• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Coelho Neto - MA

Preso em Bacabal o maior hacker do Maranhão

O hacker chegou a demonstrar aos policiais como realizava as transações.

23/07/2014 07:49h


    John Cleiton é considerado o maior hacker do estado

    John Cleiton é considerado o maior hacker do estado

    O Serviço de Inteligência do 15º BPM prendeu em Bacabal, John Cleiton Maia Sousa, de 22 anos, apontado como o principal e mais perigoso hacker do Maranhão, e um dos cinco de todo o país.

    Ele é acusado de possuir inúmeros bens, móveis e imóveis, entre apartamentos, pousadas e fazendas, além de animais e veículos, tudo em nome de laranjas.

    Com ele a polícia encontrou R$ 4.198,00 (quatro mil cento e noventa e oito reais); 1 celular; 05 carteiras de identidade; comprovantes de compra e extratos bancários; 02 HD’s; 01 pendrive; 03 carteiras de trabalho; documentos de veículos; vários cartões bancários; cheques e 01 notebook onde armazenava todos os programas utilizados na prática criminosa.

    John roubava cerca de 50 mil contas. Tirava 0,33 centavos de cada uma e o correntista nem desconfiava. Ele e a mãe são responsáveis por uma empresa de créditos de nome Reizinha Créditos, que oferece empréstimos a aposentados e pensionistas, localizada no centro de Bacabal.

    Com John foram presos Maria Edite Machado Aguiar, 40 anos, Cleide Soares dos Santos, 40 anos, e o motorista Sebastião Bezerra dos Santos, quando retornavam de Timon, onde tinham feito saques em agências bancárias utilizando de carteiras de identidade falsas e cartões clonados.

    John Cleiton ainda tentou subornar os policiais que estiveram em sua residência no momento da prisão. Ele ofereceu R$ 300 mil aos PM’s para que seu computador não fosse apresentado à justiça.

    O hacker chegou a demonstrar aos policiais como realizava as transações. Em poucos minutos invadiu o sistema Dataprev (de previdência social), Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e todos os bancos privados, criando contas instantâneas, vendo toda movimentação financeira de milhões de clientes e fazendo transferências de dinheiro.

    Ele ainda confessou que estes sistemas são amplamente falhos e permitem fraudes. John e seus comparsas permanecem presos em Bacabal.


Fonte: Luis Cardoso

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas