• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Marcos Parente

17 de fevereiro de 2016

Obra inacabada de meio milhão está abandonada

Obra inacabada de meio milhão está abandonada em Marcos Parente

Uma obra para a construção de uma Unidade Básica de Saúde tipo II, está inacabada e abandonada em Marcos Parente - PI. O Ministério da Saúde enviou para o prefeito cassado Manoel Emídio de Oliveira R$ 510.283,50 (Quinhentos e dez mil, duzentos e oitenta e três reais e cinquenta centavos), mas a obra que deveria ter sido concluída ainda em 2014 está parada e longe de ser finalizada.

 Além da demora, o serviço prestado demonstra ser de péssima qualidade, as paredes tem rachaduras e corre o risco de desmoronar, a estrutura está deteriorando e o mato está crescendo no local, um sinal de descaso total. A obra poderia trazer melhorias para a saúde em Marcos Parente, mas a verba federal de mais de meio milhão de reais parece estar indo para o ralo e população está revoltada. 

O prefeito Manoel Emídio e seu vice Jesoaldo Bemvindo, serão julgados novamente pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), por abuso de poder econômico, abuso de poder político e conduta vedada a agente público e poderão ser cassados pela terceira vez. O gestor também será julgado pelo Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) por Improbidade Administrativa, em primeira instância ele já foi condenado mas permaneceu no cargo, o Ministério Público Superior quer o afastamento do prefeito.

Outro lado

O prefeito Manoel Emídio foi procurado para esclarecer sobre o assunto, mas não foi encontrado até o fechamento desta matéria.

26 de janeiro de 2016

Vereador cobra solução para escuridão nas ruas da cidade

Escuridão nas ruas causa medo em Marcos Parente

Moradores de Marcos Parente - PI, a 348 km de Teresina, estão com medo da escuridão em várias ruas. O vereador Valério Gustavo, verificou que 50 postes estão sem as lâmpadas funcionando, e um deles fica na frente do Hospital Municipal Nossa Senhora do Perpetuo Socorro. 

O vereador enviou um ofício para o prefeito Manoel Emídio na segunda-feira (25/01), cobrando a iluminação das ruas. A escuridão facilita a ação dos bandidos e em Marcos Parente tem apenas três policiais. E a pedido da população, o vereador vai solicitar ao Secretário de Segurança, Capitão Fábio Abreu, mais policiais para o município.

As eleições municipais se aproximam e segundo as informações da política em Marcos Parente, o atual prefeito cassado Manoel Emídio que não poderá mais se candidatar, apoiará o ex-prefeito Pedro Nunes, que foi seu inimigo no pleito passado. A jogada seria para tentar derrotar o medico Dr. Gedison, que foi o segundo colocado nas eleições de 2012, ele é filho da ex-prefeita Juraci e é considerado o grandefavorito para vencer as eleições de 2016.

O prefeito e vice de Marcos Parente ainda estão nos cargos aguardando um novo julgamento dos Embargos de Declaração pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI), que pode confirmar a cassação dos gestores pela terceira vez, por abuso de poder econômico, político e conduta vedada a agente público.

14 de janeiro de 2016

Prefeito de Marcos Parente será julgado por corrupção no TJ-PI

Prefeito de Marcos Parente será julgado por corrupção no TJ-PI

O prefeito cassado Manoel Emídio de Oliveira, de Marcos Parente - PI, e a empresa Limpecol, esperam julgamento desde novembro de 2015 no Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). Eles são acusados em uma Ação Civil Pública pelo Ministério Público Estadual por Improbidade Administrativa - uma denominação jurídica para atos de corrupção. 

Em primeira instância, Manoel Emídio foi condenado apenas parcialmente, à suspensão dos direitos políticos, ao pagamento de multa e proibição de contratar com o poder público. No TJ-PI, a Procuradora de Justiça Rosangela de Fátima Loureiro Mendes, se manifestou pedindo ao relator o Desembargador Brandão de Carvalho, para manter a sentença de primeira instância e fazer a manutenção total da decisão do Juiz Breno Borges Brasil, ela pretende obter a condenação do prefeito também com a perda da função pública (cargo). 
Entenda o caso:
O prefeito Manoel Emídio foi condenado juntamente com a empresa Limpecol, acusados pelo MP de realizarem um grande esquema em Marcos Parente. Segundo as investigações, o prefeito contratou a empresa para serviços de limpeza pública, a mesma recebeu mais de R$ 12.000,00 (Doze mil reais) por mês, perfazendo uma quantia anual de 146.400,00 (Cento e quarenta e seis mil e quatro centos reais). E ficou constatado que a empresa nunca trabalhou no município, os serviços eram feitos pelos próprios funcionários da prefeitura.

Outro lado

O DIA não conseguiu contato com o gestor até o fechamento desta matéria, no entanto o espaço permanece aberto para possíveis esclarecimentos.

10 de novembro de 2015

Prefeito acusado de Improbidade Administrativa vai a julgamento no TJ-PI

Prefeito acusado de Improbidade Administrativa vai a julgamento no TJ-PI

O Desembargador Jose Ribamar Oliveira, revisor do processo, mandou para julgamento segunda-feira (09/11) uma Ação Civil Pública que pode condenar pela segunda vez o prefeito Manoel Emídio de Oliveira, do município de Marcos Parente - PI, pelo crime de Improbidade Administrativa. 

Em primeira instância, o prefeito Manoel Emídio foi condenado juntamente com a empresa Limpecol, acusados pelo Ministério Público Estadual de realizarem um grande esquema no município.

O Ministério Público descobriu que o prefeito contratou a empresa Limpecol para serviços de limpeza pública, e que a mesma recebeu mais de R$ 12.000,00 (Doze mil reais) por mês, perfazendo uma quantia anual de 146.400,00 (Cento e quarenta e seis mil e quatro centos reais). Mas, a empresa nunca trabalhou no município, os próprios funcionários da prefeitura realizavam o serviço da empresa.

Após a condenação, o prefeito e a empresa recorrerem para o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI). Mas, o Ministério Público Superior, através da Procuradora de Justiça Rosangela de Fátima Loureiro Mendes, se manifestou pedindo ao tribunal para manter a sentença de primeira instância e fazer a manutenção total da decisão do Juiz Breno Borges Brasil, que condenou o prefeito apenas parcialmente; à suspensão dos direitos políticos, ao pagamento de multa e proibição de contratar com o poder público. 

A Procuradora quer obter a condenação do prefeito de Marcos Parente também com a perda da função pública (cargo). O relator do processo que contém 5 volumes é o Desembargador Brandão de Carvalho.

07 de outubro de 2015

Presidente do TSE nega recurso de prefeito cassado do Piauí

Presidente do TSE nega recurso de prefeito cassado do Piauí

O Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, negou na segunda-feira (05/08) o Recurso Extraordinário do prefeito e vice de Marcos Parente - PI, Manoel Emídio de Oliveira e Jesoaldo Bemvindo Pereira, contra o acórdão do Tribunal que rejeitou os embargos declaratórios no RCED (Recurso Contra Expedição de Diploma).

O RCED é um dos processos que pede a cassação dos gestores que são acusados pelos crimes de abuso de poder econômico e captação ilícita de sufrágio (Compra de votos). O processo foi considerado intempestivo pelo TRE do Piauí por ter sido ajuizado no ultimo dia do prazo, 1 minuto depois do expediente forense. Mas, a coligação "A Vitória que vem do Povo" recorreu para o TSE que determinou a volta do processo para ser julgado no Piauí.

Depois da rejeição dos embargos, o prefeito tentou recorrer com um Recurso Extraordinário para o Supremo Tribunal Federal (STF), mas, o presidente do TSE não aceitou.

Após a publicação no Diário da Justiça Eleitoral, o processo será devolvido para o Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) e o prefeito de Marcos Parente que já está cassado e no cargo através de uma liminar, poderá ser condenado pela segunda vez.

No TSE, o processo AIJE (Ação de Investigação Judicial Eleitoral) que cassou o prefeito Manoel Emídio e seu vice por abuso de poder econômico, abuso de poder político e conduta vedada a agente público, está conclusa para julgamento.