licitatório.

“Nossa preocupação é devido esse local fica intrafegável no período de chuvas, essa ponte é a principal rota de transporte para moradores da região” disse o prefeito.

O prefeito informou ainda que o mesmo processo de licitação que passou a ponte da Lagoa Seca está passando a ponte da Localidade São Pedro. Após essa etapa, será autorizado de imediato o inicio da construção da ponte daquela comunidade.

A obra está sendo executada com recursos próprio do município. A R. Construtora é a responsável pela obra. Renato Almeida, proprietário da construtora, informou que a ponte possui cerca de 20 metros extensão. 

“Estamos utilizando 24 tubos reforçados feitos para suporta cargas pesadas, cada tubo possui 1 metro de diâmetro, a ponte possui quatro canais que vai possibilitar com facilidade a escoação da agua” informou Renato. 

A obra de construção da nova ponte está sendo bastante comemorada pelos moradores que devem ficar pronta em 16 dias. A mesma além de acesso as cidades de Campo Maior e José de Freitas, serve de escoamento da produção agrícola dos produtores rurais.

11 de janeiro de 2018

Campo Maior é eleita a terceira cidade mais bela do Piauí

Campo Maior é eleita a terceira cidade mais bela do Piauí

O Clik Piauí fez uma pesquisa com seus seguidores no Instagram para eleger os 10 municípios mais bonitos do Estado. Os internautas responderam a enquete comentando o nome das cidades que eles consideram mais belas usando como critérios de avaliação a organização, os prédios, os monumentos, as praças e os pontos turísticos em geral.

O primeiro lugar ficou com a cidade litorânea de Parnaíba, segundo maior município piauiense em população, que chama atenção pelas belezas naturais e preservação do patrimônio histórico com prédios datados da era colonial. A Praia da Pedra do Sal, localizada a poucos quilômetros do centro da cidade, é a única praia de Parnaíba e recebe todos os dias centenas de turistas. O principal atrativo no local é o pôr-do-sol apreciado de cima das pedras que formam a Baía de Amarração.

Em segundo lugar, nossos seguidores elegeram Teresina. A capital é cortada por dois importantes rios (Poty e Parnaíba) e foi planejada para receber a sede do Governo Estadual . Apesar de ser a única das capitais nordestinas que não está localizada no interior, Teresina chama atenção pela prestação de serviços reconhecidos nacionalmente possuindo escolas referência na educação, além de hospitais e clínicas que atendem municípios de diversos estados das regiões Norte e Nordeste.

Campo Maior foi eleita a terceira cidade mais bela do Piauí. O município de aproximadamente 50 mil habitantes está localizado a 86 km da capital e possui uma das maiores manifestações religiosas do Nordeste com os festejos em honra a Santo Antônio. Além do mais, foi em Campo Maior que explodiu a Batalha do Jenipapo, uma das principais batalhas pela independência do Brasil, em 1823. Campo Maior também é conhecida pela rica gastronomia sendo palco de um dos principais festivais culinários do Nordeste, o Sabor Maior.

Luís Correia ficou com a quarta colocação. Localizada a poucos minutos de Parnaíba, é em Luís Correia o principal destino para quem quer curtir uma boa praia. Atalaia é a mais frequentada em razão da infraestrutura de que dispõe o local para recepcionar os turistas e visitantes com bares e restaurantes na orla.

O município de Pedro II também não fica para trás. Na quinta colocação, Pedro II, é uma das cidades mais belas do Piauí com sua arquitetura colonial preservada, além de possuir um clima agradável em razão de sua localização. O Mirante do Gritador é a parte mais alta da cidade, estando a 800 m do nível do mar. Em junho, Pedro II é palco de um dos festivais de inverno mais requisitados do Nordeste. A extração de opala também é um dos potenciais do município.

A primeira capital do Piauí, Oeiras, também foi eleita. O seu riquíssimo patrimônio histórico e cultural não deixou de se ser lembrado pelos nossos seguidores, o que garantiu a Oeiras o posto de sexta cidade mais bonita do Piauí. O município fez em dezembro 300 anos, sendo o mais antigo.

A cidade de Floriano, mais conhecida como Princesa do Sul, ficou com a sétima posição no ranking das 10 cidades mais bonitas do Piauí. Localizada às margens do Rio Parnaíba, a cidade de Floriano possui como principal ponto turístico um cais, na beira do rio, com bares e um restaurante flutuante. Em Floriano encontra-se também um dos  maiores teatros a céu aberto do Brasil.

São Raimundo Nonato também garantiu espaço na lista dos 10 municípios mais bonitos do Piauí. É claro que a sede do Parque Nacional da Serra da Capivara e do Berço do Homem Americano não poderia ficar de fora e foi eleita a oitava mais bela do estado. A Zona Urbana de São Raimundo Nonato possui um centro comercial com ruas largas, estabelecimentos que prestam diversos tipos de serviços (bancos, farmácias, lojas etc) e possui uma noite agitada com muitas opções de bares e restaurantes. Sem dúvidas, uma cidade pólo no semiárido piauiense.

A cidade de Canto do Buriti foi eleita a nona cidade mais bonita do Piauí. Lá, o que mais chama a atenção é a beleza da Igreja Matriz de Santana, padroeira do município. A praça principal é o principal cartão posta da cidade.

Amarante ficou com a décima colocação. A cidade natal do poeta Da Costa e Silva é realmente uma belezinha. A vista dos planaltos em forma de mesa ao fundo do município vizinho de São Francisco do Maranhão é de tirar o fôlego. Localizada às margens do Parnaíba, Amarante possui uma arquitetura com forte influência de elementos portugueses. 

10 de janeiro de 2018

TODAS AS ÁREAS: Prefeitura investiu R$ 4 milhões nas obras em 2017

TODAS AS ÁREAS: Prefeitura investiu R$ 4 milhões nas obras em 2017

A Prefeitura de Campo Maior, apesar da crise que atingiu os municípios em 2017, manteve o ritmo de investimentos em obras e serviços no município. No ano passado o poder municipal, com recursos próprios ou em parcerias com o Governo do Estado e com o Governo Federal, investiu pouco mais de R$ 4 milhões na construção de escolas, unidades de saúde, calçamento, asfalto e ampliação do sistema de abastecimento de água.
obraszenita1

O prefeito Professor Ribinha revela que foi preciso fazer um verdadeiro malabarismo para conseguir continuar investindo em obras e para manter os serviços para atender a população de Campo Maior em todos os setores como educação, saúde, saneamento, infraestrutura, abastecimento de água e esporte.
obrasprefeito1

Ribinha cita obras importantes para Campo Maior como a construção da Escola Zenita Pires, na comunidade São Joaquim, onde o Município e o Governo Federal investiram cerca de R$ 1 milhão e 300 mil na construção e compra de moveis e equipamentos. “Eu considero essa obra histórica, porque foi o maior investimento em um prédio da Educação de Campo Maior”, destaca Ribinha.
obrasribinha1

Ele lembra que está em ritmo acelerado de construção uma creche, padrão MEC, no Parque Estrela, onde está sendo investido R$ 1,2 milhão.

Na Saúde o prefeito lembra que foram empregados mais de R$ 1 milhão na construção da UBS do Fripisa (R$ 750 mil), das academias da AUCAM e Estação e ainda nas reformas do posto do Cariri e Água Branca.
obrasfripisa1

No abastecimento de água, o Serviço Autônomo escavou dois novos poços e aprofundou outros três poços, permitindo que o sistema de Campo Maior ficasse  autossuficiente ao jogar na rede 430 mil litros por hora, ou 200 mil a mais do que em 2016. 

Na área de infraestrutura o município construiu a pavimentação das Ruas F, G e H, no Conjunto José Francisco Bona, (obra aguardada há 25 anos que custou aos cofres público R$ 287.647,00), a pavimentação da Rua Mandubé, no Bairro de Flores, onde foram investidos R$ 129.301,30 e ainda o asfaltamento do entorno do Açude Grande, onde foi empregado R$ 1.270.829,33.
obrascalcamento1

Na área do Esporte foram investidos R$ 300 mil para pudesse ser construída a Arena Aucam, fossem feitas reformas em campos de várzea e que fossem realizadas diversas competições esportivas na cidade e no interior. “Tivemos o cuidado de investir em cada modalidade esportiva para que todos os setores fossem beneficiados”, afirma o prefeito Ribinha.
obrasaucam
obrasagua1obrasacademiaobrasposto1

08 de janeiro de 2018

Em 2017, prefeitura investiu quase R$ 2 mi em estradas, calçamento e asfalto

Em balanço do ano de 2017, a mobilidade aparece em destaque

O prefeito Professor Ribinha fechou o ano de 2017 em Campo Maior contabilizando investimentos de quase R$ 2 milhões em melhorias de mobilidade urbana, asfalto na Orla do Açude e em algumas ruas da cidade, construção de calçamento e de mais de 100 km de estradas na zona rural, facilitando o acesso a várias  comunidades. Este ano de 2018, o prefeito está fazendo planejamento para que mais investimentos aconteçam em asfaltamento, calçamento e construção de estradas rurais.

Pela construção dos calçamentos o sentimento de quem foi beneficiado foi de gratidão. Esse sentimento ecoou entre os moradores das quadras F.G. e H do Conjunto José Francisco Bona, cujas ruas foram pavimentadas. O sentimento foi expressado durante a visita do prefeito. A população do residencial esperou 24 anos pela pavimentação.

O calçamento foi construído pela Superintendência de Obras com recursos próprios da Prefeitura de Campo Maior, que investiu no local mais de R$ 250 mil. Quatro ruas, com 130 metros de extensão cada, foram calçadas. Os moradores aproveitaram a visita do prefeito para agradecê-lo pela tão esperada pavimentação, que chegou em 2017, no seu primeiro ano de gestão. “Eu pensei que ia morrer sem ver esse calçamento aqui na minha rua”, disse o aposentado Cícero Bernardo, de 96 anos.

Estradas rurais

Foram beneficiadas várias comunidades, algumas na região de Corredores, da Lagoa Seca como Marimbondo e outras e na localidade Vera Lúcia passando pela Campeira e Angelim. Foi construído acesso também na localidade Esmeralda e outras.

Orla do Açude - Na orla do açude todos os trechos das imediações receberam asfaltamento, construído numa parceria com o Governo do Estado, no Projeto de Melhoria de Mobilidade Urbana e revitalização.

04 de janeiro de 2018

Nilzana Gomes faz balanço do primeiro ano à frente da SEMAS

Nilzana Gomes faz balanço do primeiro ano à frente da SEMAS e lança boletim informativo

Desde que assumiu a Secretaria de Assistência Social de Campo Maior, a Secretária Nilzana Gomes tem se destacado em suas ações. Nesta quarta-feira (03/01) a secretária divulgou o levantamento de ações e conquistas alcançadas durante seu primeiro ano como gestora da pasta. O objetivo é prestar conta das ações desenvolvidas em busca de melhor qualidade de vida para a população campomaiorense.

Para a Secretária Nilzana Gomes, 2017 foi um ano de desafios e de muitos avanços. “Desde que assumimos essa importante pasta temos nos empenhado para implementar políticas públicas que fomentem e redução das desigualdades sociais, que possam combater a fome e promover a inclusão produtiva de forma sustentável oportunizando uma melhor qualidade de vida para a população. Temos avançado, atingindo as metas que foram planejadas para 2017, porém temos consciência que podemos fazer muito mais”, disse a gestora.

O boletim traz as principais informações no âmbito da assistência social e implementação de políticas públicas desenvolvidas por meio do SCFV (Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos), CRAS e CREAS, Centro de Convivência da Melhor Idade, programas nacionais como: Bolsa Família e Criança Feliz, Campanhas educativas e de enfrentamento a violência contra mulher, Capacitações, a criação da AMORARTE- Feira de Artesanato dos Carnaubais, e de uma marca própria para identificar produtos artesanais locais, parcerias com empresa privada, realizações de feiras da agricultura familiar local, dentre outras.

02 de janeiro de 2018

Secretarias trabalharam em sintonia para conquistar o ICMS Ecológico

Secretarias trabalharam em sintonia em Campo Maior para conquistar o ICMS Ecológico

A união faz a força na proteção ao meio ambiente, foi com esta sintonia, que secretarias da gestão do prefeito Professor Ribinha ajudaram a conquistar o ICMS Ecológico para o município no final do ano de 2017: O Gabinete do Prefeito, as secretarias de Meio Ambiente, de Limpeza, de Educação, Saúde e a de Planejamento. Segundo o prefeito Professor Ribinha, todas elas se empenharam no propósito de conseguirem a certificação do Selo Estadual Ambiental.

De acordo com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar), das 28 prefeituras que ingressaram com processo para obtenção do benefício, apenas seis conseguiram aprovação junto à Secretaria. Este ano, os municípios de Altos, Campo Maior, Corrente, Oeiras, Piripiri e Teresina preencheram todos os requisitos que dão direito ao recebimento do ICMS Ecológico, imposto que beneficia cidades que se destaquem na proteção ao meio ambiente. 

“Para ter direito, precisam cumprir algumas exigências estipuladas em lei e em decreto publicado pelo Governo do Estado”, explica o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí, Ziza Carvalho.Em 2016, dos 224 municípios piauienses, apenas nove pleitearam o Selo Ambiental: Teresina, Parnaíba, Picos, Campo Maior, Corrente, Bom Jesus, União, Fronteiras e Ribeiro Gonçalves. Para as ações do ano de 2014 (prêmio de ICMS no exercício de 2016), os municípios classificados foram Teresina, Campo Maior e Picos. Para as ações de 2015 (prêmio de ICMS para o exercício de 2016), os municípios classificados foram Teresina e Campo Maior.

Municípios que preservam suas áreas verdes e conservam sua biodiversidade ganham uma pontuação maior nos critérios de repasse e recebem recursos financeiros a título de compensação pelas áreas destinadas à conservação, e, ao mesmo tempo, um incentivo para a manutenção e criação de novas áreas para a conservação da biodiversidade.

Teresina com uma população estimada em 2017, de quase 900 mil habitantes, alcançou o Selo A com o Gerenciamento de Resíduos Sólidos; e os padrões B em Educação Ambiental e D com a Redução do risco de queimadas e Conservação de recursos ambientais. As cidades de Altos e Campo Maior também adquiriram o Selo A, com desenvolvimento de ações de Educação Ambiente e Gerenciamento de Resíduos Sólidos. Já o município de Oeiras, alcançou o Selo B e os municípios de Piripiri, Corrente e Água Branca, obtiveram o Selo

20 de dezembro de 2017

Para Ribinha, pensar em investir é promover um debate a nível de território

Prefeito esteve reunido com lideranças

O prefeito Professor Ribinha  que presidente o Conselho de Desenvolvimento Sustentável do Território dos Carnaubais durante o Seminário Regional, que foi organizado pela SEPLAN e a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural de Campo Maior na segunda-feira (18.12) falou que não se pode pensar nos investimentos, especialmente no que se trata dos apoios do Governo do Estado, sem promover um debate a nível de território.

“Reconhecemos, que cada município tem suas potencialidades e suas vocações no que diz respeito ao setor rural, mas é necessário que haja uma discussão de forma integrada, porque a ideia dos territórios é otimizar os recursos públicos”, falou, ressaltando que para isto as prefeituras precisam estar convencidas destas necessidades.

Uma das medidas já tomadas em Campo Maior é a da criação do Serviço de Inspeção Municipal - e a busca do diálogo com alguns aglomerados para trabalharem em conjunto. “Todo mês nós temos um encontro com o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais – STTR, inclusive já discutimos a participação da Agricultura Familiar na alimentação escolar.

rv

Segundo o prefeito, como o período letivo 2018 terá início a partir de fevereiro é preciso trabalhar com uma certa pressa para estarem pelo menos iniciando 2018 com esta compra do PNAIC através da agricultura familiar. “Nós precisamos também atender as exigências”, ressaltou.

A ideia, como falou o prefeito, é se planejarem para no início do ano poderem utilizar os produtos e estender para os municípios do território”, explicou. Durante o encontro no auditório da Câmara Municipal foi feito uma capacitação sobre a ovino caprinocultura, o arranjo produtivo forte no território.

11 de dezembro de 2017