• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Coelho Neto - MA

Babá é acusada de espancar bebê de 1 ano e 4 meses

Segundo informações do pai da criança

05/06/2014 08:40h

A babá Bruna Cristina Santos, de 21 anos, está sendo acusada de ter agredido com palmadas e puxões de cabelo uma criança de 1 ano e 4 meses, no Bequimão, pelo fato de querer ser despedida do trabalho. A agressora foi apresentada na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), na Beira-Mar. A vítima foi submetida a exame de corpo delito no Instituto de Criminalística, já que apresentava sinais de agressões físicas nas pernas e nas nádegas.

Segundo informações do pai da criança, Hudson Jacinto, de 28 anos, possui duas filhas, uma com 3 anos e outra com 1 ano e 4 meses. Ele e a mulher, Júlia Grazielle, de 29 anos, como trabalham fora de casa, contrataram Bruna Santos há três meses para cuidar das meninas. Mas, há duas semanas, eles começaram a observar o comportamento estranho da filha menor, principalmente quando estava perto da babá. “A minha filha chorava muito e na maioria das vezes chegava a gritar, no momento em que a jovem se aproximava. Isso acabou chamando a nossa atenção em relação a maus-tratos”, frisou o pai.

Ele também disse que, na manhã de ontem, quando chegou em casa, encontrou a babá puxando o cabelo e desferindo várias palmadas pelo corpo da criança. Ela, ao ser observada por ele, disse apenas que estava agindo daquela forma por estar nervosa com o choro da criança e também queria ser despedida do serviço.

A polícia foi acionada e levou a babá até a Delegacia de Polícia Civil do Bequimão, mas o delegado Jefferson Portella falou que, devido ao crime estar relacionado a menor de idade, o fato seria encaminhado à DPCA, para que a delegada Igliana Freitas tomasse as providências.

Na delegacia, Bruna Santos afirmou que agrediu a criança pelo fato de ela chorar muito, mas que foram apenas algumas palmadas. Ela negou os puxões de cabelo, pois estava tentando amarrar o cabelo da criança. “Eu trabalhei como babá em outras casas. Isso nunca tinha acontecido e hoje [ontem], devido estar nervosa, acabei dando pequenas palmadas que não eram com força, como está sendo dito pelo pai da criança”, desabafou a babá.

Com texto de O Estado


 


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas