• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Itainópolis

Tenente Sidney fala do trabalho da polícia e da segurança em Itainópolis

Inacabada, Praça da Juventude vira área de lazer, mas só para usuários de drogas

22/10/2017 23:38h - Atualizado em 22/10/2017 23:52h

O Tenente Sidneyconversou conosco na semana passada e falou sobre a segurança em nossa cidade. Respondendo como chefe do Grupamento Policial Militar de Itainópolis, ele deixou claro que o trabalho da Polícia Militar é mais preventivo, ficando a parte investigativa a cargo da Polícia Civil, responsável pelo registro de ocorrências e para quem são encaminhados os casos de roubos e furtos, como aqueles que aconteceram nas escolas Odete Ferreira Nunes, na cidade, e Mariano Borges Leal, no povoado Riachão.

Entretanto, além das rondas efetuadas costumeiramente, nas zonas urbana e rural, os policiais militares fazem as diligências em caso de uma urgência, como homicídios e assaltos, por exemplo. Foi o que aconteceu com o caso da moto de Josecy Feitosa, quando a polícia de Itainópolis e de cidades vizinhas se articularam na tentativa de recuperar o veículo do comerciante. Tentativa que terminou sem sucesso.

Apesar desse e de outros casos, Sidney avalia Itainópolis como uma cidade pacata e considera o efetivo de policiais suficiente para o dia-a-dia. São seis PM’s no total. O contingente, que pode parecer pouco, torna-se vantajoso, quando comparado ao de Ipiranga do Piauí, onde há um único policial. “Lá na minha cidade, a gente vê moleque empinando pneu de moto, e ninguém pode fazer nada. Dá vergonha. E quando há uma ocorrência, tem que ligar para Valença, para mandarem mais policiais”, declara o tenente.

Sidney lembrou os casos de duas motos roubadas as quais foram recuperadas pelo Sargento Campos, e disse que o êxito de muitas operações da PM se dá mediante denúncias feitas pela própria população. Contudo, a atuação da polícia tem suas limitações. Para desarticular uma boca de fumo, por exemplo, “os policiais não podem simplesmente entrar numa casa onde se sabe o que está acontecendo, pois podem responder processo por invasão de domicílio”, afirma o chefe da delegacia, que aponta ainda alguns pontos de atuação dos usuários: além do aeroporto, a praça do Portal – na principal entrada da cidade – e a Praça da Juventude. Esta última, local projetado para existir lazer e esportes, que, no entanto, se encontra abandonado pelo Poder Público, mas não por traficantes.

O GPM de Itainópolis hoje conta com uma viatura e aguarda chegar uma maior. Segundo o comandante do órgão, a Secretaria de Segurança Pública aumentou a cota de combustível, que não tem faltado no momento das diligências, como já aconteceu em outras ocasiões. Ainda assim, a situação em que se encontra a Delegacia de Polícia é precária, tanto na infraestrutura quanto na parte de material de expediente, e até mesmo de mobiliário. Alguns destes últimos itens que há ali foram adquiridos mediante multa em que a juíza converteu a pena de alguns que foram pegos conduzindo moto com cano barulhento.

Por fim, o Tenente Sidney ressaltou o apoio que a polícia tem recebido tanto da Dr.ª Mariana Machado, juíza da Comarca de Itainópolis, quanto da Dr.ª Romana Vieira, a qual, até poucos dias, representava o Ministério Público na mesma comarca.

Fonte: Tenente Sidney
Edição: Anderson Monteiro
Por: Anderson Monteiro

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas