• Natal
  • Policlinica
  • Motociclista
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Uruçuí

Sinsermu realiza assembléia com servidores da educação

A situação dos servidores da educação não é das mais confortáveis

17/01/2013 14:44h

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Uruçuí (SINSERMU) realizou na noite de ontem (16), no plenário da Câmara de Vereadores mais uma assembléia. Em pauta; o atraso do salário de dezembro do ano passado. Com auditório lotado, a presidente do sindicato, Socorro Oliveira fez uma rápida retrospectiva do que o SINSERMU tem feito em prol da categoria.

Socorro iniciou seu discurso dizendo que esteve no início do mês com a atual secretária de educação Irenice Saraiva, mostrando a situação dos servidores da educação, e que a mesma havia lhe pedido um tempo para analisar o caso. Após essa análise, Irenice disse ter observado a folha e caracterizou como absurdo os descontos feitos pela ex - administração.

Segundo a presidente do sindicato existem professores que tiveram descontos que chegam a R$ 1.400,00. Ainda de acordo com ela, os descontos teriam sido feitos por causa da greve realizada no final do ano passado, o que enfureceu a classe, já que todos afirmam que a greve foi legal.

A situação dos servidores da educação não é das mais confortáveis, pois os valores disponíveis na conta do FUNDEB somam cerca de trezentos e quarenta e cinco mil reais (345.000,00), para uma folha de mais de setecentos mil (700.000,00). Segundo Socorro, o ex - prefeito para adequar esse valor de 345.000,00 à folha, fez indevidamente o desconto no salário de cada um dos servidores.

Socorro disse ter feito uma análise de toda a folha e acusou o ex - prefeito de fazer os descontos apenas no salário dos professores que não eram seus aliados . A presidente informou ainda aos profissionais que se os professores não aceitarem receber o salário, o dinheiro voltará, pois é de uso único e exclusivo do FUNDEB.

Foi então que Socorro deu início a uma votação, pedindo que levantasse o braço quem era a favor de receber os salários com descontos e a maioria optou por receber mesmo com desconto e, posteriormente, buscar um meio de negociar o restante com a atual administração. A presidente informou também que já esteve com o promotor de justiça, que enviou oficio a atual secretária de educação Irenice e pediu um prazo de 48 horas para se manifestar sobre o caso.

O que diz a ex - secretária de educação

Maria dos Anjos informou a nossa reportagem que os professores lhe pediram para fazer o empenho de uma nova folha sem desconto nos salários, porém a mesma disse que não pode empenhar uma nova folha com valores acima do que foi deixado em caixa. Além disso, Maria informou ainda que enviou ofício ao secretário de administração do município para fazer essa mudança, mas foi informada de que não tem essa autorização.

Fonte: Portal de Uruçuí
Por: Geysa Silva

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas