• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia
Valenca do Piaui

Valença: Vereadores tomam posse e elegem nova mesa diretora

Após processo conturbado, nova mesa diretora é eleita na Câmara Municipal de Valença que tem oposição como maioria.

08/10/2019 16:59h - Atualizado em 08/10/2019 17:15h

Na manhã desta terça-feira (08) a Câmara de Vereadores de Valença empossou os 6 novos vereadores. A cerimônia aconteceu após desentendimento entre remanescentes da situação e da oposição e foi conduzida pela vereadora Íris Moreira (Progressistas). Os seis vereadores anteriores foram cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) por utilizar candidaturas laranjas para preencher cota de gênero das chapas.

Após a posse, os vereadores elegeram a nova mesa diretora, que tem como presidente o vereador Rubens Alencar (MDB); Vanildo Castro (SD) vice-presidente, Joaquim Filho (PTB) como 1º Secretário e Geane Vieira (PT) como 2ª secretária. 

Segundo a vereadora Íris Moreira, que conduziu a cerimônia nesta terça, após 3 anos de uma legislatura conturbada e marcada por protestos de servidores municipais e da sociedade, a sensação é de esperança entre os vereadores para que o legislativo cumpra seu papel fiscalizador frente aos atos do executivo.

“Antes eram 9 contra 2, agora novamente 9 contra 2 só que a favor da oposição. Hoje a gente tem que fazer muita coisa, tem como barrar muita sangria de desvio de recursos, quem a gente sabe que existe e eu acredito que o sentimento é de esperança”, afirma a vereadora Íris Moreira.

Segundo a vereadora, nos últimos meses, o município de Valença do Piauí vem vivenciando um verdadeiro ‘caos’, com servidores sem salários há 5 meses e falta de serviços básicos, como iluminação pública e buracos nas ruas, avenidas e estradas. Os vereadores, agora com oposição em maioria, pretendem cobrar a resolução das urgências maiores, que no caso, é o atraso no pagamento dos servidores.

“Vamos mostrar novamente tudo que está acontecendo, até porque já temos uma experiência maior e sabe onde está a sangria e a gente espera resolver esse problema e que ela [prefeita] possa sanar pelo menos o problema de pagamento de pessoal”, destaca a vereadora.


Nova mesa diretora foi escolhida após a posse de vereadores. (Foto: reprodução rede social)

O novo presidente, Rubens Alencar, afirma que o objetivo inicial de seu mandato como presidente é moralizar a câmara e dar independência para tomar as decisões, comungando com harmonia. Rubens reforça que irá fazer um mandato respeitando o regimento interno, a lei orgânica do município e de forma transparente, fato que, segundo ele, não vinha acontecendo nos últimos anos.

“A nossa primeira providência é fazer a câmara dar publicidade a todos os seus atos, coisa que estava sendo negada a sociedade. [...] No mais vamos elaborar junto com os pares uma administração que seja compartilhada, mas com autoridade, mas que venha em defesa da sociedade e buscando acompanhar a ação do executivo para evitar aqueles exageros, aquela gestão danosa”, afirma Rubens.

Para o vereador, o momento é de renovação da fé na democracia e perseverança, com a expectativa de poder colocar o município de volta ‘nos trilhos’.

“Vamos ter uma câmara independente, com independência financeira, sem dependência ideológica, mas com respeito e atuando em defesa da sociedade em cima daquilo que é nossa responsabilidade maior”, finaliza Rubens.

Os vereadores foram cassados pelo TSE no dia 17 de setembro  por utilizarem de candidaturas ‘laranjas’ para preencher a cota de gênero das coligações. Foram cassados os vereadores Benoni José de Souza (PDT), Ariana Maria Rosa (PMN), Fátima Bezerra Caetano (PTC), Stenio Rommel da Cruz (PPS) e Leonardo Nogueira Pereira (Pros) que também foram declarados inelegíveis com acréscimo de Antônio Gomes da Rocha (PSL).

Por: Rodrigo Antunes

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas