• Marcas Inesquecíveis 2018 02/02
  • assinatura jornal 2018

Notícias Concursos

23 de janeiro de 2018

TCE recomenda concurso para jornalista e radialista na Prefeitura de Teresina

Conselheiro-substituto Jaylson Campelo identificou falhas na contratação terceirizada de jornalistas e radialistas.

O relator Jaylson Campelo, conselheiro-substituto do Tribunal de Contas do Estado, apreciou nesta terça-feira (23) as contas da Secretaria Municipal de Comunicação Social da Prefeitura de Teresina e identificou falhas na contratação terceirizada de jornalistas e radialistas.

As contas referentes às gestões de Salomão Sobrinho (1º a 25 de janeiro de 2016) e de Fernando Said (25 de janeiro a 31 de dezembro de 2016) foram aprovadas com regularidade plena, mas o relator recomendou a realização de concurso público para a contratação dos profissionais da pasta. "Não é admissível contratar-se, via terceirização, empresa para exercer ‘prestação de serviços jornalísticos e radialistas’”, destacou o conselheiro.

Em nota, a Prefeitura de Teresina não se manifestou sobre a recomendação do TCE. O secretário Fernando Said comentou apenas que a aprovação das contas, sem ressalvas, já era esperada. “Apesar de 2016 ter sido um ano eleitoral, conseguimos cumprir todo o regramento legal, obedecendo os limites impostos por lei, o que ficou comprovado pelo Tribunal de Contas”, disse ele.

76 julgamentos em pauta

Nesta semana o TCE iniciou as sessões de julgamento de prestações de contas e outros processos no Plenário e na 1ª e 2ª Câmaras, depois do recesso do final de ano. No total, estão em pauta 76 processos, entre prestações de contas, medidas cautelares, pedidos de bloqueios de contas, recursos de reconsideração, solicitações de auditorias e inspeções.

A primeira sessão de 2018 ocorreu na manhã desta terça-feira (23), quando a 1ª Câmara se reuniu sob a presidência do conselheiro Kleber Eulálio para apreciar sete processos. Os julgamentos da 2ª Câmara ocorrem nesta quarta-feira (24), com 24 processos em pauta – entre eles, a prestação de contas da Agespisa, exercício de 2015.

Na sessão plenária de quinta-feira (25) serão julgados um embargo de declaração da AEGEA Saneamento sobre a subconcessão dos serviços de abastecimento d’água e esgotamento sanitário de Teresina, a prestação de contas de 2015 da Secretaria Estadual de Governo e solicitação de inspeção na Secretaria de Transportes e fiscalização concomitante no Detran.

10 de janeiro de 2018

Concurso da Semar com 24 vagas para auditor fiscal terá edital ainda este mês

Segundo secretário Ziza Carvalho, certame será organizado pela Fundação Carlos Chagas. Vencimentos podem chegar a R$ 5 mil, já com auxílios.

A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) lançará em breve um concurso público com oferta de 24 vagas para o cargo de auditor fiscal do meio ambiente, que exige nível superior completo. A realização do certame foi confirmada na manhã desta quarta-feira, pelo secretário Ziza Carvalho.

De acordo com o gestor, a organizadora do concurso será a Fundação Carlos Chagas (FCC), e a previsão é que o edital seja lançado até o dia 30 de janeiro. 

A remuneração inicial para o cargo é de R$ 3.200, podendo chegar a R$ 5 mil, somadas as vantagens pecuniárias.

O secretário Ziza Carvalho (Foto: Marcela Pachêco)

Atualmente, a Semar possui apenas 19 auditores fiscais para atender todo o estado, com uma demanda de aproximadamente 15 mil processos, incluindo licenciamentos e outorgas de recursos hídricos.

"Com esse concurso público vamos poder descentralizar as ações da secretaria, lotando alguns desses auditores em cidades estratégicas do interior, como Picos, que atende a uma microrregião de mais de quarenta municípios; Bom Jesus, que tem uma demanda grande do cerrado, e onde já temos um escritório da Secretaria de Meio Ambiente; em Parnaíba, que já tem dois auditores fiscais; e em São Raimundo Nonato, onde mantemos uma gestão compartilhada da Serra da Capivara, com o ICMBio e com o Iphan", afirmou Ziza.

Quem poderá concorrer

As 24 vagas para auditor fiscal ambiental deverão ser preenchidas por profissionais com formação superior em: Agronomia, Arqueologia, Arquitetura e Urbanismo, Administração, Biologia, Ciências Ambientais, Direito, Engenharia Ambiental, Engenharia Agronômica, Engenharia Civil, Engenharia de Minas, Engenharia Florestal, Geofísica, Geografia, Geologia, Geoprocessamento, Gestão Ambiental, Medicina Veterinária, Oceanografia, Química, Saneamento Ambiental, Saneamento Remoto, Meio Ambiente ou Zootecnica.

Legislação flexibilizada

O secretário também falou que o Governo do Piauí e os deputados estaduais aprovaram medidas destinadas a "flexibilizar a legislação ambiental".

"De 2015 pra cá foram agilizadas muitas coisas que estavam lentas. Nós desburocratizamos mais a legislação ambiental. A própria Assembleia aprovou quatro normativos ambientais, melhorando a sistemática da fiscalização. Foram editados decretos pelo governador, portarias pela Secretaria do Meio Ambiente, que desburocratizaram o sistema e simplificaram determinados procedimentos [...] Na parte dos recursos hídricos, nós tínhamos outorgas desde 2011 sem serem analisadas, e hoje toda essa demanda foi regularizada. Já estamos analisando processos de 2017. Ou seja, foi um grande avanço. E acreditamos que vai melhorar ainda mais com o concurso público", concluiu Ziza.

08 de janeiro de 2018

Governo determina que secretarias reavaliem concursos em andamento

Documento será entregue ao governador para avaliação e decisão sobre continuidade dos processos

Por conta das dificuldades financeiras alegadas pelo governo do Estado e por estar no limite prudencial estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), a Secretaria de Administração está reavaliando os concursos em andamento, para saber sobre o real impacto destes certames no orçamento estadual. 

O Secretário de Planejamento Antônio Neto negou que o governador Wellington Dias (PT) tivesse determinando o cancelamento ou suspensão dos concursos, mas afirmou que eles estão passando por uma análise técnica. O documento será entregue ao governador para avaliação e decisão sobre continuidade dos processos. 

“Os concursos que estão em andamento estão sob análise da Secretaria de Administração, para fazer o levantamento e levar para o governador, para ele, juntamente com os órgãos, avaliarem. Mas não foi colocado essa decisão de suspender, nem foi colocado em pauta. O que há é um estudo, uma análise, uma avaliação, para a gente ter o cuidado de fazer isso, de obedecer as questões legais”, explicou Antônio Neto.

O Secretário lembrou que o Estado não poderá, até o mês de maio, realizar novos concursos e nem convocar aprovados em certames anteriores para assumires os cargos. “O que nós podemos fazer é não chamar concursado este ano por conta da Lei de Responsabilidade Fiscal, mas não há impedimento para realização desses concursos”, pontuou. 

Entre os concursos em andamento estão o do Corpo de Bombeiro Militar, para professor efetivo da UESPI, para Polícia Militar, para Agente Penitenciário e um para preenchimentos de vagas na Secretária de Saúde.

A reportagem de O DIA entrou em contato com a Secretaria de Administração por meio da assessoria de imprensa, mas até o momento não obtivemos resposta. 

30 de dezembro de 2017

Petrobras abre processo seletivo para 57 vagas; veja oportunidades!

Os cargos oferecidos são de nível superior para o estado do Rio de Janeiro.

A Petrobras abriu processo seletivo público para preenchimento de 57 vagas, além de cadastro de reserva, para profissionais de nível superior. Os postos de trabalhos são para o estado do Rio de Janeiro. As inscrições estarão abertas de 9 a 30 de janeiro de 2018 e deverão ser feitas via internet, por meio da página da Fundação Cesgranrio (www.cesgranrio.com.br).

Este processo seletivo público destina-se a atender prioritariamente demandas de pessoal mapeadas nas áreas de Suprimento de Bens e Serviços e Compliance. O conteúdo programático das provas, publicado no Edital, reflete essa necessidade. Segue a distribuição das vagas entre os cargos: Administrador Júnior (24), Advogado Júnior (1), Analista de Sistemas Júnior - Processos de Negócio (3), Contador Júnior (6), Economista Júnior (5), Engenheiro de Produção Júnior (16) e Estatístico Júnior (2). O cadastro esperado é de 296 candidatos.

O valor da inscrição no processo seletivo será de R$ 67,00 (sessenta e sete reais) e as provas objetivas, bem como a discursiva para o cargo de Advogado Júnior, serão aplicadas no dia 18 de março de 2018. O resultado final será publicado no Diário Oficial da União (DOU) e divulgado nos endereços eletrônicos www.cesgranrio.org.br e www.petrobras.com.br.

O concurso tem validade de 12 meses, a partir da data de publicação do edital de homologação dos resultados finais e pode ser prorrogado, uma única vez, por igual período, a critério da Petrobras.  A remuneração mínima para os cargos vai de R$ 9.786,14 a R$ 10.544,04.

21 de dezembro de 2017

Divulgada lista de aprovados da 1ª etapa do concurso do Corpo de Bombeiros

Vencimento inicial para o cargo de soldado é de R$ 3.100; foram abertas cem vagas para homens e dez para mulheres.

O Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) da Universidade Estadual do Piauí divulgou na manhã desta quinta-feira (21)  a relação com os nomes dos candidatos aprovados na primeira etapa do concurso para soldado do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí. Os aprovados já estão convocados para a segunda etapa, e devem entregar os exames médicos e odontológicos exigidos pela banca, entre os dias 8 e 10 de janeiro de 2018

A primeira fase do certame incluiu a prova escrita objetiva e a redação.

Vencimentos iniciais de soldado do Corpo de Bombeiros são de R$ 3.100 (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

Veja a relação de classificados. 

“É importante que os candidatos aprovados nesta primeira fase se apressem para realizar os exames médicos e também que se preparem para os testes de aptidão física, que, no caso deste certame, incluem uma prova de natação”, adverte o presidente do Nucepe, Pedro Soares Júnior.

O concurso para ingresso no Corpo de Bombeiros do Piauí oferece 100 vagas para candidatos do sexo masculino e mais dez vagas para candidatas do sexo feminino, e o vencimento inicial é de R$ 3.100. Mais de cinco mil candidatos inscreveram-se no certame.

Os candidatos cujos nomes constam da relação divulgada ainda terão que se submeter a outras quatro etapas do certame para garantir a vaga: exame de saúde (médico e odontológico), teste de aptidão física, exame psicológico e investigação social do candidato. O resultado final do concurso está previsto para ser divulgado até o dia 26 de abril de 2018.

O resultado da primeira etapa do certame está disponível no site do Nucepe.

15 de dezembro de 2017

Nando Reis discorda de gabaritos em prova que usou sua música

Procurado por um fã que prestou o concurso, ele deu interpretações diferentes daquelas apontadas pela banca.

O cantor e compositor Nando Reis discordou das alternativas apontadas como corretas em um concurso da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que usou como tema a sua letra da música "Vou te encontrar". Procurado por um fã que prestou o concurso, ele deu interpretações diferentes daquelas apontadas pela banca.

A prova foi realizada no domingo (10). A música, cantada por Paulo Miklos, foi base para todas as 20 questões da área de língua portuguesa na prova objetiva.

Em uma das questões, de número 17, o exame perguntou: "Em “Vivo, como você quer”, a alternativa que contém o significado mais adequado para a palavra destacada é: A) perdurar, B) aproveitar a vida, C) comportar-se em vida, D) sustentar-se, E) morar".

De acordo com o gabarito, a resposta correta é A. Para o cantor, a correta seria a letra D, "embora ache que o verso só poderia ser analisado dentro do contexto da estrofe".

Já a questão de número oito perguntava: "Em “Vou te encontrar… vou te encontrar”, o emprego das reticências indica: A) pausa, B) segurança, C) hesitação, D) certeza, E) reflexão".

De acordo com o gabarito oficial, a resposta correta é a letra C. Para o cantor, a alternativa correta é a letra D. "As reticências NÃO existem na versão original", escreveu Nando. O fã termina a troca de mensagens agradecendo e diz que irá recorrer.

Procurada pelo G1, a UFRJ afirmou que está checando junto à organizadora do concurso os detalhes sobre a aplicação da prova e eventuais considerações após o pronunciamento do cantor.

30 de novembro de 2017

Justiça anula decreto que invalidou concurso público em Barras

A atual gestão do Poder Executivo, valendo-se da capacidade de autotutela da administração pública, havia instituído grupo de trabalho com o objetivo de apurar a legalidade dos atos relativos ao certame instaurado pela administração anterior.

A Justiça determinou, nesta quarta-feira (29), a anulação do decreto que invalidou um concurso público realizado pela Prefeitura do município de Barras.

O juiz Danilo Melo de Sousa, da Vara Única de Barras, é o autor da decisão, que concedeu liminar requerida pelo Ministério Público do Estado do Piauí.

Em setembro, a 2ª Promotoria de Justiça de Barras ajuizou ação civil pública questionando a legalidade e a constitucionalidade do Decreto Municipal n˚ 12/2017, que invalidou o concurso regido pelo Edital n˚ 01/2016, destinado ao provimento de cargos públicos municipais em diversas áreas.

A atual gestão do Poder Executivo, valendo-se da capacidade de autotutela da administração pública, havia instituído grupo de trabalho com o objetivo de apurar a legalidade dos atos relativos ao certame instaurado pela administração anterior.

Concluídos os trabalhos da comissão técnica, o prefeito de Barras, por meio de decreto editado em junho, anulou o concurso público, alegando descumprimento, por parte do antigo gestor, dos dispositivos da Lei de Responsabilidade Fiscal relativos às leis orçamentárias e aos limites para gastos com pessoal.

Diante da situação, o Ministério Público instaurou o inquérito civil público n° 19/2017, com objetivo de averiguar a base jurídica do Decreto n°12/2017. E o promotor de Justiça Glécio Paulino Setúbal expediu a recomendação administrativa n° 08/2017-2ª PJB, requerendo ao prefeito de Barras a imediata anulação do disposto.

Contudo, apesar de tomar conhecimento do conteúdo da recomendação do Ministério Público, o gestor municipal não apresentou manifestação dentro do prazo fornecido, informando posteriormente o não atendimento da recomendação expedida, o que tornou necessário o ajuizamento da ação.

“Esse decreto vem gerando situações esdrúxulas de flagrante atentado aos princípios da legalidade, eficiência e moralidade administrativa, pois, além do Decreto n° 12/2017 apresentar vícios quanto à forma, finalidade e motivo, a situação vem causando prejuízos às pessoas aprovadas no certame público, já que até então aguardam nomeação, deixando, também, o Município réu de bem e eficientemente prestar seus serviços públicos através daqueles melhor qualificados para tanto, selecionados via concurso público”, frisou Glécio Setúbal.

Em sua decisão, o juiz também considerou a análise conduzida pelo Tribunal de Contas do Estado, segundo o qual “o decreto n° 12/2017, que anulou o Concurso Público 001/2017 da Prefeitura de Barras, possui vícios quanto ao motivo, à finalidade e à forma, tendo em vista não se coadunar com os princípios da economicidade, da eficiência administrativa e do devido processo legal”.

O relatório de auditoria do TCE endossou os argumentos do Ministério Público.

Foi fixado o prazo de cinco dias para que a administração municipal comprove o cumprimento da decisão, com aplicação de multa diária de R$ 1 mil, incidente sobre o patrimônio pessoal do gestor, em caso de inobservância.

20 de novembro de 2017

Nucepe divulga gabarito oficial da prova do Concurso do Corpo de Bombeiros

Os resultados oficiais da prova escrita objetiva e da prova dissertativa argumentativa deverão ser divulgados, respectivamente, até os dias 05 e 12 de dezembro.

O Nucepe divulgou, no início da tarde desta segunda-feira (20), o gabarito oficial da prova escrita objetiva do concurso do Corpo de Bombeiros do Piauí. Ao todo, são disputadas 110 vagas para o cargo de soldado do Corpo de Bombeiros Militar, sendo 100 para candidatos do gênero masculino e 10 para candidatas do gênero feminino. De acordo com Núcleo de Promoção de Eventos e Concursos da Uespi (Nucepe), a taxa de abstenção do certame foi de 30%, dos mais de 5 mil inscritos.

Nucepe divulga gabarito oficial da prova do Concurso do Corpo de Bombeiros. (Foto: Arquivo O Dia)

Os resultados oficiais da prova escrita objetiva e da prova dissertativa argumentativa deverão ser divulgados, respectivamente, até os dias 05 e 12 de dezembro. O concurso ainda terá outras quatro etapas: exame de saúde (médico e odontológico), teste de aptidão física, exame psicológico e investigação social. Já o resultado final da seleção deverá ser divulgado até o dia 26 de abril de 2018. 

Prova escrita

A prova escrita objetiva foi composta de 60 questões de conhecimentos gerais e específicos, como língua portuguesa, matemática, química, física, noções de informática, legislação institucional e noções de direito. Além da prova objetiva, os candidatos também tiveram que escrever um texto dissertativo argumentativo, com o tema “A preservação dos valores humanos em nosso tempo: um exercício possível?”. 

Confira o gabarito da prova tipo 01  

Confira o gabarito da prova tipo 02 

Confira o edital 

O tema da redação contava ainda com três textos de apoio: um sobre os valores humanos, o outro sobre o caso de uma professora que entrou em luta corporal com o autor do incêndio em uma creche em Goiás e uma ilustração retratando que ninguém está imune à maldade humana.

Em entrevista ao portal O Dia, o coordenador do Nucepe, Pedro Júnior, afirmou que a etapa da prova escrita objetiva foi considerada um sucesso e transcorreu de forma tranquila, sem imprevistos que comprometessem o andamento do certame. “Nós montamos todo um aparato para evitar fraudes e não detectamos nenhuma irregularidade em qualquer dos centros de aplicação”, destaca.

Classificados em concurso da Sejus protestam no Karnak por convocação de 316

Governo pretende iniciar curso de formação com apenas 75 alunos. No entanto, sindicato denuncia condições precárias de trabalho e exige nomeação dos 316 classificados.

Um grupo de classificados no concurso da Secretaria Estadual de Justiça para o cargo de agente penitenciário realizou, na manhã desta segunda-feira (20), uma manifestação em frente ao Palácio de Karnak, para exigir que o curso de formação inclua 316 classificados, e não apenas os 75 primeiros colocados, conforme planeja o Governo.

Segundo José Roberto Pereira, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), a convocação de apenas 75 aprovados corresponde a apenas 

Atualmente, o sistema prisional piauiense conta com aproximadamente 4.500 presos distribuídos em 16 unidades penais, e apenas cerca de 800 agentes penitenciários.

O Sinpoljuspi afirma que o Governo deveria nomear pelo menos mil servidores, para que os problemas observados no sistema fossem atenuados. José Roberto Pereira cita uma resolução de 2009 do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, que determina que seja respeitada a proporção de um agente para cada cinco presos, por plantão.

Além da sobrecarga de trabalho, o Sinpoljuspi denuncia que outros problemas graves continuam existindo no sistema prisional do Piauí, como a superlotação dos presídios e a estrutura precária de boa parte das unidades. 

"O Governo diz o que quer, para enganar o povo, para enganar a sociedade. Nós sabemos que se eles iniciarem o curso de formação apenas com 75 alunos, os demais classificados vão ficar a ver navios", afirma José Roberto.

O sindicalista lembra que quase oito mil pessoas inscreveram-se no concurso da Sejus, o que gerou uma gigantesca arrecadação de recursos para o Governo do Estado. E isso, opina José Roberto, torna ainda mais despudorada a decisão do Governo de convocar apenas 75 aprovados para o curso de formação.

"Nada impede que o estado coloque todos os 316 classificados dentro das unidades prisionais. No entanto, eles usam a Lei de Responsabilidade Fiscal para justificar esse número limitado de convocações. O interessante é que em muitas situações eles não respeitam essa lei, mas quando se trata do sistema penitenciário eles sempre colocam a LRF como um entrave. Mas nós não engolimos isso de jeito nenhum", afirma o presidente do Sinpoljuspi.


José Roberto alerta que os agentes penitenciários vivem num ambiente de trabalho extremamente inóspito e estressante, submetidos de forma permanente a situações que colocam suas vidas em risco. 

Como exemplo ele cita a Casa de Custódia, onde há mais de mil presos e apenas dez agentes penitenciários de plantão. "Naturalmente, nós já vivemos em risco. Mas ainda sofremos ameaças de morte e pressões psicológicas. Isso tudo acarreta danos à saúde física e mental do servidor [...] Para completar, o Governo ainda retirou agentes da Casa de Custódia para colocar na Penitenciária Regional de Campo Maior, que foi inaugurada recentemente. No entanto, a quantidade de presos não diminui, só aumenta", denuncia o sindicalista.

O Sinpoljuspi afirma que já ingressou com uma representação junto ao Ministério Público do Estado, para que os 316 classificados sejam convocados para o curso de formação.

Nikholay Ullianov, um dos classificados no concurso da Sejus, afirma que o Governo está fazendo distinções injustificadas entre o concurso da Polícia Militar e o certame para a nomeação de agentes penitenciários.

"Se nosso concurso teve 316 aprovados, por que o curso de formação vai ter apenas 75? [...] Enquanto isso, o curso de formação da Polícia Militar vai ter 331 alunos, que corresponde a todos os classificados. Além disso, nosso certame é bem mais antigo. O edital do concurso da Sejus foi lançado em agosto de 2016, e o da PM só em março de 2017. Mas as etapas do concurso para policiais foram realizadas com muito mais agilidade que as do nosso. A gente não entende, porque os recursos públicos são os mesmos, e os agentes penitenciários são tão importantes para a segurança pública do estado quanto os PMs", afirma Nikholay.

15 de novembro de 2017

Nucepe divulga cartão de informações do concurso do Corpo de Bombeiros

A prova objetiva acontece no próximo domingo, dia 19 de novembro, no período de 8h30 às 13h30.

O Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) disponibilizou nesta quarta-feira (15), em seu site, o cartão de informações com os dados dos candidatos inscritos no concurso para o Corpo de Bombeiros Militar do Piauí.

A prova objetiva acontece no próximo domingo, dia 19 de novembro, no período de 8h30 às 13h30. Os portões estarão abertos para ingresso dos candidatos a partir das 7 horas, e serão fechados rigorosamente às 8 horas, conforme estabelece o edital do certame.

Remuneração inicial para soldado do Corpo de Bombeiros é de R$ 3.100 (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

O Nucepe reforça que nenhum atraso será tolerado, e chama atenção dos candidatos inscritos no certame para que eles se abstenham de levar para os locais de provas objetos como capacetes, óculos esporte, relógios, aparelhos de telefone celular, bolsas ou qualquer outro equipamento, especialmente eletrônicos. A entrada nos locais de aplicação das provas com quaisquer desses objetos está vetada.

“Insistimos para que os candidatos observem o que está no edital. Se chegar atrasado ao local de prova, não entra. Se levar qualquer objeto, não entra com ele. Só é permitido ao candidato portar na hora de ingressar no local de prova uma caneta esferográfica azul ou preta, transparente e o documento de identificação que tem que ser original e com foto”, lembra o presidente do Nucepe, Pedro Soares Junior.

A entrada com garrafas de água só será permitida se elas forem transparentes e estiverem sem o lacre. Garrafas opacas também não serão permitidas.

Já alimentos como frutas ou biscoitos devem ser guardados em saquinhos transparentes.

O concurso oferece 110 vagas, sendo 100 vagas para soldado masculino e 10 para soldado feminino. Os candidatos precisam ter ensino médio completo ou equivalente.

Além da prova objetiva (de caráter  classificatório e habilitatório), o concurso terá outras quatro etapas: exame de saúde, teste de aptidão física, exame psicológico e investigação social (estas quatro últimas apenas de caráter habilitatório).

A remuneração inicial para o cargo de soldado do Corpo de Bombeiros Militar é de R$ 3.100.  

Veja o edital. 

08 de novembro de 2017

149 vagas não são preenchidas no concurso da Polícia Militar do Piauí

Ao todo, foram oferecidas 480 vagas, mas apenas 331 candidatos foram aprovados. Resultado final do certame foi anunciado hoje; veja lista

Foi divulgado nesta quarta-feira (8) o resultado final do concurso para o cargo de soldado da Polícia Militar do Piauí. Após muitas polêmicas, o certame foi concluído com 331 aprovados. Ao todo, foram oferecidas 480 vagas, mas com as eliminações no exame de aptidão física e no exame psicológico 149 vagas acabaram não sendo preenchidas.

Segundo Pedro Soares, presidente do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (Nucepe) da Universidade Estadual do Piauí (Uespi), muitos candidatos se preparam para a prova objetiva, mas descuidaram do treinamento físico.

Lista de aprovados. 

Subcomandante afirmou que há a possibilidade de um novo concurso ser realizado já no próximo ano (Foto: Moura Alves / O DIA)

Bárbara Melo, reitora em exercício da Uespi, participou da coletiva de imprensa realizada na Quartel do Comando Geral (Foto: Moura Alves / O DIA)

"Foram mais de 32 mil inscritos para 400 vagas, e foram aprovados 331 [candidatos]. Há dois vieses para essa questão. O primeiro deles realmente é o grau de complexidade do concurso. É um concurso que envolve cinco etapas, e em cada uma dessas etapas alguns candidatos vão ficando fora. Além disso, é bom lembrar que a primeira etapa do concurso foi reaplicada. Houve uma tentativa de fraude, que foi detectada e abortada, mas em nome da lisura e da transparência, o Nucepe e a Polícia Militar resolveram reaplicar. Mas a gente atribui, principalmente, ao grau de complexidade. Nós selecionamos muito bem essas pessoas que vão cuidar da segurança do nosso estado. É um concurso que não é fácil", afirmou a professora Bárbara Melo, reitora em exercício da Uespi, que foi quem fez a leitura dos nomes dos primeiros colocados - homem e mulher - para cada um dos batalhões.

A reitora também comentou os casos de alguns candidatos que não conseguem ser aprovados em alguma das etapas de concursos realizados pelas Polícias, mas acabam conseguindo ingressar nas corporações graças a decisões judiciais, como ocorreu com o capitão Alisson Wattson, que é acusado de matar a namorada, Camila Abreu, desaparecida no dia 25 de outubro, e cujo corpo foi achado no dia 31.

"A gente obedece as decisões judiciais, mas o exame psicológico é muito importante. Tanto que, agora, a nossa briosa Polícia Militar, passa por essa situação constrangedora, de ter tido um capitão envolvido num crime de feminicídio. Então, eu acho que isso é um alerta para todos nós. Se tem uma banca técnica qualificada num concurso como esse, as questões judiciais devem ser muito bem estudadas e analisadas. A gente não pode afirmar com precisão que este capitão não cometeria esse crime se tivesse sido aprovado no exame psicológico. Mas, com certeza, é um aspecto a ser considerado. Se não houver nenhuma evidência de que o exame psicológico foi falho, ele não deve ser questionado", opina Bárbara Melo.

Lindomar Castilho, subcomandante da PM-PI (Foto: Moura Alves / O DIA)

O tenente coronel John Feitosa, chefe do setor de Relações Públicas da PM-PI, informou que o comandante-geral Carlos Augusto retorna ao Piauí nesta sexta-feira (10), após participar de um encontro de comandantes em outro estado, e deve tratar sobre o certame com o chefe do Executivo. “Ele vai conversar com o governador Wellington Dias para definir a data da homologação do concurso”, disse Feitosa.

Segundo o coronel Lindomar Castilho, subcomandante da PM-PI, a previsão é de que o curso de formação inicie entre dezembro e janeiro, e que os policiais estejam nas ruas a partir do segundo semestre de 2018. "Trabalhamos com a hipótese de estar com esses policiais formados no mês de maio ou junho. E a tradição é que o governador nomeie todos de uma vez", afirma Castilho.

Novo concurso - O coronel também afirmou que um novo concurso pode ser realizado no próximo ano, tendo em vista que este certame não conseguiu preencher todas as vagas ofertadas no edital. "Há uma possibilidade. Isso vai ser discutido pelo governador com o nosso comandante, para ver se é possível fazer outro concurso no próximo ano", afirmou.

Caso 'Camila Abreu'

O subcomandante da PM-PI também falou sobre a situação do capitão Alisson Wattson, que segue preso num quartel da corporação, por ter assassinado a namorada, Camila Abreu.

Segundo Lindomar, foi formado um Conselho de Justificação que irá julgar administrativamente o capitão, para decidir se ele será ou não expulso da PM-PI.

"Esse conselho é composto por um coronel, um tenente-coronel e por um major. O coronel é o presidente, o tenente-coronel é o interrogante e relator do conselho, e o escrivão é o major. São todos oficiais superiores da PM, e também com posto superior ao do acusado. Eles vão se reunir para analisar as provas, a documentação e para ouvir as pessoas envolvidas nesse caso", explica Lindomar Castilho.


06 de novembro de 2017

Prefeitura de Oeiras convoca 09 aprovados em concurso público

Os aprovados devem comparecer à sede da Prefeitura Municipal, no centro de Oeiras, no período de 20 a 24 de novembro de 2017

O prefeito José Raimundo autorizou a convocação de nove aprovados no concurso público realizado pela Prefeitura de Oeiras em 2014. Os convocados deverão ocupar funções de técnico agrícola, auxiliar administrativo, agente administrativo e um turismólogo.

Os aprovados devem comparecer à sede da Prefeitura Municipal, situada na Praça das Vitórias, 37, no centro de Oeiras, no período de 20 a 24 de novembro de 2017, munidos da documentação citada no edital.

A solenidade de nomeação dos candidatos habilitados, que comparecerem no período estipulado, será marcada após a entrega da documentação.

Confira os convocados:

CARGO: TÉCNICO AGRÍCOLA – Secretaria Municipal da Agricultura, Recursos Hídricos e Meio Ambiente

Francisco das Chagas dos Santos Carvalho – Inscrição 3.360

CARGO: AUXILIAR ADMINISTRATIVO – Secretaria Municipal de Assistência Social

Maria Luzilene Silva da Costa – Inscrição 3.036

Francisco Ramos de Aquino – Inscrição 1.474

CARGO: AGENTE ADMINISTRATIVO – Secretaria Municipal de Assistência Social

Vanessa Ferreira da Silva – Inscrição 1.980

Jonas Gonçalves de Moura – Inscrição 1.198

Luiz Henrique Barbosa Nunes – Inscrição 1.172

Herlandio Andrade Silva – Inscrição 3.714

Francildo Miranda Vieira – Inscrição 3.550

CARGO: TURISMÓLOGO – Secretaria Municipal de Cultura e Turismo

Luziane Barroso de Moura Sousa – Inscrição 580

Abertas inscrições de concurso para professor efetivo da UESPI

São 197 vagas distribuídas em 26 áreas do quadro de docente efetivo. As inscrições devem ser feitas no site

Estão abertas as inscrições do Concurso Público para o provimento de 197 vagas distribuídas em 26 áreas do quadro de docente efetivo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). As inscrições devem ser feitas no site do Núcleo de Concursos e Promoções e Eventos (NUCEPE) e seguem até o dia sete de dezembro. O salário varia de R$ 1.686,82 a R$ 7.590,70.

Os cargos de docente efetivo da UESPI para este Concurso, compreenderão as Classes: Professor Auxiliar (Especialista), Professor Assistente (Mestre) e Professor Adjunto (Doutor). Os docentes admitidos pela seleção serão submetidos aos regimes de trabalho Tempo Parcial (20 horas) ou Tempo Integral (40 horas).

No ato da inscrição, o candidato deverá optar expressamente pela Área, Cargo, Classe e Regime de Trabalho ao qual pretende concorrer. A taxa de inscrição é de R$100,00 (cem reais) para a Classe de Professor Auxiliar; R$150,00 (cento e cinquenta reais) para a classe de Professor Assistente; e R$ 180,00 (cento e oitenta reais) para a classe de Professor Adjunto.

O candidato deverá enviar via SEDEX ou entregar presencialmente a documentação comprobatória de sua adequação ao perfil exigido para o cargo, de acordo com a classe para a qual se inscreveu, até às 13h do dia 07 de dezembro. A entrega da documentação deverá ser feita no Posto de Atendimento do NUCEPE (próximo ao Anfiteatro do Centro de Ciências da Natureza, Campus Poeta Torquato Neto), enquanto que a opção de envio via SEDEX deverá ser feito para a Sede do NUCEPE, localizados na Rua João Cabral, nº 2231/Norte, CEP: 64.002-150, Bairro Pirajá, Teresina.

O concurso público compreenderá as seguintes etapas: a) prova escrita, de caráter eliminatório e classificatório, com peso 5 (cinco); b) prova didática, de caráter eliminatório e classificatório, com peso 4 (quatro) e; c) prova de Títulos, de caráter classificatório, com peso 1 (um).


27 de outubro de 2017

Uespi lança edital para concurso de professor; inscrições começam dia 6

A prova escrita acontecerá no dia 28 de janeiro. Uespi quer professores em sala de aula no segundo semestre de 2018; veja o edital

Está lançado o edital do concurso que vai ofertar 197 vagas para professor efetivo da Universidade Estadual do Piauí. A solenidade aconteceu na manhã desta sexta-feira (27), no gabinete da reitoria do Palácio Pirajá. As inscrições para o certame começam no dia seis de novembro e vão até o dia 7 de dezembro. A prova escrita acontecerá no dia 28 de janeiro. O edital prevê ainda a prova didática e de títulos.


Ailma do Nascimento, presidente da Comissão Geral do Concurso para Docente Efetivo da Uespi (Foto: Andrê Nascimento/ODIA)

Segundo a presidente da Comissão Geral do Concurso para Docente Efetivo da Uespi e pró-reitora Ailma do Nascimento, a expectativa é de que todas as etapas do concurso estejam concluídas até o dia 18 de abril, aguardando apenas a homologação. “No segundo semestre de 2018, queremos esses professores já em sala de aula”, afirmou.

O concurso oferece vagas para todas as 26 áreas, com exceção do Centro de Ciências da Saúde em Teresina. Serão 182 professores contratados com 40 horas e 15 com 20 horas. “Embora esse número não seja suficiente para suprir todas as carências da Uespi, já vãos conseguir formar o Núcleo Docente Estruturante (NDE) de todos os cursos”, comemora Ailma.

O NDE é uma exigência constitucional que obriga os cursos a terem pelo menos cinco professores efetivos. Segundo a reitora em exercício Bárbara Melo, sem o Núcleo, os cursos ficam denegados, ou seja, recebem um prazo para se regularizar e, até que isso aconteça, ficam impedidos de ofertar novas vagas. Alguns dos cursos que não tinham o NDE completo estavam sem receber novos alunos desde o ano de 2015. "A realidade da Uespi hoje é de ausência desse número mínimo por curso. Agora, cada curso terá pelo menos seis professores efetivos," disse a Bárbara Melo. 


Edital 

Quadro de vagas por área 

Cronograma 


Pelo menos 13 cursos, distribuídos em diversos campi da Uespi pelo estado, apresentavam essa deficiência. A maioria dos cursos que estavam impedidos de ofertar vagas ficam em campi no interior do Piauí. "Em Oeiras, por exemplo, os cursos de Matemática, Pedagogia e Letras estão sem o número mínimo. Em Teresina, só o curso de Matemática do Campus Clóvis Moura", comenta a professora Bárbara.

22 de outubro de 2017

Futuros servidores largam emprego atual para se dedicar somente aos concursos

Com a crise na segurança pública, muitos concurseiros têm optado pela carreira policial, como modo de ajudar a diminuir os índices de violência no país

O perfil dos futuros servidores públicos é formado geralmente por jovens que sonham com a estabilidade financeira alcançada através da aprovação em um concurso público. Para isso, eles estão dispostos a largar os empregos na iniciativa privada e investir tempo e dinheiro.

Alynne Teixeira é formada em pedagogia, e conta que desistiu do trabalho para se dedicar integralmente aos estudos. Participando de seleções há 10 anos, a concurseira está desempregada há três meses e, durante esse tempo, dedica pelo menos 6 horas por dia para estudar.

Insatisfeita com o trabalho de professora temporária, Alynne decidiu prestar concursos para tentar mudar de vida. Para ela, ter um trabalho fixo e ter sua independência financeira é um sonho que pretende alcançar. “Eu quero parar de depender do dinheiro do meu pai, então eu prometi que, se eu passar, vou trabalhar na empresa e no outro horário vou trabalhar voluntariamente em alguma instituição de caridade”, diz esperançosa.


Alyne Teixeira estava insatisfeita com o trabalho e agora se dedica somente aos estudos para concurso (Foto: Jailson Soares/ODIA)

A advogada Arianne Vieira decidiu abandonar o trabalho para se dedicar somente aos estudos. Ela conta que há dois meses se dedica apenas a estudar para concurso. A decisão foi motivada pela estabilidade financeira do serviço público, bem como a previsão de abertura de editais para concursos na área do direito nos próximos meses.

Segundo o professor e coordenador de um curso preparatório, Álysson Nunes, além de se estabilizar financeiramente, os candidatos também pretendem mudar a realidade do serviço público no país, em especial na área de segurança pública. Por isso, os concursos mais procurados são da carreira policial. "Com a crise na segurança pública, os concurseiros almejam contribuir para a diminuição dos índices de violência no país, através do trabalho realizado na área ostensiva e investigativa. Muita gente está se preparando para concursos para policial militar, agente ou delegado da Polícia Civil”, destaca o professor.


Leia também: 
Lei que aprova demissão de servidor público gera debates na sociedade 

Arianne confirma a análise de Álysson Nunes e destaca que pretende contribuir para com que o serviço público seja eficiente. “Eu quero servir ao público, mas, além disso, percebi que quero uma mudança em relação ao tratamento dado ao público e aos advogados”, declara.

Preparação

Para o professor Álysson Nunes, não existe um tempo ideal de estudo. Tudo depende da disponibilidade do concurseiro. O importante é que o candidato aproveite o tempo máximo que puder. Além disso, o curso preparatório presencial é uma boa opção para quem quer ter informações direcionadas e para manter uma rotina de estudos, em especial para quem terminou os estudos formais há mais tempo. 

Muitos alunos procuram o preparatório não só pela questão do conteúdo, mas para também para receber o apoio, e ter motivação através das outras pessoas que estão estudando. "É bom pra eles conversar com os professores, porque, às vezes, as pessoas em casa não encontram isso, principalmente em uma família que nunca estudou para um concurso público e não entende que, apesar de estar em casa, essa pessoa está fazendo uma atividade que é tão custosa quanto trabalhar”, destaca.


Álysson Nunes, professor e coordenador de preparatório para concurso público (Foto: Jailson Soares/ODIA)

A concurseira Alynne Teixeira, além de estudar em casa, faz um curso preparatório na zona Leste de Teresina, e afirma que, mesmo quando não tem aula, estuda na biblioteca do cursinho. “Estudar aqui é melhor do que em casa, porque em casa a campainha toca, ou alguém vem falar comigo e acaba me distraindo. No curso eu posso me dedicar melhor”, relata.

A advogada Arianne Vieira conta que a sua rotina de estudos é intensa. Pela manhã ela estuda em casa e, durante a tarde e a noite, assiste aula no curso preparatório para concursos. Os estudos não param nem aos fins de semana. “É dedicação total. Eu larguei o meu emprego e investi todo o dinheiro em concurso”, afirma. 


Arianne Vieira é advogada e diz que quer contribuir para a eficiência do serviço público (Foto: Jaison Soares/ODIA)

Sobre os momentos de lazer, a concurseira destaca que as saídas com os amigos e com a família ainda são frequentes, mas dentro de um limite. “Não posso extrapolar e ficar debilitada no outro dia”, completa.

Álysson Nunes defende que o ritmo de um concurseiro é o mesmo de um vestibulando, porém com alguns desafios adicionais. “Geralmente o vestibulando é sustentado pelos pais, tem um suporte em casa, não tem que se preocupar em sustentar a família. Já o concurseiro está se sustentando, tem que se preocupar em sustentar a família, e acaba tendo que passar por umas provações pessoais. Então, o psicológico tem que ser mais forte”, conclui.