• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Notícias Piauí

23 de agosto de 2019

Piauí vai testar novo sistema de supervisão ocupacional do Incra

Piauí vai testar novo sistema de supervisão ocupacional do Incra

A nova ferramenta vai proporcionar maior agilidade nos trabalhos de campo

A superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no Piauí já deu início à implantação do novo Sistema Nacional de Supervisão Ocupacional (SNSO).  O estado foi escolhido pela direção nacional para receber os primeiros testes da nova ferramenta, que vai proporcionar uma maior agilidade nos trabalhos de campo junto aos assentamentos.

Nos últimos dias, os servidores do órgão participaram de uma série de capacitações com objetivo de conhecer as funcionalidades do sistema. A principal novidade está na forma de coletar dados em campo, que passará a ser digital, por meio de preenchimento de formulário utilizando tablet ou celular, trazendo mais agilidade aos procedimentos de supervisão ocupacional de lotes de assentamentos da Reforma Agrária.

Para o superintendente estadual do Incra, Tiago Vasconcelos, o novo sistema vai possibilitar um aumento da produtividade das equipes que atuam em campo, que passarão a realizar os procedimentos com uma maior velocidade.

“O Piauí foi o estado escolhido para iniciar a implantação desse novo sistema, que vai garantir uma maior eficiência e rapidez nas atividades de supervisão junto aos assentamentos. A nossa expectativa é coletar com maior rapidez os dados sobre beneficiários e exploração dos lotes. Além disso, os servidores também vão ter uma maior facilidade para realizar o registro fotográfico das moradias e de documentos”, destaca o superintendente. 

O novo Sistema Nacional de Supervisão Ocupacional deve ser implementado em todas as regionais do Incra até o final do mês de agosto. A ferramenta foi desenvolvida para padronizar e monitorar as atividades desenvolvidas nos estados, possibilitando o controle de todo o processo, desde a vistoria de campo até a retomada do lote, se for o caso.

MPT fiscaliza casas de farinha nos estados do Piauí e Pernambuco

MPT fiscaliza casas de farinha nos estados do Piauí e Pernambuco

Nove unidades fabris chegaram a ser vistoriadas, onde foram encontrados vários riscos à saúde e à segurança dos empregados.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) promoveu ação fiscalizatória em casas de farinha no interior de Pernambuco e do Piauí. Ao todo, foram verificadas 27 unidades fabris. Delas, 9 chegaram a ser vistoriadas, onde foram encontrados vários riscos à saúde e à segurança dos empregados. As outras 18, no momento da fiscalização, estavam fechadas, algumas delas por decisão judicial que já impedia o funcionamento.

A operação foi coordenada pelo procurador do MPT Ulisses Dias de Carvalho, vice-coordenador da pasta nacional do órgão de combate aos trabalhos degradante e escravo. Junto a ele, participou o procurador do Trabalho Edno Moura e o perito Bruno Prado Pimentel. Os trabalhos foram acompanhados pela Gerência de Segurança Institucional do MPT, assim como pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Foto: Divulgação/MPT

De acordo com os procuradores, o principal problema encontrado foi o perigo de acidente de trabalho nas unidades, nas diversas frentes de produção da farinha de mandioca. Há risco de choque elétrico, cortes e amputações em máquinas, e queimaduras em fornos. Também foram identificados prejuízos à ergonomia, sobretudo na função de descascar a mandioca, tradicionalmente feita por mulheres.

“Só na inspeção desta semana falamos com duas pessoas com cortes nos dedos”, comentaram os procuradores. Somado a isso, ainda existe o risco não apenas do acidente, mas do adoecimento, que aparece no médio e longo prazo no corpo do trabalho. “Precisamos falar gritando com alguns trabalhadores que operaram máquinas extremamente ruidosas. É possível que já tenha havido perda auditiva”, completaram.

Ação fiscal

No primeiro dia, na terça (20), o MPT foi a Serrolândia (Pernambuco). Lá, verificou o funcionamento de 12 unidades. Dessas, nove estavam fechadas. As três em operação foram inspecionadas. Duas delas tiveram os donos intimados a participar de audiência na tarde desta quinta (22), em Araripina. Na oportunidade, firmaram Termos de Ajuste de Conduta (TAC) para adequar as instalações.

A terceira delas, deve ser acionada pelo MPT via poder judiciário, porque a empresa não poderia estar funcionando por motivo de interdição. “Esta foi interditada em operação do Grupo Móvel de Trabalho Escravo em maio passado. Para voltar às atividades, deveria ter comprovado a regularização de itens judicialmente, o que não foi feito”, disseram os procuradores.

Foto: Divulgação/MPT

Na quarta-feira (21), as equipes conseguiram fiscalizar 15 unidades, em Marcolândia (Piauí) e em Araripina (Pernambuco). Dessas, também nove estavam fechadas. Nas seis abertas, os procuradores encontraram graves riscos à saúde e à segurança dos trabalhadores. Instalações elétricas em contato com água e sem cabeamento adequado muitas vezes, problemas ergonômicos para as funções de descascar da mandioca, normalmente feito por mulheres, sentadas no chão sobre as próprias pernas. As seis empresas foram chamadas para audiência. Delas, cinco firmaram TAC com o MPT. Uma delas não compareceu.

TACs

Os TACS firmados trataram da regularização de itens mais urgentes para o funcionamento seguro das casas de farinha. Entre eles, foi acordado que os empreendimentos devem fornecer aos empregados, gratuitamente, fardamentos e equipamentos de proteção individual adequados ao risco de cada atividade, em perfeito estado de conservação e funcionamento. Deve disponibilizar água potável e fresca, em condições higiênicas, sendo proibido o uso de recipientes coletivos.

O MPT também incluiu no documento os compromissos de as empresas ajustarem o funcionamento das máquinas (NR12), de ofertar instalações sanitárias com lavatório (NR10), de adequar as condições de trabalho às características dos trabalhadores, abordando aspectos relacionados ao levantamento, transporte e descarga de materiais, ao mobiliário, aos equipamentos e às condições ambientais do posto de trabalho e à própria organização do trabalho (NR17). O órgão ainda pediu que mantenham os sacos de farinha empilhados com afastamento mínimo de meio metro das estruturas laterais da edificação (NR11).

Audiência Pública

Na noite da quarta-feira (21), o MPT participou de audiência pública na Câmara de Vereadores de Araripina, que convocou o evento sobre as ações fiscais nas casas de farinha. Na oportunidade, que reuniu cerca de 120 pessoas, o procurador Ulisses Carvalho explicou como o MPT funciona, diferenciando-o de outros órgãos da rede de fiscalização do trabalho, e informou o que precisa das empresas do ramo. Os produtores foram ouvidos e tiveram as dúvidas esclarecidas, assim como os vereadores. Também participaram da audiência os procuradores do MPT Edno Moura, Ana Carolina Ribemboim, Janine Miranda e Rogério Sitônio.

Governo lança edital de licitação da PPP do Centro de Convenções

Governo lança edital de licitação da PPP do Centro de Convenções

Sessão de abertura da licitação acontecerá dia 23 de setembro.

O Governo do Estado do Piauí lançou, na quarta-feira (21), um edital de licitação para concessão de uso do Centro de Convenções de Teresina, através da Secretaria de Estado do Turismo e da Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc). A parceria com o setor privado tem como objetivo a modernização, exploração, operação e manutenção do equipamento.

De acordo com Viviane Moura, superintendente de parcerias e concessões, o projeto está estruturado considerando, principalmente, a gestão do equipamento, por meio da promoção e fomento à realização de eventos, como feiras, congressos, seminários e outros. “Paralelo a isso, o privado que assumir essa concessão tem como obrigação concluir o restante da obra, equipar e mobiliar o Centro de Convenções. Estamos falando de um equipamento com mais de 80% da obra pronta, sendo necessária a finalização para iniciar a operação”, explica a gestora.

O Centro de Convenções está a apenas 10 minutos do aeroporto de Teresina e fica próximo de uma variada rede hoteleira, restaurantes, espaços culturais e de lazer. Segundo Viviane, essa infraestrutura vai contribuir para o desenvolvimento do turismo de negócios e serviços da capital.

A licitação, na modalidade de concorrência pública, com inversão de fases, tem como critério de julgamento o maior percentual de outorga. O edital e as informações do projeto estão disponíveis no site www.ppp.pi.gov.br ou na sede da Suparc. A sessão de abertura das propostas será realizada no dia 23 de setembro de 2019, às 09h, no Auditório da Secretaria de Administração e Previdência do Estado, em Teresina.

Presidente do O DIA é agraciado com medalha do Exército Brasileiro

Presidente do O DIA é agraciado com medalha do Exército Brasileiro

Valmir Miranda recebeu homenagem durante a solenidade de formação de soldados, pelo Dia do Soldado, no 25 BC.

O presidente do Sistema O DIA de Comunicação, Valmir Miranda, foi agraciado na manhã desta sexta-feira (23) com a medalha do Exército Brasileiro em homenagem prestada durante a solenidade de formação, pelo Dia do Soldado, no 25º Batalhão de Caçadores  (25 BC) em Teresina.

A medalha foi entregue pelo comandante da Região Militar, coronel Alerrandro Leal Farias. O empresário recebeu a medalha ao lado do presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, o deputado estadual Themístocles Filho, que também foi agraciado. Também participaram da homenagem o ex-deputado estadual, Dr. Pessoa, filiado ao MDB, o senador Elmano Férrer, o delegado da Receita Federal do Piauí, Eudimar Ferreira, além de outras personalidades do Estado.

Presidente do O DIA é agraciado com medalha do Exército Brasileiro. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

"Hoje é Dia do Soldado e o Exército Brasileiro resolve fazer homenagem a algumas pessoas e algumas instituições, que colaboram com o desenvolvimento do país e que de alguma maneira contribuem com o Exército. No nosso caso, por exemplo, nas informações, na divulgação dos trabalhos deles. Eles estão fazendo uma homenagem, uma retribuição ao nosso trabalho em divulgar o que está sendo feito pelo Exército do Piauí", destaca o presidente do Sistema O DIA, Valmir Miranda.

Valmir Miranda reiterou ainda o trabalho que vem sendo desempenhado pelo Exército Brasileiro, sobretudo no tocante à infraestrutura, e também e as contribuições ao país. "[O Exército] é uma instituição com muita credibilidade. Agora mesmo estávamos discutindo sobre o problema de água no estado, que é gravíssimo. Então, eles estão controlando essa distribuição de água, estão reconstruindo nossas estradas que estão dizimadas. Esses abnegados homens do Exército têm ajudado muito esse país", afirma.

Presidente do O DIA é agraciado com medalha do Exército Brasileiro. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Segundo o tenente-coronel Elias Melo, subcomandante do 25º Batalhão de Caçadores, a medalha do Exército Brasileiro representa um reconhecimento aos serviços prestados em prol do Exército. "Essa medalha representa o nosso reconhecimento às pessoas que contribuem a nível até nacional. É uma medalha que vem direto do gabinete do comandante, para ser entregue às personalidades que ajudam o Exército Brasileiro, não só aqui no Piauí, mas no Brasil inteiro. O Exército não vive sozinho, as outras instituições, dos seguimentos civil e militar colaboram muito. Em particular hoje, tivemos uma oportunidade de homenageá-las", frisou.

Medalha do Exército Brasileiro é concedida a quem tenha praticado ação destacada ou serviço relevante em prol do EB. (foto: Elias Fontenele/ O Dia)

A medalha do Exército Brasileiro é uma honraria concedida a cidadãos, instituições, militares estrangeiros ou das Forças Armadas, com idoneidade moral, conduta pessoal ilibada e elevado conceito na classe e na comunidade a que pertencem. Para receber a medalha, os homenageados devem ter praticado ação destacada ou serviço relevante em prol do interesse e do bom nome do Exército Brasileiro.

Esclerose múltipla acomete pessoas de 18 a 55 anos

Esclerose múltipla acomete pessoas de 18 a 55 anos

A doença não é de fácil identificação clínica, uma vez que tem intensidade diferente de acordo com cada paciente.

A esclerose múltipla é uma doença autoimune, que afeta o cérebro, os olhos e a medula espinhal, que forma o sistema nervoso central. É como se as células de defesa do corpo fossem atacadas e isso causa diversos sintomas. Contudo, a doença não é de fácil identificação clínica, uma vez que tem intensidade diferente de acordo com cada paciente. E neste mês é comemorado o Agosto Laranja, que tem como intuito chamar atenção para a doença que, em geral, afeta pessoas entre 18 e 55 anos.

No Brasil, estima-se que aproximadamente 35 mil pessoas convivam com a doença; desse total, 15 mil são tratadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), sendo três vezes mais frequentes em mulheres. Entretanto, crianças e pessoas idosas também podem ser atingidas. No mundo, estima-se que a cada 100 mil habitantes, 33 sofram com a doença.


Foto: Divulgação

Segundo Jean Batista, diretor técnico da Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), os principais sintomas da esclerose múltipla são: fadiga, formigamento ou queimação nos membros, visão embaçada, dupla ou perda da visão, tontura, rigidez muscular e problemas de cognição.

“Os sintomas são amplos e isso pode dificultar o diagnóstico e, dependendo do paciente, não tem uma constância, ou seja, enquanto em alguns pacientes os sintomas podem ser mais severos, em outros pode ser menos e de intervalo mais espaçado. Como afeta os nervos, dependendo da área que atinja, o sintoma pode aparecer de uma maneira diferente, então acaba sendo uma patologia de difícil identificação”, frisa.

Por isso, é necessário que o paciente seja acompanhado por um especialista, de forma a identificar o mais rápido possível se é portador ou não de esclerose múltipla. O diretor técnico da Assistência Farmacêutica lembra que a doença não tem cura e que o tratamento visa impedir a progressão e inibindo os sintomas da doença.

“Um dos sintomas que é mais grave é a perda de visão, turvação, é um dos sintomas de bastante alerta e é o que faz com que muitos pacientes tenham que iniciar de forma mais rápida o tratamento”, enfatiza.

Marginal Leste-Centro da Avenida João XXIII é liberada

Marginal Leste-Centro da Avenida João XXIII é liberada

O próximo passo da execução dos serviços da obra da Galeria da Zona Leste interditará a via marginal direita, no sentido Centro-Leste.

A Superintendência de Desenvolvimento Urbano Leste (SDU/Leste) está concluindo mais uma etapa da execução dos serviços da galeria da zona Leste. A liberação da marginal esquerda da Avenida João XXIII, sentido Leste-Centro, será feita nesta sexta-feira (23).

O próximo passo da execução dos serviços da obra interditará a via marginal direita, no sentido Centro-Leste, para promover a construção de poços de visita, necessários para o andamento da obra.

“O andamento avançado da obra é o reflexo da celeridade dos serviços executados pelo órgão municipal. Estamos muito satisfeitos com o andamento dos serviços. Ainda temos muito o que fazer pela frente, mas esperamos manter o ritmo acelerado. Sabemos que essa obra é um dos nossos grandes desafios de drenagem aqui na região e esperamos que, no próximo inverno, a população já possa contar com essa importante obra de drenagem das águas das chuvas”, explicou o superintendente João Pádua.


Foto: Elias Fontinele/O Dia

Considerada uma obra complexa, a galeria tem investimento superior a R$ 49,4 milhões e terá aproximadamente 7 km de extensão, passando pelos principais pontos da região Leste da cidade. O objetivo é minimizar os transtornos causados com os alagamentos decorrentes das águas das chuvas. Os recursos são oriundos da Caixa Econômica Federal, com contrapartida da Prefeitura de Teresina.

O superintendente executivo da SDU/Leste, engenheiro Ângelo Cavalcante, avaliou positivamente a execução das etapas da galeria. “Estamos finalizando uma fase de grande complexidade para todos nós, que foi a travessia de uma das maiores avenidas de Teresina, a Avenida João XXIII, além das marginais. Aliado às etapas de construção da obra, sempre procuramos estudar as medidas necessárias para minimizar os transtornos à população. O resultado da construção da galeria trará inúmeros benefícios, mudando a vida de muitas pessoas que moram na região”, ressaltou.

Taxa de infecção hospitalar em Teresina está abaixo dos 20%

Taxa de infecção hospitalar em Teresina está abaixo dos 20%

Segundo dados do Ministério da Saúde, em todo pais, o número de infecções registrou queda de 33,4% de janeiro de 2018 a junho de 2019.

Os índices de infecção em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) em Teresina diminuíram, é o que afirma a infectologista da Maternidade Wall Ferraz e do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), Elna Amaral. Segundo a gestora, na maternidade, por exemplo, os números mostram que a taxa de infecção está mantida abaixo de 20%. No mês de junho, por exemplo, a taxa alcançou 18% e o mês de julho ainda está em análise.

“Todos os hospitais de Teresina já têm Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) instituída, as UPAs ainda estão em discussão por causa da legislação. Assim, o trabalho prioritário é fazer o levantamento dos indicadores de infecções por números e trabalhar para diminuição deles”, explica Elna Amaral.

Em âmbito nacional, também se verifica a tendência de redução dos índices. Um levantamento realizado em 25 estados, pelo projeto Saúde em Nossas Mãos, do Ministério da Saúde, mostra que houve queda de 33,4% no número de infecções hospitalares em UTIs no período de janeiro de 2018 a junho de 2019, sendo 2.888 infecções evitadas e 978 vidas salvas.


Cuidados diários ajudam a evitar que infecção se espalhe nas UTIs - Foto: Divulgação

O projeto tem de reduzir três tipos de infecções hospitalar: infecção primária da corrente sanguínea associada ao cateter venoso central (IPCSL); pneumonia ligada à ventilação mecânica (PAV), e infecção do trato urinário associada a um cateter vesical (ITU-AC).

Segundo Elna Amaral, são realizados vários procedimentos para baixar o índice de infecção hospitalar na Capital, tais como orientações, levantamento científico, capacitação dos profissionais, implantação de protocolos e cuidado diário da equipe.

“A gente tenta sempre trabalhar com a diminuição máxima possível, porque o 0% não existe. As ações são contínuas, na Wall Ferraz houve diminuição nos últimos três anos, mas eventualmente eles dão pequenas subidas por variações no processo”, explica a infectologista.

De acordo com ela, as UTIs possuem mais riscos de contração de infecções hospitalares, pois o paciente está em estágio delicado. “Na UTI, existem fatores específicos para o risco de infecção, um exemplo é a questão do paciente que é mais invadido (que tem mais aparelhos ligado a ele e graves). Já na enfermaria, o paciente fica no máximo com um soro na veia, então a chance de pegar infecção é menor”, esclarece.

22 de agosto de 2019

Chefe de cozinha defende insetos na alimentação humana

Chefe de cozinha defende insetos na alimentação humana

Entre os pratos cozinhados pelo especialista estão: chocolates com grilo, pirulito com escorpião e um cardápio bem diferenciado com besouros na fazem jovem.

O consumo de insetos já faz parte da alimentação de milhares de pessoas mundo a fora. Embora determinados alimentos causem repulsa à primeira vista no consumidor, estudos comprovam que a gastronomia a base do mundo dos invertebrados é uma alternativa viável para garantir que o acesso à alimentos nutritivos e sustentáveis não se torne um problema no futuro.

Segundo dados da Associação Brasileira dos Criadores de Insetos e Organização das Nações Unidas para Alimentação e a Agricultura, 80% dos insetos existes no país podem servir de alimentos nutritivos para os brasileiros.

O biólogo e cozinheiro de insetos Casé Oliveira ministrou uma palestra sobre o assunto nesta quinta-feira (22), no auditório central da Embrapa Meio-Norte, em Teresina. Segundo o especialista, a alimentação a base de insetos é usada pelos brasileiros de forma complementar.  

Pirulito de escorpião produzido pelo chefe Casé Oliveira. Foto: Lalesca Setubal. 

Entre os pratos cozinhados pelo especialista estão: chocolates com grilo, pirulito com escorpião e um cardápio bem diferenciado com besouros na fazem jovem. Vale ressaltar, que todos os alimentos são vistoriados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e cuidados sob os mais rigorosos padrões de limpeza e higiene.

Casé Oliveira ministra palestra na Embrapa Meio-Norte. Foto: TV O Dia /

“Hoje não existe uma lei que proíba o consumo de inseto e, se não existe, não há punição. Mas a Anvisa através das suas vigilâncias municipais faz a inspeção necessária dos alimentos. Qualquer gastrônomo pode comprar o alimento de uma biofábrica que tem nota fiscal e utilizar as todas as boas técnicas de manipulação”, declarou.

Alimentos produzido a base de insetos. Foto: Lalesca Setubal. 

A professora e empresária Adriana Galvão, esteve na palestra e teve a chance de experimentar alguns pratos feitos pelo especialista no auditório.

 “Foi uma experiencia nova, como a maioria das pessoas sempre tive uma repulsa a insetos. E conforme o Casé foi nos apresentando toda a história e possibilidades de alimentação e nutrição que os insetos podem nos proporcionar, fiquei apaixonada. O sabor é incrível e mais o importante que eu considero são os valores nutricionais. Foi sensacional”, declarou.

Se tratando de alimentação de insetos, o México possui a maior quantidade de espécies catalogadas, são aproximadamente 360 tipos que fazem parte da rotina da população. Em segundo lugar aparece o continente africano seguido dos Estados Unidos. 

Sindserm cobra presença de guardas municipais nas escolas

Sindserm cobra presença de guardas municipais nas escolas

Segundo a entidade sindical, ameaças e roubos têm ocorrido em unidades de ensino e assustado as comunidades escolares.

Nesta quinta-feira (22), o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (Sindserm) protocolou um ofício na Secretaria Municipal de Educação (Semec) para cobrar a presença de guardas municipais nas escolas da rede pública da capital. Segundo a entidade, a medida é necessária para reforçar a segurança nesses locais, uma vez que "ameaças e roubos têm ocorrido em unidades de ensino e assustado as comunidades escolares".

No pedido, o Sindserm afirma que o reforço na segurança deve ser providenciado com urgência pela Prefeitura, diante da situação de perigo iminente vivido em uma escola localizada na zona Sudeste da cidade. 

Ameaças foram pichadas na parede de escola (Fotos: Sindserm)

A Escola Municipal Extrema recebeu ameaças direcionadas a funcionários, através de pichações nos muros da instituição. Além das ameaças, câmeras de monitoramento instaladas pela Semec foram roubadas no dia seguinte à instalação, criando um clima de medo e insegurança entre pais, alunos e professores. 

O sindicato afirma que responsabilizará judicialmente o município de Teresina caso não seja garantida a segurança nas escolas. 

Câmeras de monitoramento foram furtadas

O ofício protocolado pela entidade cita a lei complementar n° 3.834, de 23 de dezembro de 2008, que prevê, em seu artigo 3°, que os guardas municipais devem atuar para "proteger bens, serviços e instalações de domínio público do município de Teresina, inclusive da administração indireta".

“A presença de guardas municipais é imprescindível, e esta ação necessita de celeridade. É atribuição dos profissionais de segurança da Guarda Municipal atuar mediante ações preventivas e zelar pela parte interna e também pelo entorno das escolas”, afirma Sinésio Soares, presidente do Sindserm.

Sinésio Soares, presidente do Sindserm (Foto: Moura Alves / Arquivo O DIA)

TJPI lança edital com vagas para estagiários de nível superior

TJPI lança edital com vagas para estagiários de nível superior

Podem concorrer estudantes devidamente matriculados nos cursos de Direito, Administração, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Psicologia, Informática e Serviço Social.

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI), por meio da Escola Judiciária, publicou edital para selecionar estagiários de nível superior no Programa de Estágio Não Obrigatório. As vagas são destinadas a estudantes matriculados regularmente em instituições públicas ou privadas de ensino superior. Poderão participar da seleção alunos dos cursos de Administração, Direito, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Psicologia, Informática e Serviço Social. Confira o edital na íntegra clicando aqui.

Para serem admitidos como estagiários do TJPI, os estudantes aprovados na seleção deverão estar devidamente matriculados e com frequência regular em um curso superior, comprovar estarem cursando do 5º ao 9º períodos dos cursos que possuem matriz curricular de dez semestres, do 4º ao 7º período dos cursos com matriz curricular de oito semestres, ou que tenham completado 50% da carga horário de disciplinas para cursos em regime de crédito.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Importante lembrar que o concurso para estágio no TJPI é para formação de cadastro reserva. Os candidatos aprovados somente serão convocados após a finalização da lista de classificados da seleção ocorrida em 2018. O edital visa o preenchimento de vagas em unidades judiciais ou administrativas do TJ em Água Branca, Altos, Amarante, Barras, Batalha, Bom Jesus, Campo Maior, Canto do Buriti, Capitão de Campos, Caracol, Castelo do Piauí, Cocal, Corrente, Cristino Castro, Demerval Lobão, Esperantina, Floriano, Gilbués, Guadalupe, Inhuma, Itainópolis, Jaicós, José de Freitas, Luis Correia, Oeiras, Parnaíba, Pedro II, Picos, Pio IX, Piracuruca, Piripiri, São João do Piauí , São Pedro do Piauí, São Raimundo Nonato, Teresina, União, Valença do Piauí. 

Inscrições

As inscrições deverão ser feitas por meio de formulário online, disponibilizado no site do TJPI (clique aqui para ir para o site), a partir das 9 horas do dia 26 de agosto até as 23h59min do dia 06 de setembro. No ato da inscrição, o candidato deve optar pela comarca de lotação para a qual vai concorrer à vaga, conforme disponibilidade pelo Tribunal.

As inscrições custarão R$ 40,00 e o valor deverá ser pago até o último dia determinado para pagamento do boleto de inscrição. A seleção acontecerá em uma única etapa na qual será aplicada prova objetiva. A prova será aplicada em Teresina, Corrente, Floriano, Parnaíba, Picos e Piripiri no dia 22 de setembro. O resultado final da seleção será divulgado pelo TJ no dia 10 de outubro.

Ufpi recepciona novos alunos com calourada

Ufpi recepciona novos alunos com calourada

Momento proporciona troca de informações sobre a instituição que fará parte da vida dos acadêmicos pelos próximos anos.

O início do semestre letivo para os estudantes de graduação é cercado de incertezas, medo e ansiedade sobre as possibilidades que o ensino superior pode proporcionar. A recepção dos calouros é o momento de conhecer mais sobre a nova instituição que fará parte da vida dos acadêmicos. Na Universidade Feral do Piauí - campus Petrônio Portela, por exemplo, a calourada para receber os novos alunos serve para apresentar a estrutura da universidade, os serviços oferecidos além de ter a oportunidade de interagir com os colegas dos campi. 

“A calourada é um momento tradicional que acontece a cada semestre, como o próprio reitor da universidade colocou, é um dos dois momentos principais, pois recebemos o estudante que está ingressando. Assim, a calourada tem o sentido de acolher, dizer o quanto estamos felizes por recebê- los e que eles são privilegiados por ingressar em uma universidade ao nível da Ufpi”, afirma a pró-reitora de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), Adriana Paiva. 

De acordo com ela, a calourada auxilia na explicação sobre os obstáculos, dificuldades e os pontos positivos que acontecem durante a graduação. “Falamos das iniciações científicas, projetos de extensão, bolsas de assistência estudantil e restaurante universitário, para que o estudante permaneça e não tenha evasão, que conclua com sucesso, bom desempenho e saúde mental [o curso]”, acrescenta Adriana Paiva. 


Calouros foram recepcionados pelo reitor da universidade - Foto: Elias Fontinele/O Dia

Para a caloura Franciane Alencar, a manhã foi produtiva, pois ela aprendeu muito sobre a Ufpi e seus benefícios. “Adorei, foram muitas informações, o que mais me chamou atenção foi a questão da internacionalização, porque eu gosto muito de estudar inglês e eu acho que aqui vou ter mais oportunidade e ter a chance de fazer um intercâmbio”, disse a estudante. 

Instituição incentiva atualização dos cartões de vacinas 

Em toda calourada da Ufpi, uma equipe do Departamento de Medicina Comunitária está presente para conscientizar os jovens a se vacinarem e atualizarem o cartão de vacinas de acordo com a necessidade. 

O professor doutor do departamento e responsável técnico pela Sala de Vacinação, Marcio Mascarenhas, explica que o posto funciona no Colégio Técnico de Teresina (CTT) e que possui as especificações que o Ministério da Saúde exige para o funcionamento. No local, as vacinas são ofertadas para alunos, funcionários e comunidade vizinha. 

“Nós vivemos uma época em que as coberturas vacinais estão diminuindo. Como as pessoas estão deixando de se vacinar e algumas doenças estão voltando, então estamos demostrando a importância da responsabilidade de manter a vacina em dia, porque você protege a si e aos outros ao seu redor”, descreve Marcio Mascarenhas. 

Trotes perigosos 

Além da calourada oficial, organizada pelas universidades, existe a recepção que é feita em cada curso, organizada pelos alunos veteranos. No Brasil, há registros de brincadeiras que constrangem os estudantes iniciantes, como consumir bebida alcoólica, raspar o cabelo ou a sobrancelha. Mas isso, vem mudando após as repercussões negativas. 

Atualmente, o famoso trote não assusta os acadêmicos da Ufpi. Segundo o calouro de jornalismo, Ramon da Costa, a turma dele foi tranquilizada pelos veteranos e o seu grupo de amigos está tranquilo em relação à brincadeira de acolhimento. 

“Acho que vai ser algo legal, a gente tende a pensar que o trote é uma brincadeira educacional e que a gente vai tentar tirar o máximo de proveito. Acredito que vai ser um diálogo interessante que vai terminar com uma dinâmica”, aposta. 

Thalef Sousa, também iniciante no curso de jornalismo, acredita que, pelas atividades desenvolvidas pelos veteranos nos últimos dias, o trote não será algo agressivo. “A gente já se organizou em trazer uma camiseta porque eles deram a entender que vai ser algo envolvendo tinta, que vai sujar a gente. Eu não me incomodo, se não for alguma brincadeira mais pesada. Mas como a gente já sabe que o pessoal de jornalismo é um pouco mais cabeça aberta, eles não fariam algo ruim”, descreve.

21 de agosto de 2019

Empresa inicia expansão do parque eólico de São Gonçalo do Gurgueia

Empresa inicia expansão do parque eólico de São Gonçalo do Gurgueia

O parque solar São Gonçalo, de 608 MW, deve entrar em operação em 2020. A construção da primeira parte de 475 MW teve início em outubro de 2018.

A subsidiária brasileira de energia renovável do Grupo Enel, Enel Green Power Brasil Participações Ltda. ("EGPB"), iniciou a construção da expansão de 133 MW do parque solar São Gonçalo, localizado em São Gonçalo do Gurguéia, no Estado do Piauí. A expansão aumenta para 608 MW a capacidade total de São Gonçalo. O Grupo Enel investirá cerca de R$ 422 milhões, o equivalente a aproximadamente 100 milhões de euros, na construção da nova seção de 133 MW do parque.

Antonio Cammisecra, Responsável da Enel Green Power, linha global de negócios da Enel dedicada a energias renováveis, ressalta: “Estamos expandindo o parque São Gonçalo, que é o maior parque solar atualmente em construção na América do Sul, fortalecendo nosso compromisso de ampliar nossa capacidade renovável no Brasil, onde somos o principal player em geração de energia solar e eólica em termos de capacidade instalada e portfólio de projetos. O perfil de produção de São Gonçalo se beneficiará ainda mais da nossa liderança em inovação, por meio de tecnologias de geração de ponta. O parque dedicará uma parcela significativa de sua produção, incluindo toda a produção de sua expansão, ao mercado livre de energia no Brasil, que tem se tornado cada vez mais atraente para investidores de energias renováveis.”

O parque solar São Gonçalo, de 608 MW, deve entrar em operação em 2020. A construção da primeira parte de 475 MW teve início em outubro de 2018. Da capacidade instalada total de São Gonçalo, 343 MW, incluindo os 133 MW da expansão e a parcela de 210 MW da primeira etapa, são apoiados por contratos de fornecimento de energia negociados com clientes corporativos no mercado livre de energia no Brasil; outros 265 MW da primeira etapa são apoiados por contratos de 20 anos de fornecimento de energia para um pool de empresas de distribuição que operam no mercado regulado do país. 


Foto: Divulgação/Governo do Estado

Quando estiver em plena operação, a expansão do parque solar São Gonçalo será capaz de gerar cerca de 360 GWh por ano, evitando a emissão de cerca de 207.000 toneladas de CO2 na atmosfera a cada ano. Com a expansão concluída, toda a usina, de 608 MW, terá capacidade para gerar mais de 1.500 GWh por ano, evitando a emissão de mais de 860.000 toneladas de CO2 na atmosfera anualmente. 

O parque solar São Gonçalo, de 608 MW, é a primeira usina fotovoltaica da Enel no Brasil a usar módulos solares bifaciais, que captam energia de ambos os lados dos painéis. A expectativa é que os módulos inovadores aumentem a geração de energia em até 18%.

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, possui capacidade instalada renovável de mais de 2,4 GW, dos quais 782 MW de energia eólica, 370 MW de solar fotovoltaica e 1.269 MW de energia hídrica. Além disso, a EGPB tem cerca de 1,9 GW em execução no país.

A Enel Green Power é a linha global de negócios do Grupo Enel dedicada ao desenvolvimento e operação de energias renováveis em todo o mundo, com presença na Europa, Américas, Ásia, África e Oceania. A companhia é líder global no setor de energia limpa, com capacidade gerenciada de mais de 43 GW, distribuídas em um mix de geração que inclui eólica, solar, geotérmica e hidrelétrica, e está à frente na integração de tecnologias inovadoras em usinas renováveis. 

Umidade relativa do ar em Teresina entra em nível de alerta

Umidade relativa do ar em Teresina entra em nível de alerta

Segundo o Inpe e o Sistema Climatempo, os índices da umidade relativa do ar na Capital estão chegando ao patamar mínimo de 25%. Climatologista explica.

Teresina se encontra em nível de alerta para os índices de umidade relativa do ar, conforme o monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), e do sistema de previsão climatológica Climatempo. É que a umidade do ar na Capital piauiense durante esta semana tem atingido o patamar mínimo em torno de 25%. Isto está muito abaixo dos 60% a 80% considerados níveis ideais pela Organização Mundial de Saúde. 

Nesta quarta-feira (21), por exemplo, Teresina registrou um pico de umidade relativa do ar de 92% por volta das 08 horas da manhã. Mas à medida que o dia passa e a noite vai caindo, esse índice também decai e deve chegar aos 25% por volta das 20 horas. Os mesmos padrões devem se repetir amanhã (umidade máxima de 92% no começo da manhã e de 25% à noite).


Foto: Elias Fontinele/O Dia

Já na sexta-feira (23) e no sábado (24), a umidade relativa do ar em Teresina deve chegar a um patamar mínimo ainda mais crítico. Na sexta, o índice será de 92% de umidade por volta das 06 horas da manhã, mas no decorrer do dia, essa variável cai e deve chegar a 23% por volta das 20 horas. Já no sábado, o patamar máximo de umidade do ar ficará na casa dos 79% no começo da manhã e cairá para 22% por volta das 20 horas.

O climatologista Werton Costa explica esta mudança brusca nos índices de umidade relativa do ar durante o dia. “A manhã tem a tendência de ser mais úmida por causa da baixa incidência dos raios solares, mas na medida que a temperatura aumenta, essa umidade cai bruscamente e quando chega no começo da noite, o calor absorvido durante o dia é emitido de volta para o espaço e aí se tem a redução da umidade à noite”.


Werton Costa explica as mudanças de nível da umidade do ar em Teresina - Foto: O Dia

Ainda segundo Werton, o mês de agosto possui aspectos climatológicos que contribuem para a baixa umidade do ar: o aumento exponencial da taxa de insolação, o aumento considerável da evaporação da umidade do solo e as temperaturas mais elevadas. De acordo com ele, agosto possui 300 horas de insolação e isso é mais horas de sol que qualquer outro mês do ano, inclusive os meses do B-R-O-Bró.

Outro ponto que ele destaca é que a umidade do solo que ficou absorvida durante o período chuvoso começou a se dissipar no final de maio e em agosto ela atinge níveis críticos. “Isso tudo, associado à temperatura mais alta e à baixa nebulosidade, faz com que a umidade do ar caia a níveis mais baixos que em qualquer outra época do ano”, explica.


Foto: O Dia

Cuidados

A queda da umidade do ar causa problemas de saúde que vão desde dificuldades para respirar até o ressecamento da pele, sobretudo nas extremidades do corpo como mãos e lábios. Mas algumas medidas simples podem amenizar a sensação, como se hidratar com mais frequência, fazer uso de aparelhos como umidificadores de ar, espalhar toalhas molhadas pelo ambiente e evitar exposição prolongada ao sol.

Apae de JF inicia atividades da semana da Pessoa com Deficiência

Apae de JF inicia atividades da semana da Pessoa com Deficiência

O evento abre debates e coloca a sociedade em reflexão sobre a inclusão de pessoas com deficiência na sociedade.

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) do município de José de Freitas comemora até o dia 28 de agosto a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla 2019. A iniciativa, que também é lembrada em todos os cantos do país, é uma oportunidade de conscientizar a população para a importância de integrar pessoas com deficiência à sociedade. 

Vale lembrar que a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla nos dias 21 a 28 de agosto foi oficialmente instituída em 2017 quando da sanção da Lei 13.585.

O tema principal da campanha em José de Freitas trabalha “Família e pessoa com deficiência, protagonistas na implementação das políticas públicas” reafirmando o papel fundamental da família na busca por direitos às pessoas com deficiência, como disse a Superintendente da Apae do Município, Livramento Rocha.

Apae realiza atividades no municipio de José de Freitas. Foto: Arquivo Pessoal

Ainda de acordo com Livramento, a Federação Nacionais da Apaes todos os anos convoca as entidades filiadas a realizarem ações de incentivos em seus municípios e estados, incluindo a sociedade nas atividades comemorativas da Semana.

“É de extrema importância que a sociedade entenda quais são os direitos e posições que as pessoas com deficiências podem ocupar na sociedade. É somente através do conhecimento e boas práticas que mais direitos serão alcançados”, disse.

No município de José de Freitas uma programação especial foi montada e conta com palestras, roda de conversas, show de talentos, mesas redondas dentre outros. A aberturo do evento aconteceu na manhã desta quarta-feira (21), na Igreja Matriz Nossa Senhora do Livramento, no Centro da cidade. Confira a programação completa abaixo:

FMS vacina crianças de seis meses a um ano de idade contra sarampo

FMS vacina crianças de seis meses a um ano de idade contra sarampo

Campanha de vacinação começa nesta quarta (22). Em todo o Brasil já são mais de 1600 casos da doença.

Seguindo orientações do Ministério da Saúde anunciadas ontem (20), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) passa a recomendar a vacinação contra o sarampo para todas as crianças com idade entre seis meses e menos de um ano (11 meses e 29 dias). Nessa faixa etária, será ofertada uma dose complementar, chamada de dose zero, como já acontece em campanhas como a de combate à poliomielite. 

A partir desta quinta-feira (22), todas as crianças de seis meses a menores de um ano devem ser vacinadas contra o sarampo em todo o país. “Esta é uma medida para intensificar a vacinação nesse público-alvo, que é mais suscetível a casos graves e óbitos”, informa a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba. Segundo dados do Ministério da Saúde, o coeficiente de incidência de sarampo em bebês de até um ano no Brasil é de 38,28 casos para cada grupo de 100 mil, enquanto a média de todas as faixas etárias ficou em 4,12.


Foto: O Dia

A diretora esclarece no entanto que a chamada dose zero é um reforço que não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança, que orienta a vacinação aos 12 e 15 meses de vida. “Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os profissionais de saúde devem agendar e orientar os pais ou responsáveis que a vacinação de rotina das crianças deve ser mantida, independentemente desta dose”, ressalta Amariles Borba.

O Calendário Nacional de Vacinação oferta a proteção contra o sarampo por meio da vacina tríplice viral, que também protege contra caxumba e rubéola. São duas doses para pessoas de 1 a 29 anos e uma dose para pessoas de 30 a 49 anos. Quem já está imunizado contra a doença não precisa receber a vacina novamente.

Casos 

Entre 19 de maio e 10 de agosto deste ano, foram confirmados 1.680 casos de sarampo no Brasil, além de 7,5 mil casos em investigação. No período, de acordo com o ministério, não houve mortes confirmadas decorrentes da enfermidade.Após um surto envolvendo estados da Região Norte no início do ano, um novo surto foi registrado no estado de São Paulo, que concentra, atualmente, 1.662 casos em 74 municípios – 98,5% do total de casos. Em seguida aparecem Rio de Janeiro, com seis casos, e Pernambuco, com quatro. 

No Piauí, foram registrados sete casos suspeitos que se encontram em investigação e um caso confirmado, de um bebê da cidade de Campo Grande do Piauí que contraiu a doença em uma viagem para São Paulo. Teresina até o momento não registra nenhum caso da doença.

Obras de duplicação das BRs 343 e 316 são retomadas, afirma DER

Obras de duplicação das BRs 343 e 316 são retomadas, afirma DER

As duas rodovias, principais vias de acesso entre a capital e as regiões Sul e Norte do estado, estavam com as obras paradas desde 2018.

As obras de duplicação das BRs 343 e 316 foram retomadas na última segunda-feira (19) pelo Departamento de Estradas e Rodagens do Piauí (DER/PI). As duas rodovias, principais vias de acesso entre a capital e as regiões Sul e Norte do estado, estavam com as obras paradas desde 2018.

A retomada dos serviços acontece após a liberação de recursos ligados ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O investimento é de cerca de R$ 105 milhões. Segundo o diretor do DER/PI, Castro Neto, as obras irão solucionar o problema de mobilidade do estado, em especial na região de Teresina. 

"Nós retomamos as obras agora com duas empresas novas e estamos reiniciando aos poucos. Então, aos poucos as obras vão tomar corpo e vão tomando velocidade. Ainda estamos na etapa inicial, vendo a questão de canteiros, terraplanagem, maquinários na pista e, daqui a pouco, vamos ter a obra mesmo correndo nas duas rodovias", afirma.

Obras de duplicação das BRs 343 e 316 são retomadas, afirma DER. (Foto: Arquivo O Dia)

A finalização das obras de duplicação é uma cobrança antiga dos moradores da região. A construção passou a ser de responsabilidade do Governo do Estado em 2012, após a assinatura de convênio com a direção nacional do Departamento de Infraestrutura e Transporte (DNIT). Com início em 2013, a duplicação das rodovias devem ser feitas em uma extensão total de aproximadamente 17 Km. Na BR 316 são 8, 5 km no trecho entre Teresina e Demerval Lobão, e na e BR-343 são cerca de 9 km, de Teresina em direção à cidade de Altos.

"Elas têm um histórico bastante longo, ainda são da gestão do antigo governo. Houveram vários problemas, principalmente no ano eleitoral, em 2018, em que tivemos problemas de recurso, problema de edição e isso foi resolvido. Os recursos já estão em caixa e as ordens de serviço já estão dadas. As empresas estão se movimentando para fazer a obra da melhor maneira para o nosso Estado", afirma o diretor do DER/PI.

Entre os impedimentos citados pelo diretor do DER para execução das obras estão problemas com as empresas vencedoras das licitações e na liberação de verbas. "Teve empresa que faliu, teve empresa que não existiu, teve empresa que não teve mais condições de tocar a obra, teve o problema eleitoral que não permitiu o dinheiro chegar, teve gente que lutou pro dinheiro não vir, então tudo isso influi na obra", relata Castro Neto.

 Segundo o DER/PI, as obras da BR-343 devem ser concluídas em até 18 meses, já na BR-316 o prazo é de oito meses. O convênio entre o DNIT, o Governo do Estado e o DER, para finalização das obras, deve encerrar no final de 2019.

Artesanato é usado para ressocialização na Penitenciária Feminina

Artesanato é usado para ressocialização na Penitenciária Feminina

Bolsas, toalhas, tapetes e porta-retratos são produzidos pelas internas.

Pensando na ressocialização e desenvolvimento de habilidades artesanais, internas da Penitenciária Feminina de Teresina produzem diversos materiais, como bolsas, toalhas, tapetes, panos de prato, porta-retratos, tiaras, laços e caixas de papel. 

O crochê, técnica artesanal de se produzir objetos para decoração, é uma das atividades realizadas na unidade. A reeducanda Joana D’arc aprendeu crochê antes de entrar no sistema prisional, e na Penitenciária Feminina foi incentivada a continuar com a prática.

Artesanato é usado para ressocialização na Penitenciária Feminina. (Foto: Ascom/Sejus)

“O crochê está sendo um acolhimento. Não é só um hobby, trabalho de segunda a sexta e daqui eu posso tirar o dinheiro que preciso para comprar minhas coisas e suprir minhas necessidades. É ótimo poder continuar fazendo crochê. E os agentes também são clientes, fazem encomendas para ajudar e nos apoiam”, conta a interna.

Segundo a diretora de Humanização e Reintegração Social da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus), Dinah Miranda, atividades que ocupam o tempo das reeducandas são essenciais para a ressocialização delas.

“Quando uma interna faz crochê, ensina as outras e pensa em fazer disso seu trabalho quando sair, é algo valoroso. A Secretaria da Justiça fomenta diversos projetos envolvendo artesanato, artes, literatura, educação, para que elas façam algo no seu dia a dia e não fiquem ociosas”, conclui Dinah.

Evento ensina pais de primeira viagem como cuidar do bebê

Evento ensina pais de primeira viagem como cuidar do bebê

Ensinamentos vão desde o pré-natal, passando pelos tipos de parto, amamentação até a fase de retorno ao mercado de trabalho

Futuras mães e pais estão aprendendo, durante a "I Semana Doce Espera", como cuidar do bebê que vai chegar. As atividades começaram na segunda-feira (19), quando os participantes receberam as primeiras orientações de como vai ser a sistemática do evento, que segue até sexta-feira, no auditório do Sesc Ilhotas.

"As gestantes e seus respectivos parceiros vão receber orientações sobre pré-natal, parto e nascimento e puerpério, que é o pós-parto. São compartilhamentos de informações sobre esses temas ministrados nas oficinas e práticas através da fala de profissionais renomados na área obstétrica e neonatal, explica Hellen Tyciane Santana, enfermeira e coordenadora de Educação em Saúde e Cuidado Terapêutico do Sesc Ilhotas.

Segundo a enfermeira, o curso conta com oficinas e talk-shows com temas voltados para todas as fases do processo gestacional. Ela espera uma boa participação de gestantes e papais, pois o auditório dispõe de 60 lugares e a inscrição é apenas 1 kg de alimento não perecível, que será destinado ao Programa Mesa Brasil.

Afra Nascimento acredita com os ensinamentos terá mais segurança com seu bebê. (Foto: Jailson Soares/O Dia)

No primeiro dia do curso, foi realizada a oficina Maternidade em Movimento – dança para gestantes e companheiros (as), desenvolvendo a sensibilidade para a escuta do corpo grávido para gestantes a partir de 15 semanas de gestação. A oficina foi ministrada pela Professora Ellem Wilfa. Logo em seguida, aconteceu uma conversa sobre o processo gestacional, pré-natal odontológico e a importância da atividade física na gestação.

Nesta quarta-feira (21), a programação segue das 17h às 18h com a oficina de técnicas de relaxamento para casais grávidos, de forma a ajudar as gestantes com mais de 15 semanas na gestação e pós-parto. Será ministrado pela biomédica acupunturista Marta Gomes. Já das 18h30 às 21h acontece o Talk-show: Humanização do parto e nascimento, com orientações sobre a Resolução Normativa 398/2016, da Agência Nacional de Saúde Suplementar; tipos de parto; como montar um plano de parto. O momento será mediado pela enfermeira obstétrica Lauryanna Queiroz, pela médica obstetra Ana Maria e pela doula e advogada Helflida Esperança.

Já no último dia, sexta-feira (23), das 18h às 21h, ocorre uma conversa sobre os primeiros cuidados com a puérpera e o bebê; aspectos psicológicos envolvidos no puerpério; amamentação e os desafios e possibilidades no retorno ao trabalho.

A futura mamãe Afra Nascimento, que está no sétimo mês de gestação, elogiou a iniciativa do Sesc Piauí. "Isso é muito bom, essas orientações para quem vai ter o primeiro filho, de como lidar com o bebê, os cuidados que devemos ter. Com essas informações, com certeza, teremos mais segurança na hora de cuidar de nosso bebê", disse.

A atividade idealizada pelo Sesc Piauí integra a campanha Agosto Dourado, que debate, promove e estimula temas sobre empoderamento de pais e mães e o aleitamento materno, especialmente nos primeiros anos de vida dos bebês.

Mercado imobiliário recupera cerca de 30% das vendas e aluguéis

Mercado imobiliário recupera cerca de 30% das vendas e aluguéis

Mesmo com a promessa de crescimento do mercado imobiliário, ao andar pelas ruas de Teresina o cenário é de abandono.

O mercado imobiliário promete crescer neste segundo semestre e se recuperar das quedas em vendas e aluguéis registradas no último ano. Segundo o presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (Creci-PI), Nogueira Neto, a recuperação já atinge cerca de 30% da normalidade do mercado, mesmo que seja a passos lentos.

“O mercado está reagindo, já esteve muito pior, mas podemos ver que está retomando. Por exemplo, o aluguel de residência está equilibrado, agora comercial é que realmente tem uma oferta muito grande e uma procura menor”, explica.

Mercado imobiliário recupera cerca de 30% das vendas e aluguéis. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Segundo o presidente do Creci-PI, o mercado piauiense depende diretamente da atividade econômica nacional, “principalmente o aluguel comercial que está diretamente ligado à economia do país e, como estávamos vivendo uma recessão, para recuperar é lento”, pondera Nogueira Neto.

O corretor de imóveis revela ainda que a diminuição das vendas e aluguéis afetou vários setores da sociedade. “O local mais afetado em Teresina é o Centro da cidade, principalmente a parte comercial, mas assim como nos shoppings, a explicação de estar estagnado é por conta da economia do Brasil, que não voltou ao normal, mas, segundo informações do governo, promete melhorar”, diz.

Realidade nas ruas da Capital contrasta otimismo do Creci

Mesmo com a promessa de crescimento do mercado imobiliário, ao andar pelas ruas de Teresina o cenário é de abandono, casas e lojas estão de portas fechadas e com placas de aluga-se e vende-se.

Este é caso de Marisol Dantas. Ela é advogada e há um ano tenta vender a sua casa, já chegou a até diminuir o valor inicialmente proposto, pois há procura, mas, até o momento, não conseguiu concluir a negociação.

“A dificuldade é a capacidade financeira, as pessoas se interessam pelo imóvel, tentam ir ao banco para ver o financiamento, e eu acredito que talvez pela taxa de juros o valor fica um pouco alto e eles não estão conseguindo comprar. A gente até reduziu em R$ 20 mil do valor que estava sendo vendida para ver se consegue e já temos algumas pessoas procurando”, fala.

Conforme Marisol, a primeira opção é vender o imóvel, pois ela vai embora com a sua família no início de 2020, por isso, tentaram antecipar a transação. “Meu marido passou em um concurso federal, então ele será transferido de Teresina e, por conta disso, a gente vai precisar se desfazer do imóvel. Porque para manter ele alugado à distância é um pouco complicado, a gente já pensou em alugar, mas ficamos com receio da dor de cabeça. Mas se por acaso não der certo, vamos ter que pensar no plano b, que seria o aluguel”, conclui.

Placas de ‘aluga-se’ se espalham pelo Centro

O Centro comercial de Teresina parece perder força no mercado. O fluxo de pessoas circulando e comprando caiu e muitos lojistas têm fechado as portas. Quem ainda resiste na região tem amargado prejuízos.

Placas de ‘aluga-se’ se espalham pelo Centro. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Karine de Sousa é proprietária de um estabelecimento próximo à Praça João Luís Ferreira e afirma que as vendas chegaram a cair até 40% nos últimos anos. “O Centro era bom quando tinha todo mundo misturado, lojistas e camelôs. Depois que houve essa separação e os camelôs foram para o Shopping da Cidade, muitas pessoas evitam vir para locais como perto da Praça João Luís, pois querem resolver suas coisas o mais próximo do Shopping, que hoje concentra um pouco de tudo, e isso faz com que elas não fiquem circulando”, comenta.

Para a lojista, um dos motivos de tantos imóveis comerciais estarem fechados é o valor dos aluguéis que varia de R$ 5 mil e R$ 8 mil por mês. “Os comerciantes estão indo para os bairros, alugando pontos em regiões mais populosas, já que o Centro está cada dia mais vazio. A consequência disso é que, daqui alguns anos, não existirá mais Centro comercial”, fala.

Por outro lado, o presidente do Sindicato dos Lojistas do Piauí (Sindilojas-PI), Tertulino Passos, afirma que muitos desses pontos que foram fechados, na realidade, dizem respeito à diminuição do tamanho da loja, onde fica uma parte da loja desocupada, dando a impressão de abandono. “Mas o preço do aluguel também tem feito com que muitos lojistas saíssem da região do Centro”, conclui.


20 de agosto de 2019

Queimadas prejudicam o fornecimento de energia elétrica

Queimadas prejudicam o fornecimento de energia elétrica

Somente no ano passado foram identificadas 508 ocorrências de queimadas próximas à rede elétrica, chegando a prejudicar 44 mil clientes.

O Piauí já está quase chegando em seu período mais quente, o chamado B-r-ó-Bró, e historicamente, os focos de queimadas tendem a aumentar no segundo semestre, período com em que há menos chuva, intensificação da massa de ar seco e quente. Sejam geradas espontaneamente ou pela ação humana, as queimadas só trazem prejuízos, afetando a temperatura das regiões, saúde da população e prejuízos ao fornecimento de energia elétrica.

Segundo o monitoramento em tempo real do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foram detectados no Estado somente, no mês de julho de 2019, 561 focos ativos de queimadas, sendo que em 2018 foram identificados 1067 focos ativos no mesmo mês. Entretanto, o mês de agosto nem terminou e já conta com 804 focos ativos de queimadas por todo o Estado, segundo o levantamento do INPE.

Foto: Clésio Mendes / Reprodução

O cenário de vigilância e cuidado é constante e é preciso estar atento à prática das queimadas em todo o Estado, visto que em levantamento efetuado pela Equatorial, somente no ano passado foram identificadas 508 ocorrências de queimadas próximas à rede elétrica, chegando a prejudicar 44 mil clientes, com interrupções causadas pelo fogo próximo à rede elétrica ou subestações.

O eletrotécnico e consultor da Equatorial Piauí Gilvan Monteiro reforça que as queimadas prejudicam diretamente as estruturas (postes e cabos) que ajudam no fornecimento de energia.  "O calor que emana das queimadas pode danificar cabos, estruturas de rede, causando curtos-circuitos e prejudicando o fornecimento de energia em diversas regiões (rurais e urbanas) podendo atingir escolas, hospitais, além de prejudicar a saúde da população da região atingida.’’ destaca.

Gilvan Monteiro destaca que a prática hoje em determinadas circunstâncias é crime e que a população deve também estar atenta e denunciar. ‘’Ressaltamos que a prática de queimada em específicas circunstâncias é proibida pela Lei Nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998 (Lei de Crimes Ambientais), que relata os casos de crimes conta fauna, flora poluição, dentre outros.

A população em geral pode entrar em contato acionando o Corpo de Bombeiros do Piauí através do fone 193 e também acionar a Equatorial Piauí, caso sejam identificados incêndios próximos à rede elétrica, por meio do telefone 0800 086 0800.

Confira algumas dicas de como evitar esses acidentes:

- Não jogue pontas de cigarro acesas às margens de rodovias ou próximo a qualquer tipo de vegetação;

- Evite acender fogueiras na época da estiagem (período mais seco da região)

- Apague com água as cinzas de fogueiras para evitar que o vento leve as brasas para as matas e não coloque fogo em terrenos baldios ou lixões.

- Evite realizar queimadas próximas à armazéns que contenham inflamáveis

- A prática de queimadas próximas à subestações, postes, linhas de transmissão pode prejudicar milhares de pessoas. Evite!

- Caso realize queimadas com autorização na região rural, utilizar-se do aceiro como prevenção para evitar maior propagação do fogo no entorno do terreno e verificar outras variáveis referente ao terreno.

Encontro Nacional de Folguedos é lançado no Palácio de Karnak

Encontro Nacional de Folguedos é lançado no Palácio de Karnak

A 43ª edição do evento acontece entre os dias 21 a 25 de agosto na Vila Olímpica do Albertão em Teresina.

A 43ª edição do Encontro Nacional de Folguedos foi lançado oficialmente, durante solenidade na manhã desta segunda-feira (19), no Palácio de Karnak, com a presença do governador Wellington Dias. O evento já é tradicional no calendário cultural do estado e conta com shows musicais, apresentações de grupos de manifestações folclóricas como bumba meu boi, reisado, capoeira, quadrilhas, além de barracas de comidas típicas. 

Há 43 anos, o Encontro Nacional de Folguedos do Piauí é palco de grandes manifestações culturais do estado e do Brasil. Desde 1974, sua história e consolidação estiveram associadas ao fortalecimento das manifestações folclóricas piauienses. Inicialmente, o Encontro era realizado durante três dias no Teatro de Arena, localizado na Praça da Bandeira.

Este ano, o evento tem como tema “Entre fitas e encantos”, simbolizando o poder das fitas e das cores nas atividades culturais. As fitas de cetim estão presentes em diversas manifestações como as Fitinhas do Senhor do Bonfim, a Dança das Fitas, e o Bumba Meu Boi, tão característico e presente no Encontro de Folguedos e da cultura piauiense.

Outra novidade este ano é a homenagem a pessoas que foram fundamentais na inserção e criação dos Folguedos e que, por muitos anos, fizeram o encontro ser um dos maiores eventos culturais do Brasil. O Palco das Tradições homenageia a ex-diretora da Secult, Ana Alaíde, que faleceu este ano e participou ativamente da criação e organização do evento. O palco principal faz homenagem ao decorador Ulisses Lustosa e a praça de alimentação vai se chamar Gerson Mourão, ex-funcionário da Secretaria de Cultura.

O governador destacou o papel importante que o evento desempenha para a economia. "Os Folguedos garante uma força econômica com a presença de grupos de outros estados e municípios. Garante uma força na gastronomia, artesanato, hospedagens, turismo e tudo aquilo que é necessário nesse trabalho. Faço aqui um convite para que todos os piauienses possam participar dessa edição e prestigiar todas nossas atrações", comentou Wellington Dias.

Para o coordenador de Comunicação do Estado, Allisson Bacelar, o evento é uma oportunidade para destacar e fazer com que o piauiense conheça o que existe no Piauí. "A edição desse ano do festival vem com a intenção de fortalecer todas as características e potencialidades que temos na área cultural. São riquezas que precisamos destacar e mostrar ao piauiense. Teremos atrações locais, nacionais e cada um vai poder ir lá conferir, participar e também se divertir. É o momento para prestigiar várias atividades culturais que são desempenhadas e realizados no estado em só um local, em um grande festival que é o Folguedos", disse.

“Costumo dizer que é um grande momento no Piauí, no qual as pessoas têm oportunidade de fazer uma comunhão com a cultura popular que é produzida no nosso estado. É um evento que reúne grupos folclóricos do nosso estado e de outros estados também e com certeza grandes atrações musicais, com artistas nossos como Gonzaga Lu; João Cláudio Moreno, Soraya Castelo Branco e Flávio Moura, que formam o grupo Melhor de Três; mas também grandes atrações nacionais como Solange Almeida, Paula Fernandes e outros grupos e bandas, que vão se apresentar no período de 21 a 25 na Vila Olímpica do Albertão. Acredito que devemos repetir o que acontece em todos os anos, os Folguedos geralmente movimenta cerca de 200 mil pessoas durante o período do evento”, disse o secretário de Cultura Fábio Novo. 

Durante a solenidade, o secretário de Cultura informou ainda sobre o andamento do Plano de Cargos e Salários dos Servidores da Secult. "É uma luta histórica dos servidores da Secretaria de Cultura e nós aprovamos isso na Assembleia Legislativa do Piauí, faltava fazer apenas algumas correções e elas foram finalizadas agora pela Secretaria de Administração. Agora o plano chegou ao Palácio de Karnak e será publicado e ai nós vamos implementar. É uma vitória extraordinária para esses servidores que são muito aguerridos", disse Fábio Novo. 

Fórum traz ufólogos internacionais para Teresina esta semana

Fórum traz ufólogos internacionais para Teresina esta semana

Entre os conferencistas confirmados está o ufólogo Gary King, de Londres, na Inglaterra.

Casos atuais e bases sólidas que evidenciam a vida extraterrestre serão temas do 1º Fórum Internacional de Ufologia e Espiritualidade do Piauí, que acontece neste fim de semana no Teatro 4 de Setembro. As inscrições para o evento seguem até o dia 22, mas as vagas são limitadas. 

Entre os conferencistas confirmados está o ufólogo Gary King, de Londres, na Inglaterra. Especialista em agroglifos, que são os complexos desenhos que aparecem em plantações e áreas de campo, Gary promete desmistificar as crenças de que estas formações são feitas por humanos. “Estudo agroglifos há mais de 22 anos, tanto na Inglaterra como no mundo inteiro, e vou mostrar que não é possível que eles sejam feitos por humanos”, adianta. 

Já o pernambucano Alexandre Lauzid vai abordar os três maiores casos da ufologia brasileira com participação militar: a Operação Prato, a Noite Oficial dos Óvnis e o Caso Varginha. “O Nordeste brasileiro é um celeiro de ocorrências, inclusive com registros oficiais que podem ser acessados por qualquer pessoa no site do arquivo nacional”, revela. 

A médica Mônica de Medeiros (SP), que canaliza a extraterrestre Shellyana há 15 anos, também está entre os conferencistas, assim como o paraguaio Ronald Maidana, Margarete Áquila (SP) e o professor Antônio Carlos Miranda (PE). As inscrições para o evento estão sendo feitas exclusivamente através do site http://ufopiaui.com.br/, onde também está a programação oficial do evento.

“Defendemos o revalida nos moldes atuais”, diz conselheira do CRM

“Defendemos o revalida nos moldes atuais”, diz conselheira do CRM

Conselheira federal do CRM-PI avalia propostas do Governo Federal para criação de uma versão regional do programa Mais Médicos.

Os governadores do Nordeste aprovaram no dia 29 de julho deste ano a criação de uma versão regional do programa Mais Médicos. O objetivo é suprir a demanda por profissionais nas áreas mais isoladas após a saída dos médicos cubanos. 

Alguns governadores comentaram a possibilidade de revalidar quase 19 mil diplomas de médicos formados fora do Brasil, além de ativar parcerias com consórcios e organizações sociais. Em contraponto, o Governo Federal lançou um programa para federalizar a carreira. 

“Defendemos o revalida nos moldes atuais”, diz conselheira do CRM. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Porém, segundo a conselheira federal do Conselho Regional de Medicina, Lia Damásio, há algumas limitações com relação aos dois projetos que estão sendo propostos. Ela enfatiza que a temática é de grande relevância, não somente para os médicos, mas para a sociedade, vez que está sendo debatida a qualidade e garantia de assistência à saúde da população.

“Essa é uma luta antiga da classe médica e de todas as entidades para que tivéssemos condições de fixação dos profissionais em todos os territórios nas mais longínquas regiões do Brasil. Os principais entraves, inclusive do programa Mais Médicos, é a falta de estrutura. Não basta o médico estar no local sem uma infraestrutura, assim como os vínculos que são temporários, precários e feitos por indicações políticas. Como vai se fixar um profissional naquela região se o vínculo do programa é somente de dois anos?”, questiona.

 Para Lia, a federalização da carreira médica na assistência básica tende a ser o único caminho que as entidades médicas poderão ter para uma remuneração adequada, fixação e progressão salarial. Lia Damásio ainda cita outros pontos divergentes entre os programas Mais Médico e a versão regional. 

“Essas duas modalidades têm um ponto divergente muito importante, principalmente com relação à qualidade dos vínculos empregatícios. Inicialmente, o programa Mais Médicos garantia apenas um vínculo temporário, não dando garantia de estabilidade, além disso, o que é preconizado, pela proposta dos governadores, é uma flexibilização intensa do processo de revalidamento de diplomas”, conta.

“Nós somos totalmente contra isso dentro dos Conselhos, em defesa da classe médica, da boa medicina e da sociedade em primeira e última instância. Se a gente flexibiliza a revalidação dos diplomas, expomos a qualidade e formações duvidosas. Não somos contra nenhuma revalidação, mas defendemos o revalida nos moldes atuais, que consiste em avaliação de documentos, prova teórica e prática, aplicados pelo Ministério da Educação como sendo o único caminho para revalidação de diplomas obtidos o exterior, tanto para médicos brasileiros como estrangeiros. Nesse programa que foi anunciado não fica claro como será interrompida essa precarização dos vínculos da fixação, e a flexibilização do revalida também não é bem vista com esses objetivos de preservar a qualidade da assistência”, acrescenta Lia Damásio.

 A conselheira federal do CRM-PI pontua que, no Brasil, há cerca de 435 mil médicos, proporção adequada à população de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Contudo, as pessoas estão sendo prejudicadas devido à falta de estrutura. 

“O programa apresentado pelo Governo Federal corresponde com os anseios da classe médica há muitos anos. Os médicos não estão conseguindo oferecer sua medicina aos pacientes na hora que eles precisam. Nós passamos por limitações estruturais, de recursos humanos, de alocação dos recursos financeiros, que não permite a assistência que aprendemos e sonhamos dar à sociedade”, finaliza.

19 de agosto de 2019

UFPI anuncia bloqueio de bolsas CNPq da pós-graduação

UFPI anuncia bloqueio de bolsas CNPq da pós-graduação

Em comunicado oficial, Universidade Federal disse que foi surpreendida pela decisão do CNPq sobre a suspensão de bolsas.

A Universidade Federal do Piauí (UFPI) comunicou nesta segunda-feira (19) o bloqueio de bolsas concedidas pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) no âmbito da pós-graduação. A instituição federal de ensino afirmou ter sido surpreendida pela decisão do CNPq sobre a suspensão de indicação de bolsistas, na última quinta-feira (15).

Segundo a Pró-Reitoria, foi constatado que a implantação das bolsas se encontra bloqueada na plataforma do CNPq. "Em contato por telefone com a Coordenação do Programa Institucional de Bolsas do Iniciação Científica do CNPq, foi informado que as bolsas dos Programas PIBIC, PIBIC Ações Afirmativas, PIBITI e PIBIC Ensino Médio, devidamente implantadas, inclusive com o aceite do bolsista serão mantidas, com pagamento assegurado para o mês de agosto/19, enquanto as demais ficarão suspensas, por falta de dotação de recursos desta conceituada agência de fomento", informou em nota. 

Para a pró-reitora de Ensino de Pós-Graduação da UFPI, Regina Gomes, a decisão é preocupante, uma vez que os alunos da instituição dependem das bolsas para continuarem desenvolvendo pesquisas. Segundo ela, até o momento, mais de 70 bolsas já foram cortadas pelo Governo Federal, somente este ano. "Estamos preocupados com tudo isso porque temos alunos carentes que não têm condição de ter a dedicação exclusiva que precisamos para desenvolver a pós-graduação", afirmou.

A pró-reitora de Ensino de Pós-Graduação da UFPI, Regina Gomes. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Além disso, as bolsas destinadas para os novos programas de pós-graduação, criados após a avaliação quadrienal da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), realizada pela última vez em 2017, só poderão ter recursos a partir do próximo ano.

De acordo com a pró-reitora, um grupo de trabalho da Capes está criando um algoritmo para definir a quantidade de bolsas destinadas aos programas. Entre os critérios que poderão ser considerados para a concessão de novas bolsas estão o IDH nos municípios onde estão os programas, a nota do programa e a importância do resultado das pesquisas. "Nós ainda não tivemos uma comunicação oficial em relação a isso, estamos aguardando porque a reunião ainda está ocorrendo", frisa.

O reitor da UFPI, Arimateia Dantas. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

O reitor da UFPI, Arimateia Dantas, afirma que os cortes anunciados terão um impacto forte na pesquisa e na pós-graduação da universidade e irão dificultar, ainda mais, o avanço das pesquisas. "Vai ficar difícil a gente avançar na pesquisa e na pós-graduação numa universidade como a nossa, num estado como um nosso, em que o estudante para desenvolver a pesquisa precisa daquela bolsa para sobreviver, para poder realizar suas tarefas", lamenta.


Inpe: Piauí registra 45 focos de incêndio nos últimos cinco dias

Inpe: Piauí registra 45 focos de incêndio nos últimos cinco dias

Corpo de Bombeiros do Piauí confirmou o aumento considerável do número de chamadas para combate a focos de incêndio na região de Teresina.

O relatório do Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) aponta, que nos últimos cinco dias, foram contabilizados 45 focos de incêndios no Piauí. Segundo o Corpo de Bombeiros do Piauí, houve um aumento considerável do número de chamadas e atendimentos para combate ao fogo em Teresina, em especial focos de incêndio em matagal.

Na última sexta-feira, 16, um foco de incêndio em um matagal se alastrou para o terreno de uma fábrica de calçados na zona Sul de Teresina. A suspeita é de que fagulhas do fogo provocado no mato tenham sido levadas pelo vento e atingido o material estocado para reciclagem no terreno da fábrica. Após três dias, os bombeiros continuam a atuar no combate ao fogo no local.

Bombeiros atuam no combate a incêndio em fábrica na zona Sul. (Foto: Nathalia Amaral/ O Dia)

Assim como o caso ocorrido na zona Sul, entre as principais causas de focos de incêndio no estado está o fogo criminoso, causado propositalmente pela queima de vegetação ou lixo por moradores. A major Najra Nunes explica que essa prática é considerada crime ambiental. “O fogo indiscriminado é uma prática criminosa. O ideal é que você não toque fogo. Se você tem alguma necessidade de queimar vegetação, é necessário que vá a algum órgão ambiental para que essa necessidade seja comunidade e o órgão irá avaliar, junto com o solicitante”, informa.

Caso a queima do material seja autorizada pelo órgão ambiental, seja pelo IBAMA ou pelas secretaria de Meio Ambiente, o solicitante será orientado para realizar a queima da forma correta, avaliando os melhores horários, dias, condições do tempo e precauções a serem tomadas para evitar que o fogo se espalhe.

Bombeiros atuam contra fogo em vegetação. (Foto: Arquivo O Dia)

Quanto à queima de lixo, a major explica que esta prática é terminantemente proibida na Capital, uma vez que a cidade possui coleta regular de lixo. A queima para eliminação de resíduos só é permitida pela legislação em localidades rurais não atendidas pelo serviço de coleta de lixo.

Para formalizar denúncias de queima irregular, a população pode entrar em contato pelo número 153, da Defesa Civil de Teresina, com ligação gratuita, ou ainda via Whatsapp ou chamadas telefônicas para os números (86) 99514-3417 ou 99505-5360, do Batalhão de Policiamento Ambiental do Piauí. Já para acionar o Corpo de Bombeiros para atuar no combate aos focos de queimada ou incêndio, o número de contato é o 193.

Após 3 dias, Bombeiros continuam a combater incêndio em fábrica

Após 3 dias, Bombeiros continuam a combater incêndio em fábrica

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, equipes estão fazendo o rescaldo do material atingido e combatendo novos focos de incêndio.

Após 72 horas do princípio do incêndio que atingiu o terreno de uma fábrica de calçados localizada no Distrito Industrial, na zona Sul de Teresina, os bombeiros continuam a atuar no combate às chamas. Segundo informações da major Najra Nunes, os bombeiros estão fazendo o rescaldo do material atingido e combatendo novos focos de incêndio. O fogo iniciou por volta de meio-dia da última sexta-feira, 16.

“O fogo está controlado, não oferece mais risco nenhum, nem mesmo à própria fábrica, está concentrado no monturo de borracha. É como se fosse lixo, por isso é difícil fazer esse combate, porque é um material inflamável”, afirma. A suspeita é de que o incêndio tenha sido causado após fagulhas do fogo em terreno baldio ter sido levado pelo vento ao terreno da fábrica.

Bombeiros continuam a atuar no combate a incêndio em fábrica. (Foto: O Dia)

A major explica que, por causa das chamas, o material derrete. Ao jogar a carga extintora no material, os bombeiros conseguem abafar as chamas, mas é formada uma espécie de “capa”, que dificulta o combate ao incêndio em profundidade.

“É por isso que está demorando tanto. O fogo só vai acabar quando todo o material inflamável queimar. Desde sexta-feira termos guarnições no local, fazendo apenas a troca de equipes, para que esse fogo não aumente e nem passe para outros locais”, destaca.

Fumaça incomoda moradores

Moradores de bairros localizados no entorno da fábrica, como o bairro Saci, Parque Piauí, Lourival Parente e Promorar, reclamam da quantidade de fumaça ocasionada pelo incêndio. Segundo denúncias de populares, além da fumaça, as chamas provocam um odor de borracha queimada que ainda era possível ser sentido durante a noite deste domingo (18).

A major dos Bombeiros explica que, apesar de incomodar, é natural que o incêndio exale fumaça. Por ser uma fumaça tóxica, causada pela queima da borracha, o odor incomoda e pode gerar problemas respiratórios.


Deputados vão analisar adesão do Piauí ao

Deputados vão analisar adesão do Piauí ao "Plano Mansueto"

Projeto de Lei Complementar para criação do PEF Transparência foi enviado pelo presidente Jair Bolsonaro em junho deste ano e está em tramitação na Câmara dos Deputados.

A Assembleia Legislativa do Piauí vai analisar uma mensagem encaminhada pelo governo do Estado, que contêm o Projeto de Lei para autorizar a adesão do Piauí ao Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal e o Plano de Promoção do Equilíbrio Fiscal (PEF) junto ao Governo Federal. 

Projeto de Lei Complementar para criação do PEF Transparência foi enviado pelo presidente Jair Bolsonaro em junho deste ano e está em tramitação na Câmara dos Deputados. A adesão dos Estados da federação é voluntária e tem por finalidade aperfeiçoar a transparência dos dados financeiros e melhorar a coordenação da política fiscal dos entes subnacionais com a União de modo a permitir a fiscalização e o conhecimento da real situação fiscal dos entes.

O projeto, conhecido como “Plano Mansueto”, decorre da constatação de que, após quase três anos de renegociações, o alívio financeiro concedido não foi suficiente para equilibrar as contas públicas estaduais. A mensagem do Governo Estadual e os Projetos lidos em Plenário seguirão para análise e votação nas Comissões Técnicas da Assembleia Legislativa e posteriormente serão votados em sessão plenária na Casa. O “Plano Mansueto” é uma das reivindicações do Fórum de Governadores, que tem se reunido constantemente e reúne os chefes de Executivos estaduais do país.

Centenas de alunos participam da revisão Pré-Enem em Parnaíba

Centenas de alunos participam da revisão Pré-Enem em Parnaíba

As disciplinas ministradas nessa edição foram Biologia, Física, Linguagens, Matemática, Química e Redação.

Aproximadamente 600 estudantes de Parnaíba e região participaram da revisão Pré-Enem Seduc, realizada neste domingo (18). Estudantes de 32 escolas permaneceram atentos durante toda a manhã na quadra de esportes da Universidade Federal do Delta do Parnaíba.

“Passei 40 anos fora da sala de aula e resolvi que precisava adquirir conhecimento. Em 2018, fui aprovada no curso de Pedagogia e continuarei estudando para ser aprovada novamente no curso de Direito, pois meu desejo é ser advogada”, contou a agricultora Abenoniza Moura.

As disciplinas ministradas nessa edição foram Biologia, Física, Linguagens, Matemática, Química e Redação, ministradas, respectivamente, pelos professores Tércio Câmara, Edilson Martins, Hildalene Pinheiro, Raphaell Marques, José Carlos Feijão e Francisco Rufino. 

Foto: Divulgação/Seduc

Além das aulas, outras ações voltadas ao bom rendimento dos alunos na prova seletiva para o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) fazem parte do programa, como o Passe Livre, que garante o transporte dos inscritos durante os dias do exame.

O secretário de Estado da Educação, Ellen Gera, participou da ação em Paranaíba. “Essa revisão tem o grande objetivo de engajar e mobilizar os estudantes mas com certeza o trabalho na sala de aula é o que consolida a aprendizagem. O último censo sobre o ensino superior mostra que 72% das vagas nas universidades públicas do Piauí são preenchidas por alunos oriundos das escolas públicas e o nosso trabalho na Seduc é permitir estas oportunidades aos nossos estudantes”, explica. 

Ao longo do tempo, o Pré-Enem Seduc implementou outras ferramentas para alcançar mais estudantes. Um deles foi o aplicativo Pré-Enem/Canal Educação, no qual os estudantes da rede pública podem assistir aulas via Canal Educação, para assim alcançar os municípios mais distantes. Os estudantes têm acesso também a vídeos motivacionais e dicas para a prova. Por meio da plataforma digital, o aluno também pode enviar redações para correção online.

17 de agosto de 2019

A cada dia, nove mulheres recebem proteção contra violência doméstica

A cada dia, nove mulheres recebem proteção contra violência doméstica

Já são mais de 2.200 pedidos de medida protetiva encaminhados ao TJ em 2019. Para delegada, Lei Maria da Penha não é só punitiva, mas também educativa.

No último dia 07 de agosto, a Lei Maria da Penha completou 13 anos de vigência no Brasil. Entendida como uma ação afirmativa que trouxe inovações para o ordenamento jurídico brasileiro, ela dá mais respaldo ao Estado para o enfrentamento à violência física, psicológica, moral, sexual e patrimonial contra a mulher. 

Buscando uma perspectiva de proteção contra o agressor, uma das frentes de aplicação da lei é justamente a medida protetiva, que garante o cerceamento da liberdade do suspeito sem a necessidade de prisão.

Um levantamento feito pelo Tribunal de Justiça do Piauí, solicitado pela reportagem do Portal O Dia, revela que pelo menos nove mulheres receberam proteção judicial contra violência doméstica a cada 24 horas aqui no Estado durante este ano. De janeiro até o início de agosto, o TJPI já recebeu 2.265 pedidos de medida protetiva, dos quais 1.913 foram deferidos, ou seja, convertidos em proteção legal; e apenas 27 foram negados.


Foto: Jailson Soares/O Dia

É como se o Tribunal recebesse uma média de 323 pedidos de medida protetiva por mês no Piauí, cerca de 10 por dia. No entendimento de especialistas, a elevação na quantidade de pedidos reflete o encorajamento das mulheres vítimas de violência doméstica em denunciar seus agressores e isso acontece, principalmente, por conta da eficácia da aplicação da lei e das medidas punitivas aos suspeitos em caso de descumprimento.

É o que pontua a delegada Anamelka Cadena, diretora de gestão interna da Secretaria de Segurança Pública do Piauí e uma das responsáveis pela criação do Núcleo de Feminicídio, hoje Delegacia Especializada de Feminicídio. “A gente percebe que [esta violência] está saindo do substrato da invisibilidade, da subnotificação. Vemos que as mulheres têm denunciado mais e acho que é também pelo encorajamento, pelo aparato policial e jurídico que procura dar um retorno para que essas práticas violentas sejam reprimidas e não voltem a acontecer”.

Aqui no Piauí, 65,29% dos pedidos de proteção contra violência doméstica que foram recebidos pela Justiça em 2019 vieram do interior (1.479 no total). Os outros 34,7% foram feitos em Teresina (786), segundo o levantamento do TJ. Como nem todos os municípios piauienses são sede de comarca, ou seja, possuem um distrito policial próprio, sendo atendidos por delegacias de cidades vizinhas, a Secretaria de Segurança tem buscado treinar policiais militares para atender às vítimas de violência doméstica fora dos centros urbanos. Importante ressaltar que os PM’s estão habilitados, por lei, a aplicarem a medida protetiva em locais que não sejam sede de comarca.


Foto: Jailson Soares/O Dia

É preciso se mobilizar e conhecer os instrumentos de denúncia

Uma das frentes de atuação da Lei Maria da Penha, além da perspectiva punitiva, é a educação e conscientização das pessoas para o reconhecimento dos sinais de um relacionamento abusivo e violência doméstica, e também para o conhecimento dos canais de denúncia que facilitam a intervenção do Estado. 

O Piauí foi pioneiro na implantação no Núcleo de Feminicídio no Brasil e hoje conta com um aparato extenso para receber denúncias e atuar na proteção de mulheres vítimas de qualquer tipo de violência. Além da Delegacia Especializada de Feminicídio há ainda o Núcleo de Estudo e Pesquisa de Gênero, que mapeia as ocorrências no Estado, as Delegacias da Mulher e a Central de Flagrante de Gênero.

Com relação aos canais de denúncia, além de 190 da Polícia Militar, e do 180 da Polícia Civil, existe ainda o aplicativo Salve Maria, que também é uma iniciativa pioneira no Brasil e alimenta a central de monitoramento da Polícia Civil e da PM com informações. Através dele, é possível denunciar casos de agressões e ameaças mantendo o anonimato e acionar o botão do pânico em caso de ocorrência em andamento.


Delegada Anamelka Cadena, diretora de Gestão Interna da Secretaria de Segurança Pública do Piauí - Foto: O Dia

“São canais que tem potencialidade para serem usados em todo o estado, então não existe a interferência de barreiras físicas. As equipes mais próximas são acionadas e se deslocam para atender a vítima de forma humanizada, fazer a escuta ativa, garantir sua proteção e a punibilidade do agressor”, destaca a delegada Anamelka.

Apesar de todos os avanços, a representante da SSP lembra que ainda há um longo caminho a ser percorrido, sobretudo no tocante à educação para a paridade entre homens e mulheres. 

“A educação é divisor de águas, o estímulo da prática do respeito e da equidade entre homens e mulheres, o respeito à liberdade da figura feminina, respeito ao alcance que ela tem nos espaços públicos. Eu creio que isso é o principal. Os mecanismos de proteção, eles vêm depois. A violência contra mulher, aliás violência nenhuma, deveria existir em primeiro lugar. E isso só acontece mediante o respeito”, finaliza.

16 de agosto de 2019

Jovem é preso durante cerimônia do corte do bolo de Teresina

Jovem é preso durante cerimônia do corte do bolo de Teresina

A cerimônia, que contou com a presença do prefeito Firmino Filho, aconteceu no final da tarde desta sexta-feira, 16, no bairro Poty Velho, zona Norte.

O tradicional corte do bolo de Teresina foi marcado por protestos de moradores da Zona Norte e pela prisão de um jovem pela Guarda Municipal de Teresina. A cerimônia, que contou com a presença do prefeito Firmino Filho, aconteceu no final da tarde desta sexta-feira, 16, no bairro Poty Velho, zona Norte, em comemoração ao aniversário de 167 anos da capital piauiense.

O protesto teve início após a chegada do prefeito Firmino Filho à Praça do Poty Velho, local marcado para a cerimônia. Durante a distribuição do bolo, cerca de 30 moradores de bairros do entorno do Parque Lagoas do Nortes manifestaram-se contra a demolição de moradias da região com cartazes e frases contra o prefeito de Teresina. 

Segundo os manifestantes, o projeto Lagoas do Norte estaria adoecendo e matando moradores devido a uma suposta repressão causada pela Prefeitura de Teresina. A região está passando pela segunda fase do projeto, que abrange cerca de 13 bairros da zona Norte.

Moradores protestaram contra a demolição de casas na zona Norte. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)

"Ele está derrubando as casas dos pobres, Teresina foi construída por nós. O prefeito nos persegue não é de hoje, é a vida toda. As mulheres estão doentes, os jovens estão se suicidando, por perseguição desse prefeito. Teresina não vê, não enxerga nosso sofrimento. Nós ajudamos a construir essa cidade e esse prefeito nos massacra, esconde a nossa história. Eu estou lutando por justiça social", destacou uma moradora. 

Um vídeo gravado pela equipe do O DIA mostra o momento exato em que o jovem foi capturado por guardas municipais e levado algemado para uma viatura. Manifestantes que também participaram do protesto tentaram impedir a prisão.



O jovem, que não teve a identidade revelada, é integrante do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Ele foi detido e algemado após o grupo se manifestar jogando bolo e outros alimentos na área reservada para o corte do bolo, onde se encontrava o prefeito de Teresina e outras autoridades do município.

Jovem foi levado algemado para a Central de Flagrantes. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)

Segundo o comandante da Guarda Municipal de Teresina, o capitão Monteiro, o jovem foi detido por desobediência. "Esses caras chegaram aqui querendo bagunçar, jogando bolo, jogando coisas no prefeito e na população, tem que ter respeito pela população. Não teve negócio de bater, nem abuso de autoridade, só fizemos conter eles", alegou. De acordo com o comandante, o manifestante detido foi conduzido à Central de Flagrantes.

Após a prisão, o prefeito Firmino Filho deixou o local do evento e não quis comentar o caso.

Corte do bolo

Cerca de dois mil moradores de bairros da Zona Norte de Teresina estiveram presentes na cerimônia do corte do bolo do aniversário da Capital. Com a presença da banda da PMT, 16 de Agosto, os moradores se aglomeraram para cantar parabéns pelos 167 anos de Teresina e celebrar a história da cidade.

Bolo de aniversário tinha oito metro e 167 quilos. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)

Este ano, o tradicional bolo da cidade teve oito metros de comprimento e 167 quilos. Segundo o confeiteiro Mauro Sérgio, uma equipe de cinco pessoas levou cerca de 24 horas para concluir a preparação do bolo, que teve como tema "Teresina: Aqui se faz futuro". "Está caprichado, estamos com 24 horas que começamos a preparação, começamos ontem de manhã e paramos apenas para dormir. São oito metros de massa branca, com recheio de beijinho e cobertura de glacê", revelou.

Prefeito Firmino Filho esteve presente na cerimônia. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)

O prefeito Firmino Filho cantou parabéns junto com os moradores e apagou as velas dos 167 anos da cidade. "O aniversário de uma pessoa é uma data muito importante porque a gente celebra a vida,  assim como uma cidade, em que no aniversário nós celebramos a vida e a história da cidade", destacou.

Prefeito entrega o primeiro pedaço de bolo para criança. (Foto: Nathalia Amaral/O Dia)



Teresina desponta como uma cidade de esperança, diz Dom Jacinto

Teresina desponta como uma cidade de esperança, diz Dom Jacinto

Em entrevista, o arcebispo de Teresina desvela o que há por trás do título de Cidade Verde dado à Capital piauiense.

Teresina é popularmente conhecida como A Cidade Verde, por conta de sua extensa área plantada e arborizada que ainda se mantém preservada diante do progresso das máquinas e do crescimento, às vezes desenfreado, do concreto e do asfalto. Mas uma coisa que, por vezes, passa despercebida pelos que aqui vivem, é que este título dado à Capital piauiense também tem outro significado: o da esperança daqueles que fazem Teresina.

É que o significado da cor verde está associado à esperança. E também à vitalidade. Estes sentimentos podem ser traduzidos na prática: a esperança seria o acreditar que o futuro pode ser melhor; e a vitalidade seria o nunca desistir e sempre persistir. Associada à natureza, a cor verde transmite também a sensação de crescimento e renovação. E se renovar é uma coisa que os teresinenses sabem fazer bem.

Eles acolhem, eles reconstroem, eles se unem para dar a mão e reerguer quem já não consegue ficar de pé sozinho. São esses os maiores ensinamentos e qualidades que os teresinenses carregam consigo ao longo destes 167 anos e também são eles que se renovam neste 16 de agosto. A declaração foi dada pelo arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito.


Foto: Elias Fontinele/O Dia

“O verde das árvores é o verde da esperança e é a cor do coração do teresinense e de seus governantes. É o verde da fé que é muito viva naqueles que constroem e que fazem nossa cidade todo dia. É o verde das matas, da mãe-natureza e, por isso, aproveitamos o dia de hoje para nos reunir pedindo proteção materna, a proteção de Nossa Senhora do Amparo, reunindo os teresinenses sob seu manto para iniciarmos mais um ciclo com nossa fé renovada”.

A mensagem deixada por ele na missa solene em celebração aos 167 anos da Capital piauiense é de que essa nova etapa que se inicia hoje transcorra em um clima de crescimento, de amadurecimento dos nossos valores de conquistas novas. Como o arcebispo afirmou: “é uma alegria que já se renovou 167 vezes e que nunca deve se perder”.

15 de agosto de 2019

THE: número de crianças vendendo cocada reduz em 90%

THE: número de crianças vendendo cocada reduz em 90%

Com a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta, houve redução de 90% do número de crianças nesse tipo de trabalho.

Uma investigação conduzida pelo Ministério Público do Trabalho no Piauí (MPT-PI) levantou que produtores de cocada utilizavam crianças para vendas do produto nas cidades de Teresina e Timon. Após ser constatado o trabalho infantil, o MPT firmou um Termo de Ajustamento de Conduta com os produtores, para impedir a exploração dos menores. Com isso, segundo dados da Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas, da Prefeitura Municipal de Teresina (Semcasp), houve um redução de 90% no número de jovens realizando esse tipo de trabalho.

Crianças eram usadas para vender cocadas pelas ruas de Teresina e Timon. (Foto: Divulgação/MPT)

A Semcasp, em parceria com a Prefeitura de Timon, conseguiram identificar o problema e formalizaram denúncia ao MPT. Segundo o Ministério Público do Trabalho, a ação teve início ouvindo umas das produtoras de cocada, que admitiu se utilizar do trabalho de crianças para vender os produtos produzidos por ela. Em seguida, várias diligências foram conduzidas por três procuradores do Trabalho, que identificaram mais dois produtores e conseguiram firmar outros acordos.

“No local, constatamos que a produção não conta com crianças. Só adulto trabalha fazendo as cocadas. Mas, usavam as crianças como chamariz, acreditando que poderiam tocar na emoção de quem fosse abordado por elas”, afirma Edno Moura, procurador do Trabalho. Segundo o procurador do Trabalho, um terceiro produtor foi identificado, mas ainda não foi localizado, o que pode explicar a presença ainda de crianças nesse tipo de trabalho em Teresina e em Timon.

Com o acordo formalizado, o MPT enfatiza que não pretende apenas tirar crianças e jovens das ruas, mas garantir que o poder público as insira em programas sociais e faça o acompanhamento escolar delas. “Essa parceria com as prefeituras de Teresina e Timon está sendo muito importante para minimizar os efeitos nocivos do trabalho infantil. A contrapartida dos municípios é dar condições para que esses ‘meninos da cocada’ não voltem para as ruas”, finalizou o procurador.

FMS rebate fake news sobre sarampo que circula nas redes sociais

FMS rebate fake news sobre sarampo que circula nas redes sociais

Apesar de não haverem casos confirmados da doença, três pacientes foram submetidos a exames para diagnóstico.

Em nota divulgada nesta quinta-feira (15), a Fundação Municipal de Saúde (FMS) rebateu informações falsas sobre sarampo que circulam em grupos de WhatsApp. Segundo a FMS, ao contrário do conteúdo que circula nas redes, não há casos confirmados dessa doença em Teresina e o órgão não está promovendo campanha de vacinação. No entanto, a FMS disponibiliza a vacina tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) durante todo ano à população, nas unidades de saúde e hospitais.

Segundo o órgão, há anos que nenhum paciente é diagnosticado com sarampo na Capital. Apesar disso, a FMS esclarece que três casos suspeitos estão sendo investigados, mas que ainda não foram confirmados.  "Por esse motivo, adotamos todas as providências cabíveis, conforme determina a Portaria 29 do Ministério da Saúde, a exemplo do bloqueio vacinal para contatos de casos suspeitos no período de até 72 horas. Para cumprimento do protocolo, também coletamos e enviamos o material clínico para investigação laboratorial e isolamos os casos suspeitos durante o período de transmissibilidade da doença”, explica a diretora de Vigilância em Saúde da FMS, Amariles Borba.

 A FMS disponibiliza a vacina tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) durante todo ano à população. (Foto: Arquivo O Dia)

A recomendação é que as crianças devem tomar 01 dose da Vacina Tríplice Viral aos 12 meses de idade e reforço aos 15 meses. Já a pessoa com idade entre 01 a 29 anos, se nunca tiver se vacinado, deve tomar duas doses; entre 30 e 49 anos, tomar uma dose e maior de 50 anos não deve tomar esta vacina. Os profissionais de saúde, independente da idade, administrar duas doses, conforme situação vacinal encontrada.

“Solicitamos o apoio e empenho da população para a manutenção das ações de vigilância e prevenção, em especial a atualização da caderneta de vacinação das crianças com idade de 12 e 15 meses de idade. É importante esclarecer que a pessoa que já tomou duas doses da vacina, não precisa mais tomá-la”, afirma o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles Silveira.

O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa que cursa com febre, tosse, coriza, conjuntivite e manchas cutâneas avermelhadas, podendo levar a complicações graves e óbito. A transmissão do vírus do sarampo é direta de pessoa a pessoa, por meio das secreções nasofaríngeas  e expelidas pelo doente.

O sarampo é endêmico em vários países da Europa, Ásia e África, existindo dessa forma o risco de importação para o Brasil. Desde  fevereiro de 2018, casos de sarampo foram confirmados em vários Estados brasileiros, como Roraima, Amazonas, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo.

Piauí possui a maior taxa de subutilização da força de trabalho

Piauí possui a maior taxa de subutilização da força de trabalho

Dados do IBGE para o segundo trimestre de 2019 apontam ainda que o Estado tem a segunda maior taxa de trabalhadores sem carteira assinada no setor privado.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou, nesta quinta-feira (15), a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD Contínua), referente ao segundo trimestre de 2019 e o que se percebe é que a situação o Piauí não registrou melhoras no tocante ao mercado de trabalho, quando se compara a situação do Estado em relação ao primeiro trimestre.

Segundo o IBGE, o Piauí segue concentrando a maior taxa de subutilização da força de trabalho do Brasil. Com uma proporção de 43,3%, a média de subutilização do potencial do trabalhador no Estado é quase duas vezes maior que a média nacional (24,8%). O IBGE define como subutilização da força de trabalho o percentual de pessoas desocupadas e subocupadas por insuficiência de horas trabalhadas.

Com a maior taxa do país, o Piauí aparece à frente de Estados como Maranhão e Bahia, que concentram taxas de subutilização de 41% e 40,1%, respectivamente. As menores proporções foram encontradas em Santa Catarina (10,7%), Rondônia (15,7%) e Mato Grosso (15,8%).


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Um outro dado que chama atenção é que o Piauí apresenta o segundo maior percentual de trabalhadores sem carteira assinada no setor privado. De acordo com o IBGE, 48% daqueles que estão empregados na área privada aqui no Estado, não estão formalmente enquadrados nas leis trabalhistas.

E esta realidade puxa um outro dado relevante: o Piauí é o segundo do Brasil que menos contrata trabalhadores com carteira, sobretudo no setor privado. O percentual de trabalhadores formalmente enquadrados e respaldados pelas leis trabalhistas no Estado e de 52%.

A taxa, embora represente mais da metade da população economicamente ativa do Estado, é considerada baixa pelo IBGE quando comparada com outras unidades federativas, como Santa Catarina e Rio Grande do Sul, que possuem, respectivamente, 87,6% e 83,3% de seus trabalhadores do setor privado formalmente enquadrados pelas leis trabalhistas.

A quantidade de trabalhadores atuando sem carteira assinada aqui no Piauí, somada ao número aquém da média de profissionais com carteira, contribui, segundo o IBGE, para configurar um outro cenário: o do aumento da informalidade. No segundo trimestre do ano, o percentual de pessoas de 14 anos ou mais, ocupadas por conta própria, ou seja, atuando no mercado informal, atingiu o patamar dos 31,8% no Piauí, a sétima maior taxa do Brasil.

O Estado fica atrás somente de Rondônia, do Acre, Maranhão, Amazonas, Amapá e Pará na taxa de informalidade. Este último apresenta 35,6% de sua população economicamente ativa trabalhando por conta própria, sendo o maior percentual do país.


Foto: Assis Fernandes/O Dia

Taxa de desocupação

Conforme a publicação da PNAD Contínua para o segundo trimestre, o Piauí consolidou uma taxa de desocupação de 12,8% nos meses de abril, maio e junho. Entende-se como pessoas desocupadas aquelas que não possuem nenhuma fonte de renda e o Piauí se coloca inclusive acima da média nacional (12%) nesse quesito. É da Bahia a posição de estado com maior número de pessoas desocupadas do país (17,4%).

Para formalizar emprego, é necessário que hajam vagas

Atenta à situação do aumento da informalidade, a Superintendência Regional do Trabalho do Piauí afirma que a os números do IBGE refletem, de certa forma, a carência de maiores investimentos em infraestrutura, sobre tudo na área da Construção Civil, que é, no momento, uma das que mais emprega trabalhadores formalmente no Estado.

Em conversa com a reportagem do Portal O Dia, o superintendente regional do trabalho do Piauí, Philippe Salha, explicou: “Para haver formalização de empregos, é necessário haver vagas, principalmente na área de investimento de infraestrutura, que é uma mão de obra que se contrata rapidamente. E o que vemos ultimamente são muitas obras paradas, então é natural que haja uma fuga para informalidade quando uma área estratégica, como a infraestrutura, não tem onde absorver esses trabalhadores”, discorre.


Philippe Salha, superintende regional do Trabalho do Piauí - Foto: O Dia

Salha explica ainda que a situação do Estado no tocante ao mercado de trabalho é um reflexo também da situação econômica nacional e mundial. O Piauí, segundo ele, não fica imune à crise porque faz parte de uma conjuntura maior e sente os impactos da queda de investimentos lá fora. No entanto, o superintendente vê perspectivas de melhoras para este segundo semestre.

“Creio que a economia real, ela pode melhorar daqui para o final do ano. Trabalhando com os dados atuais que temos do Ministério do Trabalho, nós vemos que há uma possibilidade de a situação começar a se reverter e é uma cadeia: se a economia vai bem, o empregador passa bem e contrata mais”, finaliza.

Serviços ambulatoriais e UBS's não funcionarão durante o feriado

Serviços ambulatoriais e UBS's não funcionarão durante o feriado

Estes serviços só voltam na segunda (19). Atendimentos de urgência e emergência seguem normais no aniversário da Capital.

A Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) divulgou os horários e quadro de funcionamento dos hospitais para este feriado do dia 16 de agosto, quando se comemora o aniversário de 167 anos da Capital piauiense. Os serviços de urgência e emergência das unidades públicas de atendimento funcionarão normalmente, por se tratarem de um serviço essencial.

No entanto, os serviços não essenciais, como atendimentos laboratoriais e aplicação de vacinas, funcionarão em regime de plantão das 7 às 19 horas. As Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e a parte ambulatorial dos hospitais (marcação de consultas e exames) só voltam a funcionar na segunda-feira (19).  O Centro Integrado de Saúde Lineu Araújo, por fazer parte da rede de atendimentos ambulatoriais, só funciona até hoje (15) e também só volta a atender na segunda-feira.


HUT e serviços de urgência e emergência funcionam normalmente no feriado de Teresina - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Já as maternidades da rede municipal funcionarão normalmente para casos de internações. Unidades como o Hospital de Urgências de Teresina (HUT) e as Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) também estarão funcionando normalmente durante todo o dia, assim como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, o SAMU. Etse último contará, durante todo o feriado, com médicos reguladores, operadores e telefonistas auxiliares de regulação médica. 

A equipe do Centro de Zoonoses estará de plantão para o recolhimento de cães, gatos e atendimento clínicos, bem como para a administração de vacinas como a da raiva. A FMS esclarece ainda que sua área administrativa funciona até hoje (15), e volta com expediente normal somente na segunda-feira (19).

Sarampo: profissionais de saúde devem seguir medidas de proteção

Sarampo: profissionais de saúde devem seguir medidas de proteção

Ministério recomenda que gestores e trabalhadores expostos ao vírus estejam vacinados e busquem cuidados para evitar a propagação da doença.

Alertar os profissionais de saúde das redes pública e privada em relação à proteção e aos cuidados para evitar a propagação do sarampo nas unidades de saúde do país. Esse é o objetivo de um conjunto de recomendações encaminhadas, nesta semana, pelo Ministério da Saúde às Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde. Entre as orientações está que todos os trabalhadores dos serviços estejam vacinados; além da necessidade da oferta de treinamentos periódicos, em relação a segurança e riscos biológicos no trabalho; e remanejamento das gestantes que prestam assistência diretamente aos casos suspeitos e que não têm comprovação prévia de vacinação. 

O sarampo é uma doença respiratória grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. A transmissão ocorre quando a pessoa doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas. Os primeiros sinais da doença são: febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de 3 a 5 dias, podem aparecer outros sinais e sintomas, como manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas que, em seguida, se espalham pelo corpo. A única maneira de evitar o sarampo é pela vacina. 

O documento emitido pelo Ministério da Saúde informa que cabe ao gestor das unidades de saúde avaliar o local de trabalho e as atividades desenvolvidas, considerando as possibilidades de exposição e atividades de risco, incluindo o sarampo. Também há a recomendação de relacionar nominalmente os trabalhadores e as ações de vigilância médica dos profissionais potencialmente expostos ao risco de sarampo e ao programa de vacinação. 

Outra orientação é a identificação do status vacinal dos trabalhadores contra o sarampo e, se necessário, atualizar o esquema vacinal desse profissional. O Ministério da Saúde orienta que todos os trabalhadores de saúde independentemente da idade, recebam duas doses de vacina contendo o componente sarampo. Os profissionais que não comprovarem duas doses dessas vacinas deverão ser vacinados, conforme a situação encontrada. Para evitar a transmissão nas unidades de saúde, é fundamental que todos os trabalhadores dos serviços estejam vacinados. 

A todo o profissional de saúde deve ser fornecido gratuitamente o programa de imunização ativa contra tétano, difteria, hepatite B e os estabelecidos no Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO). Assim, como outras vacinas eficazes contra outros agentes biológicos a que os profissionais possam estar expostos. É importante que a vacinação seja registrada no prontuário clínico individual do trabalhador. 

Ao identificar casos suspeitos de sarampo no local de trabalho, deve ser feito o bloqueio vacinal do paciente em até 72 horas. Se a suspeita for entre os profissionais de saúde, o gestor deve assegurar assistência e acompanhamento médico, bem como o afastamento do trabalho considerando o período de transmissão do agravo e adotar medidas para a descontaminação do local. Para atender esse paciente deve ser adotada medidas de prevenção como, isolamento respiratórios, uso de máscara PFF2, entre outras medidas

Programação diversificada marca aniversário de 167 anos de Teresina

Programação diversificada marca aniversário de 167 anos de Teresina

Missa, sessão solene e entrega de medalhas estão entre as atividades agendadas para esta sexta-feira.

A capital piauiense completa 167 anos amanhã (16) e, para celebrar a data, diversas atividades serão realizadas ao longo de todo o dia. A programação organizada pela Prefeitura de Teresina começa às 9h, com missa solene na Igreja Matriz Nossa Senhora do Amparo, localizada na Praça da Bandeira. 

Às 11h, terá uma sessão solene na Câmara Municipal de Teresina, que fica na Avenida Marechal Castelo Branco. O tradicional parabéns e o corte do bolo de aniversário acontecem às 16h na Praça do Poti Velho, na zona Norte de Teresina. O dia de comemorações encerra com a solenidade de outorga da Medalha do Mérito Conselheiro José Antônio Saraiva, no Theatro 4 de Setembro. 


O tradicional corte do bolo será a partir das 16h na Praça do Poti Velho - Foto: Arquivo O Dia

Ainda para marcar o aniversário da cidade, no domingo, dia 18 de agosto, acontece a ‘Volta da Frei – Corrida Padre Florêncio’, na Avenida Frei Serafim, com largada prevista para às 7h. As inscrições para a prova iniciam hoje (15), a partir das 6h. 

Ao todo serão 900 vagas. As inscrições são gratuitas e serão realizadas no site www.xcrono. com.br. O percurso totaliza 5.430 metros, com largada na Avenida Frei Serafim, no cruzamento com a Avenida Antonino Freire, no sentido da Ponte Juscelino Kubistchek. Lá haverá um contorno no primeiro retorno da Avenida João XXIII (acesso para a Avenida Nossa Senhora de Fátima), retornando para a Avenida Frei Serafim, com chegada na igreja São Benedito. 

Os atletas inscritos no evento poderão receber o kit (composto pelo número de peito e chip de cronometragem) nos dias 16 e 17 de agosto, das 8h às 12h, na sede da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Semel), localizada na Avenida Campo Sales, nº 1292. Para retirada é necessário apresentar o documento de identificação. A entrega será feita somente para o dono da inscrição. 

Todos os atletas que completarem o percurso receberão medalha de participação. Já os três primeiros colocados de cada categoria, masculino e feminino, receberão um troféu. Também haverá premiação em dinheiro para os três primeiros colocados geral (masculino e feminino), sendo R$ 1 mil para o primeiro colocado, R$ 800,00 para o segundo e R$ 600,00 para o terceiro. 

Para os três atletas mais idosos, independente do sexo (masculino ou feminino) que completarem a prova, será oferecida a premiação também em dinheiro de R$ 300,00, R$ 200,00 e R$ 100,00, respectivamente. 

Parques, festival de food-trucks e grafite 

Quem preferir se divertir ao ar livre no feriadão poderá aproveitar o Parque da Cidadania, que funcionará normalmente, das 5h30 às 10h e das 16h às 21h30. O Parque Potycabana também ficará aberto ao público das 6h às 12h e das 15h às 21h. 

Já quem optar por aproveitar a folga para curtir uma programação cultural, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC) está realizando atividades durante todo o mês, incluindo eventos, apresentação de oficinas, aniversário dos teatros e o Food Truck Festival. 


Parque da Cidadania funcionará normalmente no feriadão da Capital - Foto: O Dia

Na sexta-feira (16), acontece, no Teatro do Boi, o IV Festival de Grafite, que tem o objetivo de homenagear a cidade e valorizar a cultura do hip-hop, grafite, tatuagem, xilogravura, de caricatura e artes plásticas. O encontro tem entrada totalmente gratuita. 

Já o estacionamento da Ponte Estaiada, na zona Leste da cidade, será palco do Food Truck Festival, que contará com apresentações musicais do dia 14 a 20 de agosto. Todavia, o diferencial do evento é a parte gastronômica, que reúne diversas opções de hambúrgueres artesanais, crepes franceses, acarajé gourmet e sorvetes de casquinhas coloridas para toda família. 

O Food Truck Festival já percorreu várias cidades passando por cinco países, 18 estados e 400 municípios. A programação musical inclui a Banda Fullhouse (dia 15); Banda Radiola de Ruah (dia 16); Danilo Rudah (dia 17); Giuliana Dias (dia 18); Zé Quaresma (dia 19); Bruno Farias (dia 20). 

Frota de ônibus terá redução de 50% no feriado 

A frota de ônibus em Teresina será reduzida em 50% nesta sexta-feira (16) por conta do feriado municipal pelo aniversário de 167 anos da cidade. Esse percentual é o mesmo relativo aos sábados. 

O gerente de Planejamento da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (Strans), Denilson Guerra, informou os motivos desse redimensionamento. 

“Esse ajuste é praticado em todos os feriados devido ao não funcionamento de órgãos públicos, escolas, bancos, empresas e parte do comércio. Dessa forma, não existe demanda para manter a mesma quantidade de ônibus na frota dos dias da semana que têm funcionamento normal dos serviços”, explicou. 

Os seis terminais de integração de Teresina funcionarão das 5h às 23h, mesmos horários dos demais dias.

14 de agosto de 2019

Delegada: Brasil precisa avançar na luta pela igualdade de gênero

Delegada: Brasil precisa avançar na luta pela igualdade de gênero

Em entrevista à rádio FM O DIA, Anamelka Cadena afirmou também que não descarta a possibilidade de concorrer a um cargo eletivo.

delegada Anamelka Cadena, diretora de Gestão Interna da Secretaria de Segurança Pública, avalia que o Brasil ainda precisa avançar bastante para alcançar o nível ideal de respeito à igualdade de direitos entre homens e mulheres.

"A gente percebe que é recorrente a desconstrução do machismo, do sexismo. A gente percebe que esses discursos começam a ser mais agregados no seio social, as pessoas começam a falar mais disso. As mulheres e os movimentos sociais têm um papel muito importante, em trazer essa discussão à tona, mas a gente ainda vê, por exemplo, que é comum mulheres exercendo as mesmas atividades que os homens e ganhando menos, conforme apontou uma recente pesquisa do IBGE. Então, na prática, a gente percebe que é preciso evoluir muito, que não é mimimi. A gente está falando em paridade de direitos, em ocupação de espaços públicos, espaços de chefia, o que é algo que não está tão naturalizado quanto a gente queria", avalia Anamelka.

A delegada Anamelka Cadena (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

A delegada ressalta que essa disparidade na efetivação dos direitos de homens e de mulheres é um fator que contribui para aumentar os casos de violência de gênero. Por outro lado, ela acredita que a consolidação da paridade é uma tendência evolutiva.

'Não costumo arregar em desafios', diz Anamelka sobre candidatura em eleição

Em entrevista à rádio FM O DIA (92,7 MHz), a delegada Anamelka afirmou também que não descarta a possibilidade de concorrer a um cargo eletivo nas próximas eleições. Mas ressalta que só tomaria essa decisão se observasse um desejo, entre os eleitores, de vê-la na política.

"Se eu fosse chamada para uma responsabilidade dessas, eu jamais fugiria da raia. Eu não sou filiada a nenhum partido político hoje. Mas é algo que a gente não diz que nunca vai acontecer, óbvio. Eu acredito que não se deve abrir mão de uma possibilidade de colaborar, e o Legislativo te oportuniza dar uma colaboração muito mais eficaz do que o Executivo. É muito interessante a possibilidade de elaborar as leis que serão executadas, mas isso só aconteceria, realmente, se viesse com um clamor de fora pra dentro [...] Eu estou sempre á disposição para ajudar, em qualquer circunstância. Eu não costumo arregar em desafios. Quando eles são colocados, eu costumo apostar neles e seguir em frente para desenvolver o trabalho da melhor forma possível", afirma Anamelka. 

Indenização para mãe de menor morto no CEM deve ir para vítimas

Indenização para mãe de menor morto no CEM deve ir para vítimas

A decisão é referente a ação de reparação de danos com pedido de tutela de urgência proposta pelas famílias das vítimas de crimes de estupro e homicídios ocorridos em maio de 2015, em Castelo.

O juiz Leonardo Brasileiro, titular da Vara Única da comarca de Castelo do Piauí, determinou, liminarmente, a conversão de indenização devida pelo estado do Piauí a família de menor infrator em benefício das vítimas e de seus familiares.

A decisão é referente a ação de reparação de danos com pedido de tutela de urgência proposta pelas famílias das vítimas de crimes de estupro e homicídios ocorridos em maio de 2015, em Castelo, com participação de um adolescente que foi morto aos 17 anos, no Centro Educacional Masculino (CEM), onde cumpria medida socioeducativa.

A mãe do adolescente morto, no momento do sepultamento dele, em julho de 2015 (Fotos: Jailson Soares / O DIA)

O estupro coletivo ocorreu no dia 27 de maio de 2015, e o menor foi assassinado no dia 17 de julho do mesmo ano.

Na ação de reparação, os autores relatam que em decorrência do falecimento de G.V.S. - um dos menores executores do estupro coletivo -, sua genitora ingressou com pedido judicial de indenização por danos morais, julgado procedente em parte, sendo o estado do Piauí condenado a pagar o montante de R$ 60 mil. A ação pede que este valor seja transferido para as vítimas do crime ocorrido em 2015. 

“Em análise ao presente caso, verifica-se que, pelos menos em parte, os requisitos da tutela pretendida estão presentes”, afirma o magistrado em sua decisão. Ainda segundo o juiz, observa-se dos autos que a requerida, por ser mãe de G.V.S., menor à época dos fatos acima narrados, era a responsável pelo mesmo e, assim, deve responder por seus atos ilícitos praticados, nos termos da legislação civil. 

O magistrado cita o artigo 932, inciso I, do Código Civil: “São também responsáveis pela reparação civil: I - os pais, pelos filhos menores que estiverem sob sua autoridade e em sua companhia”. “Com isso, o Código Civil de 2002 implantou a responsabilidade objetiva, que independe de culpa e baseia-se na Teoria do Risco (perigo de dano) e no Princípio da Equidade, de forma que a culpa in vigilando dos pais é presumida”, complementa.

O juiz Leonardo Brasileiro ressalta ainda ter conhecimento das condições precárias em que vive a requerida, mas argumenta que “isso, por si só, não exclui o seu dever de indenizar os atos praticados pelos seus filhos menores, pois a impossibilidade de indenizar, sem prejuízo da dignidade humana, não afasta a responsabilidade dos pais, mas apenas suspende a exequibilidade de eventual condenação. Se, porventura, passarem a dispor de um acréscimo patrimonial, deverão cumprir com suas obrigações”.

Por fim, o magistrado determina que, considerando o pedido formulado Ação de Reparação de Danos, assim como a sentença proferida em favor da ré no processo citado anteriormente, e ainda a sua pouca condição financeira, “faz-se necessária a concessão da tutela de urgência, a fim de que sejam suspensos, imediatamente, nos autos do Processo n° 0000645-53.2016.8.18.0045 ou qualquer processo relacionado aos fatos narrados no processo acima referido, qualquer ato de transferência de valores pelo Estado do Piauí ou mesmo levantamento de Alvará Judicial nos autos do processo n° 0000645-53.2016.8.18.0045 em benefício da requerida ou qualquer outra pessoa, até o julgamento final da presente demanda”.


Notícias relacionadas:

Caso Castelo: Associação de Defensores rebate Riedel Batista 

“Não tem porque a sentença ser revogada”, diz juiz do caso Castelo 

Caso Castelo: delegado geral diz que nova tese é 'absurda e oportunista' 

Testemunhas do Caso Castelo do Piauí vão ser ouvidas hoje na cidade 

Morre uma das meninas vítimas de barbárie em Castelo do Piauí 

Durante estupro coletivo, menores chamavam mentor do crime de 'patrão' 

Vítima de barbárie em Castelo deixa UTI do HUT 

Amigos e familiares fazem ato em apoio a vítimas de estupro coletivo em Castelo

Polícia estima que laudo do DNA das vítimas e estupradores sai em 15 dias 

Vítima de estupro coletivo precisa de doação de plaquetas urgente 

Delegado pretende falar com vítimas de estupro

Castelo do Piauí: Mentor de 'estupro coletivo' nega participação no crime

Polícia captura suspeito de comandar estupro coletivo em Castelo  

Estupradores estavam alucinados pelo uso de drogas, acredita delegado

Vítimas de estupro coletivo têm cortes do rosto e graves ferimentos

Adolescentes são sequestradas e violentadas em Castelo do PI

Recebido por Dias, Bolsonaro diz que 'vai varrer turma vermelha'

Recebido por Dias, Bolsonaro diz que 'vai varrer turma vermelha'

Após ser recepcionado pelo governador Wellington Dias (PT), Bolsonaro disse que "petralhada roubou quase tudo".

Atualizada às 11h40

Durante visita à cidade de Parnaíba, na manhã desta quarta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro fez um discurso acalorado e foi ovacionado por populares na sacada do Aeroporto Prefeito Dr. João Silva Filho. Após ser recepcionado pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT), o presidente disse à multidão que “nas próximas eleições vai varrer a turma vermelha do Brasil”, em referência ao Partido dos Trabalhadores. Wellington Dias não acompanhou o discurso do presidente.

Veja o discurso de Bolsonaro:


Apoiado pelo prefeito de Parnaíba, o Mão Santa, Bolsonaro disse que irá acabar com a raça de “Co-cô no Brasil”. Segundo ele, o termo faz referência aos corruptos e comunistas. “Nas próximas eleições nós vamos varrer essa turma vermelha do Brasil, e já que na Venezuela está bom, vamos mandar essa cambada pra lá, e quem quiser ir um pouquinho mais pro Norte vai até Cuba, lá deve ser muito bom também”, ironizou.

Bolsonaro é recebido por Mão Santa. (Foto: Reprodução/Alan Santos/PR)

O presidente não economizou nas críticas aos governadores do Nordeste e afirmou que eles estão no “caminho errado”. “Quando a gente vê agora pelo Brasil, alguns governadores querendo separar o Nordeste do Brasil, esses cabras estão no caminho errado. O caminho do Brasil é um só, um só povo, uma só raça, uma só bandeira verde e amarela”, afirmou sob aplausos.

Vale lembrar que Bolsonaro recebeu duras críticas dos governadores do Nordeste após ser flagrado em conversa com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmando “dos governadores da ‘paraíba’, o pior é do Maranhão”, numa referência a Flávio Dino (PCdoB). O termo paraíba é usado de forma pejorativa para se referir ao Nordeste. Em entrevistas após o ocorrido, o presidente negou ter agido com preconceito à região.

Bolsonaro diz que 'vai varrer turma vermelha do Brasil'. (Foto: Jailson Soares/Política Dinâmica)

Ainda durante a solenidade no litoral piauiense, Bolsonaro recebeu a medalha do Mérito Legislativo, homenagem destinada a distinguir e condecorar autoridades que tenham prestado serviços relevantes ao Poder Legislativo ou ao Brasil. Na ocasião, o presidente também garantiu que o Governo Federal irá apoiar a fruticultura do município.

“A vocação de Parnaíba é a fruticultura. Apesar da petralhada ter roubado quase tudo no Brasil, nós estamos fazendo muitos esforços para gerar recursos para essa área, queremos concluir canais de irrigação, para que possa trazer trabalho e desenvolvimento. Como diz a música, o que o Nordeste precisa e vai ter é chuva de honestidade”, enfatizou Jair Bolsonaro.

Atualizada às 10h24

O presidente Jair Bolsonaro desembarcou por volta das 9h40 desta quarta-feira (14) no Aeroporto Prefeito Dr. João Silva Filho, na cidade de Parnaíba, litoral do Piauí. Acompanhado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, o presidente embarcou novamente em um helicóptero para fazer o sobrevoo do Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí. Estão presentes da comitiva presidencial a deputada federal Joice Hasselmann e o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, além de outros representantes do governo. A visita do presidente ao Piauí está prevista para durar até meio-dia.

Bolsonaro desembarca em Parnaíba. (Foto: Divulgação/ Prefeitura de Parnaíba)

Matéria original

O presidente Jair Bolsonaro visita hoje (14) a cidade de Parnaíba, no litoral do Piauí. Segundo informações da Agência Brasil, o voo do presidente saiu de Brasília no horário previsto, por volta das 7h30, e deve chegar às 9h40 no Aeroporto Prefeito Dr. João Silva Filho. Autoridades do Estado, como governador Wellington Dias (PT), o prefeito de Parnaíba, Mão Santa, e o prefeito de Teresina, Firmino Filho, já estão no município aguardando a chegada do presidente.

Durante as solenidades de aniversário do município, Bolsonaro deverá sobrevoar o Perímetro Irrigado dos Tabuleiros Litorâneos do Piauí e depois, acompanhado da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, participa de cerimônia relativa ao projeto de irrigação.

A primeira etapa do perímetro já está em atividade e funciona através da captação de água no Rio Parnaíba por meio de um canal com 1,3 mil metros. Nos cerca de 1,4 mil hectares já irrigados são produzidos acerola, abacaxi, banana, manga, goiaba e outras frutas, com grande volume para exportação. A segunda etapa do empreendimento ainda está em andamento sob responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas.


Bolsonaro visita hoje projeto de irrigação no litoral do Piauí. (Foto: Jailson Soares/Política Dinâmica)

Ainda em visita ao litoral piauiense, o presidente participa da inauguração da escola militar do Serviço Social do Comércio (Sesc). Após impasse gerado pela nomeação da escola em homenagem ao presidente, Bolsonaro deve informar pessoalmente se autoriza o uso do seu nome no colégio militar que funcionará no edifício Miranda Osório. 

Na tarde desta terça-feira (13), o presidente da Federação do Comércio no Piauí (Fecomércio-PI) e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Valdeci Cavalcante, havia explicado que, até o presente momento, o presidente não tinha dado uma resposta sobre a intenção da Fecomércio Piauí de nomear a escola em sua homenagem.

A previsão é que a visita do presidente ao litoral encerre até o início da tarde, uma vez que a comitiva presidencial está prevista para chegar à Brasília às 15h20. No fim da tarde, o presidente recebe o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo no Senado, e o ministro da Cidadania, Osmar Terra, no Palácio do Planalto.

MP exige que SSP sirva café da manhã a presos da Central

MP exige que SSP sirva café da manhã a presos da Central

Atualmente são servidas apenas duas refeições por dia na unidade: o almoço e a janta. Promotora fala em “desrespeito aos direitos humanos”.

O Ministério Público Estadual do Piauí (MPE) ajuizou uma ação civil pública contra a Secretaria de Segurança Pública (SSP), exigindo que o órgão forneça café da manhã aos presos da Central de Flagrantes. É que, de acordo com a apuração do ente ministerial, o Governo se limita a servir apenas duas refeições por dia na unidade: o almoço e o jantar.

A ação foi movida pela 49ª Promotoria de Justiça de Teresina, cuja titular é a promotora Myrian Lago. Para a representante do MP, ao servir apenas almoço e janta aos presos, o Estado desrespeita o direitos humanos fundamentais da população encarcerada, referentes à alimentação, à integridade física e à dignidade da pessoa humana.


Foto: Jailson Soares/O Dia

“A Central de Flagrantes de Teresina alberga temporariamente pessoas capturadas durante situação flagrancial, que aguardam a realização de audiência de custódia. Essa espera pode durar um dia, razão pela qual não se mostra digna a restrição alimentar, bem como resta configurada a violação dos Direitos Humanos”, frisou a promotora. 

Ainda segundo Myrian Lago, ofício encaminhado pela Secretaria de Segurança ao Ministério Público confirmou que os presos da Central só fazem duas refeições por dia: almoço por volta do meio dia, e o jantar por volta das 18 horas. Diante da situação, o órgão recomendou que a SSP forneça as três refeições diárias aos custodiados, de modo que a alimentação oferecida totalizasse o mínimo de 2.500 calorias, segundo os parâmetros definidos pela ONU para Alimentação e Agricultura.

Caso a Secretaria descumpra a recomendação do MP, estará sujeita ao pagamento de multa diária no valor de R$ 1 mil.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública disse que ainda não foi oficialmente notificada.

Respiração auxilia no controle da ansiedade, explica especialista

Respiração auxilia no controle da ansiedade, explica especialista

Professora de Yoga e Meditação explica que a respiração e a mente estão intimamente ligadas.

Bastante comum e muitas vezes confundida com a sensação de medo, a ansiedade já é considerada uma epidemia no Brasil. Segundo especialistas, o melhor caminho é perceber a necessidade de ajuda e ter um acompanhamento de um profissional. 

Segundo relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil é campeão mundial no índice de pessoas ansiosas no mundo: são 18,6 milhões de brasileiros (9,3% da população) convivendo com o transtorno. Entre os sexos, 7,7% das mulheres sentem as consequências da ansiedade, enquanto que, no público masculino, a porcentagem cai para 3,6%. 

Sentir-se ansioso quando submetido a uma situação de estresse é um cenário comum e bastante rotineiro na atuali dade. Uma agenda cheia para acompanhar, questões pessoais e emocionais impossíveis de serem colocadas em “standby” ou delicadas a serem expostas são alguns exemplos de gatilhos que desencadeiam essa sensação. 

O sinal de alerta aparece a partir do momento que essa ansiedade se transforma em problema. Para Juliana Fiuza, professora de Yoga e Meditação, qualquer mecanismo aplicado para curar a ansiedade não surtirá efeito se a pessoa não aprender a respirar direito. 


Juliana Fiuza explica a importância de respirar corretamente - Foto: Divulgação

“Digo isto porque a respiração e a mente estão intimamente ligadas. Quando estamos com raiva, agitados, nossa respiração fica mais curta, irregular. Já quando estamos calmos e tranquilos, nossa respiração fica mais equilibrada e comprida”, comenta Fiuza, que também possui estudos na área do autoconhecimento e espiritualidade. 

Ansiedade x Medo 

Os dois sentimentos podem se confundir. Para Fiuza, ambos estão relacionados a uma resposta do organismo diante de uma ameaça objetiva. “O medo se refere a um objeto ou a uma situação muito definida, de perigo imediato. Já a ansiedade se representa por uma sensação desagradável de tensão, pretendendo antecipar um perigo incerto”, explica a professora. 

Há muito tempo, por meio da observação, os yogis [pessoa preparada para receber o ensinamento ou a pessoa que tem esse objetivo e está se preparando] descobriram que para mudar o estado humano e a forma como cada pessoa se sente, um caminho muito importante seria o domínio sobre a respiração. 

Entendendo essa necessidade, Juliana explica a importância de se conhecer intimamente a relação entre corpo, respiração e mente, analisando e explorando essas conexões a fim de se aperfeiçoar essa sensibilidade. “Respirar deve ser nosso ponto central quando queremos desenvolver nossas potencialidades e quando queremos usufruir de uma vida plena. Quando não respiramos corretamente o nosso corpo não recebe a energia suficiente para funcionar de maneira integral. É como se o corpo tivesse sempre em uma situação de emergência. Mas, quando começamos a respirar melhor e entrar em contato com uma respiração mais profunda, temos acesso a um espaço interno e de relaxamento. E a partir disso começamos a compreender melhor as emoções e necessidades ficando menos sujeito a sofrer com a ansiedade”, finalizou.

Floração dos ipês anuncia a chegada da primavera em Teresina

Floração dos ipês anuncia a chegada da primavera em Teresina

Nesta época do ano, as árvores deixam a cidade ainda mais bonita e leva à contemplação.

A floração dos ipês, no início do mês de agosto, chama atenção dos teresinenses. A árvore deixa a cidade mais bonita e leva à contemplação. Neste mesmo período também se percebe um cheiro diferente nas ruas, vindo das flores de cajueiros e mangueiras, como explica o professor doutor em Botânica, Francisco Soares. 

“Os ipês são plantas de uma beleza cênica muito grande, elas são belas e se destacam à distância por causa do padrão de coloração. E ao tempo em que os ipês dão os estímulos visuais, por outro lado, a gente consegue perceber um perfume diferente no ar, que não vem dos ipês, mas sim dos cajueiros e das mangueiras que também estão florescidas neste período”, detalha. 


Foto: Elias Fontinele/O Dia

Segundo Francisco Soares, apesar das cores mais comuns serem o amarelo, roxo, rosa e branco, a quantidade de espécies de ipês é bem maior. “A tipificação dos ipês popularmente se faz pelo número de cores diferentes das flores. Entretanto são muito mais espécies, por exemplo, o ipê amarelo existe de 6 a 8 espécies, então o critério que a gente usa é bom para separar popularmente, mas botanicamente não, pois existe mais de uma espécie de uma mesma cor”, explica. 

Pedro Mendes é proprietário de uma farmácia na Avenida Higino Cunha e, neste período do ano, um ipê que existe em frente ao seu estabelecimento fica todo florido. Porém, o seu desejo é que a floração estivesse em mais pontos da cidade. “Era bom se fossem mais, para embelezar mais a cidade, porque é muito lindo, principalmente após a avenida da Ponte Wall Ferraz”, diz. 

Menos de 3% das sementes germinam 

Além das cores chamativas, a floração dos ipês passa por um processo diferente das outras plantas. “Uma particula ridade dos ipês é que antes de florescer, ele sofre um fenômeno chamado de caducifólia que libera todas as folhas. Então a planta fica “pelada” e, quando floresce, são somente as flores, assim chama muita atenção, pois a planta, que era verde, primeiro fica seca e depois fica toda amarela, como exemplo o ipê amarelo”, descreve o biólogo Francisco Soares. 


Foto: Elias Fontinele/O Dia

Segundo o doutor em Botânica, outro ponto interessante é que a madeira do ipê é muito valiosa, por causa da sua resistência, e são conhecidas como ‘madeira de lei’. Além disso, a planta tem uma limitação de reprodução, mesmo com o alto volume de sementes que produz. 

“São plantas que produzem um volume muito grande de sementes, entretanto, a maior parte dessas sementes são abortivas, que não germinam, elas são disseminadas pelo vento. Acontece assim, o fruto dele é seco, quando se rompe libera as sementes que estão envolvidas por uma espécie de uma seda, que ajudam elas a serem levadas pelo vento. Só que o percentual de sementes que cai no solo e germina, e gera a planta adulta, é menos de 3%”, expõe Francisco Soares.

13 de agosto de 2019

TJ-PI suspende norma que limita número de motoristas por aplicativo

TJ-PI suspende norma que limita número de motoristas por aplicativo

Desembargadora Eulália Maria Pinheiro deferiu parcialmente um pedido de tutela antecipada, proibindo a PMT de impedir que empresas exerçam suas atividades na cidade ou que limite o número de veículos em circulação.

O Poder Judiciário considerou ilegal a determinação da Prefeitura Municipal de Teresina de limitar o número de veículos de aplicativos de transporte de passageiros em circulação em Teresina. A decisão, assinada na última sexta-feira (9), é referente a ação cautelar ajuizada pela 99 Tecnologia (99 Táxis). 

No julgado, a desembargadora Eulália Maria Pinheiro deferiu parcialmente um pedido de tutela antecipada, proibindo a PMT de impedir que a empresa 99 Táxis exerça suas atividades em Teresina, ou de limitar o número de veículos em circulação na cidade.

A cautelar pede o afastamento da aplicação e das sanções previstas em determinados dispositivos contidos na Lei Municipal nº 5.324/2019 e no Decreto Municipal nº 18.602/19. Por estes normativos, a PMT poderia limitar o número de veículos de aplicativos - como 99, Uber e inDriver - em proporção ao número de alvarás de táxis emitidos pelo município, além de impor cadastro de empresas de aplicativos de transportes na cidade, mediante autorização do poder municipal.

As normas também previam um cadastro prévio de motoristas de aplicativos, e proibiam a condução de automóveis por mais de um condutor e de veículos que não estejam no nome do condutor. Essas regras também foram derrubadas pela decisão judicial.

A magistrada de segundo grau afirma “que as normas municipais apontadas, que fundamentam o ato coator combatido, exorbitam em parte nas restrições e exigências a serem suportadas pela Impetrante previstas na Lei Federal nº 12.587/2012, que institui as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana”.

Eulália Maria Pinheiro ainda acrescenta que “as imposições feitas pela Prefeitura de Teresina estão em contradição com os precedentes julgados pelo Supremo Tribunal Federal (STF)”.

Para a desembargadora, “diante do claro entendimento da Corte Suprema, a proibição ou restrição da atividade de transporte privado individual por motorista cadastrado em aplicativo é inconstitucional, por violação aos princípios da livre iniciativa e da livre concorrência”.

Por fim, em sua decisão, a magistrada suspende, até julgamento final do recurso de apelação interposto nos autos do mandado de segurança nº 0814638-34.2019.8.18.0140, “a exigência de estabelecimento empresarial das OTTs (operadoras de tecnologia de transporte) no município de Teresina/PI”.

A decisão é enfática ao considerar irregular “a limitação do número de veículos credenciados ao número de licenças de táxi outorgadas pela Prefeitura de Teresina/PI”, bem como “a proibição de utilização de um mesmo veículo por mais de um condutor, assim como a utilização de veículo que não seja de propriedade do condutor”.

A desembargadora também fixou multa diária no valor de R$ 1.000 em caso de descumprimento da determinação judicial.

Confira aqui a íntegra da decisão. 

TJ julgará 546 processos de violência doméstica  em 1 semana

TJ julgará 546 processos de violência doméstica em 1 semana

A XIV Semana da Justiça pela Paz em Casa, realizada pelo TJ-PI, acontecerá entre os dias 19 a 23 de agosto na Capital e no interior do Estado

Mais de 500 audiências referentes a processos de violência doméstica e familiar e um júri popular para julgamento de feminicídio serão realizadas durante a XIV Semana da Justiça pela Paz em Casa, a ser realizada entre os dias 19 a 23 deste mês. O número foi apresentado durante a primeira reunião da comissão organizadora da Semana, realizada ontem (12), na sala de audiências da 5ª Vara Criminal da comarca de Teresina. 

TJ julgará 546 processos de violência doméstica  em 1 semana. (Foto: Arquivo O Dia)

O encontro foi coordenado pelo desembargador José James Pereira, coordenador da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça do Estado do Piauí, e contou ainda com a presença de integrantes do Núcleo Multidisciplinar Lei Maria da Penha e representantes do Ministério Público do Estado do Piauí, da Defensoria Pública do Estado do Piauí e da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Piauí. 

Ao todo, já há 546 audiências marcadas durante a Semana, sendo 174 delas na Capital. Para o desembargador José James, a participação de outros órgãos do Sistema de Justiça é fundamental para a estruturação da Semana: “Foi (uma reunião) excelente. A participação do Ministério Público, da Ordem dos Advogados do Brasil e da Defensoria Pública foi crucial para que nós possamos efetivamente fazer um evento com a estrutura requerida para os nossos objetivos”, declarou.

É a mesma opinião que José Olindo Barbosa, juiz titular da 5ª Vara Criminal e integrante do comitê organizador da XIV Semana da Justiça pela Paz em Casa. Para o magistrado, os números de audiências agendadas são extremamente satisfatórios. Semana Desde março de 2015, o Judiciário promove três jornadas da Justiça Pela Paz em Casa por ano, sempre nos meses de março, agosto e novembro, com o objetivo de ampliar a efetividade da Lei Maria da Penha (Lei n. 11.340/2006), concentrando esforços para agilizar o andamento dos processos relacionados à violência de gênero.

Strans passa a atender chamados de acidentes 24h por dia

Strans passa a atender chamados de acidentes 24h por dia

Agentes de trânsito foram treinados para fazer boletim ocorrência e perícias.

Um novo serviço está sendo disponibilizado pela Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) com a criação da Seção de Acidentes de Trânsito. Desde julho, esse serviço atende durante 24 horas as pessoas que se envolvem em acidentes de trânsito. A seção funciona com 28 agentes de trânsito que respondem ao chamado pelo telefone 31227617. Os agentes se deslocam até o local do ocorrido e fazem o boletim de ocorrência de acidentes de trânsito e, quando necessário, realizam perícia. 

Strans passa a atender chamados de acidentes 24h por dia. (Foto: Arquivo O Dia)

Desde o início desse trabalho já foram atendidas mais de 100 ocorrências, sendo 61 com perícia. O coronel Jaime Oliveira, da Diretoria de Operações de Trânsito da Strans, informa que a equipe de agentes foi qualificada para realizar as funções durante as ocorrências, alguns receberam treinamento no Paraná e fazem uso de smartphones e programa específico para registro de dados. 

“A pessoa que se envolver em acidente de trânsito em Teresina pode contar com esse serviço 24 horas e já contatamos a empresa de telefonia para em breve disponibilizar um número de telefone com três dígitos para que todos memorizem facilmente”, informa. Antes da criação da Seção de Acidentes de Trânsito, o serviço era realizado nas vias urbanas de Teresina pela Companhia Independente de Trânsito (CIPTran), mas essa função passou a ser da Strans. Nas rodovias estaduais é feito pelo Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRE) e nas rodovias federais pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Proliferação de mosquitos representa risco à saúde

Proliferação de mosquitos representa risco à saúde

Vetores de doenças como dengue, zika e chikungunya perturbam população neste período do ano.

Telas, repelentes e aerossol podem ser algumas das alternativas para evitar ser picado por mosquitos e muriçocas. Porém, algumas pessoas possuem alergia a esses produtos e precisam recorrer a outros métodos de proteção. Maria Magalhães, por exemplo, é alérgica a picadas de insetos, mas fica impedida de usar repelentes ou outros produtos por ficar com manchas na pele. 

“Quando eu passo repelente, começo a me coçar, tanto que eu uso um de criança, que é para pele sensível e hipoalérgico, que ainda me dá uma reação, mas é menos forte e não posso aplicar no rosto. E é assim também com o aerossol ou sentinela, então eu uso aquelas pastilhas que se coloca na tomada, mas já me falaram que pode ser prejudicial para crianças e animais”, comenta.

Proliferação de mosquitos representa risco à saúde. (Foto: Elias Fontenele/O Dia)

Apenas fechar portas e janelas não foi suficiente para que a promotora de justiça Lia Raquel Burgos se protegesse das muriçocas e mosquitos. Ela reside no bairro Noivos, na zona Leste da Capital, e ao lado da sua casa há um terreno abandonado com bastante mato e servindo de depósito de lixo para outros moradores. Para se proteger dos insetos, ela precisou colocar telas em todas as janelas de sua casa, mas, ainda assim, o incômodo continua. Isso porque, ao lado de sua residência, há um terreno com bastante mato e lixo. 

“Há nove anos que eu luto diariamente para resolverem esse problema. Antigamente, nem muro e calçada tinha e o mato serve como um criadouro de mosquitos. Desde que nos mudamos para cá, nossas portas ficam fechadas e as janelas só ficam abertas por conta das telas que tivemos que instalar”, conta. 

Há três anos, Lia Raquel e toda sua família tiveram zika vírus. Na época, ela e sua irmã estavam grávidas, o que resultou em um grande susto e requereu uma atenção redobrada. Segundo a promotora de justiça, foram realizados exames que comprovam que a família tem o reagente do vírus. 

“A minha irmã perdeu o bebê e meu filho, graças a Deus, não teve microcefalia, mas eu passei a gravidez inteira apreensiva. A gente sempre teve muito receio de dengue e aqui na minha casa tudo é antimosquito, mas de nada adianta se o terreno ao lado não é cuidado e traz risco para minha casa”, frisa.

Para tentar minimizar os riscos, Lia conta que já tentou inúmeros contatos com a proprietária do terreno, no intuito de providenciar a limpeza adequada do local, inclusive já foi feita uma notificação extrajudicial. “Pessoas de outros lugares vêm aqui para jogar lixo. Por três vezes eu já mandei limpar o terreno, tanto com um trator como com capina, porque minha casa estava sendo invadida pelo mato. Além disso, o terreno pode servir para criminosos se esconderem e até me abordagem quando estiver chegando em casa”, pontua Lia Raquel.

Funasa anuncia conclusão de 35 obras até o fim do ano

Funasa anuncia conclusão de 35 obras até o fim do ano

Presidente do órgão informou que o Piauí é um dos estados com mais obras sendo executadas pelo órgão, na área de saneamento.

Ao participar de sessão solene na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) nesta segunda-feira (12), pelos 29 anos da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), o presidente do órgão federal, Ronaldo Nogueira, anunciou a conclusão de obras de saneamento em andamento no estado. 

O gestor afirmou que a Funasa contempla atualmente 90% dos municípios do estado, com ações que visam melhorar os serviços de saneamento e abastecimento de água de qualidade prestados à população. “Somente no primeiro semestre deste ano, a Funasa entregou mais de 18 obras aos piauienses e a previsão é de que mais de 35 obras serão entregues até o final do ano”, declarou. 

Funasa anuncia conclusão de 35 obras até o fim do ano . (Foto: Elias Fontenele/O DIA)

A expectativa de Nogueira é que os investimentos do órgão possam totalizar cerca de R$ 828 milhões nos próximos meses. “A orientação do presidente Jair Bolsonaro e do ministro Henrique Mandetta é que a Funasa dê uma atenção especial para o estado do Piauí, e isso tem ocorrido”, frisou o presidente. 

A nível de Brasil, Nogueira assinalou que, apesar do número reduzido de funcionários, a Funasa conta com o esforço redobrado dos seus servidores para implementação das ações do órgão, e agradeceu a homenagem proposta pelo deputado estadual Henrique Pires (MDB), ex-presidente nacional do órgão.

 “A Funasa tem hoje em torno de 316 instrumentos em vigor, e destes, 187 de obras que estão em execução. A previsão de investimentos desses instrumentos ultrapassa a casa dos R$ 240 milhões”, informou o gestor federal. 

12 de agosto de 2019

Após 5 anos sem aumento, gráficos da Emgerpi cobram reajuste

Após 5 anos sem aumento, gráficos da Emgerpi cobram reajuste

Categoria alega que não há equidade na concessão de reajustes e promoções no órgão, após publicação de portaria com renomeação de comissionados.

Os servidores do setor gráfico da Empresa de Gestão de Recursos do Piauí (Emgerpi) estão cobrando do órgão o reajuste salarial que, segundo eles, está há quase cinco anos sendo negociado com a Justiça. A situação dos 52 funcionários que compõem o setor ficou ainda mais delicada depois que a Emgerpi publicou uma portaria no Diário Oficial do Estado em que renomeia os cargos ocupados por profissionais comissionados. 

A medida, segundo o Sindicato dos Gráficos, incorre em aumento salarial a 86 comissionados, sendo que, ate o momento, o órgão não sinalizou qualquer tentativa de negociação com os demais trabalhadores. A denúncia foi feita pelo presidente da entidade, Manoel Sátiro, à reportagem de O Dia. A portaria nº 181/2019 com a renomeação dos cargos comissionados foi publicada na edição do dia 15 de julho do Diário Oficial do Estado. 

O que a categoria contesta é como a Emgerpi reestrutura cargos comissionados, sendo que os demais servidores do órgão, dentre eles os gráficos, permanecem há quase cinco anos com o mesmo patamar salarial e sem perspectiva de reajuste. “Estamos há mais tempo na empresa e esses servidores são terceirizados e comissionados. Está havendo promoção e melhoria salarial de forma desigual, e faz anos que temos na Justiça um plano de cargos e salários que eles nunca cumpriram”, explica.

Portaria foi assinada pelo presidente da Emgerpi, Décio Solano (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

Manoel Sátiro destaca que a categoria não é contra a reestruturação e o aumento salarial dos servidores comissionados, mas exige da Emgerpi uma explicação e providências para a situação dos demais trabalhadores.

“Nós não conseguimos entender como que os comissionados são beneficiados e os servidores efetivos não. Não somos contra, só queremos que resolvam a situação do nosso plano de carreira e nos concedam os reajustes devidos”, pontua.

Manoel Sátiro, presidente do Sindicato dos Gráficos (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

Os funcionários do setor gráfico da Emgerpi têm hoje um vencimento de R$ 1.236,00, conforme o que disse o representante da categoria. Ele explica que, por ano, é concedido um reajuste de, no máximo, 4%, que significa um aumento de R$ 50 a R$ 60 sem ganho real. Já os servidores em cargos comissionados que, segundo ele, subiram de função na Emgerpi com a publicação da portaria, deverão receber um reajuste que varia de R$ 300 a R$ 600. Para ele, a proporção é injusta.

O que diz a portaria publicada no DOE

A portaria nº 181/2019, publicada no Diário Oficial do Estado do dia 15 de julho deste ano, não fala em valores nem em promoção de funcionários comissionados. Segundo o texto, a Emgerpi procedeu com a implementação da decisão aprovada na assembleia geral extraordinária do dia 4 de julho, e apenas realinhou as suas atividades e as nomenclaturas dos cargos em comissão.

A medida, conforme publicação, considera não só a decisão da assembleia geral, que aprovou o novo estatuto social da empresa, para atender à reestruturação organizativa prevista na Lei nº 13.303/2016. Ela se baseia também no que prevê a reforma administrativa do estado, que redefiniu as atividades dos órgãos estaduais.

A portaria foi assinada pelo presidente da Emgerpi, Décio Solano. A reportagem tentou contato com o presidente, mas as ligações foram enviadas para a caixa de mensagem. O espaço permanece aberto para futuras manifestações por parte do órgão.

Equatorial entrega geladeiras pelo aniversário de Teresina

Equatorial entrega geladeiras pelo aniversário de Teresina

Serão sorteada 360 geladeiras para moradores que se cadastraram em mutirões anteriores.

No próximo dia 15 de agosto, a Equatorial Piauí realizará no Ginásio Verdão um grande mutirão de atendimento - ‘’Muito Melhor pra você"-, em uma edição especial que contará com a cerimônia de sorteio de 360 geladeiras para os moradores que se cadastraram nos mutirões de atendimento realizados nos bairros Dirceu, Esplanada e Mocambinho, nos meses de julho e agosto. A entrega das geladeiras está marcada para o dia 16, no aniversário de Teresina.

Negociações de débitos com condições especiais, troca de lâmpadas ineficientes por lâmpadas LED (até 05 por unidade consumidora), cadastros na Tarifa Social para famílias de baixa renda (podendo receber até 65% de desconto na fatura), novas ligações, solicitação e orientação de poda de árvores e demais serviços comerciais estarão à disposição dos teresinenses no mutirão a ser realizado no dia 15 de agosto no Ginásio Verdão.

Através da iniciativa dos atendimentos nos mutirões nos Bairros Mocambinho, Dirceu e Esplanada, foram realizados 803 cadastros de clientes para o sorteio das trocas de geladeiras e foram realizadas trocas de aproximadamente 3415 lâmpadas ineficientes por lâmpadas LED em Teresina, oferecendo mais tecnologia e maior economia para as casas dos teresinenses através do programa de Eficiência Energética da Equatorial Piauí.

O Presidente da Equatorial Piauí Nonato Castro afirma que esse é um novo momento para o Piauí. “Temos uma verdadeira paixão pelo povo piauiense, que nos acolheu e já viu o que podemos fazer. Essas ações de atenção ao cliente são reflexo de nosso interesse em que o cliente do Piauí tenha energia de qualidade, que a utilize com segurança, com economia através de equipamentos mais eficientes e que tenha acesso aos benefícios sociais que tem direito. E isso é só o começo. Para isso estamos trabalhando todo dia para ser muito melhor para o Piauí.’’ afirma Nonato.

O local de transporte das geladeiras será de responsabilidade do consumidor e a logística de levar a geladeira velha para o local de troca e voltar à sua residência fica a cargo do cliente, lembrando que a empresa não cobra nenhuma taxa e a troca e totalmente grátis. Leve seus documentos RG, CPF, conta de luz atual paga, ficha do cadastro realizado na tenda dos mutirões em bairros, para caso seja contemplado.

Mutirão ‘Muito melhor pra Você’’ – Edição Teresina

Dia 15 de agosto – Mutirão de Atendimento da Equatorial Piauí e Cerimônia do Sorteio das Geladeiras.

Local: Ginásio Verdão.

Horário de atendimento do mutirão: 8h às 16h.

Horário do sorteio / anúncio dos contemplados: 17h30.

Dia 16 de agosto: Troca e entrega das novas geladeiras aos contemplados.

Local: Estacionamento em frente ao Ginásio Verdão.

Horário: a partir de 5 horas.

Temperaturas começam a subir, o que sinaliza o início do B-R-O-Bró

Temperaturas começam a subir, o que sinaliza o início do B-R-O-Bró

Segundo dados da metereologia, até o final da primeira quinzena de agosto as temperaturas devem chegar a 39 graus.

As altas temperaturas já podem ser sentidas pelos piauienses neste inicio de agosto. Isso, por que o B-R -O- Bró já começa a ser sentido, com os termômetros registrando 36 graus, podendo a temperatura chegar, nos próximos meses, até 40 graus ou mais. 

A meteorologista da Semar (Secretaria Estadual do Meio Ambiente), Sônia Feitosa, explica a situação: "Quando entra o mês de julho, nós já percebemos uma mudança, característica da região, começando a aquecer e esse aquecimento se instala em agosto. É o mês que começamos a identificar as altas temperaturas e isso vai intensificando dia após dia. Quando encerrar a primeira quinzena de agosto, nossas temperaturas no Piauí vai estar em torno de 38 graus; em alguns municípios já registramos 36, e quando chegar em setembro atinge 39 graus, já em outubro pode chegar à 40 ou mais”, descreve. 


Os termômetros já registram 36 graus, podendo chegar a 40 nos próximos meses - Foto: Assis Fernandes/O Dia

De acordo com a meteorologista, no fim de semana dos dias 3, 4 e 5 de agosto, as temperaturas estiveram amenas por causa de uma massa polar forte vinda de estados próximos que estavam mais frios. Porém nas semanas seguintes a tendência é esquentar cada vez mais. “Agora, a massa de ar seco está tão forte na região central do Brasil, por conta resultando em altas temperaturas no Piauí", diz Sônia Feitosa. 

Porém, os meses de julho e agosto têm as oscilações frequentes de temperatura em algumas regiões do Piauí, por exemplo, as manhãs são mais amenas, as madrugadas mais frias e durante o dia é quente. Todavia, após agosto o B-R-O-Bró se instala de vez no estado. 

“O B-R-O- Bró chega até a primeira semana de dezembro. A gente percebe que, mesmo com o início das chuvas, as temperaturas continuam altas. Mas o pico é em outubro. O período começa no fim de julho para agosto, que já começa a aquecer; em setembro a temperatura já está bem elevada. Os picos maiores são em outubro, e mesmo começando as chuvas em novembro e dezembro ainda está muito quente e despois começa a diminuir novamente”, finaliza Sônia Feitosa.

10 de agosto de 2019

Corpo de Bombeiros registrou 382 fogos de incêndio este ano

Corpo de Bombeiros registrou 382 fogos de incêndio este ano

Isso representa um aumento de 14% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram identificados 336 focos

Com a chegada do período do ano em que as temperaturas ficam mais elevadas e o tempo mais seco no Piauí, o número de queimadas e incêndios costuma aumentar. Um levantamento realizado pelo Programa Queimadas, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), aponta que, só este ano, o Piauí já registra 382 focos de queimadas em áreas de terrenos baldios e vegetação.

Isso representa um aumento de 14% em relação ao mesmo período de 2018, quando foram identificados 336 focos. O número já é o maior contabilizado pelo Inpe nos últimos cinco anos para o estado. A média em 2019 tem sido de, pelo menos, 2,3 ocorrências por dia.

Nesse sentido, o Corpo de Bombeiros alerta sobre os cuidados que devem ser tomados para evitar graves incidentes. De acordo com a major Ana Cléia Diniz, do Corpo de Bombeiros, a recomendação principal é que a população evite atear fogo em qualquer local. As altas temperaturas registradas nos últimos meses, além da umidade relativa do ar, contribuem para a rápida propagação do fogo.

“A grande maioria dos incêndios em vegetação são causados pela ação humana, pela falta de conhecimento e pela prática de hábitos desnecessários, como a queima do lixo para limpar a propriedade. Nesta época do ano, qualquer fagulha levada pelo vento pode provocar um grande incêndio. A limpeza dos terrenos deve ser feita durante todo o ano, uma queima não pode substituir as capinas periódicas para retirada da vegetação”, afirma.

A major explica que as pessoas aproveitam o período de estiagem e vento forte para realizar as queimadas e recomenda acionar as autoridades competentes em caso de necessidade. “Nesse período o cuidado deve ser redobrado e uma prática muito comum no estado é a queimada de roças. Caso seja realmente necessário realizar uma queimada, a orientação é que o dono da propriedade peça autorização aos órgãos ambientais do estado e município para realizar uma queimada controlada”, ressalta. Outra dica do Corpo de Bombeiros é a abertura de “aceiros”, faixas em que a vegetação é retirada para impedir que o fogo de queimadas e incêndios se propague. Os aceiros podem ser feitos para preservar uma área (plantações, residências, estradas, áreas de preservação), antes do incêndio ou para evitar que ele se alastre quando já estiver começado.

Os cuidados vão mais além. É recomendado nesse período do ano que os terrenos baldios sejam mantidos limpos, sem entulhos e que tão logo a pessoa perceba algum foco, acione imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193. Esse alerta também se estende às zonas rurais. “Quem quiser ajudar para evitar um incêndio não deve colocar fogo em áreas rurais e nem lançar guimbas de cigarro pelas janelas dos automóveis. A população precisa se conscientizar que nesta época do ano os ventos fortes ajudam na propagação do fogo e um descuido pode ser perigoso”, reitera Ana Cléia.

Ela orienta ainda sobre os cuidados a tomar em caso de incêndio. "Se manter o mais distante possível para que não inale a fumaça, que pode causar tonturas e desmaios, além de manter a calma e aguardar os bombeiros”.

É importante lembrar que queimadas na vegetação causam danos à biodiversidade e é crime, podendo ser enquadrada na Lei n.º 9.605 de 12 de fevereiro de 1998 (Lei de Crimes Ambientais), onde constam penalidades contra a fauna, a flora, poluição, ordenamento urbano e patrimônio cultural.

Telefones úteis

193 (Corpo de Bombeiros) - para relatar ocorrência de focos de incêndio

191 (Polícia Rodoviária Federal) - para relatar acidentes e focos de incêndio em rodovias

09 de agosto de 2019

Projeto Circulando Saúde faz atendimento vascular gratuito

Projeto Circulando Saúde faz atendimento vascular gratuito

Ação social será realizada no dia 30 de agosto, das 8 às 17 horas, no Hospital Universitário da UFPI. Projeto é promovido pela SBACV, com o apoio da FQM Farma.

Realizado com o intuito de diminuir a espera dos pacientes por atendimentos e tratamentos, informar e orientar a população a respeito das doenças vasculares, sobre formas de prevenção e cuidados, o projeto Circulando Saúde acontecerá pela primeira vez na capital piauiense.

A ação social será realizada no dia 30 de agosto, das 8 às 17 horas, no Hospital Universitário da UFPI, localizado no Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, bairro Ininga, zona Leste de Teresina.

Serão oferecidos 250 atendimentos, por meio de senhas que serão distribuídas a partir do dia 26, uma segunda-feira, no ambulatório do HU da Universidade Federal do Piauí.

Projeto será realizado no Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (Foto: Lina Magalhães / Arquivo O DIA)

Com o apoio da FQM Farma, o projeto é promovido pela Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) e envolve a participação direta da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – Regional Piauí (SBACV-PI). De 2018 até agora, o Circulando Saúde já atendeu mais de 3 mil pessoas.

Médicos – angiologistas, cirurgiões vasculares e residentes da especialidade – farão uma triagem das principais doenças venosas e arteriais periféricas e orientarão o público em relação aos perigos de alguns comportamentos de risco.   Pacientes com problemas de má circulação nas pernas e pés, varizes, dores, feridas, desconforto e inchaço estão entre o público-alvo. Na ocasião, serão entregues folhetos com informações sobre as doenças vasculares e medicamentos, após avaliação, para quem necessitar. Os médicos também reforçarão a importância de realizar atividades físicas, adotar dieta balanceada, hidratação e controle do nível de açúcar.

"O Circulando Saúde é uma iniciativa da SBACV Nacional com intensa colaboração das Regionais. No primeiro semestre deste ano já passou por Maceió, Rio de Janeiro, São Luís e, em agosto, chegaremos a Teresina. Além da orientação e do atendimento gratuito, a ação pretende alertar a população a respeito das doenças vasculares e da importância de se realizar o tratamento com um especialista em Angiologia ou Cirurgia Vascular", afirma o presidente da SBACV, Dr. Roberto Sacilotto.

O presidente da Sociedade de Angiologia e Cirurgia Vascular – Regional Piauí, Dr. Robert Eudes, afirma que o momento é uma ótima oportunidade para esclarecer as dúvidas da população sobre patologias vasculares, além de reduzir a espera para quem aguarda por uma consulta com um especialista. “Agradeço à SBACV pela oportunidade de  trazer o Circulando Saúde, ação social já consagrada por onde passa, para o nosso estado. Agradeço ainda aos cirurgiões vasculares do Piauí pelo comprometimento e apoio nesta ação”, declara.

Mutirão do Hospital Universitário de Teresina - Piauí

Data: 30 de agosto de 2019

Horário: das 8 às 17 horas

Local: Ambulatório do Hospital Universitário de Teresina

Endereço: Campus Universitário Ministro Petrônio Portela, SG 07, s/n - Ininga

Informações no hospital: (86) 3228-5248

Sobre a SBACV

Fundada em 1952, a SBACV promove a educação continuada dos especialistas na área e é responsável pela concessão de título de especialista em angiologia, cirurgia vascular e endovascular. A entidade reúne aproximadamente 3 mil especialistas. A SBACV também realiza ações de esclarecimento da população sobre as principais doenças vasculares, tais como varizes, trombose venosa profunda (formação de coágulos dentro das veias), prevenção ao AVC e doença arterial periférica (estreitamento das artérias que alimentam pernas e braços levando à diminuição da circulação), entre outros. Mais informações: www.sbacv.org.br.

Sobre a FQM Farma

A FQM Farma é uma indústria farmacêutica especializada em medicamentos vendidos sob prescrição médica. Sua linha de produtos está presente em farmácias de todos os Estados do Brasil. A fábrica está localizada no Rio de Janeiro e possui a certificação de boas práticas, emitida pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A sua missão é promover a saúde e o bem-estar, colocando à disposição da classe médica e de profissionais da saúde, soluções terapêuticas modernas que contribuam para a melhoria da qualidade de vida.

Motoristas e cobradores são 43% do público em cursos do SEST SENAT

Motoristas e cobradores são 43% do público em cursos do SEST SENAT

Para o melhor funcionamento do sistema de transporte urbano, profissionais passam por atualização periódica em diversas áreas, como elétrica, emergência e acessibilidade.

O transporte coletivo de passageiros viabiliza milhares de deslocamentos diariamente permitindo que as pessoas cheguem ao trabalho para estudar e/ou para o lazer. Um serviço essencial e que também movimenta a economia.

Para o melhor funcionamento do sistema de transporte urbano, formado por centenas de colaboradores, estes passam por atualização periódica em diversas áreas, como elétrica, emergência e acessibilidade.

“Sempre buscamos aprimorar os serviços prestados à população no sistema de transporte coletivo de passageiros. Dentro da programação, os colaboradores do sistema de transporte passam periodicamente por atualizações e campanhas de conscientização. A capacitação aumenta a eficiência no trabalho e a melhoria do atendimento à população”, afirmou o diretor do SETUT, Marcelino Lopes.

Motoristas e cobradores são 43% do público em cursos do SEST SENAT. (Foto: Divulgação)

O Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT) realiza uma série de cursos aos trabalhadores. Em 2019, cerca de 43% dos alunos dos cursos realizados eram colaboradores do transporte de passageiros urbano de Teresina.

“É um público que participa dos cursos, principalmente pela responsabilidade que eles têm com a população. Em sala de aula, nós conseguimos mostrar o tamanho da responsabilidade que eles possuem de transportar as pessoas, incluindo as que têm necessidades especiais. Todos participam e ao final passam por uma avaliação, como uma forma de aliar a teoria e a prática”, explicou o instrutor do Sest Senat, José Alberto.

O cobrador Antônio Luís dos Santos, que atua na função há quase 30 anos conta que sempre participa dos cursos. “Cada vez estamos aprendendo mais. E estamos fazendo o curso com ênfase em acessibilidade. Isso no dia a dia ajuda bastante, já que sempre estamos escalados em um carro, aprendendo tudo e quando somos mudados de carro, temos que aprender a manusear a plataforma do veículo para melhor atender a população que precisa ter acesso ao transporte”, contou o Antônio Luís.

Já o cobrador Vagner Araújo contou sobre um dos seus aprendizados. “Sempre quando tem esses cursos, eu gosto de participar. Eu acho muito importante. A gente aprende algo diferente.  Nesse curso, por exemplo, aprendi também mais sobre a referência que os deficientes visuais utilizam no chão para orientação. Isso é importante no nosso trabalho e na nossa vida”, ressaltou.

E independente do período de atuação é importante estar se atualizando. “Sempre participo das aulas. Elas são importantes, porque sempre ficamos atualizados. Essas aulas sobre acessibilidade ajudam a facilitar o nosso dia a dia na execução do nosso trabalho. Já fiz curso também de elétrica, emergência e outros”, disse Fernando Augusto, que atua há quatro anos como cobrador.

Estudante faz vaquinha para custear curso de odontologia

Estudante faz vaquinha para custear curso de odontologia

Ana Paula Alencar é bolsista pelo PROUNI e não tem condições de comprar equipamentos que custam em torno de R$ 8 mil.

A estudante Ana Paula de Alencar Oliveira, de 21 anos, é aluna do curso de odontologia de uma universidade particular de Teresina. A jovem é de família de baixa renda e não tem dinheiro para arcar com os custos dos materiais requisitados para o quinto semestre do curso. Por isso, Ana Paula decidiu fazer uma vaquinha para conseguir angariar fundos para custear os equipamentos.

Bolsista pelo Prouni, Ana Paula não arca com as despesas das mensalidades do curso. No entanto, devido ao alto valor dos materiais, a aluna pede ajuda para conseguir continuar os estudos. Segundo ela, os equipamentos utilizados custam em torno de R$ 8 mil, e sua família não tem condições de pagar esse valor.

Estudante faz vaquinha para custear materiais do curso de odontologia. (Foto: Arquivo Pessoal)

"Sou adotada e meus pais só conseguem me dar o básico. Infelizmente, desde o começo eu soube que eles não iam conseguir pagar. Fiz minha matrícula com a ajuda do marido de uma prima que era dentista e iria me dar todo o material do curso, mas infelizmente ele faleceu e eu não tenho como pagar. Essa é a última alternativa que eu tenho", disse a estudante.

Ana Paula revela que, caso não consiga arrecadar o valor necessário para custear os equipamentos, ela terá que trancar o curso de odontologia e suspender a bolsa de 100% do valor da mensalidade que recebe do Governo Federal. 

Estudante faz vaquinha para custear materiais do curso de odontologia. (Foto: Arquivo Pessoal)

"É muito triste pra mim, porque meu sonho é ser dentista e trancando eu nem sei o que fazer. Não é nada reconfortante se esforçar, dar o máximo de si nos estudos, e ter que parar por problemas financeiros que nem está sobre o meu controle. Odonto é um curso integral, fico o dia todo na faculdade, então não tenho alternativa de trabalhar para custear o curso", lamenta.

Para ajudar, os interessados podem depositar qualquer valor nas contas abaixo:

Banco do Brasil

Agência: 13129

Conta Corrente: 266205

Itaú

Agência: 0344

Conta Corrente: 728852

Caixa Econômica

Agência: 0029

Operação: 013

Conta Corrente: 00014294-8

Marginal Leste-Centro da João XXIII ficará interditada pelos próximos 10 dias

Marginal Leste-Centro da João XXIII ficará interditada pelos próximos 10 dias

Interdição é necessária para a conclusão da obra da galeria da zona Leste. Motoristas devem ficar atentos para os desvios.

Os motoristas que precisarem trafegar pela Avenida João XXIII deverão ter atenção redobrada a partir desta sexta-feira (09). Isto porque a marginal Leste-Centro da via está interditada para que seja dado andamento à obra da galeria da zona Leste. A interdição acontece na altura do cruzamento com a Rua Elvídio Ferraz e os condutores devem procurar alternativas: ou acessarem as pistas centrais, que já foram liberadas, ou dobrarem uma rua antes e seguirem pelas vias paralelas à João XXIII. A interdição da marginal Leste-Centro deve durar 10 dias.


Foto: Elias Fontinele/O Dia

O superintendente executivo da SDU Leste, Ângelo Cavalcante, explica que esta interdição já estava prevista no cronograma de execução da obra, mas foi adiantada em cerca de 10 dias, porque a construção da galeria nos trechos centrais da João XXIII foram concluídas antes do previsto. “É uma obra que atravessa a Avenida João XXIII. São 7 Km de extensão no total e nesse trecho aqui nós já executamos aproximadamente 4 Km, o que resolve quase a totalidade do problema recorrente de drenagem no São Cristóvão, no Bairro dos Noivos, na própria João XXIII, na Avenida Homero Castelo Branco e na Avenida Presidente Kennedy”, explica Ângelo.

Uma vez concluída a obra na marginal Leste-Centro, a SDU pode voltar a interditar a marginal Centro-Leste, no sentido oposto da via. Mas trata-se, esta, de uma interdição que deve durar menos tempo, para fazer apenas alguns ajustes na parte de drenagem da obra.

Agentes da Strans permanecerão pelo local durante os próximos 10 dias para garantir que o trânsito flua sem muitos congestionamentos e orientar os condutores para os desvios.

Curso de hebraico está com vagas abertas em Teresina

Curso de hebraico está com vagas abertas em Teresina

Língua é falada pela comunidade judaica do mundo inteiro e tem sua importância turística.

A população que tiver interesse em aprender sobre a língua hebraica pode se inscrever no curso que será ministrado na Sinagoga Natzari. O curso é voltado para estudantes a partir de 15 anos e professores e acontecerá todas as quartas-feiras, às 19h. A sinagoga fica localizada na Rua Barroso, 778, Centro de Teresina. 

Elias Paz e Silva, escritor, rabino e um dos fundadores da comunidade judaica em Teresina, explica que será um curso com fundamentos básico, como gramática, pronome, verbo, substantivo, entre outros temas do idioma hebraico. 

“O hebraico é uma língua antiga e, ao mesmo, nova. O que ensinaremos é o fundamental para quem quer se mover dentro de Israel. O curso terá duração de três meses, podendo ser renovado pelo mesmo período. Esse é um tempo para a pessoa se alfabetizar e aprender o básico da língua. Se alguém quiser algo mais aprofundado e a nível superior, é importante que nos procure para agendamento”, afirma, disponibilizando o número (86) 98125-6905 para mais informações. 

Segundo Elias Paz, a língua hebraica tem 4.100 anos de existência e foi revitalizada pela restauração nacional do povo de Israel, em 1945. É uma língua falada pela comunidade judaica do mundo inteiro e tem sua importância turística. 

“Para quem deseja conhecer a terra e o povo judaico, saber hebraico é muito importante, além de ser uma língua geradora de cultura. Por ser uma língua sunítica, muitas outras línguas foram geradas, e é uma língua viva, que foi conservada durante muito tempo nas sinagogas, mas que agora é falada por toda a nação de Israel no mundo”, fala. 

No Piauí, existem algumas comunidades judaicas, que nasceram na década de 1990, implantadas por um rabino que veio de Recife. “Hoje estamos dando sequência a esses grupos, onde foram fundados os centros religiosos, que são as sinagogas”, finaliza.

44,8% das vítimas fatais em acidentes de trânsito em Teresina são idosos

44,8% das vítimas fatais em acidentes de trânsito em Teresina são idosos

Dados do Programa Vida no Trânsito alertam ainda para o crescimento dos acidentes envolvendo pedestres na Capital.

Um levantamento do Programa Vida no Trânsito (PVT) mostra que os acidentes com pedestres têm crescido em Teresina. Segundo os dados, a faixa etária que mais sofre acidentes fatais é das pessoas com 60 anos ou mais (44,8%); os homens representam 72,4% das vítimas e o período da noite concentra a ocorrência de 41,4% dos casos. 

O Programa também aponta que, em 2018, ocorreram 164 acidentes graves e 29 mortes. Os números superam os registros do ano anterior, em 2017, quando foram registradas 21 mortes e 153 acidentes graves. 

E em meio à violência no trânsito, o pedestre é o público mais vulnerável, ainda que o Código do Trânsito Brasileiro (CTB) recomende que os caminhões e ônibus devem proteger os automóveis e as motocicletas e esses dois devem proteger os pedestres 

“A gente busca divulgar a coletividade e a dinamicidade que é o trânsito no mundo inteiro. A própria legislação de trânsito diz que devemos proteger o pedestre. Existem algumas regras que minimizam os acidentes e temos que ter em mente que todos nós somos pedestres, a partir do momento que você estaciona o carro, você também tem que se locomover até o local desejado”, lembra o agente de trânsito da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (Strans), Denis Lima. 


Idosos e crianças devem estar sempre acompanhados ao andar por vias públicas - Foto: Elias Fontinele/O Dia

Pedestres também devem seguir regras 

Ser pedestre é estar vulnerável a acidentes e à falta de respeito dos motoristas; por isso, o cidadão deve ter consciência de suas limitações e responsabilidades ao sair de casa. Samyra Mota, gerente de Educação no Trânsito da Strans, ressalta que as pessoas que andam na rua também devem seguir regras. “Em relação aos pedestres, a gente chama atenção de como transitar, por exemplo, não utilize celular quando tiver caminhando pelas calçadas e ruas, preste atenção na travessia se houver faixa. E lembrando que pedestre não deve ingerir bebida alcoólica quando vai transitar, pois é muito perigoso”, ressalta. 

Além disso, existem os riscos em relação aos idosos e crianças que devem estar sempre acompanhados ao andar por vias públicas. “As principais vítimas no trânsito são os idosos porque têm mobilidade, atenção, audição e visão reduzidas; são vários fatores que os levam a se tornarem mais frágeis. Assim como as crianças perto de escolas e creches, onde é preciso passar devagar, pois ela não percebe o perigo e os condutores têm que agir na base da prevenção, olhando tudo ao redor”, pontua a educadora. 

Outras ações que colocam em risco a integridade física dos pedestres são estacionamentos e paradas irregulares dos motoristas, como descreve o agente de trânsito Denis Lima: “temos como exemplo, o estacionamento no passeio, que obriga o pedestre a seguir pelas vias públicas e disputar espaço com veículos; o desrespeito à faixa de pedestres, com o estacionamento e a parada em cima da faixa ou quando o cidadão está atravessando e o motorista não aguarda a pessoa completar a travessia”, conta.

08 de agosto de 2019

Parcela das mulheres que se declara dona de casa cai para 7%

Parcela das mulheres que se declara dona de casa cai para 7%

Na mais recente pesquisa Datafolha, feita em 4 e 5 de julho com 2.086 pessoas de 16 anos, essa parcela caiu para 7%.

"Bela, recatada e do lar", a expressão que viralizou em 2016 após ser usada para definir a esposa do então presidente Michel Temer, está desatualizada.

O ex-presidente Michel Temer e a primeira-dama Marcela Temer em solenidade no Palácio do Planalto

Ao menos a terceira parte -do lar- deixou de representar boa parte das mulheres brasileiras. Segundo série histórica do Datafolha, 19% da população se declarava dona de casa em 1993.

Na mais recente pesquisa Datafolha, feita em 4 e 5 de julho com 2.086 pessoas de 16 anos, essa parcela caiu para 7%.

Há 26 anos, quando o instituto de pesquisa começou a medir a participação dos brasileiros na economia do país, duas em cada dez pessoas declararam a ocupação "do lar".

Para retratar a população, as sondagens costumam equilibrar os entrevistados por gênero -cerca de metade são homens, a outra parte reúne mulheres. Estatisticamente, no entanto, é insignificante a parcela masculina que responde ter como principal ocupação os afazeres domésticos.

Essa percepção de ocupação "do lar", vale lembrar, é apresentada pela própria entrevistada. Por exemplo, uma autodeclarada dona de casa pode vender produtos da Natura como bico, mas ver como sua ocupação principal a vida doméstica.

Para o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, há um motivo central para explicar o declínio: o envelhecimento desse segmento.

"As novas gerações já chegam à idade adulta tendo a necessidade e a motivação para pertencer à população economicamente ativa. A inserção da mulher como protagonista no mercado de trabalho leva também a mudanças atitudinais dentro de casa e na esfera profissional", diz ele.

E se vemos mais mulheres como chefes de família, diz Paulino, "me parece mais consequência dessa diminuição do que causa".

Um misto de necessidade e vontade fez com que a mulher deixasse de se apresentar como dona de casa, diz o economista da PUC-RJ José Márcio Camargo. "A necessidade de complementar a renda familiar, o nível educacional mais elevado, a valorização social do trabalho fora de casa, a independência financeira, enfim, foi um grande conjunto de razões de razões que pesou para a mudança. E essa tem sido a tendência no mundo inteiro. Não há nenhuma surpresa que seja assim no Brasil."

Creusa Maria é dona de casa em Teresina

Vejamos o quadro nacional: no começo dos anos 1990, a parcela feminina no mercado de trabalho beirava os 35%; hoje já fica em torno de 45%.

O que se considera "a ampliação de oportunidades de trabalho que valorizam as habilidades das mulheres", porém, vem acompanhada da jornada dupla, que ainda é a realidade de muitas mulheres que se dividem entre a labuta doméstica e o expediente fora de casa, afirma Paula Montagner, economista da Fundação Suede, ligada ao governo paulista.

"Elas combinam suas atividades no mundo do trabalho com o cuidado da casa e dos filhos", diz Paula.

Para constatar essa realidade, basta conferir um recorte da PNADC do IBGE (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgado em abril: mulheres separam em média 21,3 horas semanais para cuidar da casa e de outras pessoas (como um filho), o dobro do tempo declarado pelos homens. 

Sarampo transmitido pela placenta pode cegar o bebê

Sarampo transmitido pela placenta pode cegar o bebê

Nesses casos o bebê nasce com catarata congênita, doença que responde por quatro em cada 10 casos de perda da visão na infância

Apesar do vírus do sarampo ter sido eliminado do país em 2016, o Brasil hoje enfrenta um surto da doença. Isso se deve em parte porque algumas pessoas ainda acreditam que as vacinas podem fazer mal à saúde. Além disso, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil figura entre os países com menor orçamento para a área.

O sarampo é uma doença perigosa e traz graves consequências para a visão dos bebês, podendo levar à cegueira. “As sequelas acontecem durante a gravidez, quando o vírus é transmitido ao feto através da placenta. Nesses casos o bebê nasce com catarata congênita, doença que responde por quatro em cada 10 casos de perda da visão na infância”, alerta o oftalmologista Tony Cantanhede.

O médico acrescenta que entre crianças ou idosos as características da catarata são iguais. “O cristalino do olho fica opaco e impede que as imagens cheguem à retina, levando à cegueira se não for tratada. No caso de catarata congênita a visão está em desenvolvimento e a falta de diagnóstico logo no início da vida pode ocasionar outras doenças como ambliopia ou olho preguiçoso. Isso acontece quando só um olho é atingido pela catarata, e faz com que o esforço visual para enxergar com o olho de melhor visão anule o desenvolvimento do outro”, explica Dr. Tony.

A catarata congênita ainda pode acarretar outras alterações na visão como o nistagmo, que são os movimentos não coordenados dos olhos, o estrabismo, fotofobia e dificuldade de fixação dos olhos.

O oftalmologista ressalta que o diagnóstico da catarata congênita é feito por meio do teste do olhinho, que deve ser realizado logo que o bebê nasce. “A recomendação aos pais é checar se o recém-nascido passou pelo exame na maternidade”, recomenda.

Nos casos do diagnóstico da doença o tratamento é feito com a cirurgia de implante de uma lente intraocular que substitui o cristalino opaco. “O procedimento é recomendado quando o bebê completa três meses. Isso porque proporciona melhor recuperação da função. Após a cirurgia é necessário estimular o desenvolvimento da visão e ter acompanhamento com um oftalmologista”, destaca Dr. Tony Cantanhede.

A prevenção ainda é o mais indicado para as gestantes. O oftalmologista afirma que o único remédio para o sarampo é a vacina. “Mulheres em idade fértil devem procurar a imunização que é feita ao tomar as duas doses de vacina no intervalo de um mês. Com a vacina é possível evitar consequências graves para os bebês”, pontua.

Lojistas cobram da Prefeitura ações de melhoria do Centro de Teresina

Lojistas cobram da Prefeitura ações de melhoria do Centro de Teresina

Sindicato se reuniu com representantes da administração municipal para discutir temas como melhoria da iluminação pública além das demandas de trânsito.

O Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas/PI) vem dialogando com representantes municipais para reabilitação dos espaços centrais de Teresina, como forma de possibilitar a melhor ocupação do centro da capital. Para tanto, a direção da entidade promoveu uma reunião nessa terça-feira (06) para pautar os representantes do município a respeito das principais reivindicações dos lojistas.

Tertulino Passos, presidente do Sindilojas/PI, fez pontuações durante a reunião sobre os anseios de quem trabalha na região do centro, sugerindo pautas mais urgentes aos secretários presentes. "Ficou definido que, em breve, será promovida uma reunião entre a Semdec, Secretaria municipal de Concessões e Parcerias e Prefeitura para tratar sobre os estacionamentos do centro da capital, bem como para o provimento de melhorias da iluminação pública, além das demandas de trânsito. Trabalhamos buscando um local agradável e receptivo para os clientes que chegam ao centro", disse Tertuliano. "O encontro foi uma retomada das discussões sobre o novo centro e esperamos que todas as ações prometidas aqui se concretizem", completou Leonardo Viana, vice-presidente do sindicato.


Foto: Divulgação

No encontro, a coordenadora especial da área central de Teresina, Constance Jacob, comenta que a Prefeitura objetiva estimular atores da iniciativa privada a investirem em habitação, um dos pontos centrais para reabilitação do centro. A coordenadora ainda comenta a possibilidade de isenção do IPTU para novas moradias da região e investimentos em diversos segmentos. "Enviamos para a assessoria jurídica uma legislação que isenta do IPTU quem investir em habitação no centro. São R$ 75 milhões garantidos para o investimento neste projeto de reabilitação do centro, com requalificação de vias, praças e calçadas, além de iluminação, estacionamento e outros mais. Cada ação tem um prazo definido individualmente em cada secretária", explicou Jacob.

Em relação aos projetos de parceria público-privado, a secretária de Concessões e Parceria (SEMCOP) Monique Menezes comenta que é intenção da gestão municipal modernizar o centro com uma tele gestão, projeto que alia a melhoria da iluminação pública com a possibilidade de instalação de câmeras de segurança e wifi. A secretária também lembrou da possibilidade de aumento no número de guardas municipais na região. "Além disso, o prefeito tem um projeto com a Secretaria Municipal de Cidadania, Assistência Social e Políticas Integradas (SEMCASP) que, além da ampliação do número de guardas municipais, viabiliza a instalação de câmeras pela cidade incluindo o centro da capital", informou.


Foto: Divulgação

Venâncio Cardoso, secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, acredita que é um desafio das médias e grandes cidades fazer com que a população volte para o centro. As demandas dos lojistas que foram apresentadas ao secretário, como estacionamento, melhoria das vias públicas, manutenção de praças e segurança exigem um investimento da prefeitura, como explica o gestor.

"Os recursos para colocar as propostas em andamento são oriundos do governo federal pela articulação do prefeito Firmino Filho, estimando em torno de R$1 bilhão para desenvolver diversas grandes obras na cidade de Teresina, obras que vão impulsionar o desenvolvimento de todos, inclusive da área central da nossa cidade", finalizou o secretário da SEMDEC.

Tabagismo e má alimentação podem estimular crises de enxaqueca

Tabagismo e má alimentação podem estimular crises de enxaqueca

A doença acomete 15% dos brasileiros e geralmente é acompanhada de fotofobia e fonofobia, náusea e vômito.

Caracterizada pela dor pulsátil em um dos lados da cabeça (às vezes nos dois), a enxaqueca acomete 15% dos brasileiros e geralmente é acompanhada de fotofobia e fonofobia, náusea e vômito. A duração da crise varia de quatro a 72 horas. De acordo com o neurocirurgião Jackson Daniel, existem fatores estimulantes da crise, por isso quem sofre com enxaqueca deve ficar atento para evitar uma série de comportamentos que podem desencadear o agravamento das dores. 

“Quando há fatores estimulantes da enxaqueca, a dor aumenta, como é o caso do tabagismo. Com o envelhecimento também as crises tendem a diminuir, principalmente nas mulheres, que deixam de ter a alteração no ciclo menstrual mensal, e as crises vão diminuindo após a última menstruação que é a menopausa”, explica. 

O médico também elenca alguns alimentos que podem desencadear crises, ressaltando, porém, que essa relação varia muito de pessoa para pessoa. “Todo estimulante tem uma maior tendência a desencadear a crise, os cafeinados, os achocolatados, chá escuro, podem estimular que as crises sejam desencadeadas”, aponta. 


Médico diz que não é recomendável passar muito tempo em jejum, pois a ‘fome’ pode estimular o surgimento de crises - Foto: Folhapress

O neurocirurgião revela também que não é recomendável passar muito tempo em jejum, pois a ‘fome’ pode estimular o surgimento de crises. “Quem tem enxaqueca, o aconselhável é fazer alimentações a cada 3 horas pelo menos, com alimentos leves, no intervalo das grandes refeições, para não ficar muito tempo em jejum. Então, se você tem que alguma atividade em que não possa se alimentar de forma mais adequada, tem que levar alguma barra de cereal, banana, castanha, para não ficar muito tempo em jejum”, frisa. 

Combate à doença 

Por outro lado, o médico destaca que há alimentos com propriedades anti-inflamatórias, que podem auxiliar no combate à doença. “Alguns alimentos que possuem propriedades anti-inflamatórias, como por exemplo os peixes; sabemos que os peixes, tipo salmão, tilápia, são ricos em ômega 3 e essa substância tem um efeito anti-inflamatório que ajuda a diminuir as crises de enxaqueca; frutas como abacate, assim como uma coisa que temos muito no nosso Estado: a castanha, que é rica em ômega 3. Também podemos citar o amendoim, linhaça, chia, esses alimentos têm propriedades anti-inflamatórias e ajudam a diminuir as crises de enxaqueca sim”, conclui.

Dias dos pais deve gerar aumento de 2,1% nas vendas

Dias dos pais deve gerar aumento de 2,1% nas vendas

Em Teresina, lojistas estão animados e acreditam que incremento pode ser ainda maior.

O Dia dos Pais se aproxima e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que a data comemorativa gere um crescimento de 2,1% nas vendas em todo país. A previsão é que R$ 5,6 bilhões sejam movimentados no período, correspondendo a 4,5% de todo o faturamento esperado pelo setor no mês de agosto. 

Em Teresina, as lojas já estão repletas de opções e os lojistas estão esperançosos. Elissandro Gomes, gerente de marketing de uma loja de variedades no Centro de Teresina, afirma que seu estabelecimento espera um aumento de 20% nas vendas em relação ao mesmo período do ano passado. 

“O mês de junho e julho foram meses bons de vendas, que abriram uma perspectiva muito boa para o início de agosto, e o Dia dos Pais. Já observamos um crescimento nos últimos dias e aguardamos que alavanque mais e que seja o melhor possível”, conta o gerente. 


Elissandro Gomes diz que os itens mais procurados são sapatos e acessórios - Foto: Elias Fontinele/O Dia

De acordo com Elissandro Gomes, os artigos para presentear os pais variam muito e podem ser desde vestimentas a perfumes. “O mais procurado para o Dia dos Pais são sapatos, carteiras, relógios, perfumaria e camisas”, descreve. 

Jucilene Costa, por exemplo, comprou duas camisas para os filhos presentearem o pai, no próximo domingo, dia 11 de agosto. A mãe costuma comprar uma lembrancinha diferente todo ano para o marido e afirma que sempre acerta na escolha. 

“Às vezes, eu gosto de comprar camisas, cuecas e toalha. Todo ano eu vario o presente e ele sempre gosta”, conta. Já a cuidadora Lucirene Pereira ainda não comprou o presente de seu pai, mas pretende comprar algo confortável para vestir. “Pretendo comprar acessório de dormir porque meu pai é acamado, então quero comprar coisas práticas como roupa de dormir, que seja fácil de colocar e tirar, e que ele se sinta bem”, explica.

07 de agosto de 2019

Julho: fluxo de passageiros no aeroporto de THE aumentou 1,85%

Julho: fluxo de passageiros no aeroporto de THE aumentou 1,85%

No mês passado, mais de 112 mil passageiros passaram pelo aeroporto, incluindo os embarques e desembarques.

O Aeroporto Senador Petrônio Portella registrou, no mês de julho, mais de 112 mil passageiros, entre embarques e desembarques. O volume é 1,85% superior ao movimento realizado no mesmo período de 2018, quando foram contabilizados 110 mil viajantes. 

De janeiro a julho, o fluxo de passageiros no Aeroporto de Teresina já acumula alta de 13,4%, na comparação com os sete primeiros meses de 2018, subindo de 603.582 para 684.698 viajantes. 

Fluxo de passageiros tem aumentado no Aeroporto de Teresina, segundo a Infraero (Foto: Poliana Oliveira / Arquivo O DIA)

Para o superintendente do aeroporto, Fernando Nicácio, esse aumento se deve ao incremento do turismo do estado e de Teresina. 

“Os diversos segmentos turísticos da cidade e aquele motivado pelos negócios, por exemplo, têm demonstrado forte potencial e tendência de crescimento, sendo os principais emissores nacionais os estados de São Paulo, Ceará, Distrito Federal, Maranhão e Pernambuco”, detalha o superintendente. 

De acordo com a Infraero, o Aeroporto Petrônio Portella tem capacidade para receber mais de 2 milhões de passageiros por ano, e registra uma média diária de aproximadamente 3 mil viajantes.

Aeroporto de Teresina (Foto: Moura Alves / Arquivo O DIA)

"Atualmente, são 90 operações regulares semanais de três companhias aéreas - Azul, Gol, Latam. As rotas interligam Teresina a diversos destinos brasileiros, como São Luís (MA), Fortaleza (CE), Guarulhos e Campinas (SP), Brasília (DF), Recife (PE), além das conexões", informa a Infraero.

Em um mês, PI teve o maior recuo nas vendas do comércio do país

Em um mês, PI teve o maior recuo nas vendas do comércio do país

No período de maio a junho de 2019 o volume de vendas do comércio varejista no Estado teve variação de -10% na série com ajuste sazonal.

Dados divulgados nesta quarta-feira (7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que o Piauí teve o pior desempenho no comércio varejista entre todas as unidades da federação, entre maio e junho de 2019. Somente durante esse período o volume de vendas do comércio varejista no Estado teve variação de -10% na série com ajuste sazonal.

No comércio varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos, motos, partes e peças e de material de construção, o Piauí também lidera os destaques com piores resultados, com queda de 5,9%. Além do Piauí, outros nove estados também tiveram resultados negativos nas vendas durante o período.

Lojas fechadas no Centro de Teresina. (Foto: Assis Fernandes/ODIA)

Frente a junho de 2018, as vendas do comércio varejista tiveram uma redução de 19,8% no estado, também colocando o Piauí na primeira posição nesse quesito. Paraíba, Alagoas e outros 13 estados também tiveram um desempenho negativo em relação ao mesmo período do ano passado.

O comércio varejista ampliado no Piauí teve recuo de 12,6% em relação a junho de 2018, liderando uma lista de 13 estados que apresentaram perdas, como Paraíba e Sergipe. Já outros estados como São Paulo, Santa Catarina e Rio de Janeiro tiveram um resultado positivo na comparação.

Para o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado do Piauí (Sindilojas/PI), os números divulgados pelo IBGE não representam a realidade. Segundo a entidade, o estado registrou queda nas vendas do comércio varejista, contudo, em um percentual menor do que o divulgado.

“Essa queda é bem menor do que o IBGE está publicando, porque se estivesse nesse patamar, praticamente não tinham mais postos de trabalho e você vê que o Piauí continua contratando”, destaca o presidente do Sindilojas, Tertulino Passos. De acordo com ele, em maio de 2019, o comércio varejista piauiense teve um aumento de 2,8% em comparação ao mesmo período de 2018.

Apesar disso, o presidente do Sindilojas destaca que alguns setores apresentam maiores dificuldades para se recuperar, como as atividades que incluem vendas de material de construção e eletrodomésticos. “O setor que ainda está com maior dificuldade é o de material de construção, porque praticamente não estão havendo reformas, então ele fica muito travado. A parte de confecção é atingida, mas ainda consegue levar, não fica tão retraída”, explica.

Para Tertulino Passos, a queda do consumo está relacionada à crise econômica. Segundo ele, enquanto os outros estados já começaram a apresentar uma recuperação dos resultados, o Piauí ainda está em queda. Em contrapartida, os lojistas tentam se desvencilhar dessa crise buscando alternativas para atrair clientes e aumentar o volume de vendas, através de promoções e mais opções de pagamento.

“Estamos tentando cada vez mais melhorar, fazendo promoções, buscando novos mercados, para tentar mudar esse cenário. O Piauí ainda não conseguiu se recuperar, quando começa a recuperar, ele tem uma caída novamente, mas é uma situação que já estava sendo esperada”, finaliza.

Na semana passada, o O DIA esteve no Centro conversando com lojistas sobre a situação do comércio na Capital. Ao andar pelas ruas foi possível perceber que várias lojas fecharam as portas e que houve uma diminuição no fluxo de pessoas na região, conhecida como o mais importante polo comercial de Teresina. 

“Pedi ajuda”, diz mãe que enfrentou dificuldades para amamentar filhas

“Pedi ajuda”, diz mãe que enfrentou dificuldades para amamentar filhas

Mês de agosto é dedicado ao incentivo e à conscientização sobre a amamentação, importante não apenas para o bebê como para a mãe.

“Quando chegava a hora de amamentar, dava vontade de sair correndo, a lágrima escorria a cada sugada, a dor enraizava até o dente, o sangue descia, enxaqueca a cada final de mamada. Não conseguia falar, nem ouvir o que me falavam”. O desabafo de Carol Araújo, mãe de Alice de 4 anos e de Gabriela de 3 meses, descreve a realidade de muitas mães que estão no período de amamentação. Mas Carol também carrega uma história de superação. 

A mãe, que é consultora do Sebrae, lembra que, na primeira gestação, Alice só mamou até os 4 meses, pois teve uma inflamação no ouvido e não conseguia sugar o leite materno. “Já na gravidez de Gabi, eu repetia o tempo todo pra mim mesma, pro meu marido e pra algumas pessoas que não insistiria na amamentação, que não passaria por tudo que passei com Alice e que já ia levar as mamadeiras e a lata de leite pra maternidade”, conta. 

Porém, mesmo dizendo que não insistiria, Carol insistiu, mesmo com as dores e o histórico familiar de desistência de amamentação. “Pedi ajuda pra muita gente, no grupo de mães da minha igreja, inclusive, foi onde eu tive muita ajuda, muita orientação, até de especialista em amamentação. Percebi que a pega da Gabi era errada (igual a da irmã)”, explica. 

Hoje, Carol está aprendendo junto com a filha como é a pega correta do bico e, através da informação, ela pretende deixar a filha livre para decidir até quando quer o leite materno. “Só de ver aquela bebezinha linda, desesperada pra mamar, passando a mãozinha macia em mim, como se me pedisse calma, foi o que me fez suportar. E hoje, me encho de alegria em dizer que amamentar minha Gabriela me enche de prazer. As dores diminuíram muito (ainda não acabaram) e pretendo amamentá-la até quando for possível e Deus permitir”, confessa. 


Carol quer que filha mame até "quando for possível se Deus permitir" - Foto: Arquivo Pessoal 

Campanha 

Para incentivar e conscientizar a população sobre a importância da amamentação, foi criada a campanha Agosto Dourado que, este ano, tem como tema a rede de apoio durante a amamentação. 

“A mulher fica muito fragilizada no pós-parto, então se tem alguém que ela confia e a incentiva a amamentar, a mãe se sente mais segura. O marido não amamenta, mas pode dar apoio, assim como amigos e especialistas da atenção básica”, afirma a farmacêutica e consultora de aleitamento materno, Giselly Lopes. 

De acordo com ela, em torno da amamentação existem alguns mitos que dificultam a prática, como por exemplo que algumas mulheres não podem amamentar, ou que as dores não acabam e que o leite materno é fraco. São informações que não ajudam, pois, a maioria das dificuldades é de manejo clínico e questão cultural. 

“Às vezes, a mulher acha que é hereditário, se eu não consegui amamentar, minha filha não consegue, mas isso não é verdade. Outro ponto é que não existe leite fraco, todo leite materno é bom e adequado. Já sobre a criança que tem intolerância à lactose, é muito difícil diagnosticar no bebê, a alergia ao leite de vaca é possível, mas ao leite materno não”, assegura a consultora de aleitamento.