• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Itainópolis

Sinte oferece ao Álvaro Rodrigues apoio contra Mediação Tecnológica

Disponibilidade de professor especializado em Itainópolis contraria alegação da Seduc

21/02/2017 16:45h - Atualizado em 22/02/2017 13:37h

Na manhã desta terça-feira (21), a responsável pelo diretório regional do Sinte em Picos, Gisely Dantas, esteve em Itainópolis, reuniu-se com mães e alunos do Álvaro Rodrigues e ofereceu à escola o apoio necessário na disputa contra a Secretaria Estadual de Educação – Seduc – no que concerne à implantação da Mediação Tecnológica.

Além de Gisely e de representantes de pais, alunos e professores, compareceram à reunião: o professor e secretário municipal de Educação, Antônio Eusébio; a professora aposentada Maria Leal (Mariinha), representante do Sinte em Itainópolis; e o diretor Valdecleide Geraldo, empenhado em ajudar os alunos.

Para Gisely, a medida imposta pela Seduc é arbitrária e desconfigura as diretrizes da modalidade presencial do Ensino Médio: “O aluno foi matriculado para o ensino presencial, e a Mediação é uma educação a distância, que eles [Seduc] querem que se caracterize como presencial.”E ela afirma ainda: “As aulas são boas para complementar o ensino, mas não para substituir o professor.”

Ao longo de seu pronunciamento, a diretora regional do Sinte mencionou outras cidades que não aceitaram a Mediação Tecnológica e as quais o Sinte ajudou a extinguir as videoaulas. Foi o caso de Bocaina, Campo Grande e São João da Canabrava. Nesta última, o sistema eletrônico foi deixado apenas para aulas complementares do Enem.

Depois de dizer que o importante, por enquanto, é a resistência dos pais e dos alunos, Gisely contou o drama de um aluno de Campo Grande, o qual viu seus colegas migrarem para Monsenhor Hipólito, fugindo da Mediação. Mas esse estudante não pôde fazer o mesmo, por ser pobre e não poder pagar o frete do transporte.

A alegação da Seduc é que existe a Mediação apenas naquelas disciplinas para as quais não há professores especialistas dentro do município, e também que a nova proposta não permite trazer professor de outras cidades. Porém, uma das disciplinas em que ocorrerá videoaulas no Álvaro é Geografia, e nessa área, Itainópolis tem professor disponível: Antônio Eusébio de Sousa, que possui Mestrado e foi aprovado no concurso efetivo da Seduc em 2014. Porém nunca foi chamado.

Antônio Eusébio explicou que, mediante acordo feito com a Justiça, a Seduc convocou apenas 340 professores em todo o Piauí. Na opinião dele, as carências acontecem por falhas das próprias Gerências Regionais de Educação, responsáveis por informar à Seduc as necessidades que possuem. “As GRE’s onde teve mais cobrança de professores foram as que mais convocaram. A 9ª GRE, de Picos, é uma das maiores do estado. Possui 59 escolas, e  só convocou 8 professores, e isso nas áreas de Arte, Ensino Religioso, Educação Física e Espanhol. Deixando outras áreas com a carência de profissionais. Picos ficou atrás até de GRE’s menores, como Regeneração, que convocou 18 professores, e Barras, que convocou 36.”

Eusébio também apresenta outras razões que o fazem discordar das aulas via satélite: “A Mediação não sabe quando o ônibus quebra, quando falta energia, quando há um imprevisto”. Conclui o professor.

Outras matérias relacionadas:

Alunos e pais não querem, mas mediação tecnológica vai continuar

Mediação tecnológica desagrada a alunos e causa revolta nos pais

http://www.portalodia.com/municipios/itainopolis/alunos-e-pais-de-alunos-do-alvaro-rodrigues-dizem-%E2%80%9Cnao%E2%80%9D-a-videoaulas-293478.html


Mediação Tecnológica faz diretor pedir afastamento do cargo

Sindicato diz que vai à Justiça lutar contra a mediação e pedir professores presenciais

http://www.portalodia.com/municipios/itainopolis/mediacao-tecnologica-faz-diretor-pedir-afastamento-do-cargo-293528.html


Caso da Mediação Tecnológica vai parar na Justiça

Inconformados com a decisão da Seduc, alunos recorrem ao Ministério Público

http://www.portalodia.com/municipios/itainopolis/caso-da-mediacao-tecnologica-vai-parar-na-justica-293608.html



Fonte: Anderson Monteiro
Edição: Anderson Monteiro
Por: Anderson Monteiro

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas