• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Movimente-se: Ciclismo ajuda praticantes a adotarem hábitos saudáveis

A fotógrafa Andressa Sipauba resolveu aderir à prática há quase um ano e afirma que mudou toda sua vida.

18/01/2020 08:32h - Atualizado em 18/01/2020 09:52h

Andar de bicicleta é o sonho de muitas crianças e até de adultos. Agora imagina quando se pode aliar bike, trilhas, mudanças de hábitos alimentares e perda de peso? A fotógrafa Andressa Sipauba resolveu aderir à prática há quase um ano e afirma que mudou toda sua vida.

Leia também:

“Se puder escolher um hábito para mudar, opte sair do sedentarismo" 

Emagrecimento saudável está ligado à saúde física e mental 

Prática esportiva deve estar associada ao bem-estar e prazer 

Parques ambientais: qualidade de vida aliada ao lazer 

Crossfit: a modalidade esportiva que desafia vencer os limites 

“Sempre tive muita vontade de andar de bike, mas sempre tive muito medo também, por dois motivos, o primeiro a violência na cidade, e o segundo a falta de respeito no trânsito. Mas eu tomei coragem e fui pro Giro Noturno, que era o mais próximo de casa. Minha vida mudou completamente, a começar pela saúde que hoje tá 100% melhor, melhorei da ansiedade que eu sentia e hoje em dia eu tenho muito mais disposição, condicionamento físico e o humor melhorou demais também, estou mais feliz”, destaca Andressa.

O ciclismo é um esporte que proporciona interação, onde é possível conhecer gente nova e lugares inimagináveis. Andressa faz parte de um grupo de ciclismo e, quando vão pedalar dentro da cidade de Teresina, são cerca de 30 pessoas, o que dá mais segurança. Se a rota for em trilhas aos finais de semana, em média, comparecem 15 pessoas. Às vezes, ela ainda aproveita a companhia do namorado para pedalar, mas ressalta que ainda é algo perigoso a se fazer na capital.


Movimente-se: Ciclismo ajuda praticantes a adotarem hábitos saudáveis. Arquivo Pessoal

Para 2020, a meta da fotógrafa é participar de competições e levar a família para praticar o esporte. Só em 2019, Andressa pedalou quase 4 mil quilômetros, é como se ela tivesse ido de Teresina ao Rio Grande do Sul, de bicicleta.

“Eu já conheci muitos lugares, a maioria foram povoados, mas os mais bonitos mesmo são as paisagens das trilhas. Uma das que eu mais gosto é da que passa pelo povoado Soinho. Também já fui pra Altos de bike, já conhecia, mas ir até lá de bike e voltar dá uma sensação de superação muito grande”, lembra.

Andressa é exemplo de superação. Desde que começou a pedalar, perdeu cerca de 10 kgconciliando mudanças de rotina e alimentação. E para quem quer fazer o mesmo, ela indica que é preciso perder o medo procurar algum dos inúmeros grupos de pedal que têm na cidade, pois, segundo ela, pedalar muda vidas.

Por: Sandy Swamy- Jornal O Dia

Deixe seu comentário