• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Itainópolis

Universidade Aberta chega a Itainópolis com três cursos

Os candidatos poderão se inscrever até o dia 03 do mês que vem

15/10/2016 18:25h - Atualizado em 18/10/2016 10:20h

Na manhã deste sábado (15), o diretor do Centro de Educação Aberta e a Distância e coordenador da Universidade Aberta do Brasil da UFPI, Dr. Gildásil Guedes, esteve na U. E. Prof.ª Alayde Rodrigues para explicar o que é o ensino a distância e como vai funcionar o polo da Universidade Aberta em Itainópolis. Na reunião, fizeram-se presentes alguns candidatos aos cursos para os quais haverá vestibular no fim deste ano.

“A Universidade Aberta do Brasil, através da Universidade Federal do Piauí, é uma modalidade que tem como principal objetivo oportunizar a inclusão social e a inclusão digital nos mais longínquos municípios deste estado e do Brasil, onde não temos ensino superior público, gratuito e de qualidade. A Universidade Aberta do Brasil é uma universidade disponível para a juventude que não tem nenhuma oportunidade”,explica Dr. Gildásio, o qual diz ainda que a Universidade Aberta foi criada há dez anos, e hoje representa 1/3 da Universidade Federal do Piauí, ou seja, dos 35 mil alunos da UFPI, 12 mil estão na modalidade ‘a distância’.

Quando perguntado quem está trazendo a Universidade Aberta para Itainópolis, Dr. Guedes responde que os cursos são levados aos municípios pelas instituições de ensino superior. No caso de Itainópolis: a UFPI, cabendo ao governo do Estado viabilizar o espaço físico para o funcionamento do polo. Este sim é do governo estadual, que ofereceu as dependências do Alayde Rodrigues. “Na realidade, não tem ninguém trazendo. São várias instituições. A universidade entra com os cursos, com a parte político-pedagógica; o Governo do Estado entra com o espaço físico e a comunidade, com os alunos”, esclarece.

Os cursos terão duração de quatro anos, com o mesmo currículo, a mesma carga-horária e as mesmas disciplinas dos cursos presenciais. A recomendação para a jornada de aulas presenciais é de, no mínimo 20%. Com relação aos cursos aqui oferecidos, essas aulas com professores acontecerão no mínimo duas vezes por mês, e pela internet, todos os dias. É o que garante Gildásio Guedes, que ainda alerta: “Se não houver aluno, se não preencher as vagas, a gente transfere para outro polo próximo, como Simplício Mendes, Picos, Inhuma, Simões, Jaicós”. Foi o que aconteceu com o curso de Ciências: não deu certo porque muitos alunos não chegavam a concluir o curso.

As inscrições, que se iniciaram no dia 03 deste mês, poderão ser feitas até o dia 03 de novembrono endereço eletrônico www.ufpi.br/copese, e a prova de seleção acontecerá no dia 11 de dezembro. Os candidatos poderão optar por um dos três cursos seguintes: Geografia, Letras/Inglês e Administração. Quem for aprovado no processo seletivo começará a estudar em março do ano que vem. E Gildásio já antecipa que não haverá material impresso. Todo conteúdo a ser oferecido estará disponível na internet. “O estudante tem que usar o smartphone”, afirma ele. Ele também foi taxativo ao falar sobre a qualidade do ensino a distância: “Nós não viemos para fabricar diplomas. Viemos para ajudar as pessoas e reprovar, quando necessário”.

O coordenador do polo de Itainópolis ainda não está definido, mas o coordenador da Universidade Aberta da UFPI já adianta que essa escolha será feita pelo governo estadual, mas “nós recomendamos que o governador, ou a Secretaria de Educação ou o superintendente de ensino superior faça uma lista tríplice, com critérios: curso superior, experiência administrativa, disponibilidade de tempo. Esta lista tríplice seria encaminhada para as instituições escolherem um. Essa é a nossa recomendação”, conclui.



Fonte: Anderson Monteiro
Edição: Anderson Monteiro
Por: Anderson Monteiro

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas