• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia
Gilbués

Empresa estuda implantação de nova usina eólica

Projeto de novo empreendimento deverá ser lançado ainda em 2019

08/01/2019 14:48h - Atualizado em 08/01/2019 14:51h

O desenvolvimento de novos projeto que podem trazer investimentos em energias renováveis foram sinalizados em reunião nesta segunda feira no Palácio de Karnak. A Omega Energia, que foi pioneira no Piauí com torres eólicas no litoral, prevê um projeto de energia solar na região de Gilbués. O projeto encontra-se em fase de estudos e deve ser lançado no segundo semestre deste ano. O projeto anunciando para Gilbués tem previsão de 250 megawatts em duas etapas, podendo assim chegar a casa de 500 megawatts.

Para o governador Wellington Dias o potencial energético natural do Piauí é um atrativo para empresas do setor. “A cada ano, entre outubro, novembro e dezembro, quando ocorre o pico do melhor vento nessa região, o Piauí bate recorde no fator de potencial aproveitável na casa dos 90%. Tudo isso gera emprego, gera renda, coloca o Piauí cada vez mais como exportador de energia, o estado que antes dependia dos outros estados do Brasil, agora produzindo energia limpa e renovável”, destaca.

Em seu investimento no litoral, a empresa Ômega lançou em parceria com a Secretaria de Saúde (Sesapi) e o Instituto Federal do Piauí (IFPI) com o curso técnico em Energias Renováveis e o Centro de Educação de Ilha Grande, que oferece reforço em Português, Matemática e Inglês. O novo projeto em Gilbués, que tem investimento estimado de R$ 6 bilhões, é mais um arranjo que deverá levar o Piauí à terceira colocação nos estados com maior produção de energia renovável.

O secretário de Mineração e Energias Renováveis, André Kixadá, acredita nesse potencial de destaque do Piauí no cenário nacional. “Esse empreendimento vai reafirmar o Piauí no mapa de produção de energia eólica. O cronograma inicial da empresa é trabalhar na implantação desse parque nos próximos três anos, estando concluído em sua completude já em 2021”, informou. 


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas