• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Notícias Piauí

16 de dezembro de 2018

Inmet prevê tempo instável para esta segunda e com chuvas no fim do dia

Em Teresina, a temperatura deve variar de 29ºC de máxima a 22ºC de mínima

As chuvas continuam a cair no Piauí nesta segunda-feira (17). Segundo a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o céu deve ficar nublado e com registro de pancadas de chuva no Norte e Centro-Norte do Estado.

Perspectivas de chuvas mais concentradas no litoral (Inmet/Divulgação)

Já nas regiões Sudeste e Sudoeste do Piauí, exceto na região Sul, o tempo deve ficar nublado e parcialmente nublado e com pancadas de chuvas isoladas. Os ventos devem ser fracos e moderados com rajadas.  A temperatura máxima no Piauí deve ser de 37ºC e a mínima de 18ºC, com umidade mínima de 30%.

Na capital, Teresina, o tempo deve ficar nublado e com pancada de chuva e possíveis trovoadas. O sol deve aparecer, assim como haverá aumento de nuvens no período da manhã. Já à tarde e à noite, a previsão é de pancadas de chuva. A temperatura deve variar de 29ºC de máxima a 22ºC de mínima, e a umidade do ar deve ficar na faixa de 65% de mínima e 95% de máxima.

Durante este final de semana, a meteorologia previu dias mais quentes e ensolarados, mas a chuva voltou a cair na noite de sexta para sábado e de sábado domingo. Segundo o climatologista Werton Costa, “os valores registrados ocorreram conforme o previsto, ou seja, chuvas menos intensas e com volumes menores em função da atuação moderada dos sistemas de tempo”, explica.

O climatologista comenta que nos últimos três dias não choveu devido a desaceleração do ritmo de chuva. “Tivemos uma antecipação na condição temporal. A noite de sexta foi muito abafada e com registro de chuva boa e essa madrugada de sábado para domingo também teve boa chuva. Nesses dois casos, chuvas totalizaram em algumas estações 50 mm, um volume bom para um período que não estava chovendo. No Inmet foi 11 mm a mais, colocando acima dos 300 mm da estação automática e 200 mm na estação convencional”, cita.

Werton Costa lembra que o mês de dezembro será chuvoso, mas que não cairá chuva todos os dias. Ainda de acordo com ele, o sol deverá aparecer bastante intenso, mas e poderá registrar chuva de forma inesperada. “A tendência é de chuva no natal e ano novo, mas com muita irregularidade, formando chuva no final do dia. Dezembro é o mês de início da temporada de chuva, então não terá grandes volumes”, finaliza.

Região Nordeste

O Inmet mostra que a segunda-feira será de tempo nublado e encoberto com pancadas de chuva e trovoadas isoladas nos Estados do Maranhão, Piauí, Norte e Sul do Ceará, no Rio Grande do Norte, Leste da Paraíba e de Pernambuco. O tempo deve ficar nublado a parcialmente nublado com chuva em Alagoas e Sergipe. Pode chover no Sul e Oeste da Bahia, nas demais áreas o tempo fica o tempo fica parcialmente nublado.

Banco de Leite da MDER é credenciado em rede global pelo 3º ano consecutivo

Apesar do trabalho permanente de captação de mães dispostas a doar, devido às festas de fim de ano e férias escolares, em dezembro e janeiro ocorre um baixa no estoque de leite.

O Banco de Leite Humano (BLH) da Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) foi credenciado nacionalmente pela Rede Global de Bancos de Leite Humano, pelo terceiro ano consecutivo. O evento aconteceu na última quinta-feira (13), de forma sincronizada com o 27 estados da federação por meio de teleconferência.

Essa foi a primeira vez que a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR) - coordenada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) - e o Sistema Único de Saúde (SUS) organizaram congressos estaduais inteiramente mediados pela tecnologia.

O secretário estadual da Saúde, Florentino Neto, e o diretor-geral da Evangelina Rosa, médico Francisco Macêdo, participaram da abertura do evento durante o qual foi discutido o planejamento para o quadriênio 2020-2023. Entre os pontos discutidos estavam o Programa de Expansão e consolidação da rBLH-BR, além do lançamento da proposta de selo de qualidade e programa de certificação e grau de excelência da Rede em que todos os Bancos de Leite a fim de que as unidades se aprimorem no sentido de cobrir todos os pré requisitos exigidos para receber o selo, em que retornarão os padrões ouro, prata e bronze.

A coordenadora do BHL da Maternidade Evangelina Rosa, nutricionista Vanessa Paz, recebeu com muita satisfação a informação de que o Banco de Leite havia sido credenciado mais uma vez, por seguir as exigências do sistema de informação dos produtos e processos executados. 

O Banco de Leite Humano (BLH) da maternidade, desde sua criação em 1987, já foi credenciado com Padrão Ouro pela Rede Brasileira de Bancos de Leite em outras oportunidades, sendo que a última delas ocorreu no ano passado. O processo é resultante da articulação da Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde com a Fundação Instituto Osvaldo Cruz (Fiocruz).

Segundo Vanessa Paz, essa é uma ação estruturante e reguladora da gestão dos processos de trabalho no âmbito dos bancos de leite humano. “O objetivo é verificar o grau de conformidade que o banco de leite atinge na operacionalização do Sistema de Informação que a rede executa, onde mensalmente todos os bancos de leites cadastrados registram seus processos”, explicou. 

“A Evangelina é um hospital de referência. Todos trabalham com muito engajamento e o nosso Banco de Leite sempre foi um de nossos destaques que só vêm a somar com o nível do trabalho realizado aqui”, comemorou o diretor geral, Francisco Macêdo.

Doações 

Apesar do trabalho permanente de captação de mães dispostas a doar, devido às festas de fim de ano e férias escolares, em dezembro e janeiro ocorre um baixa no estoque de leite.

A Maternidade Evangelina Rosa oferece um serviço de disque doação, onde profissionais capacitados esclarecem dúvidas acerca da doação de leite humano e amamentação em geral. As interessadas em doar podem ligar para 0800 280 2522 ou (86)3228 -2022 e receber as orientações de como proceder. A doadora não precisa se deslocar até a maternidade, já que o banco dispõe de um veículo que vai até residência da doadora receber o leite coletado.

15 de dezembro de 2018

PT discute apoio ao nome de Hélio Isaías para presidência da Alepi

A expectativa é que o partido ratifique o apoio ao candidato a presidência da casa anunciado pelo Progressitas (PP), o deputado Hélio Isaías.

O Partido dos Trabalhadores (PT) reunirá seus deputados estaduais neste sábado (15), durante evento da sigla, para deliberar sobre a eleição da nova mesa diretora da Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI). A expectativa é que o partido ratifique o apoio ao candidato a presidência  da casa anunciado pelo Progressitas (PP), o deputado Hélio Isaías.

PT discute apoio ao nome de Hélio Isaías para presidência da Alepi. (Foto: Assis Fontenele/O Dia)

 “O PP, reafirmando o nome do Hélio, posso dizer que, pessoalmente, recebo com muita alegria, mas só posso tomar uma posição partidária depois que o partido se manifestar, que será amanhã”, comenta Assis, que há algum tempo já discute com o senador Ciro Nogueira (PP) uma aliança entre as siglas para a disputa. Embora a aproximação entre PT e PP seja pública, um apoio automático ao nome de Hélio Isaías na eleição da ALEPI é descartado. 

De acordo com Francisco Costa (PT), recém eleito deputado estadual, apesar da boa relação entre os partidos, o PT precisa discutir as propostas dos Progressistas, embora que não veja dificuldades para a aliança. “Precisamos conversar melhor e discutir qual é o pensamento, sendo realmente o Hélio realmente o candidato. Saber qual suas propostas para esse primeiro biênio a frente da Assembleia (...) Naturalmente seria precipitado dizermos que está tudo resolvido, sem termos uma conversa clara”, diz o futuro parlamentar. 

Segundo Francisco Costa, o PT também tem planos de ter um candidato à presidência da ALEPI, mas ressalta que a sigla pode abrir mão do pleito para compor com o PP ou com outra sigla de consenso. Por sua vez, Assis garante unidade da bancada petista. “Somos um partido que anda unido, então a possibilidade de não temos unanimidade é zero. A posição que o PT serão cinco votos”, finaliza. 

14 de dezembro de 2018

Piauí tem 31 municípios entre os 100 piores PIBs do Brasil, aponta IBGE

Piauí tem 31 municípios entre os 100 piores PIBs do Brasil, aponta IBGE

Os dois menores Produtos Internos Brutos do país são de cidades piauienses. Estado é marcado pela concentração de riqueza e THE é o 43º PIB brasileiro.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira (14) a Pesquisa do Produto Interno Bruto dos Municípios de 2016 e os dados referentes ao Piauí não são nada animadores, sobretudo no que diz respeito à participação das cidades do Estado na geração de riquezas do país. O levantamento apontou que dos 100 menores PIB’s do Brasil, 31 são de municípios piauienses.

Soma-se a esta realidade o fato de que os dois menores Produtos Internos Brutos do país serem de cidades do Piauí. Trata-se dos municípios de Miguel Leão, que possuía um PIB de R$ 11,67 milhões em 2016; e Santo Antônio dos Milagres, com um PIB de R$ 13,34 milhões. As duas cidades têm como destaque na composição de seu PIB o grande peso da administração, defesa, educação e saúde públicas, bem como a seguridade social, com, respectivamente, 68,04% e 77,37% de participação no total do Produto Interno Bruto municipal.


Foto: Rafael Neddermeyer/ Fotos Públicas

O que o levantamento do IBGE revela também é que, no geral, houve uma queda no PIB dos municípios piauienses entre 2015 e 2016. As cidades que tiveram a maior redução de sua produção de riqueza no Estado foram Bom Jesus (com variação negativa de 20,36%); Uruçuí (variação de menos 24,37%), Landri Sales (variação de menos 29,69%); Gilbués (variação de menos 36,12%); Sebastião Leal (menos 36,42%); Ribeiro Gonçalves (menos 49,53%); Currais (menos 52,49%), Santa Filomena (variação de menos 55,75%) e Baixa Grande do Ribeiro (com variação de menos 57,49%).

Já os menores PIBs do Piauí em 2016 são os dos seguintes municípios: Prata do Piauí, Pedro Laurentino, São Miguel da Baixa Grande, Floresta do Piauí, Lagoinha do Piauí, Olho D’Água do Piauí, São Luís do Piauí, Aroeiras do Itaim, Santo Antônio dos Milagres e Miguel Leão.  O IBGE atribui este baixo rendimento no PIB dos municípios à seca que assolou o Estado ao longo de 2016 e que prejudicou, sobremaneira, as cidades do Cerrado piauiense. Houve uma queda expressiva na produção e, consequentemente, no PIB destas cidades.


Os dez menores PIB's do Piauí em 2016 (Foto: IBGE)

Concentração de riquezas marca o Estado

O Piauí possui uma concentração expressiva do PIB em poucos municípios, segundo o que aponta o IBGE. As dez cidades com os maiores Produtos Internos Brutos do Estado em 2016 respondiam, juntas, por 64,64% do valor total do PIB do Estado. Somadas, elas possuem ainda 41,46% de toda a população piauiense. As cidades com maior concentração de riqueza do Estado são: Teresina, Parnaíba, Picos, Floriano, Uruçuí, Piripiri, Campo Maior, Bom Jesus, Guadalupe e São Raimundo Nonato.


Maiores PIB's do Piauí em 2016 (Foto: IBGE)

Teresina foi o município com o maior PIB do Piauí em 2016, com R$ 19,14 bilhões, apresentando um crescimento de 8,58% em relação ao PIB de 2015. Em seguida, aparece Parnaíba, com um PIB de R$ 1,92 bilhão (crescimento de 6,93%) e Picos, com R$ 1,39 bilhão (crescimento de 13,24%). Uruçuí e Bom Jesus, apesar de apresentarem queda no PIB de 24,37% e 20,36%, respectivamente, ainda figuram entre as cidades com mais riquezas produzidas. Mas o município que mais chama a atenção neste ranking é Guadalupe, que viu seu PIB crescer 68,74% de 2015 para 2016.

A concentração do PIB piauiense em alguns poucos municípios reflete a má distribuição da riqueza entre as cidades do Estado. Se dez cidades apresentam 64,64% das receitas, os outros 35,36% do PIB do Piauí estão nos demais 214 municípios. Essa realidade, no entanto, pode mudar, porque, de acordo com o IBGE, a partir de 2002, se percebeu uma tendência de desconcentração do valor do PIB na Capital. Naquele ano, Teresina detinha 49,44% do PIB do Estado, e em 2016, essa taxa caiu para R$ 46,25%, uma redução de 3,19 pontos percentuais.


Concentração do PIB nos municípios piauienses em 2016 (Foto: IBGE)

Mesmo com essa queda na participação nas receitas estaduais, Teresina figura como o 43º maior PIB brasileiro, representando 0,31% das riquezas e receitas geradas no país ao longo de 2016. Em termos regionais, a Capital piauiense apresenta o oitavo PIB do Nordeste, respondendo por 2,13% do Produto Interno Bruto da região. Teresina fica a frente de grandes cidades como João Pessoa (PB) e Aracaju (SE).

PIB per capita

A Capital do Piauí apresentou em 2016, conforme o IBGE, o 22º PIB per capita do Brasil, com uma renda de R$ 22.597,68 por habitante. O maior PIB per capita do Estado naquele ano foi encontrado em Guadalupe, com rendimento médio por habitante de R$ 41.553,97. Em segundo lugar, veio Uruçuí, com PIB per capita de R$ 36.777,46 e em terceiro lugar, Teresina.

Além destes três, os municípios com os maiores PIB per capita do Estado em 2016 foram Baixa Grande do Ribeiro, Bom Jesus, Picos, Floriano, Ribeiro Gonçalves, Fronteiras e Antônio Almeida.

Campanha 'Papai Noel dos Correios' será prorrogada até a próxima semana

Coordenador da campanha faz apelo para que as pessoas levem os presentes o quanto antes, para que sejam entregues às crianças até o Natal.

A Superintendência dos Correios no Piauí vai prorrogar a campanha Papai Noel dos Correios até a próxima semana, para que um número maior de cartinhas sejam adotadas. 

A instituição recebeu em torno de 9 mil cartas enviadas por crianças humildes de Teresina e de outras cidades do Piauí, e até a quinta-feira (13) cerca de 6.800 haviam sido adotadas, já com os presentes entregues.

Outras cerca de 500 pessoas pegaram cartas mas ainda não foram deixar os presentes nos Correios. E o restante das cartas ainda não haviam sido adotadas. 

A campanha Papai Noel dos Correios acontece há 29 anos. Para adotar uma cartinha e fazer a entrega do presente é preciso ir a uma dessas três agências dos Correios: a do Teresina Shopping, a do Riverside Shopping ou a do centro de Teresina, localizada no cruzamento da Rua Sete de Setembro com a Avenida Antonino Freire, próximo ao Palácio de Karnak.

Valdivino Viana, coordenador da campanha, explica que a entrega dos presentes pode ser feita até o dia 20 de dezembro, mas o quanto antes for entregue melhor para a logística dos Correios. 


Ainda dá tempo de adotar uma cartinha e fazer uma criança feliz neste Natal; entrega dos presentes já começou a ser feita (Foto: Divulgação)


"Até quinta-feira havia em torno de 2 mil cartas ainda. Mas nesta sexta-feira está havendo uma saída muito boa, e imaginamos que ainda será adotada uma quantidade significativa de cartas. Além disso, nós estamos avaliando a possibilidade de estender a campanha por mais alguns dias. Se alguém chegar numa agência, pedir uma carta e se comprometer a entregar logo o presente, nós não vamos deixar de fazer a entrega, para não frustrar os pedidos das crianças", afirma Valdivino.

Milhões de crianças já receberam presentes da campanha

Além das cartas das crianças humildes que escrevem diretamente ao Papai Noel, participam da campanha estudantes de escolas da rede pública (até o 5º ano do ensino fundamental) e de instituições parceiras, como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Desde 2010, os Correios estabeleceram essas parcerias a fim de trabalhar ações como o desenvolvimento da habilidade da redação de carta, o endereçamento correto e o uso do CEP.

Os Correios ressalta que a campanha só tem sido bem sucedida, durante as quase três décadas de existência, graças ao engajamento dos funcionários e da sociedade de um modo geral. 

"Ao longo dos 29 anos da campanha, milhões de crianças tiveram seu pedido atendido. Somente nos últimos três anos, foram recebidas mais de 2,6 milhões de cartas destinadas ao Papai Noel dos Correios. Além de estimular as crianças a escreverem cartas, a campanha dissemina valores natalinos, como a solidariedade. Em uma corrente do bem, empresa, empregados e voluntários da sociedade se juntam para, dentro do possível, atender aos pedidos de presentes daqueles que se encontram em situação de vulnerabilidade social", comemora a empresa.

Fim de semana deve ser ensolarado e com pancadas de chuvas isoladas

Após um início de mês bastante chuvoso na Capital e no interior do Estado, as nuvens dão uma trégua e o calor deve predominar durante o sábado (15) e o domingo (16).

Os primeiros 10 dias do mês de dezembro foram bastante chuvosos, mas isso deve ser diferente nos próximos três dias. Segundo a previsão do tempo, as fortes chuvas devem dar uma trégua e deve chover apenas de forma isolada. A maior máxima durante o final de semana será no domingo (16), que deve fazer 35º. A mínima fica em 24º célsius em todo o final de semana.

A região Norte do Estado, bem como a cidade de Teresina, tem maior possibilidade de ocorrência de chuva, que devem ficar concentradas apenas no final do dia. No entanto, não devem ser tão intensas como vistas na semana passada. “Nos 10 primeiros dias do mês de dezembro as chuvas foram bem intensas, mas devem ser mais recorrentes no Norte do Piauí. Mesmo assim devem ser menos volumosas e em períodos mais espaçados”, diz a meteorologista Sônia Feitosa.

Durante este final de semana, a meteorologia prevê dias mais quentes e ensolarados. Já na região Sul do Estado o clima deve ser mais seco e sem previsão de chuvas intensas, como as que ocorreram no município de Picos, que resultou em alagamentos. “No Sul está mais seco do que na região Norte. Se chover, deve acontecer de forma isolada, em especial no Sudoeste do Estado. Nos próximo cinco dias não deve chover nessa região que compõe o semiárido piauiense”, finaliza a meteorologista Sônia Feitosa.

Confira a previsão do tempo para essa sexta-feira, o sábado e o domingo em Teresina:

Fonte: Clima Tempo

No Piauí, pesquisas com canabidiol para fins de saúde devem iniciar em 2019

No Brasil, a comercialização do canabidiol já é permitida para fins médicos através da importação.

Em uma reunião realizada na Residência Oficial, nesta quinta-feira (13), o Piauí deu mais um passo rumo ao pioneirismo nos estudos com canabinidol por meio de um trabalho técnico envolvendo universidades e pesquisadores do Piauí e de outros estados. O Piauí é o primeiro estado do Brasil a iniciar um projeto de regulamentação do canabidiol, ou CDB, com fins de saúde pública. A substância é usada para o tratamento de doenças neurológicas e atualmente possui alto valor de mercado. A população que necessita do medicamento muitas vezes recorre à justiça para obter subsídios de custeio.

“Estamos acertando com a Universidade Estadual do Piauí e a Secretaria de Estado de Saúde para fazer uma pesquisa para ver a qualidade dos efeitos do canabidiol consumido por pacientes do Piauí”, informou Wellington Dias.

No Brasil, a comercialização do canabidiol já é permitida para fins médicos através da importação. Os pesquisadores contam com o apoio do governo no diálogo com instâncias nacionais como o Ministério da Saúde e Agência de Vigilância Sanitária. O indicativo é de que as pesquisas sejam iniciadas em março de 2019, em parceria com Residência Médica em Neurologia do Hospital Universitário (HU) da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

De acordo com Franklin Vargas, presidente da Associação Brasileira dos Usuários do Canabidiol (Anuc), um dos objetivos dos estudos que serão realizados no Piauí é baratear o custeio da dosagem do medicamento. “Otimizar o dinheiro que é gasto com a compra de CBD no estado. Hoje as pessoas entram na justiça para pagar o tratamento que é de alto custo. Queremos montar uma pesquisa pioneira no HU e utilizar esse dinheiro que já é gasto para fins de estudos”, explica.

13 de dezembro de 2018

Sem combustível em viaturas, nove audiências são canceladas no Piauí

Segundo o promotor de justiça, o atraso nas audiências traz prejuízos, principalmente, dos recursos públicos destinados a isso.

Por falta de combustível para transporte de detentos, pelo menos quatro audiências foram canceladas nos últimos três dias em Barras, cidade que fica a cerca de 127 Km de Teresina. Segundo o Promotor do município, Silas Sereno, não é a primeira vez que a situação acontece. 

“Esse é um problema antigo. E o atraso dessas audiências resulta em vários prejuízos, incluindo dos recursos públicos destinados a isso. Sem contar que há todo um desgaste de servidores, pois como os presos não comparecem, não há como realizar a audiência. E isso tudo por que não tem combustível para as viaturas”, conta o promotor. 

De acordo com Silas Sereno, entre as audiências que deveriam ter acontecido na segunda e terça-feira (10 e 11), estão casos de homicídios, estupros, roubos, dentre outros. “Não todos, mas a maioria dos advogados dos detentos estão pleiteando a soltura do preso. Sem mencionar que eles não podem ficar presos mais tempo do que o estabelecido, o que por esse atraso nas audiências, pode acontecer”, disse. 

O promotor conta ainda que o Secretário de Justiça do Estado foi informado sobre a situação, mas até o momento não houve nenhum tipo de resposta. 

Outro lado

O Portal O Dia entrou com contato com a Secretária de Justiça do Piauí (Sejus) para saber um posicionamento com um caso. Segundo a Sejus, em 2018, nove audiências deixaram de ser realizadas por falta de combustível no município de Barras. 

A Secretaria reconheceu ainda as limitações financeiras e ressalta que está trabalhando junto ao  núcleo financeiro do Governo do Estado para solucionar o problema e não prejudicar ainda mais o andamento das audiências.

Caso João de Deus: MP monta força-tarefa para investigar os crimes no Piauí

O médium João de Deus é acusado de abusar sexualmente dezenas de mulheres que iam até seu templo em buscar de cura espiritual. Polícia Civil investiga o caso.

O Ministério Público do Estado do Piauí informou que está montando uma força-tarefa no Estado para investigar o médium João de Deus e identificar possíveis vítimas do acusado. Segundo o MPPI, A ação visa colher depoimentos, identificar, orientar e auxiliar as possíveis vítimas do suspeito. 

O ente ministerial irá atuar junto com a força-tarefa nacional que investiga crimes sexuais cometidos pelo suspeito. A denúncia foi feita no programa Conversa com Bial, da Rede Globo, na última sexta-feira (07). Na ocasião, o apresentador e a repórter Camila Appel ouviram, individualmente, relatos de 10 pessoas com histórias parecidas de abuso sexual. 

Foto: Divulgação/Agência Brasil

Após isso, dezenas de mulheres relataram a diferentes veículos de imprensa terem sido abusadas sexualmente pelo médium. João de Deus realiza atendimentos em que supostamente oferece cura espiritual para doenças na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO). 

A Polícia Civil de Goiás e o Ministério Público do Estado de Goiás montaram uma força-tarefa para investigar os crimes que podem ter vítimas em todos os estados do país e até internacionalmente. o MP-GO pediu a prisão de João de Deus. O pedido será analisado pela Justiça. 

O Ministério Público do Estado do Piauí participa agora desta força-tarefa nacional que busca criar mecanismos que facilitem as denúncias de vítimas e agilizem a apuração dos casos ocorridos. O MPPI diz que irá assegurar o sigilo da denunciante. 

A orientação é para que vítimas no Piauí busquem o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais - CAOCRIM ou o Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar - NUPEVID. A entidade também disponibilizou um e-mail ([email protected]) para que denúncias sejam enviadas. 

Confira a nota do MPPI na íntegra 

O Ministério Público do Estado do Piauí participa da força-tarefa nacional com o objetivo de investigar o médium João de Deus, suspeito de praticar crimes sexuais. A ação visa colher depoimentos, identificar, orientar e auxiliar as possíveis vítimas do suspeito. 

A força-tarefa busca criar mecanismos que facilitem as denúncias de vítimas e agilizem a apuração dos casos ocorridos, como também assegurar o sigilo da denunciante. No Piauí, as vítimas devem buscar o Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça Criminais - CAOCRIM ou o Núcleo de Promotorias de Justiça de Defesa da Mulher Vítima de Violência Doméstica e Familiar - NUPEVID. Denuncie através do e-mail: [email protected] 

12 de dezembro de 2018

Profissionais de O Dia ganham 1º lugar no I Prêmio da Águas de Teresina

Repórteres Glenda Uchôa e Isabela Lopes ganharam o prêmio de melhor reportagem. Já o fotógrafo Jailson Soares ganhou o 1° lugar na categoria fotojornalismo.

Pela segunda vez nesta quarta-feira (12), o Sistema O Dia de Comunicação teve seu trabalho jornalístico coroado. As repórteres Glenda Uchôa e Isabela Lopes ganham o primeiro lugar no I Prêmio de Reportagem da Águas de Teresina, com uma série especial de matérias sobre os impactos da falta de saneamento básico na saúde de crianças da periferia de Teresina.

A matéria, intitulada “Falta de saneamento básico atinge principalmente saúde das crianças”  foi veiculada na edição do Jornal O Dia de 16 de novembro e no Portal O Dia no dia 17 de novembro. O texto traz o olhar de Glenda e Isabela sobre a realidade dos moradores do Parque Vitória, na zona Sul de Teresina, salientando as dificuldades que eles enfrentam no dia a dia para viver em um ambiente, por vezes, insalubre. 

Foto: Elias Fontinele

A reportagem foca nos problemas de saúde causado, sobretudo, às crianças da região e nas ações que a Água de Teresina tem desenvolvido para sanar o problema naquela área. É o que explica a repórter Glenda Uchôa: “Conversamos tanto com a população, quanto com o posto de saúde local e lá a gente constatou que a grande maioria dos problemas que chegam ao hospital são por conta da falta do saneamento. Isso acarreta um ciclo muito forte, porque esse dinheiro que se usa para tratar doenças simples e que podem ser prevenidas, poderia ser revestido no desenvolvimento das crianças e daquela região”.

É isto que frisa também Isabela Lopes, ao mencionar a necessidade de se discutir um problema para se provocar os órgãos responsáveis e se chegar a uma solução. “Buscamos áreas que não tivessem esse tipo de atendimento [saneamento] para conversar com essas pessoas necessitavam de um olhar mais carinhoso do poder público. Buscamos também locais que estavam começando a ser contemplados com intervenções sanitárias e onde, talvez as pessoas pudessem começar a ver suas vidas melhorarem. Tentamos mostrar os dois lados e trouxemos histórias que mexem com o social e com a gente também, enquanto jornalista mesmo. Porque antes de profissionais, somos humanos”.

A segunda matéria da série foi veiculada na edição do dia 18 de novembro no Jornal O Dia e no dia 19 do mesmo mês no Portal O Dia. A publicação foi intitulada de “Em Teresina, mais da metade da água produzida é desperdiçada”  e nela as repórteres destacam um levantamento da concessionária Águas de Teresina que diz que para cada 1litro de água que chega em uma residência da capital piauiense, 6 são perdidos. A perca acaba prejudicando a vida da população de localidades mais afastadas e acaba deixando o acesso a água limitado.

Em primeiro lugar no concurso, as repórteres consideram a vitória como o reconhecimento de um trabalho social. Glenda, por exemplo, diz que é o Jornalismo cumprindo com sua função. “A gente está aqui para mostrar o problema para que ele seja resolvido. É felicidade grande saber que o reconhecimento de um trabalho é cobrar melhorias na sociedade. Você se sente útil e se sente bem com a profissão que escolheu”.

Isabela também comemorou a vitória e destacou a alegria de ver seu trabalho sendo reconhecido e aclamado: “Mostra que o nosso trabalho está sendo feito e mais do que isso: mostra que estamos dando voz para pessoas que realmente precisam e que, muitas vezes, passam despercebidas pela mídia. É um reconhecimento como profissionais, porque somos motivados a continuar fazendo isso”, finaliza a repórter.

Isabela também foi a vencedora do Prêmio de Reportagem do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), na categoria impresso, cuja solenidade de premiação foi realizada na manhã de quarta-feira.

Fotógrafo de O Dia é o grande vencedor do I Prêmio de Fotojornalismo da Águas de Teresina

Além do prêmio de reportagem, o Sistema O Dia também foi o grande vencedor do I Prêmio de Fotojornalismo da Águas de Teresina, que coroou o fotógrafo Jailson Soares. Há 12 anos atuando como fotógrafo, Jailson é o autor da imagem que ilustrou o dia a dia das crianças em meio à falta de saneamento básico do Parque Vitória, na zona Sul de Teresina. 

Foto: Jailson Soares/ O Dia

Pelas lentes do fotógrafo, a matéria vencedora do Prêmio de Reportagem – de autoria de Glenda Uchôa e Isabela Lopes – ganhou mais vida. Jailson conta que a ideia principal da foto foi pensada com auxílio das repórteres, mas que o momento captado foi de surpresa. “A gente foi pro Parque Vitória pra tentar fazer uma coisa diferente. Lá a gente viu a falta de saneamento e aí apareceu uma criança brincando na rua. Era o personagem perfeito. Ela estava caminhando e do lado tinha um esgoto, e então ela se abaixou pra pegar um brinquedinho que caiu na água suja. Foi a a hora em que tirei a foto. Ali era o personagem que a matéria retratava bem no contexto que tinha sido pensando”.

Jailson comemorou a vitória e destacou que foi tudo resultado da união e do entrosamento da equipe envolvida na sua realização. “Eu fico feliz por ter esse reconhecimento, mas é importante frisar que quando você faz uma foto, antes de ela sair no jornal, ela passa pela diagramação, pelo tratamento da imagem. O próprio local onde a foto foi feita, foi com a ajuda do motorista, que sabia exatamente os pontos críticos pra onde levar a gente. Então essa vitória é de todo mundo que colaborou pra que eu estivesse no local certo e no momento certo”, finaliza o fotógrafo.

Piauí é o 13º estado em ranking de transparência do CGU

O estado ficou acima da média nacional com nota de 8,3, à frente de estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Segundo o resultado da Escala Brasil Transparente (EBT) – Avaliação 360°, divulgado nesta quarta-feira, 12, pelo Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), o Piauí é o 13º estado em desempenho em transparência entre as unidades da federação. De acordo com a avaliação, o estado ficou com a nota 8,3, frente a estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A média nacional é de 7,94.

ERRATA: O DIA corrige a informação divulgada anteriormente de que o Piauí era o terceiro estado com pior desempenho em transparência. Matéria foi atualizada às 18h52 com a informação de que o estado é o 13º colocado no ranking de transparência do CGU.

O ranking considera o grau de cumprimento de dispositivos da Lei de Acesso à Informação (LAI) e de outros normativos sobre transparência nos Estados e no Distrito Federal, além de todos os municípios com mais de 50 mil habitantes, incluindo as capitais (com base nas estimativas do IBGE em 2017). No total, foram avaliados 691 entes federativos, correspondendo a quase 70% da população brasileira, com notas que podem variar de 0 a 10 pontos.

Entre os critérios adotados para avaliar o grau de desempenho dos estados, está a divulgação de informações orçamentárias e financeiras consolidadas em um portal de transparência de conhecimento público, além da divulgação sobre a estrutura organizacional, unidades administrativas, despesas, licitações, contratos, acompanhamento de obras públicas, gastos com servidores públicos, etc.

Em nível municipal, cinco municípios piauienses foram avaliados pelo ranking, sendo que destes apenas a capital Teresina teve nota superior a 7, com 7,68. Apesar disso, a capital ficou na 216º posição entre todos os municípios avaliados, com nota abaixo da média entre as capitais, que é de 8,08.  Os demais municípios avaliados também ficaram com nota abaixo da média entre os municípios (6,50), são eles: Parnaíba (4,75); Piripiri (4,78); Picos (5,23); Floriano (6,08).

EBT – Avaliação 360°

Nesta edição, a EBT – Avaliação 360° trouxe uma inovação na sua metodologia, diferentemente das três edições anteriores. A principal diferença é que além da transparência passiva, também foi avaliada a transparência ativa. Ou seja, além da regulamentação da LAI - existência de canal (presencial e eletrônico) para solicitações de informação pelos cidadãos (SIC) e atendimento desses pedidos - a CGU mapeou como governos estaduais e municipais publicam na internet os dados sobre receitas e despesas, licitações e contratos, estrutura administrativa, obras públicas, lista de servidores, entre outros.

Contraponto

A reportagem do ODIA entrou em contato com o Governo do Estado que até o fechamento desta matéria não havia se posicionado a cerca do resultado do ranking de transparência. O ODIA reitera que o espaço continua aberto para quaisquer esclarecimentos sobre o fato.

Em nota, a Prefeitura de Teresina informou que a capital avançou pela terceira vez consecutiva em nível de transparência. Segundo dados divulgados pela PMT, a nota da capital em 2015 era de 3,75, passando para 6,52 em 2016 e em 2018 para 7,68. "O avanço é resultado do processo de melhoria da transparência municipal, que fornece diariamente informações atualizadas a cerca de contratos, arrecadação de receitas e realização de despesas", diz.

Configura a nota na íntegra:

Teresina obteve nota 7,68 (de um total de 10) em avaliação feita pela Controladoria Geral da União – CGU na Escala Brasil Transparente – Avaliação 360º. É o terceiro avanço consecutivo do Município nessa avaliação. Em 2015, Teresina ficou com nota 3,75. Em 2016, 6,52.

O avanço é resultado do processo de melhoria da transparência municipal, que fornece diariamente informações atualizadas acerca de contratos, arrecadação de receitas e realização de despesas.

A avaliação dos entes federados foi dividida em dois blocos: transparência passiva e ativa. O primeiro bloco avaliou a existência de portal para recebimento de demandas dos cidadãos e o atendimento das demandas por informações públicas dentro do prazo legal. O segundo, a divulgação de informações detalhadas sobre receitas e despesas, contratos, obras públicas, diárias e servidores.

Apesar do avanço, o Portal da Transparência está sendo reavaliado pela Controladoria Geral do Município de Teresina, que estuda melhorias que possibilitem adequá-lo aos princípios internacionais de dados abertos. De acordo com o Controlador Geral do Município, Ricardo Teixeira, a transparência é condição para o exercício da cidadania e o Município deve viabilizar informações completas e de forma ágil para que isso se torne possível. 

Segundo o Controlador, o resultado da Escala Brasil Transparente 2018 servirá como referência para que o Município melhore a divulgação de informações e seu relacionamento com a sociedade em itens específicos, como a divulgação de dados sobre obras públicas.

1.100 presos condenados do PI terão DNA coletado para integrar banco de dados

1.100 presos condenados do PI terão DNA coletado para integrar banco de dados

Ação ocorre em cumprimento à Lei 12.654/2012, que torna obrigatória a coleta de amostras para identificação genéticas de criminosos. Meedida busca dar resolutividade a investigações.

A parte de amanhã (13) 1.100 presos condenados do Piauí começarão a ter amostras de DNA coletadas pela Secretaria de Segurança (SSP-PI) para montagem do banco de dados com perfis genéticos. A ação se dá em cumprimento à Lei 12.654/2012, que torna obrigatória a coleta de amostras para identificação genéticas de criminosos condenados por crimes violentos contra a pessoa, crimes hediondos e delitos similares.

Das amostras coletadas, serão traçados os perfis genéticos dos condenados e todo o material ficará disponível no Banco Nacional de Perfis Genéticos, gerido pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e ao Ministério da Justiça. As informações serão de acesso das forças de segurança e serão utilizadas para dar mais celeridade e resolutividades em investigações policiais. Em todo o Brasil, já foram inseridos no Banco 13.197 perfis genéticos, entre perfis de condenados e oriundos de cenas de crime. As informações já auxiliaram mais de 560 investigações em todo o país.

A coleta de material genéticos se iniciará pela Penitenciária Major César, já nesta quinta-feira (13). Depois dela, serão colhidos os materiais dos presos condenados da Penitenciária Irmão Guido, do Centro de Detenção Provisória de Altos e, em seguida, as equipes partirão nas as as unidades do interior do Piauí.


Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A coordenadora da implantação do Instituto de DNA Forense do Piauí, Adilana Soares, explica como se dará essa coleta de DNA: “É uma coleta simples, de mucosa oral. Dessa mucosa, a gente extrai o DNA para formar o perfil genético. A gente tem um dispositivo de coleta própria. Primeiro é feita a raspagem da parte interna da bochecha e o material é levado em segurança até o processamento, onde será extraída o DNA a ser inserido no banco de dados”, relata.

O Piauí ainda não possui um laboratório próprio para o tratamento do material genético colhido, mas a previsão, segundo Adilana, é que em 2019 o Estado possa contar com o Instituto de DNA Forense, que possibilitará o confronto de exames periciais com mais brevidade. Isto dará mais celeridade e resolutividade a futuros inquéritos policiais, inclusive a investigações em curso de crimes que ainda não tiveram solução.

Dar mais eficiência e eficácia às investigações policiais é o principal mote da lei 12.654/2012, que torna obrigatória a coleta de dados genéticos dos presos para o banco de dados nacional. O senador Ciro Nogueira (PP), que é o autor do projeto, lembra que o Brasil é o sexto país do mundo com a maior taxa de homicídios e reiterou a necessidade de se combater a criminalidade de forma mais efetiva.

“É escandaloso o fato de que menos de 10% dos assassinos são processados e condenados, muitas vezes por mera ausência de prova material. Cito casos famosos, como o da cantora mexicana Gloria Trevi e do menino Pedrinho que foram elucidados graças ao exame de DNA", relatou o senador”, diz o senador, destacando também que a lei do Banco de Dados Genéticos também poderá evitar a reincidência de crimes, uma vez que com a identificação por DNA tornara as decisões judiciais mais seguras e embasadas.

Vale destacar que todas as informações coletadas dos presos condenados terão caráter sigiloso. 

Repórter do Jornal O Dia é premiada em 1º lugar em concurso do MPPI

Isabela Lopes foi premiada pela matéria “Saúde mental: eu preciso procurar ajuda”, publicada em julho deste ano no caderno Em Dia.

A jornalista Isabela Leite Lopes, do Jornal O Dia, conquistou, pela segunda vez o Prêmio de Reportagem do Ministério Público do Estado do Piauí (MPPI), na categoria impresso. Os vencedores da edição deste ano, que buscou dar visibilidade aos projetos desenvolvidos pela instituição em prol da sociedade, foram divulgados nesta quarta-feira (12).

Na matéria “Saúde mental: eu preciso procurar ajuda”, publicada em julho deste ano no caderno Em Dia, Isabela relatou a dificuldade de pessoas com algum problema emocional na procura de atendimento público para tratar o problema. “É um tema que discute a real importância da saúde mental e da necessidade do poder público investir nisso, de focar nessa questão. Foi uma surpresa ela ser enquadrada nos critérios de avaliação e ser uma das escolhidas”, comenta.

Repórter do Jornal O Dia é premiada em 1º lugar em concurso do MPPI. (Foto: Poliana Oliveira/ O Dia)

A Promotora de Justiça e Coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Saúde do MPPI, Karla Daniela Furtado Carvalho, uma das fontes ouvidas na reportagem, constata a importância de debater o tema, que, infelizmente, ainda não é encarado como prioridade pelos governos e pela própria sociedade. Para ela, a imprensa tem um papel importante nisso, em informação a população e a questão da saúde mental.

“Isso é importante para fortalecimento da Rede de Atenção Psicossocial, que atende pessoas dependentes de álcool e outras drogas, com ideações suicidas ou que passam por algum transtorno mental. O Ministério Público quer esse fortalecimento da rede, no sentido que esses serviços funcionem com qualidade e que realmente possamos resgatar a cidadania dessas pessoas”, declara a promotora.

Já a editora chefe do Jornal O Dia, Adriana Magalhães, ressalta que, antes de mais nada, a premiação é o coroamento de um trabalho desenvolvido diariamente por toda redação, que tem como preocupação levar a melhor informação e tornar público os direitos da comunidade, que muitas vezes são negligenciados pelo poder público ou até mesmo desconhecidos pela população.

“Nosso compromisso com a sociedade está bem além do nosso compromisso pessoal. A inscrição de matérias em premiações como esta é uma consequência do nosso trabalho diário, já que são pautas que trabalhamos diariamente, pois entendemos que a população precisa ver essas pautas sendo trabalhadas, precisam ter esse conhecimento”, afirma.

Repórter do Jornal O Dia é premiada em 1º lugar em concurso do MPPI. (Foto: Poliana Oliveira/ O Dia)

Por fim, Isabela reforça que dar voz e fazer com que a população seja ouvida é uma das funções sociais de todo e qualquer profissional do Jornalismo. Ela explica que a conquista do prêmio é a valorização do trabalho que busca realizar cotidianamente.

“Todos têm direito de ter um espaço na mídia, e a gente, como comunicador tem esse papel importante. Acho que deveríamos ouvir e dar mais voz à população. No dia a dia contamos histórias e trazemos relatos importantes. Isso também é gratificante enquanto profissional, porque você se sente motivada, sabendo que está fazendo bem feito o seu trabalho”, pontua. 

Em 2016, Isabela foi premiada com uma matéria sobre os dez anos da Lei Maria da Penha. Com a conquista deste ano, na terceira edição do Prêmio do MPPI, o Jornal O Dia já acumula quatro troféus, dois como primeiro colocado e dois na segunda posição.

Senado aprova empréstimo de US$ 44,9 milhões para o Piauí

Os recursos serão liberados de forma gradual durante cinco anos com contrapartida do governo do Estado.

O plenário do Senado Federal aprovou a autorização de um empréstimo no valor de US$ 44,9 milhões do governo do Piauí com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A mensagem foi aprovada na última terça-feira (11) e prevê o investimento do montante no Projeto de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento da Gestão Fiscal do Estado do Piauí (Prodaf).

A mensagem diz ainda que  A previsão é que ainda em 2018 o Estado receba US$ 5 milhões.  Em 2019 o governo deverá receber US$ 12,1 milhões; em 2020 o valor é de US$ 7,5 milhões; serão US$ 11,9 milhões em 2021 e US$ 8,2 milhões em 2022.

Foto: Agência Senado/Reprodução

De acordo com a senadora Regina Sousa (PT), a modernização do estado a partir dos investimentos aumentará a capacidade de arrecadação. “Esse projeto é para isso. O governador [Wellington Dias] tem feito um esforço muito grande, melhorou bastante a arrecadação própria, mas ainda tem espaço para crescer”, defendeu no Senado. 

O dinheiro do empréstimo, que terá a garantia da União, será usado para, segundo o texto, contribuir para a sustentabilidade fiscal do Estado por meio da modernização da gestão fazendário do Piauí, melhoria da administração tributária e da gestão do gasto público, por meio do aprimoramento tecnológico, investimentos em fiscalização e auditoria, aquisição de equipamentos para a Secretaria de Fazenda, e investimento em gestão de recursos humanos e aprimoramento da comunicação com a população.

Piauí ganha prêmio de ‘Projeto do Ano 2018’ por parceria Público-Privada

A premiação serve para reconhecer agentes, projetos, ideias, contribuições e contratos de PPP’s pelo potencial de geração de impactos positivos na demanda pública.

O Piauí venceu a categoria Projeto do Ano 2018 no PPP Awards And Conference, prêmio que consagra trabalhos de Parcerias Público-Privadas desenvolvidos no Brasil para inspirar o desenvolvimento das boas práticas nesse mercado. Os projetos ‘Saneamento de Teresina’ e o ‘Piauí Conectado’ foram os projetos duplamente premiados na categoria. O evento ocorreu nesta terça-feira (11) em São Paulo. 

Foto: Divulgação

Viviane Moura, Superintendente de PPP’s do Piauí destaca a conquista para o Piauí. "É extremamente gratificante e emocionante ser premiado no PPP Awards 2018 na categoria mais importante. Nós, do Estado do Piauí, ganhamos em primeiro e segundo lugar na categoria projeto do ano concorrendo com projetos de Estados que trabalham com PPP e Concessões amadurecidas e há muitos anos, mas nós estamos fazendo escola e mostrando pro mundo que somos capazes" afirmou. 

Viviane Moura, Superintendente de PPP’s do Piauí. (Foto: Divulgação)

O projeto de subconcessão de Saneamento de Teresina teve seu contrato assinado em 2017 e a empresa Águas de Teresina em pouco mais de um ano de operação já investiu mais de R$ 300 milhões em saneamento e esgotamento na Capital, atingindo a cobertura de 27% dos domicílios de Teresina. A meta é universalizar o abastecimento de água até 2020. Já o projeto Piauí Conectado teve seu contrato assinado em 2018 e está em fase de implantação, onde ser levado rede de fibra ótica para 96 municípios piauienses e colocará o Piauí entre os 10 Estados que promovem a inclusão.

11 de dezembro de 2018

Piauí investiu R$ 6 mi na aquisição de produtos da agricultura familiar

Entre o final deste ano e início de 2019, SDR vai entregar cerca de 60 caminhões e outros equipamentos para estimular a agricultura familiar nos municípios piauienses.

A Secretaria de Desenvolvimento Rural deve entregar, até o início do próximo ano, cerca de 60 caminhões a municípios piauenses para estimular o trabalho dos pequenos agricultores no estado, por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Além dos veículos, a SDR também entrega kits com balança, computadores, impressoras e outros equipamentos para dar suporte à comercialização dos produtos da agricultura familiar.

Durante a Expoapi, foram entregues 20 caminhões, e outros 20 devem ser entregues ainda este ano, ficando o restante para 2019.


Patrícia Vasconcelos, secretária de Desenvolvimento Rural do Piauí (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

Os veículos foram adquiridos por meio de um convênio com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). 

A secretária de Desenvolvimento Rural, Patrícia Vasconcelos, afirma que a agricultura familiar tem sido um dos carros-chefes da pasta.

Ela destaca a importância da ampliação do acesso ao crédito fundiário e do Programa de Aquisição de Alimentos, por meio do qual o estado investiu aproximadamente R$ 6 milhões na agricultura familiar só em 2018.

Segundo Patrícia, o Piauí tem conseguido expandir a produção de grãos em larga escala sem ter que deixar de lado os pequenos agricultores. 

"A cada ano, o estado do Piauí vem se consolidando como um grande produtor de grãos, e, paralelamente, temos conseguido desenvolver a agricultura familiar, por meio da qual nós conseguimos colocar aqueles alimentos mais saudáveis na mesa dos piauienses e dos brasileiros. Temos, por exemplo, o programa 'Compra Direta', por meio do qual adquirimos essa produção [dos pequenos agricultores] e fazemos a doação para entidades. Além disso, há também a aquisição da alimentação escolar, que o estado realiza, juntamente com as prefeituras e algumas instituições. Todos esses são canais importantes para a comercialização da agricultura familiar, que, muitas vezes, é o grande desafio da atividade", conclui Patrícia Vasconcelos. 

Festival para a criançada propõe repensar a cidade

Festival para a criançada propõe repensar a cidade

O projeto "Trisca" transformará espaços públicos em mundo infantil para exposições e atividades.

A temporada das férias chegou e nada melhor que começar esse período brincando de fazer arte. Inspirado no verbo do imaginário nordestino “triscar”, o festival de arte Trisca vai transformar espaços públicos de Teresina em jardins sensacionais, prontos para intervenções infantis. Nos dias 14, 15 e 16 de dezembro a Biblioteca Cromwell de Carvalho e o Parque Potycabana se transformam em um grande laboratório para receber a programação, composta por oficinas, brincadeiras, exposições e experiências para viver com crianças.

A iniciativa é da produtora cultural Canteiro, que sempre está articulando contextos e estratégias de co-existência, apresentando novas formas de pensar cidade e sua relação com artistas e as pessoas. “De alguma maneira o festival tem a intenção de começar a ativar em Teresina a ideia de uma programação cultural para crianças, costurando pessoas que estão trabalhando nesse segmento”, destaca Layane Holanda, artista e produtora cultural à frente da realização junto com Soraya Portela.

Desde a sua primeira edição, há dois anos, o festival Trisca se propõe a fazer alguns questionamentos sobre que contextos, além da escola e família, a sociedade está criando para formar os sujeitos que atuarão no mundo e no futuro. “Esse ano a ideia é fazer uma programação não para criança, o foco é um festival com criança e feito por crianças”, explica Soraya Portela se referindo as questões levantadas pelo evento.


Foto: Divulgação

Pensando em tornar as crianças cada vez mais em sujeitos ativos dentro do universo da arte, como curadoras do evento foram chamadas Laura, de 7 anos, Theodora, de 11 anos e Beatrx Matoz, de 13 anos. “A gente escolheu a ideia da criança como protagonista como um primeiro passo: olhar para elas e escutar o que elas têm a dizer, o que estão pensando do mundo agora”, acrescenta Soraya.

Programação

O Trisca começa na próxima sexta-feira, dia 14, com um jardim sensorial, uma exposição aberta, na Biblioteca Cromwell de Carvalho. Há ainda uma ação de leituras públicas, projeto do Festival Panorama RJ que visita o Trisca, exposição coletiva de mini-obras de mini-artistas e uma oficina de som. A programação na Biblioteca continua com brincadeiras de chão. O primeiro dia do festival encerra com o espetáculo Cirandar, do Balé da Cidade.

No sábado e domingo a programação segue com uma conversa pública na nave da biblioteca e oficinas multidisciplinares, além de um espetáculo-laboratório com Carlinha Senna “Abá bonecas de nó e Orixás“ onde durante a apresentação as crianças vão construir bonecas de nó em tecido e se aproximar da cosmologia africana. 


As crianças vão poder trabalhar a criatividade, através da arte (Foto: Divulgação)

O encerramento da edição 2018 do Trisca é na Potycabana, com o Rali Rala Canela, começando às 17h. “É um passeio de bike coreografado e conduzido pela Chandelly Kidman – ele pode tanto ser vivido como assistido, é um ato, uma passeata colorida e barulhenta, afirmando a presença da criança nos espaços públicos”, explica Layane . “A ideia é infiltrar a discussão sobre papéis femininos e masculinos de um jeito leve porque há um grande tabu em torno disso: que infância é essa que segrega brincadeiras de menina e meninos? Criança pode brincar junto, bicicleta, pipa, bola, subir na árvore, se fantasiar, construir foguete, fazer comidinha são maneiras de ativar desde cedo o que uma menina pode ou não pode fazer na vida adulta”, provoca.

Toda programação é sujeita a lotação de público – é importante fazer a inscrição prévia do participante através da internet e garantir ingresso.

Superintendente do HU contesta ação e nega subutilização da unidade

Superintendente do HU contesta ação e nega subutilização da unidade

MPF utilizou dados que comprovavam a situação de aproveitamento inferior ao esperado no HU.

Em junho deste ano, o Ministério Público Federal (MPF) no Piauí apresentou denúncia acerca do Hospital Universitário (HU-UFPI), com base em dados do Denasus, que segundo o órgão comprovaram a situação de subaproveitamento do hospital. Na última quinta-feira (6), o MPF e a Defensoria Pública da União ajuizaram nova ação, cobrando melhorias no serviço de cirurgias cardíacas no Piauí. No Piauí, pelo Sistema Único de Saúde, apenas o HU faz cirurgias cardíacas, mas segundo o órgão “com baixa produtividade”. Durante evento realizado ontem (10) no HU, o superintendente José Miguel Luz Parente contestou essas informações e afirmou que o estabelecimento realiza esse procedimento acima da meta.

“Estamos superando a nossa meta em cirurgia cardíaca. O SUS tem uma universalidade no atendimento, então como a gente pode atender todo mundo? Colocamos uma ordem temporal, de quem entrou primeiro na fila, e de gravidade. Esses dois fatores são fundamentais para indicar [quando será realizada a cirurgia]”, pontua. Segundo Parente, “não há pacientes [com problemas cardíacos] simples dentro do hospital”.

Quanto à questão da produtividade, o superintendente diz que o HU vem apresentando aumento na quantidade de atendimentos ano após ano. “Isso não bate com os números que apresentei agora, do SIA e SIAH, que são de domínio público. (...) Não recebemos ainda a documentação do Ministério Público Federal nem da Justiça Federal, mas quando a gente receber, temos os números para apresentar”, rebateu o superintendente.


José Luz Parente disse que o hospital está acima da meta no que diz respeito à cirurgias cardíacas (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

Segundo o professor Jonatas Melo, gerente de Atenção à Saúde do HU, o hospital não tem condições de atender toda a demanda do Estado, já que é o único que realiza a cirurgia cardíaca pelo SUS.

“A cirurgia cardíaca talvez seja a cirurgia mais complexa que a gente tenha, existem muitos setores [profissionais] envolvidos. O fato é: nós temos uma capacidade diária de operar. Nós temos uma limitação porque a demanda é maior do que a nossa oferta de cirurgias. Nós não conseguiremos, nesse momento, resolver toda a cirurgia cardíaca do Estado do Piauí. O Estado do Piauí operava 80, 90 [pessoas] por mês. A gente pretende dobrar talvez essa oferta. Estamos acima da nossa meta e fazemos de tudo para diminuir esse tempo [de espera]”, destaca.

A ação é de autoria do procurador Kelston Lages e do defensor público Edilberto Alves. Para ajuizar a causa, eles utilizaram como base um inquérito civil que tinha como objetivo apurar a precariedade no serviço de cardiologia no Piauí, que segundo informado pelo órgão apresenta carência assistencial no serviço. O Piauí antes contava com cinco hospitais onde o serviço era ofertado, mas três deles suspenderam a realização de cirurgias cardíacas para a rede pública de saúde. A partir disso, o MPF solicitou à Justiça Federal a implantação imediata de um Centro de Referência em Cirurgia Cardíaca no Hospital Getúlio Vargas, com o objetivo de atender tanto adultos como bebês nascidos com cardiopatias de média e alta complexidade.

10 de dezembro de 2018

Com dívida de R$ 200 milhões, Cepisa abre programa de demissão voluntária

Equatorial Energia, atual concessionária de energia no Piauí, assumiu dívida de mais de R$ 2,5 bilhões da extinta Eletrobras e está com déficit milionário nas contas.

Nesta segunda-feira (10), a Cepisa Equatorial, concessionária dos serviços de distribuição de energia elétrica no Piauí, lançou um programa de demissão voluntária, visando reduzir o déficit em suas contas. O comunicado encaminhado pela empresa utiliza a expressão “tornar a Cepisa economicamente sustentável” e destaca que os empregados interessados em se desligar “receberão todos os seus direitos trabalhistas com vantagem financeira”.

A Equatorial Energia assumiu a extinta Eletrobras em outubro deste ano, aplicando um capital de partida de R$ 720 milhões e assumindo uma dívida de mais de R$ 2,5 bilhões da antiga distribuidora. Na previsão feita pelo presidente da empresa no Piauí, Nonato Castro, a Cepisa Equatorial deve encerrar 2018 com um déficit de R$ 200 milhões, na comparação com o limite máximo para as despesas operacionais com pessoa, material, serviços e demais provisões estabelecidas pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

De acordo com o comunicado da Cepisa, empresa se encontra em uma situação econômica delicada, com dívidas elevadas acumuladas ao longo dos anos e que precisa reverter este cenário crítico para se tornar economicamente viável e poder cumprir com a missão de fornecer energia de qualidade a todos os piauienses.


Nonato Castro, presidente da Equatorial Energia no Piauí (Foto: Assis Fernandes/O Dia)

“O Programa de Demissão Voluntária é uma forma de oportunizar aos profissionais que, por anos, desempenharam serviços na Cepisa e, hoje, demonstram interesse em realizar uma transição de carreira ou mesmo de encerrar um ciclo de trabalho, como pude perceber durante as conversas com colaboradores da capital e do interior”, fundamenta o presidente da empresa, Nonato Castro.

Segundo o comunicado encaminhado pela Cepisa, o colaborador que aderir ao Programa de Demissão Voluntária terá direito de receber todas as verbas rescisórias legais previstas na modalidade “demissão sem justa causa”. Estes direitos incluem: aviso prévio indenizado, férias vencidas e proporcionais, gratificação de férias, 13º salário proporcional, multa rescisória de 40% do FGTS e saldo de salários, bem como o direito de sacar o saldo do FGTS junto à Caixa Econômica.

A Cepisa finaliza o comunicado informando que a cada ano completo de trabalho, o colaborador tem direito a um adicional de três dias de aviso prévio, sendo este limitado a 90 dias. Adicionalmente, o trabalhador receberá, portanto, uma indenização financeira de 15% do salário base por cada ano completo de serviço, limitada a cinco salários base.

Empresa foi proibida de fazer demissões

Em outubro deste ano, a Equatorial entrou em um impasse com a Justiça, após ser proibida de demitir funcionários até abril de 2019, quando encerra o acordo coletivo firmado pelos trabalhadores da empresa com a extinta Eletrobras. A decisão, proferida pela juíza Thania Maria Bastos Lima Ferro, determina ainda que todos os desligamentos efetuados pela Equatorial depois que assumiu a Cepisa, fossem extintos.

Contraponto

Em nota, a Cepisa informou que a liminar proferida pela juíza Thania Maria Bastos Lima Ferro e citada na reportagem, foi reformada por decisão do presidente do Tribunal Regional Eleitoral em 23/11/2018 e, portanto, vem atuando em cumprimento às normas do Acordo Coletivo de Trabalho vigente para a Cepisa.

Leia a nota na íntegra:

Nota de esclarecimento

Acerca da nota “Empresa foi proibida de fazer demissões”, publicada na edição de hoje (11), no Jornal O Dia, a Cepisa esclarece que a liminar proferida pela juíza Thania Maria Bastos Lima Ferro e citada na reportagem, foi reformada por decisão do presidente do Tribunal Regional Eleitoral em 23/11/2018. A Empresa, portanto, vem atuando em cumprimento às normas do Acordo Coletivo de Trabalho vigente para a Cepisa.

Avenida Raul Lopes ficará interditada por pelo menos duas semanas

Técnicos da Águas de Teresina identificaram que trecho da rede de esgoto estava totalmente comprometido, e precisa ser substituído para que não se formem novas crateras na pista.

A empresa Águas de Teresina informou nesta segunda-feira (10) que realizará a substituição de aproximadamente 300 metros da rede de esgoto na Avenida Raul Lopes, em frente ao shopping Riverside.

Por conta da obra, o trecho ficará interditado por mais de duas semanas, prazo durante o qual a empresa espera concluir a intervenção. 

Diogo Mochão, gerente de serviços da Águas de Teresina, afirma que seriam necessários cerca de 40 dias para executar a obra, mas a empresa promete reduzir esse prazo pela metade, realizando um trabalho em tempo integral, 24 horas por dia, com o revezamento de equipes.

"No ato da primeira intervenção nós percebemos que haveria risco de outros pontos desse trecho estarem deteriorados, em função da idade da rede e da ação do esgoto nessa rede, que era de concreto, e também em função da grande carga hidráulica que ela recebeu, por conta das chuvas. Infelizmente, essa rede de esgoto ainda recebe contribuição irregular de água das chuvas. Então, a agressividade do esgoto mais essa sobrecarga de água de chuva nos levou a imaginar, no ato do primeiro reparo, que talvez uma ação paliativa ou corretiva não seria suficiente. Que talvez nós necessitássemos trocar todo o trecho de rede. A partir daí nós passamos a realizar o diagnóstico. Escavamos alguns pontos para fazer amostragem, trabalhamos com nossa câmera também para fazer a verificação da tubulação internamente, e identificamos que, realmente, a rede está toda comprometida e precisa ser toda substituída". afirma Diogo Mochão.


Notícias relacionadas:

Asfalto cede em frente a shopping na Raul Lopes e trânsito é interditado 

Águas de Teresina identifica outro ponto de erosão na Avenida Raul Lopes 


O gerente de serviços ressalta que o risco de desmoronamento só existe na pista que está interditada (sentido Ponte Estaiada - Ponte Juscelino Kubitschek), não havendo o mesmo risco na pista oposta da Avenida Raul Lopes.

"Para a segurança de todos que trafegam pela via, nós achamos por bem isolar a via imediatamente e realizar a substituição da rede, ainda que seja um incômodo momentâneo. É uma ação preventiva e mais segura para todo mundo [...]  Essa é uma obra que, normalmente, demoraria 40 dias para ser executada, mas nós estamos pensando em fazer em tempo recorde, trabalhando 24 horas por dia. A gente pensa em entregar ela entre 15 a 20 dias", acrescenta Mochão.

Na tarde da última quinta-feira (6), uma cratera foi aberta no local, após uma forte erosão, provocada pelo rompimento do interceptor  (tubulação de esgoto) que fica no subterrâneo da avenida.

Ainda na quinta-feira a empresa Águas de Teresina iniciou os trabalhos destinados a reparar o dano na pista, e durante a empreitada os técnicos observaram que outros pontos em frente ao Riverside estavam vulneráveis e também poderiam ceder. 

Diante desse diagnóstico, a empresa concluiu que seria necessário trocar todas as tubulações de um trecho de aproximadamente 300 metros.  

Para realizar a sondagem do trecho afetado, os técnicos da empresa utilizaram uma câmera de filmagem de tubo.

Fortes chuvas provocaram rompimento de interceptor

O interceptor é o nome que se dá à canalização que integra uma rede de esgotamento e que, ao longo de seu comprimento, recebe a vazão de uma série de coletores primários (ligados às residências). 

O interceptor que rompeu é responsável por captar grande parte do esgoto da zona leste. De acordo com a Águas de Teresina, a principal causa do rompimento [do interceptor] foi a sobrecarga que a rede sofreu por conta das chuvas, que se intensificaram há cerca de uma semana.

"No ato da primeira intervenção, nós percebemos que outros pontos poderiam estar deteriorados, em função da idade da rede e da grande quantidade de esgoto que ela recebeu, por conta da grande incidência de chuvas nas últimas semanas.

Leia a íntegra da nota enviada pela Águas de Teresina:

A Águas de Teresina informa que atuará na substituição de aproximadamente 300 metros de rede de esgoto na avenida Raul Lopes, zona Leste da capital.

A ação é necessária devido à erosão observada em alguns pontos da via, causada pelas fortes chuvas e sobrecarga de rede deteriorada. Assim que tomou conhecimento da situação, a Águas de Teresina destacou equipamentos e profissionais qualificados para o local. 

Após extensa sondagem no trecho afetado, realizada com câmera de filmagem de tubo, foi constada a necessidade de  substituição de rede no trecho em frente ao Shopping Riverside.

A Águas de Teresina prevê que a substituição de rede no local ocorra em até 20 dias. A empresa pede a compreensão da população e reforça que busca realizar a intervenção no menor tempo possível, de modo a reduzir os impactos aos teresinenses.

A Águas de Teresina está disponível em sete lojas de atendimento presencial, 0800 223 2000 e 115, além do WhatsApp 98124 3199 e www.aguasdeteresina.com.br.

09 de dezembro de 2018

Mutirões de cirurgias atenderam mais de 630 pessoas no fim de semana

Em Teresina, foram 70 procedimentos realizados

A Secretaria de Estado da Saúde finaliza o final de semana com 630 pessoas atendidas em mutirões de cirurgias realizados em seis hospitais da rede. Foram procedimentos na capital e no interior, contemplando cirurgias gerais, de pediatria, de catarata, de ortopedia e de otorrinolaringologia.

As de catarata foram realizadas nos Hospitais Deolindo Couto, em Oeiras, e no Teresinha Nunes de Barros, em São João do Piauí. Foram mais de 400 pacientes atendidos. O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, acompanhou a realização do mutirão neste sábado, 8. “Trazer esse tipo de procedimento para o interior do Estado, descentralizando os serviços de oftalmologia, é uma ação que responde com maior agilidade à demanda da população. Trazer a visão a essas pessoas, para que elas tenham mais qualidade de vida, é o melhor resultado que podemos alcançar”, afirma.

Além das de catarata, foram feitas mais cirurgias, como no Hospital Local Domingos Chaves, em Canto do Buriti. Pela primeira vez a unidade ofertou cirurgia de otorrinolaringologia, atendendo 21 crianças com procedimentos de amígdala e adenoide. Também foram feitas 20 pediátricas, de hérnia e de fimose.

O Hospital Estadual Gerson Castelo Branco, em Luzilândia, mantém a rotina de realização de mutirão. Dessa vez, foram 20 cirurgias gerais.

Em Teresina, foram 70 procedimentos realizados, sendo 30 gerais no Hospital da Polícia Militar (HPM), e 40 do tipo gerais e ortopédica, no Hospital Getúlio Vargas.

Nas últimas quatro semanas, cerca de 2.400 pessoas foram atendidas com mutirões de cirurgias, em diversas especialidades. A meta da Secretaria de Saúde é atender três mil pessoas, até o final do ano. “Nossas equipes, tanto dos Hospitais como da sede, estão empenhadas, trabalhando com muito afinco, para a realização dos mutirões, para poder atender cada vez mais os piauienses, de forma rápida e resolutiva. Os resultados nós percebemos a cada final de semana, quando fazemos o balanço das ações”, afirma Florentino.

08 de dezembro de 2018

TCE-PI aponta irregularidades na folha de pagamento da MDER

Segundo o órgão, a unidade de saúde conta com uma série de cargos que não estão previstos em lei


O secretário Florentino Neto se comprometeu a fazer novo concurso em 2019 (Foto: CRM-PI)

Durante nova inspeção na Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) na sexta-feira (7), o Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) apresentou um relatório onde consta informações sobre as contas da unidade de saúde. O documento aponta que a MDER tem uma folha de pagamento de 1.100 funcionários, além de uma série de cargos não previstos em lei, configurando diversas irregularidades na administração do local. A inspeção ocorre após a interdição parcial da MDER no dia 20 de novembro.

Segundo relatório de uma auditoria realizado pela Diretoria de Fiscalização da Admistração Estadual (Dfae) do TCE-PI e divulgado em junho deste ano, as despesas com prestadores de serviço da instituição aumentaram, mais de 85% no período de 2015 a 2017, “passando de R$ 4.354.447,98 (Quatro milhões trezentos e cinquenta e quatro mil quatrocentos e quarenta e sete reais e noventa e oito centavos) para R$ 8.069.092,20 (Oito milhões sessenta e nove mil noventa e dois reais e vinte centavos)”.

O atualmente, esse quadro de 1.100 funcionários inclui trabalhadores de atividade meio e fim, além de prestadores de serviços vindos de empresas terceirizadas. Apesar disso, segundo informado por médicos e enfermeiros da MDER, diversas áreas são deficitárias, com baixo número de profissionais: médicos obstetras, neonatologistas, enfermeiros e técnicos de enfermagem.

O último concurso foi realizado pela Maternidade ainda em 2011 e não houveram novos concursos desde então. As novas contratações feitas de lá pra cá ocorreram por meio de contratos e testes seletivos.

Diante desse cenário, o secretário estadual de Saúde Florentino Neto, que estava presente durante a inspeção, informou que o Estado realizará novo certame em 2019, para regularizar a situação do quadro de funcionários.

A inspeção foi realizada pela Justiça Federal para avaliar os problemas apontados por outras inspeções realizadas pelo Ministério Público Estadual (MP-PI) e o Conselho Regional de Medicina (CRM-PI). A juíza da 5ª Vara Federal da Sessão Judiciária do Piauí, Marina Rocha Barros Mendes, impetrou ação cível contra a Maternidade.

Por isso, os problemas apresentados em denúncias, como mortes de mães e bebês, falta de insumos, problemas na estrutura e carência de pessoal estão sob judicialização. Mendes cobrou a solução desses problemas, sob pena de multas e afastamento de diretos, podendo chegar a ações de improbidade administrativa, caso a Maternidade não atenda as reivindicações.

 

07 de dezembro de 2018

Águas de Teresina identifica outro ponto de erosão na Avenida Raul Lopes

Esta já é a segunda falha no asfaltamento, em decorrência das chuvas, que a concessionária localiza na via. Buraco fica próximo ao que se abriu ontem (06) em frente a shopping.

Atualizada às 17h33min

A Águas de Teresina informou que identificou outro ponto de erosão na Avenida Raul Lopes, zona Leste de Teresina, além do buraco que se abriu ontem (06) no asfalto, em frente ao Riverside Shopping. Esta segunda falha no asfalto também fica próximo ao primeiro buraco, em frente ao shopping e os quiosques na margem do Rio Poti.

Por medida de segurança, a concessionária de águas e esgotos da Capital decidiu fazer reparos na rede de esgoto do trecho que foi atingido. Este segundo ponto de erosão fica localizado próximo. A área foi sinalizada e deverá ficar com a pista parcialmente interditada ao longo do final de semana, quando os trabalhos estarão sendo feitos.

Iniciada às 12h22min

Cerca de 50 funcionários foram escalados pela empresa Águas de Teresina para atuar na obra de reparo de um trecho da Avenida Raul Lopes em frente ao shopping Riverside, onde se formou uma cratera na tarde de quinta-feira (6).

O problema, que resultou na interdição da pista, foi provocado pelo rompimento de um interceptor que fica próximo ao local, e que é responsável por captar grande parte do esgoto da zona leste. 

Águas de Teresina prometeu concluir obra ainda nesta sexta-feira (Fotos: Assis Fernandes / O DIA)

"A principal causa do rompimento [do interceptor] foi a sobrecarga que a rede sofreu por conta das chuvas que ocorrem desde a última segunda-feira. Essas chuvas podem influenciar de duas formas. Tanto com as infiltrações em alguns pontos, devido à elevação do lençol freático, e também por conta de despejos irregulares, em imóveis que não possuem tubulações distintas do que é destinado à água pluvial e o que é destinado ao sistema coletor de esgoto. Então, ocorre essa sobrecarga no sistema coletor de esgoto, que não é projetado para essa demanda, e podem ocorrer rompimentos como este", explica Diogo Freitas, coordenador 

Os trabalhos de reparação a avenida foram iniciados ainda na quinta-feira, por volta das 17 horas, e a estimativa da empresa é que eles sejam finalizados nesta sexta, também às 17 horas.

"Colocamos cerca de 50 profissionais para trabalhar nessa obra e causar o mínimo de transtornos para a população [...] A Águas de Teresina pede que a população procure os canais de atendimento da empresa para comunicar sobre a buracos, vazamentos e demais ocorrências, para que nós possamos enviar uma equipe ao local. Depois de identificar se o problema ocorre de fato no nosso sistema, nós podemos iniciar a manutenção necessária para poder corrigir", afirma Diogo.

Gestor comentou queixas sobre qualidade de asfalto 

O coordenador também sobre o excesso de queixas que os moradores da capital fazem sobre a má qualidade dos serviços de asfaltamento feitos pela Águas de Teresina nos trechos de vias que passam por obras da companhia. 

"Atendemos prontamente todas as demandas que recebemos, tanto as feitas pelos canais de atendimento como as enviadas por outros órgãos. Temos todos os laudos técnicos que comprovam a qualidade do material empregado, mas falhas pontuais existem, e nós trabalhamos diariamente para poder resolver", afirma Diogo Freitas.

 

Situada no bairro Piçarra, zona sul da capital, a Avenida São Raimundo é uma das mais problemáticas. O local passa por obras frequentes no trecho que fica nas imediações do mercado público do bairro. Mas, após as intervenções, a empresa do setor de água e esgoto realiza reparos insatisfatórios, o que resulta em danos em veículos que passam pela via. 

"A gente trabalha na Avenida São Raimundo já há bastante tempo, num projeto de substituição de ramais, para poder evitar novos vazamentos. Então, trabalhamos incessantemente para não precisarmos realizar novas intervenções de escavação, que causam transtornos á população", afirma Diogo Freitas.

Mais da metade da água tratada é desperdiçada

A Águas de Teresina estima que há, em média, 5 mil pontos de vazamento em Teresina, incluindo os de pequena, média e grande proporção.

"Nosso índice de perdas está na faixa de 53% a 54%, mas trabalhamos sempre para reduzir, devendo ser levado em consideração também o estado como recebemos [da Agespisa] o sistema. A redução do desperdício de água e dos pontos de vazamento é um foco da empresa, para que possamos ter o mínimo de desperdício", conclui Diogo Freitas.

Outros buracos - A reportagem identificou outras duas crateras num raio de aproximadamente um quilômetro da que se formou em frente ao shopping Riverside.

Uma delas está em frente a uma concessionária de veículos na pista inferior da Avenida João XXIII (sentido zona leste centro). E a outra cratera está situada na Rua Governador Arthur de Vasconcelos, próximo ao 25º Batalhão de Caçadores.

Cédulas e moedas antigas não perdem o valor nas mãos de colecionadores

Quem coleciona tem até uma ciência própria, chamada numismática, que envolve questões de valores.

Quando criança, o músico Raimundo Gutemberg encontrou no quintal da casa de sua tia um sacola com várias moedas. Encantado com o design do entalhe das peças de metal, desenvolveu uma verdadeira paixão, e passou a colecioná-las. Hoje, com 30 anos recém completados, ele possui um acervo com mais de 700 itens, sem contar com as itens repetidos. 

“Encontrei essas moedas que eram da década de 1960. Me chamou a atenção a arte e o desenho delas, aí fui juntando. Mas há diferença entre o colecionador e o juntador. Quem coleciona, tem até uma ciência própria, chamada numismática, que envolve questões de valores e números. Isso engloba tanto moedas quanto cédulas”, relata Gutemberg.

Já Francisco Barbosa, funcionário público aposentado, conta que antes de iniciar sua coletânea com cédulas antigas, que hoje soma mais de mil notas, colecionava cartões telefônicos. “Mudaram o sistema, aí tive que migrar para as cédulas”, comenta. Hoje, o ex-servidor da antiga Empresa de Telecomunicações do Piauí (Telepisa), incrementa sua renda negociando o que que para muitos, não possui valor algum.

Foto: Poliana Oliveira/O DIA

“Me aposentei e não tinha muito o que fazer, daí resolvi comercializar esses itens. Gosto muito, é uma cultura que a gente vai aprendendo no dia a dia, vamos conhecendo outras pessoas que também colecionam. Elas se tornam são amizades muito boas”, relata Barbosa.

Em ocasiões comemorativas, como nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, a Casa da Moeda produziu alguns exemplares comemorativos. Para Gutemberg, o episódio foi um estímulo, e despertou um maior interesse da população pelo colecionismo. Reavivou o colecionismo, tanto meu quanto de outras pessoas, que a partir daí começaram a colecionar”, afirma.

Mas além do evento esportivo, outros acontecimentos históricos já foram entalhados em moedas e estampados em cédulas, como no cinquentenário da Declaração Internacional dos Direitos Humanos ou da abolição da escravatura. “Podemos ver que a história é contada através das cédulas e das moedas, tanto na questão da economia, do poder e da retratação da sociedade daquela época, os símbolos, as comemorações”, explica Gutemberg, que também é professor de filosofia.

Nas mãos dessas pessoas o dinheiro, mesmo fora de circulação há anos, nunca perde seu valor. No último sábado (1), dia de Santo Elói, considerado o padroeiro dos numismatas, um grupo de aproximadamente 50 pessoas se reuniram no centro de Teresina para compartilhar e divulgar a prática do colecionismo.

Especialistas alertam cuidados com eletrônicos no período chuvoso

Nesse período, aumenta a procura por reparos em aparelhos eletrônicos; técnico estima que atendimento cresce cerca de 50%.

Nos últimos dias, o piauiense tem comemorado as chuvas tão esperadas para aplacar o calor neste final de ano. Com as chuvas, o perigo de descargas elétricas se intensifica, o que demanda cuidado redobrado. Nesse sentido, algumas ações são essenciais para evitar problemas com aparelhos domésticos, que muitas vezes são irreversíveis. É o que atesta o técnico em eletrônica Domingos Oliveira. “Os clientes têm a idéia que este tipo de ocorrência é bom para os técnicos, o que não é verdade. Os danos ocasionados por sobretensão (desequilíbrio na tensão elétrica) são difíceis de recuperar, muitas deles não tem recuperação”, alerta.

O gerente de operação do sistema elétrico da Cepisa, Felipe Vianelli, recomenda outra conduta essencial: não plantar árvores nas proximidades da rede elétrica. A queda das plantas costuma ocasionar interrupções no fornecimento de energia.  “Se faltar energia, o consumidor deve ligar para a Cepisa. Em caso de condutor partido [queda de cabos], a pessoa deve ligar imediatamente e destacar esse fato, pois tem prioridade 1 pra gente”, enfatiza Vianelli.

Nos dias de chuva, com a incidência de descargas nas rede elétrica e rede telefônica, deve-se desligar da tomada todos os aparelhos. (Jailson Soares/O DIA)

Domingos conta que, sempre no dia seguinte à ocorrência de temporais, ele recebe aparelhos danificados para conserto em seu estabelecimento. “[Mesmo quando não há chuva no momento da descarga elétrica] todo aparelho ligada a tomada está em risco, e aqueles que estão ligados à antena externa também. Se um raio cair na rede elétrica, mesmo a quilômetros de distância, o que estiver ligado a rede recebe sobretensão”, pontua. Ele destaca, ainda, que os aparelhos que tem memória RAM [como computadores e celulares] são mais sensíveis a desligamento abrupto e a excesso de tensão.

O técnico em eletrônica Edilson Viana afirma que no período chuvoso o número de aparelhos para reparo aumenta consideravelmente. Ele estima que esse aumento gira em torno de 50%. Ele dá algumas dicas para evitar problemas. “O ideal seria que todas as residências estivessem com suas instalações elétricas nos padrões técnicos. Isso já evitaria muitos problemas na época de chuva. É muito perigoso deixar aparelhos eletrônicos ligados quando está chovendo e na maioria dos aparelhos modernos não existe uma chave que o desliga completamente, quer dizer ele fica no estado que chamamos de stand by, uma parte dele está alimentada, só esperando o comando para ligar completamente. Antes de começar uma chuva retire os aparelhos da tomada, se o aparelho usar antenas, retire também. Mas depois que começar a chover não toque mais no aparelho, principalmente na antena”, aconselha. 

Nos dias de chuva, com a incidência de descargas nas rede elétrica e rede telefônica, deve-se desligar da tomada todos os aparelhos. E quando ocorre a queima do aparelho? Muita gente tem dúvidas sobre como proceder. Felipe explica que o cliente deve procurar a Cepisa e pedir ressarcimento por dano elétrico. A empresa faz o estudo para avaliar se o prejuízo foi causado por falha elétrica e, caso seja, concede o ressarcimento pela perda. “É importante destacar para a população que ela tem esse direito e pode buscar o ressarcimento, como é previsto em lei”, informa o gerente de operação. 

06 de dezembro de 2018

22 municípios do PI são denunciados à Receita e podem perder recursos

22 municípios do PI são denunciados à Receita e podem perder recursos

Prefeituras não atenderam aos requisitos de instrução normativa e correm o risco de deixar de receber todo o recurso do Imposto Territorial Rural.

Vinte e dois municípios piauienses podem ficar sem receber a totalidade da arrecadação do Imposto Territorial Rural (ITR) a partir de 1º de janeiro de 2019. Tratam-se de Prefeituras que são conveniadas com a Receita Federal do Brasil, mas que não atenderam aos requisitos da Instrução Normativa 1.650/16. Estas cidades tiveram seu convênio com a RFB denunciado e publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Em todo o Brasil, são 1.135 municípios conveniados denunciados por meio das delegacias de suas respectivas jurisdições. No Piauí, os 22 que encontram-se nesta situação são: Aroazes, Baixa Grande do Ribeiro, Bocaina, Bom Princípio do Piauí, Brasileira, Buriti dos Lopes, Cajueiro da Praia, Coivaras, Corrente, Ilha Grande, Ipiranga do Piauí, Luís Correia, Oeiras, Palmeira do Piauí, Pimenteiras, Pio IX, Porto, Redenção do Gurguéia, São João da Varjota, Sebastião Leal, União, Uruçuí.

Nos processos, constam os pareceres e, segundo o balanço da Receita Federal, um dos fatores que mais provocou as denúncias foi a falta de um servidor com atribuição específica para fazer o lançamento de créditos tributários. Soma-se a isto o fato de que alguns municípios não chegaram nem a procurar a delegacia da Receita para entregar a documentação exigida por meio da Instrução Normativa.


Foto: EBC

Nesta quarta-feira (05), foi realizada uma reunião com o Comitê Gestor do ITR. Na ocasião, a Confederação Nacional dos Municípios (CNM) foi informada de que há uma resolução a ser publicada pelos próximos dias. Ela tratará dos procedimentos a serem seguidos pelos novos municípios que optarem pelo convênio.

Após a publicação da resolução do Comitê Gestor do ITR, aqueles municípios que tiveram o convênio denunciado poderão registrar nova intenção de convênio, mas ele só será celebrado e vigente a partir da data de publicação de seu estrado no Diário Oficial da União. Além disso, os servidores indicados para lançar os créditos tributários deverão ser habilitados no Portal do ITR, após participação obrigatório no primeiro treinamento realizado pela Receita Federal.

Contraponto

Procurada, a Associação Piauiense de Municípios (APPM) informou, por meio de sua assessoria jurídica, que vai entrar em contatar os técnicos da Receita, pedindo um prazo para capacitar o pessoal e habilitá-los para cumprir as exigências do órgão. “O problema de servidores sem capacitação para efetuar os procedimentos exigidos pela Receita Federal é quase endêmico em um Estado como o nosso”, explicou o assessor jurídico da APPM e diretor-presidente da Escola dos Municípios do Piauí, Marcos Patrício Nogueira Lima.

De acordo com ele, uma comunicação prévia à APPM poderia ter minimizado o problema, pois assim como foi feito há uma semana o curso E-Social para mais cem municípios, a Escola dos Municípios poderia ter se mobilizado no sentido de capacitar os técnicos servidores dos municípios. 

Projeto do MPC-PI de combate à corrupção ganha Prêmio Innovare 2018

No total, 12 projetos disputaram a final da 15ª edição do Prêmio Innovare, em seis categorias.

O projeto “Construindo Gestores do Futuro: Estratégias de Prevenção Contra o Desvio de Recursos Públicos Destinados à Educação” foi o grande vencedor do Prêmio Innovare 2018, na categoria Ministério Público. Desenvolvido pelo Ministério Público de Contas do Piauí (MPC-PI), a partir de decisão plenária do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), o projeto “Construindo Gestores do Futuro” concorreu com prática do Ministério Público do Rio Grande do Sul, sobre o combate à exploração sexual infanto-juvenil.

No total, 12 projetos disputaram a final da 15ª edição do Prêmio Innovare, em seis categorias – Ministério Público, Juiz, Tribunal, Defensoria Pública, Advocacia e Justiça e Cidadania. O anúncio dos vencedores e a premiação ocorreram nesta quinta-feira (6), em solenidade no Salão Branco do Supremo Tribunal Federal, em Brasília, com a presença do presidente do STF, Dias Toffoli, dos ministros Alexandre de Moraes, Luis Roberto Barroso, do ex-ministro Carlos Ayres Britto e outras autoridades. 

Projeto do MPC-PI de combate à corrupção ganha Prêmio Innovare 2018. (Foto: Divulgação)

O prêmio do MPC-PI foi recebido pelo procurador Plínio Valente Ramos Neto, pelo presidente do TCE-PI, conselheiro Olavo Rebelo, e os assessores de gabinete Luís Eduardo Araújo Sousa e Ravenna Scarcela Veloso. O projeto concorreu com outras 143 práticas de todo o país, só na categoria Ministério Público. No total, o Innovare deste ano teve 654 projetos inscritos nas seis categorias, dos quais saíram os 12 finalistas. 

O projeto do MPC-PI foi criado com a finalidade de monitorar a aplicação dos recursos de precatórios do antigo Fundef (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério) pelas prefeituras piauienses. Esses recursos vêm sendo transferidos aos municípios piauienses desde 2016, em razão de ações judiciais ajuizadas pelas prefeituras para cobrar o ressarcimento de recursos do Fundef repassados a menos pela União entre 1998 e 2006. 

Projeto do MPC-PI de combate à corrupção ganha Prêmio Innovare 2018. (Foto: Divulgação)

Em 2017, o então procurador-geral do MPC-PI, Plínio Valente, propôs em sessão plenária do TCE-PI o bloqueio dos recursos para que fossem destinados exclusivamente ao pagamento de servidores da educação e à manutenção das escolas, conforme prevê a Lei do Fundef. A proposta foi aprovada por unanimidade pelo plenário do TCE-PI, devendo o desbloqueio ocorrer somente após os municípios apresentarem ao Tribunal um plano detalhado da aplicação dos recursos. 

A prática vem sendo adotada desde então. Segundo Plínio Valente, a finalidade é garantir o uso efetivo do dinheiro na educação e evitar eventuais desvios, desperdício ou malversação dos recursos, por má fé ou deficiência (falta de planejamento) das prefeituras. “Por meio do projeto, também é possível orientar os gestores sobre a aplicação adequada dos recursos”, diz. Para ele, o projeto já evitou desvio e garantiu a aplicação adequada de mais de R$ 380 milhões recebidos pelas prefeituras piauienses nos últimos dois anos. 

PREMIO INNOVARE

Além do projeto do MPC-PI, o Piauí concorreu ainda com o projeto “Meus Primeiros Direitos: Informação e Cidadania nas Maternidades Públicas de Teresina”, na categoria Justiça e Cidadania. De autoria do advogado e professor Jhon Kennedy Lisbino, da faculdade Estácio/Ceut, e da médica Lya Damásio, a prática une estudantes de Direito e da área de saúde na conscientização de mães e familiares sobre seus direitos, utilizando teatro, música e literatura de cordel. O ganhador na categoria Justiça e Cidadania foi o projeto Voto Legal, de São Paulo. 

O Prêmio Innovare é promovido pelo Instituto Innovare, associação sem fins lucrativos que tem por objetivo identificar, premiar e divulgar práticas do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública e de advogados que contribuem para a modernização, a democratização do acesso, a efetividade e a racionalização do Sistema Judicial Brasileiro.

Em sua 15ª edição, o prêmio contemplou ações de combate à corrupção, com foco em atividades inovadoras, criativas e com eficácia comprovada. Na entrega dos prêmios, o presidente do Conselho do Prêmio Innovare, ex-ministro Ayres Britto, disse que o objetivo da iniciativa é aumentar a eficácia do combate à corrupção e melhorar a qualidade dos serviços jurisdicionais entregues aos cidadãos.

MPPI visa regular atividade policial em órgãos públicos do Estado

Uma comissão foi montada para estudar a regulamentação e para propor alternativas para a utilização dos policiais para a segurança do local.

O Ministério Público do Piauí (MPPI) instituiu uma Comissão Interinstitucional para viabilizar e regulamentar a utilização de policiais militares à disposição de órgãos públicos. A ação é conjunta com Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Assembleia Legislativa, Defensoria Pública, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros Militar do Estado. 

A Comissão será constituída por até três representantes do Ministério Público, do Tribunal de Justiça, do Tribunal de Contas do Estado, da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar, da Defensoria Pública do Estado e da Assembleia Legislativa e terá como competência propor regulamentação do Quadro de Organização do Batalhão de Policiamento de Guardas, fixando critérios e limites para a cessão de policiais militares a órgãos da Administração Pública Estadual.

Segundo o Ministério Público, a medida foi tomada levando em consideração a necessidade de regular a atividade de policiais militares nos órgãos da Administração Pública, observando o Decreto estadual nº 15.085/2013, que regula a cessão e disposição de servidores públicos e militares. Ainda de acordo com o MPPI, a comissão deve propor alternativas para a utilização dos policiais lotados em órgãos públicos, avaliando uma proposta normativa que regulamente a convocação de policiais militares da reserva remunerada para servir nesses postos. 

05 de dezembro de 2018

Chuvas devem dar uma trégua na capital, mas continuam no Sul do PI

Segundo a meteorologista Sônia Feitosa, o fenômeno climático que contribuiu para o aumento das chuvas deve se afastar da região Norte.

As fortes chuvas que têm caído nos últimos dias em todo o estado do Piauí devem amenizar durante o final de semana na região Norte, incluindo a capital. A informação é da meteorologista Sônia Feitosa. Segundo ela, o fenômeno climático que contribuiu para o aumento das chuvas deve se afastar da região, diminuindo as chuvas torrenciais.

A combinação da Zona de Convergência do Atlântico Sul e da Zona de Convergência Intertropical foi o fator que causou os temporais registrados em vários municípios do estado na noite de segunda-feira (3) e durante o dia de ontem (4). A previsão é de que, com o afastamento da Zona de Convergência Intertropical, as fortes chuvas só retornem para o Norte do estado a partir do dia 10 deste mês. “Pode acontecer novamente, mas vai atuar mais pro sul do Piauí. Deve haver ainda chuvas consistentes hoje e amanhã, principalmente para a região Centro/Norte e Centro/Sul do Piauí”, explica a meteorologista. 

Segundo a meteorologista Sônia Feitosa, o fenômeno climático que contribuiu para o aumento das chuvas deve se afastar da região, diminuindo as chuvas torrenciais. (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

Segundo Sônia Feitosa, o período de chuvas ainda não se concretizou na região Norte do Estado, ao contrário do Sul do Piauí, especialmente na região de Picos, onde a estação de chuvas já está definida. “Em Picos choveu mais de 100 milímetros em um dia, assim como em municípios da região, como Jacobina que choveu quase 90 milímetros. Essa é uma região que chove pouco e só nesse dia choveu mais do que chove o mês todo”, relata.

Devido ao alto índice pluviométrico, a meteorologista faz um alerta para os municípios que possuem déficit no sistema de drenagem. “Isso é muita água [a chuva em Picos], então realmente se o sistema de drenagem não for bom, não tem como escoar. Imagine a catástrofe”, destaca. Por causa das fortes chuvas, o município de Picos chegou a demarcar quatro bairros como zonas de risco. Segundo moradores, o município registrou a maior chuva dos últimos anos nesta terça-feira.

Apesar disso, a meteorologista destaca que o período chuvoso no Piauí deve ficar abaixo da média em 2019. "A previsão é de que dezembro não seja tão bom de chuvas por causa do El Niño. Já em janeiro e fevereiro, no Centro a Norte do Piauí, deve se comportar de normal a levemente abaixo da média e, pro Sul do Estado, de normal para abaixo da média, mas vai haver uma nova reunião climática para saber se essa decisão se confirma", afirma.

Ontem, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) estabeleceu um nível de alerta para 224 municípios piauienses. De acordo com o mapa divulgado pelo órgão, quase a totalidade do território piauiense se situa em “Aviso de Atenção”, com risco de tempestades de raios e chuvas intensas e com potencial para algum evento crítico. A probabilidade de chuva é de 90% para todos os 224 municípios em alerta.

Confira a previsão completa:

Tribunal de Justiça do PI pede aumento de 16% para desembargadores e juízes

Reajuste para desembargadores chega próximo de R$ 5 mil. Alepi também recebeu projetos de lei com pedidos de aumento para procuradores e promotores do Ministério Público.

O Tribunal de Justiça do Piauí, por meio de seu presidente, o desembargador Erivan Lopes, encaminhou, no último dia 03 ao Legislativo, um projeto de lei pedindo um aumento de 16% nos vencimentos dos magistrados do Judiciário piauiense. Na prática, o aumento solicitado para desembargadores é de R$ 4.991,12 (saindo de R$ 30.471,10 para R$ 35.4662,22).

Também são contemplados com o pedido de reajuste juízes de entrância final, com aumento de R$ 4.750,87; juízes de entrância intermediária, com reajuste de R$ 4.504,49; juízes de entrância inicial, com um reajuste de R$ 4.279,27 e juízes substitutos, com reajuste de R$ 4.065,30.


Desembargador Erivan Lopes, presidente do TJPI - Foto: Assis Fernandes/O Dia

O texto do Projeto de Lei nº 83/2018 prevê foi aprovado no início da semana pelo Plenário do Tribunal de Justiça e leva em consideração a Lei Federal 13.752, de 26 de novembro deste ano, que versa sobre o subsídio dos ministros do Supremo Tribunal Federal e os efeitos dela decorrentes com relação aos subsídios da magistratura nacional. No PL encaminhado ao Legislativo, o Tribunal de Justiça destacou a necessidade de adequar a remuneração dos magistrados do Piauí à decisão sobre o salário dos ministros do STF.

Caso o PL seja aprovado pelo Legislativo e sancionado pelo Executivo, os reajustes deverão ser aplicados também aos magistrados aposentados e às pensões de seus dependentes. Além disso, o texto prevê também que o pagamento do auxílio-moradia aos juízes e desembargadores seja cessado no momento em que o reajuste entrar no contracheque. O projeto de Lei ainda não foi apreciado no Plenário da Assembleia.

Procuradores e promotores do Ministério Público também pedem aumento

Antes do TJPI encaminhar para a Assembleia a proposta de aumento na remuneração dos magistrados, o Ministério Público Estadual do Piauí já havia feito algo semelhante. No último dia 30, o procurador-geral de Justiça do Estado, Cleandro Moura, enviou para apreciação do Plenário o Projeto de Lei 81/2018, que dispõe sobre o aumento do subsídio dos membros do Ministério Público, ou seja, procuradores e promotores de Justiça.


Cleandro Moura, procurador-geral de Justiça do Piauí (Foto: Moura Alves/Arquivo O Dia)

O reajuste pedido para o cargo de procurador de justiça equivale ao que foi solicitado pelos desembargadores do TJPI: 16%, saindo de R$ 30.471,11, que é a remuneração atual, para R$ 35.462,22. Em valores absolutos, este reajuste equivale a R$ 4.991,12. Para promotor de Justiça de entrância final, o aumento deverá ser R$ 4.741,56; para promotores de entrância intermediária, o reajuste deverá ser de R$ 4.504,47; para o cargo de promotor de entrância inicial, o aumento deverá ser de R$ 4.279,25. Já para promotor substituto, o aumento será na casa de R$ 4.605,29.

O estudo financeiro pelo MPE prevê uma receita corrente líquida de mais de R$ 8,4 bilhões em 2019 e uma despesa total de R$ 13,9 milhões com o reajuste dos subsídio de seus membros e o impacto deste valor da Lei de Responsabilidade Fiscal chegará a 0,166% ao longo do ano que vem. Para 2020, esse impacto será de 0,165% e para 2021, de 0,167%.

Servidores do MP também solicitam aumento

Quem também está pleiteando aumento salarial junto ao Legislativo piauiense são os servidores do Ministério Público do Estado. O valor do reajuste solicitado para os ocupantes de cargos efetivos, cargos em comissão e funções de confiança do quadro de servidores do MP é de 4,5% e contempla analistas ministeriais, técnicos ministeriais e auxiliares ministeriais. O projeto de lei nº 82/2018, assinado pelo procurador-geral de Justiça do Estado, Cleandro Moura, foi encaminhado à Alepi no último dia 03 de dezembro e também não foi apreciado pelo Plenário ainda.

De acordo com o estudo de impacto orçamentário a partir do reajuste, feito pelo órgão, a previsão de desembolso com o aumento para cargos efetivos será de R$ 797.302,66 para 2019; para os cargos comissionados, este desembolso deverá ser de R$ 1,63 milhão; e para as funções de confiança, o desembolso chegará à ordem dos R$ 37.355. No total, para o ano que vem, caso seja aprovado o reajuste dos servidores, o desembolso a ser feito pelo Ministério Público para remuneração de integrantes de seus quadros chegará a R$ 2,96 milhões.

Moradores denunciam descaso após três dias sem água nas torneiras

Sem água, os moradores precisam deixar as suas residências para tomar banho na casa de familiares e amigos.

Moradores dos bairros Vamos ver o Sol e Morada Nova estão inconformados com a suspensão do abastecimento de água na região que hoje (5) completa o terceiro dia. Segundo Yasmin de Sá, moradora do bairro Morada Nova, desde a última segunda-feira (3) não há água nas torneiras, e os moradores precisam deixar as suas residências para tomar banho na casa de familiares e amigos.

“Meu apartamento não tem uma gota d’água há três dias. A água está tão fraca, que eu preciso descer para pegar na torneira do condomínio e subir com os baldes pelas escadas. Para tomar banho e ir trabalhar, eu preciso ir para a casa da minha vó que fica em outro bairro”, diz a jovem que mora no terceiro andar com o filho de dois anos.

Moradores denunciam descaso após três dias sem água nas torneiras. (Foto: Reprodução)

Outro morador do bairro Vamos ver o Sol, que não quis ser identificado, disse que na região o abastecimento de água foi interrompido na noite de segunda-feira (3) e até o momento não restabelecido. “Faltou desde o desligamento da Águas de Teresina. Eu liguei para lá e me falaram que iria retornar até o fim da tarde, mas acho muito difícil. É muito sofrimento”, relata.

A reportagem do ODIA entrou em contato com a Águas de Teresina que informou que o abastecimento de água foi interrompido devido à correção de um vazamento em uma adutora que integra o principal sistema de distribuição da cidade. O retorno estava previsto para iniciar a partir das 21h desta terça-feira (4). No entanto, segundo a distribuidora, áreas mais altas ou distantes dos pontos de distribuição como os bairros citados nesta matéria devem apresentar um tempo de resposta mais demorado.

Além dos bairros Morada Nova e Vamos Ver o Sol, outros bairros também devem ter um retorno lento do abastecimento, são eles: Água Mineral, Angelim, Bela Vista, Catarina, Centro, Colorado, Eduardo Costa, Esplanada, Gurupi, Itararé, Lourival Parente, Monte Castelo, Memorare, Novo Horizonte,  Parque Ideal, Parque Sul, Porto Alegre, Primavera, Renascença, Santo Antônio, Alto da Ressurreição e Parque Sul.

A concessionária agradeceu ainda a compreensão da população e destacou que, a redução na produção e distribuição de água tradada foram necessários devido à complexidade do serviço. “As equipes da Águas de Teresina trabalham de forma comprometida para evitar perdas de água buscando, na medida do possível, minimizar o impacto de manutenções como essa”, ressaltou.

No Piauí, 45,3% da população vive com até R$ 406 por mês

Considerando o país como um todo, segundo o IBGE, seriam necessários R$ 10,2 bilhões mensais para erradicar a pobreza.

A criança no sinal, o pedinte nas praças do Centro da cidade e os moradores das periferias da nossa cidade: eles provavelmente fazem parte do alarmante contingente de pessoas que vive em condições de pobreza, com até R$ 406 por mês, que no Brasil é formado por 54,8 milhões de pessoas. No Piauí 45,3% da população residente em domicílios particulares permanentes vive na linha da pobreza. A análise foi apresentada pelo Síntese de Indicadores Sociais (SIS) na quarta-feira (5).

O relatório indica um aumento na proporção de pessoas pobres no Brasil: em 2016, 25,7% da população estava na linha da pobreza e o percentual subiu para 26,5%, em 2017. Nesse quesito, o Nordeste aparece em posição de destaque e concentra a maior parte da população que vive com até R$ 406 mensais. Na região, 44,8% estava em situação de pobreza, o que equivale a 25,5 milhões de pessoas.

Considerando o país como um todo, segundo o IBGE, seriam necessários R$ 10,2 bilhões mensais para erradicar a pobreza. A definição de linha da pobreza é feita com base na linha de pobreza proposta pelo Banco Mundial. O Brasil não possui uma linha oficial da pobreza como parâmetro para essas análises.

No Piauí, 45,3% da população vive com até R$ 406 por mês. (Foto: Arquivo/O Dia)

De acordo com o instituto, a erradicação da pobreza é um dos temas centrais da Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável, e reafirma que a temática figura há anos nos esforços analíticos e de políticas públicas no Brasil. No entanto, há retrocesso, demonstrado no levantamento nacional.

Além disso, foi registrado também o aumento da população vivendo na linha de extrema pobreza global entre 2016 e 2017, que compreende a parcela que vive com um rendimento domiciliar per capita inferior a US$ 1,90 por dia, o que representa em valores atuais cerca de R$ 140 mensais. No País, em 2016 havia 6,6% da população abaixo desta linha, valor que chegou a 7,4% em 2017. Assim, mais 15 milhões de pessoas viviam abaixo da linha da pobreza nesse período. 

"Aumentar a renda dos pobres reduz a desigualdade, e aumentar a renda dos ricos faz crescer a desigualdade”, diz especialista

Ao tempo que a parcela populacional de pessoas vivendo na pobreza e extrema pobreza aumentam, o teto salarial também aumenta no Brasil, levando ao “efeito cascata” no funcionalismo público, gerando um impacto estimado de quase R$ 6 bilhões.

O aumento do salário para os onze ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de R$ 33.780 para R$ 39.293 foi sancionado pelo presidente Michel Temer no final de novembro. 

Estima-se que o impacto do aumento nos cofres públicos, em 2019, será de R$ 1,4 bilhão. Com "efeito cascata" nos salários do funcionalismo público, espera-se um acréscimo de mais R$ 4 bilhões nos gastos.

Para especialistas, esse reajuste intensifica a desigualdade. Em entrevista à Folha de São Paulo, Rodolfo Hoffmann, que é professor da USP com estudos acerca da distribuição de renda, afirma que “aumentar a renda dos pobres reduz a desigualdade, e aumentar a renda dos ricos faz crescer a desigualdade”.

Dias antes da sanção presidencial, o presidente eleito Jair Bolsonaro chegou a se pronunciar sobre o assunto, mostrando que viu a mudança com preocupação. Para ele, esse “não é o momento” para conceder um aumento ao Judiciário.

Dia do Voluntário é incentivo para trabalho social

No Brasil, em 2017, 7,4 milhões de pessoas realizaram trabalho voluntário.

Em todo o mundo, hoje (5) comemora-se o Dia Internacional do Voluntário. A data, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1985, com o objetivo de incentivar ações de voluntariado entre as pessoas. Ser voluntário é considerado um ato de solidariedade e doação ao próximo, quando as pessoas se dispõem a fazer algo por outras, sem nenhum tipo de contrapartida financeira.

Por outro lado, o retorno é enorme quando se fala em experiências de vida e senso de solidariedade. É o que afirma Cíntia Santana, voluntária há um ano em três projetos diferentes. “[A maior alegria] é um sorriso sincero com um abraço. Acredite... você recebe muito mais do que você doa. Tudo que você transmite volta com intensidade”, diz.

O grupo 'Amigos do Natal' realiza atividades no período natalino e agora está recebendo doações de brinquedos, cestas básicas e dinheiro (Foto: Arquivo pessoal)

Cintia conta que o primeiro projeto que conheceu foi o grupo "Seja Um Milagre", que ela teve contato por meio de uma rede social e passou a enviar valores mensais. “Mensalmente eles ajudam famílias em comunidades carentes de Teresina. Depois fui participar do projeto "Natalrronada" do grupo "Eu Quero Ajudar", a convite de uma amiga. E me emocionei tanto. Na véspera de Natal, através do alimento feito manualmente com tanto carinho nós chegamos a pessoas em situações de risco para alimentar muito além da fome”, relembra.

Após esse primeiro momento, Cintia em conjunto com alguns amigos criaram um novo projeto, "Heróis do Amor".

Número de voluntários no país aumentou

A pesquisa "Outras Formas de Trabalho 2017", divulgada em abril pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontou aumento no número de voluntários no país. Em 2017, 7,4 milhões de pessoas realizaram trabalho voluntário, o equivalente a 4,4% da população de 14 anos ou mais de idade. O aumento foi de 12,9% em comparação a 2016

Nesse sentido, Cíntia observa que ainda falta informação quando o assunto é trabalho voluntário, apesar do grande número de pessoas que necessitam desse apoio. A melhor forma de conhecer os grupos hoje é através das redes sociais.

A íntegra desta notícia pode ser lida na edição desta quarta-feira do jornal O DIA.

Contra a AIDS, Estaiada recebe iluminação especial no 'Dezembro Vermelho'

Conheça a PEP e a Prep, tratamentos que estão ajudando a reduzir o número de novas pessoas infectadas pelo HIV.

A campanha Dezembro Vermelho soma-se ao Dia Mundial de Combate à Aids, com o propósito de alertar a população sobre a doença. A AIDS é uma patologia causada pelo HIV, vírus transmitido, geralmente, por contato sexual desprotegido com pessoa contaminada.

Além disso, há outras formas de contágio, como transfusão de sangue, compartilhamento de seringas entre usuários de drogas, de mãe grávida para o filho numa gestação sem o tratamento com os remédios, e também há casos de profissionais de saúde que infectados em acidentes de trabalho, ao, por exemplo, se machucarem com seringas ou outros objetos perfuro-cortantes que estejam contaminados.

Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França recebe iluminação vermelha em dezembro, para conscientizar a população na luta contra a AIDS (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

Em Teresina, a Fundação Municipal de Saúde (FMS) promoveu uma semana de atividades para tratar da prevenção, tratamento e acompanhamento, marcando assim o Dia Mundial de Combate à AIDS. Agora, a data segue sendo lembrada através da campanha "Dezembro Vermelho".

Por conta da campanha, a Ponte Estaiada Mestre Isidoro França, na zona Leste de Teresina, está recebendo uma iluminação especial na cor vermelha ao longo deste mês. A iluminação deve se estender até o dia 31 de dezembro.

Para o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semdec) e autor da lei municipal sobre o Dezembro Vermelho, Venâncio Cardoso, a iluminação é uma ação importante em prol da campanha.

“A Ponte Estaiada é hoje um dos principais símbolos de Teresina. Iluminá-la na cor da campanha, a cor vermelha, é uma ação muito importante para chamar atenção da população da capital. A educação, a conscientização, é a melhor forma de lutar contra a doença”, afirma.

De acordo com os dados mais recentes divulgados pela Fundação Municipal de Saúde, Teresina notificou até o momento 390 novos casos de HIV/AIDS entre os residentes na capital. Esse já é um número menor que o de 2017, que registrou 486 novos casos entre os teresinenses. 

A coordenação de Infecções Sexualmente Transmissíveis da FMS alerta para a importância das campanhas de prevenção e principalmente de testagem. “Existem milhões de pessoas que não sabem do seu estado sorológico. A pessoa uma vez diagnosticada já inicia seu tratamento, que é de acesso universal, feito pelo SUS e vai garantir uma qualidade de vida quando feito corretamente”, esclarece a coordenadora Alana Niége.

Conheça a PEP e a Prep

A PEP – Profilaxia Pós-Exposição – é o uso de medicamentos antiretrovirais por pessoas após terem tido um possível contato com o vírus HIV em situações como: violência sexual; relação sexual desprotegida (sem o uso de camisinha ou com rompimento da camisinha), acidente ocupacional (com instrumentos perfurocortantes ou em contato direto com material biológico). Para funcionar, a PEP deve ser iniciada logo após a exposição de risco, em até 72 horas; e deve ser tomada por 28 dias. Você deve procurar imediatamente um serviço de saúde que realize atendimento de PEP assim que julgar ter estado em uma situação de contato com o HIV. É importante observar que a PEP não serve como substituta à camisinha.

Já a PrEP – Profilaxia Pré-Exposição ao HIV – é o uso preventivo de medicamentos antes da exposição ao vírus do HIV, reduzindo a probabilidade da pessoa se infectar com vírus. A PrEP, deve ser utilizada se você acha que pode ter alto risco para adquirir o HIV.

A PrEP não é para todos e também não é uma profilaxia de emergência, como é a PEP.  Os públicos prioritários para PrEP são as populações-chave, que concentram a maior número de casos de HIV no país: gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH); pessoas trans; trabalhadores/as do sexo e parcerias sorodiferentes (quando uma pessoa está infectada pelo HIV e a outra não).

Quem pode usar a PrEP?

A PrEP não é para todos. Ela é indicada para pessoas que tenham maior chance de entrar em contato com o HIV. Você deve considerar usar a PrEP se:

Fizer parte de uma dessas populações-chave: 

•    Gays e outros homens que fazem sexo com homens (HSH); 

•    Pessoas trans; 

•    Trabalhadores(as) do sexo.

E, além disso, se você: 

•    Frequentemente deixa de usar camisinha em suas relações sexuais (anais ou vaginais);

•    Tem relações sexuais, sem camisinha, com alguém que seja HIV positivo e que não esteja em tratamento;

•    Faz uso repetido de PEP (Profilaxia Pós-Exposição ao HIV);

•    Apresenta episódios frequentes de Infecções Sexualmente Transmissíveis.

Como posso começar a usar a PrEP?

Procure um profissional de saúde e informe-se para saber se você tem indicação para PrEP. Na PrEP, você deve tomar o medicamento todos os dias, fazer exames regulares e buscar sua medicação gratuitamente a cada três meses.

Veja lista completa dos serviços que ofertam PrEP aqui.

Piauí registra redução no número de doenças causadas pelo aedes aegypti

Em 2017 foram registrados 5.141 casos de dengue em todo o Piauí. Já em 2018, o estado apresenta redução de 66% no número de vítimas: até o momento, são quase 1.730 casos.

A necessidade de cuidar de reservatórios de água para que não acumulem água parada é cotidiana e a responsabilidade de todos. Com ações simples, é possível evitar a proliferação do mosquito aedes aegypti, que sozinho transmite quatro doenças diferentes: dengue, febre amarela, chikungunya e zika. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), o Piauí apresenta redução no número de casos de dengue, zika e chikungunya.

Em 2017 foram registrados 5.141 casos de dengue em todo o Piauí. Já em 2018, o estado apresenta redução de 66% no número de vítimas: até o momento, são quase 1.730 casos. Quando o assunto é chikungunya, a redução foi ainda maior em 2018 quando comparado com o ano anterior: queda de 91% no número de confirmações da doença. Em 2017 foram 6.337 casos e em 2018 o Piauí registrou 559 casos. Por fim, no caso da zika, doença que também é transmitida pelo aedes aegypti, foram registrados 86 ocorrências em 2017 e 23 casos em 2018, o que representa 71% de redução.

De acordo com Antônio Manoel Araújo, que é supervisor do Controle de Arboviroses, a redução significativa de ocorrências de dengue, zika e chikungunya ocorre por serem doenças cíclicas, que acontecem em maior número em determinados períodos.

População precisa permanecer sempre atenta para evitar proliferação do mosquito aedes aegypti (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

“Existem momentos de maior ou menor ocorrência, mas se deve principalmente às ações de controle, preventivas que os municípios e a população adotam. Na falta dessas ações, o aedes aegypti volta a aumentar a sua quantidade e tudo volta como antes”, explica.

A fêmea do mosquito coloca os ovos na parede dos recipientes. Quando a água entra em contato com os ovos acaba por provocar o desenvolvimento da larva. Em um período de 7 a 10 dias nascem os novos mosquitos, em grande quantidade. Por isso, é necessário ter cuidado redobrado no período chuvoso que se aproxima. É necessário salientar ainda que, mesmo com a redução no número de casos, o que é um dado positivo para o estado, a população deve manter-se vigilante para que as estatísticas positivas não sejam revertidas.

Cuidado com a água parada

É muito comum vermos propagandas educativas buscando a conscientização acerca do cuidado em não deixar água parada em vasos de plantas, pneus, caixas d’água e outros locais que viram criadouros para o mosquito aedes aegypti.

O supervisor Antonio Manoel Araújo orienta que sejam realizadas ações de eliminação desses criadouros. “Tanto faz ser água limpa como suja, o mosquito hoje não tem mais essa escolha. As ações são de remoção, eliminação e proteção de recipientes. Aqueles recipientes que a população realmente precisa ter água, precisa ser bem tampado, para evitar que o mosquito acesse. Aqueles locais que não são necessários precisam ser recolhidos, colocados no lixo ou nos locais adequados”, aconselha.

No caso de pessoas que moram nas proximidades de terrenos baldios, que não passam por manutenção constante, “É preciso evitar que esse terreno desocupado se torne baldio [não jogando lixo no local]. Sem poder evitar isso, a pessoa deve comunicar a Prefeitura ou procurar o proprietário do local, que às vezes é uma pessoa conhecida, para fazer a limpeza do terreno”, afirma.

TCE diz que crise não é desculpa para prefeituras atrasarem 13º salário

Corte de contas ressalta que um bom planejamento conseguiria prever cenário econômico ruim e queda nas finanças.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) alerta os gestores para a contenção de gastos a fim de garantir o pagamento do décimo terceiro salário de seus servidores. A corte reconhece as dificuldades financeiras na qual passam vários municípios piauienses. Em entrevista a imprensa local na última terça-feira (4), Jaylson Campelo, conselheiro do Tribunal, reconheceu os impactos da crise financeira que o país enfrenta, que impacta diretamente a administração pública. 

“As informações que temos não são animadoras, na medida em que muitas prefeituras estão com dificuldade financeiras (...) Se houve depreciação na atividade econômica, é muito racional concluir que os recursos dos órgãos públicos também diminuíram, agora isso não deve servir de desculpa para o caos financeiro, porque afinal de contas, os gestores têm mecanismos, inclusive na própria legislação, que asseguram a retomada desse equilíbrio”, disse o conselheiro. 

Conselheiro Jaylson Campelo diz que TCE está atento aos cumprimentos das prefeituras a pagamentos. (Foto: O Dia)

Dentre outras coisas, ele recomenda que as prefeituras reduzam suas despesas, especialmente com o pagamento de pessoal, de comissionados e de gratificações, a modo de normalizar os patamares de suas folhas de pagamento. Jaylson Campelo explica que o atraso no pagamento, não só de servidores mas também de fornecedores, afeta diretamente a qualidade do serviço público ofertado à população. 

“O Tribunal de Contas tem acompanhado e alertado os gestores para que eles atinjam, o mais possível, esse equilíbrio financeiro cortando despesas, porque, como observo, não existe milagre. Os recursos são limitados e nossas necessidades são ilimitadas, então o gestor tem que buscar esse equilíbrio”, ressalta Campelo. 

Prioridades

O conselheiro do TCE-PI ainda garantiu que a instituição irá intensificar a fiscalização de municípios quanto a realização de festas de fim de ano. “Se não tenho recursos para o básico, para fazer funcionar os hospitais, as escolas e para ter a cidade limpa, como vou aplicar recursos na realização de festas? É absolutamente incompatível e o Tribunal está atento para que isso não ocorra”, finaliza.

04 de dezembro de 2018

222 municípios do PI estão sob risco de tempestade de raios e chuvas intensas

Probabilidade de pancadas de chuva para os próximos quatro dias é de 90% e as temperaturas devem variar entre 23 graus e 32 graus.

O período chuvoso iniciou com força no Piauí, que teve 224 municípios classificados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) como áreas sob risco de tempestade e chuvas intensas. No nível de alerta emitido pelo Instituto, a quase totalidade do território piauiense se situa em “Aviso de Atenção”, o que significa que há risco moderado para ocorrência de fenômenos meteorológico adverso dentro das próximas 72 horas.

Dentre os fenômenos listados pelo Inpe encontram-se tempestades de raios entre as 08h30min e as 23h59min desta quarta; chuvas intensas, entre as 8h de manhã e a meia noite de quinta-feira (06) e acumulado de chuva, entre as 8h30min e as 23h59min de amanhã. O alerta emitido para a Capital piauiense inclui ainda a ocorrência de pancadas de chuva, que localmente serão de forte intensidade, acompanhadas de descargas elétricas e com acumulados expressivos de precipitação.


Foto: Jailson Saores/O Dia

Isso significa dizer que a probabilidade de chuva forte nos próximos quatro dias nos 222 municípios chega aos 90%. A temperatura ficará na casa dos 23 graus, podendo a chegar a, no máximo 32 graus. A chuva só deve começar a dar uma trégua a partir de terça-feira da próxima semana, dia 11, quando o tempo passará a ficar parcialmente nublado.

Junto ao alerta, o Inpe emitiu um recomendação aos piauienses sobre a necessidade de proteção contra os eventuais impactos decorrentes de tempo severo. O Instituto pede ainda que as pessoas sigam as eventuais recomendações da Defesa Civil e das demais autoridades para os casos de evacuação de áreas de risco e demarcações de território como suscetíveis a deslizamento e enchentes.

Leia também:

Picos alaga e moradores ficam ilhados por conta das fortes chuvas 

Jovens aproveitam chuva em Teresina para se aventurarem de forma inusitada 

Veja abaixo a lista dos municípios sob alerta:

  • ·  PI - Acauã
  • ·  PI - Agricolândia
  • ·  PI - Água Branca
  • ·  PI - Alagoinha doPiauí
  • ·  PI - Alegrete do Piauí
  • ·  PI - Alto Longá
  • ·  PI - Altos
  • ·  PI - Alvorada do Gurguéia
  • ·  PI - Amarante
  • ·  PI - Angical do Piauí
  • ·  PI - Anísio de Abreu
  • ·  PI - Antônio Almeida
  • ·  PI - Aroazes
  • ·  PI - Aroeiras do Itaim
  • ·  PI - Arraial
  • ·  PI - Assunção do Piauí
  • ·  PI - Avelino Lopes
  • ·  PI - Baixa Grande do Ribeiro
  • ·  PI - Barra D'Alcântara
  • ·  PI - Barras
  • ·  PI - Barreiras do Piauí
  • ·  PI - Barro Duro
  • ·  PI - Batalha
  • ·  PI - Bela Vista do Piauí
  • ·  PI - Belém do Piauí
  • ·  PI - Beneditinos
  • ·  PI - Bertolínia
  • ·  PI - Betânia do Piauí
  • ·  PI - Boa Hora
  • ·  PI - Bocaina
  • ·  PI - Bom Jesus
  • ·  PI - Bom Princípio do Piauí
  • ·  PI - Bonfim do Piauí
  • ·  PI - Boqueirão do Piauí
  • ·  PI - Brasileira
  • ·  PI - Brejo do Piauí
  • ·  PI - Buriti dos Lopes
  • ·  PI - Buriti dos Montes
  • ·  PI - Cabeceiras do Piauí
  • ·  PI - Cajazeiras do Piauí
  • ·  PI - Caldeirão Grande do Piauí
  • ·  PI - Campinas do Piauí
  • ·  PI - Campo Alegre do Fidalgo
  • ·  PI - Campo Grande do Piauí
  • ·  PI - Campo Largo do Piauí
  • ·  PI - Campo Maior
  • ·  PI - Canavieira
  • ·  PI - Canto do Buriti
  • ·  PI - Capitão de Campos
  • ·  PI - Capitão Gervásio Oliveira
  • ·  PI - Caracol
  • ·  PI - Caraúbas do Piauí
  • ·  PI - Caridade do Piauí
  • ·  PI - Castelo do Piauí
  • ·  PI - Caxingó
  • ·  PI - Cocal
  • ·  PI - Cocal de Telha
  • ·  PI - Cocal dos Alves
  • ·  PI - Coivaras
  • ·  PI - Colônia do Gurguéia
  • ·  PI - Colônia do Piauí
  • ·  PI - Conceição do Canindé
  • ·  PI - Coronel José Dias
  • ·  PI - Corrente
  • ·  PI - Cristalândia do Piauí
  • ·  PI - Cristino Castro
  • ·  PI - Curimatá
  • ·  PI - Currais
  • ·  PI - Curralinhos
  • ·  PI - Curral Novo do Piauí
  • ·  PI - Demerval Lobão
  • ·  PI - Dirceu Arcoverde
  • ·  PI - Dom Expedito Lopes
  • ·  PI - Domingos Mourão
  • ·  PI - Dom Inocêncio
  • ·  PI - Elesbão Veloso
  • ·  PI - Eliseu Martins
  • ·  PI - Esperantina
  • ·  PI - Fartura do Piauí
  • ·  PI - Flores do Piauí
  • ·  PI - Floresta do Piauí
  • ·  PI - Floriano
  • ·  PI - Francinópolis
  • ·  PI - Francisco Ayres
  • ·  PI - Francisco Macedo
  • ·  PI - Francisco Santos
  • ·  PI - Fronteiras
  • ·  PI - Geminiano
  • ·  PI - Gilbués
  • ·  PI - Guadalupe
  • ·  PI - Guaribas
  • ·  PI - Hugo Napoleão
  • ·  PI - Ilha Grande
  • ·  PI - Inhuma
  • ·  PI - Ipiranga do Piauí
  • ·  PI - Isaías Coelho
  • ·  PI - Itainópolis
  • ·  PI - Itaueira
  • ·  PI - Jacobina do Piauí
  • ·  PI - Jaicós
  • ·  PI - Jardim do Mulato
  • ·  PI - Jatobá do Piauí
  • ·  PI - Jerumenha
  • ·  PI - João Costa
  • ·  PI - Joaquim Pires
  • ·  PI - Joca Marques
  • ·  PI - José de Freitas
  • ·  PI - Juazeiro do Piauí
  • ·  PI - Júlio Borges
  • ·  PI - Jurema
  • ·  PI - Lagoa Alegre
  • ·  PI - Lagoa de São Francisco
  • ·  PI - Lagoa do Barro do Piauí
  • ·  PI - Lagoa do Piauí
  • ·  PI - Lagoa do Sítio
  • ·  PI - Lagoinha do Piauí
  • ·  PI - Landri Sales
  • ·  PI - Luzilândia
  • ·  PI - Madeiro
  • ·  PI - Manoel Emídio
  • ·  PI - Marcolândia
  • ·  PI - Marcos Parente
  • ·  PI - Massapê do Piauí
  • ·  PI - Matias Olímpio
  • ·  PI - Miguel Alves
  • ·  PI - Miguel Leão
  • ·  PI - Milton Brandão
  • ·  PI - Monsenhor Gil
  • ·  PI - Monsenhor Hipólito
  • ·  PI - Monte Alegre do Piauí
  • ·  PI - Morro Cabeça no Tempo
  • ·  PI - Morro do Chapéu do Piauí
  • ·  PI - Murici dos Portelas
  • ·  PI - Nazaré do Piauí
  • ·  PI - Nazária
  • ·  PI - Nossa Senhora de Nazaré
  • ·  PI - Nossa Senhora dos Remédios
  • ·  PI - Nova Santa Rita
  • ·  PI - Novo Oriente do Piauí
  • ·  PI - Novo Santo Antônio
  • ·  PI - Oeiras
  • ·  PI - Olho D'Água do Piauí
  • ·  PI - Padre Marcos
  • ·  PI - Paes Landim
  • ·  PI - Pajeú do Piauí
  • ·  PI - Palmeira do Piauí
  • ·  PI - Palmeirais
  • ·  PI - Paquetá
  • ·  PI - Parnaguá
  • ·  PI - Parnaíba
  • ·  PI - Passagem Franca do Piauí
  • ·  PI - Patos do Piauí
  • ·  PI - Pau D'Arco do Piauí
  • ·  PI - Paulistana
  • ·  PI - Pavussu
  • ·  PI - Pedro II
  • ·  PI - Pedro Laurentino
  • ·  PI - Picos
  • ·  PI - Pimenteiras
  • ·  PI - Pio IX
  • ·  PI - Piracuruca
  • ·  PI - Piripiri
  • ·  PI - Porto
  • ·  PI - Porto Alegre do Piauí
  • ·  PI - Prata do Piauí
  • ·  PI - Queimada Nova
  • ·  PI - Redenção do Gurguéia
  • ·  PI - Regeneração
  • ·  PI - Riacho Frio
  • ·  PI - Ribeira do Piauí
  • ·  PI - Ribeiro Gonçalves
  • ·  PI - Rio Grande do Piauí
  • ·  PI - Santa Cruz do Piauí
  • ·  PI - Santa Cruz dos Milagres
  • ·  PI - Santa Filomena
  • ·  PI - Santa Luz
  • ·  PI - Santana do Piauí
  • ·  PI - Santa Rosa do Piauí
  • ·  PI - Santo Antônio de Lisboa
  • ·  PI - Santo Antônio dos Milagres
  • ·  PI - Santo Inácio do Piauí
  • ·  PI - São Braz do Piauí
  • ·  PI - São Félix do Piauí
  • ·  PI - São Francisco de Assis do Piauí
  • ·  PI - São Francisco do Piauí
  • ·  PI - São Gonçalo do Gurguéia
  • ·  PI - São Gonçalo do Piauí
  • ·  PI - São João da Canabrava
  • ·  PI - São João da Fronteira
  • ·  PI - São João da Serra
  • ·  PI - São João da Varjota
  • ·  PI - São João do Arraial
  • ·  PI - São João do Piauí
  • ·  PI - São José do Divino
  • ·  PI - São José do Peixe
  • ·  PI - São José do Piauí
  • ·  PI - São Julião
  • ·  PI - São Lourenço do Piauí
  • ·  PI - São Luis do Piauí
  • ·  PI - São Miguel da Baixa Grande
  • ·  PI - São Miguel do Fidalgo
  • ·  PI - São Miguel do Tapuio
  • ·  PI - São Pedro do Piauí
  • ·  PI - São Raimundo Nonato
  • ·  PI - Sebastião Barros
  • ·  PI - Sebastião Leal
  • ·  PI - Sigefredo Pacheco
  • ·  PI - Simões
  • ·  PI - Simplício Mendes
  • ·  PI - Socorro do Piauí
  • ·  PI - Sussuapara
  • ·  PI - Tamboril do Piauí
  • ·  PI - Tanque do Piauí
  • ·  PI - Teresina
  • ·  PI - União
  • ·  PI - Uruçuí
  • ·  PI - Valença do Piauí
  • ·  PI - Várzea Branca
  • ·  PI - Várzea Grande
  • ·  PI - Vera Mendes
  • ·  PI - Vila Nova do Piauí
  • ·  PI - Wall Ferraz

Após fortes chuvas, Defesa Civil coloca 4 bairros de Picos em zona de risco

A Prefeitura da cidade desmentiu a informação de que teria decretado estado de calamidade. Secretaria Municipal de Educação fala em ceder escolas para abrigar famílias.

Atualizada às 15h09min

No final da manhã de hoje (04) foi realizada uma reunião com representantes da Prefeitura Municipal de Picos e secretários municipais para tratar da questão das fortes chuvas que caíram sobre a cidade nos últimos e causaram danos à estrutura física do município e prejuízos aos moradores. Equipes da Defesa Civil de Picos traçaram demarcações nos locais que são consideradas áreas de risco e informou que irá destinar equipes para atuar especificamente nestes pontos.

De acordo com o secretário municipal de Trânsito de Picos, Edilberto Cirilo, entre as áreas de risco demarcadas estão o bairro Junco e bairro Pantanal, onde as águas da chuva desciam com maior fluxo e invadiram a pista, colocando em risco a segurança de quem transitava pelos locais. Nestes pontos, foram construídas barreiras para conter a quantidade de veículos trafegando e evitar possíveis acidentes. A ponte que liga os bairros Ipueiras e Junco teve que ser interditada devido ao aumento do nível do Rio Guaribas, que recebeu um grande volume de chuva em sua nascente.

Mais para o Centro de Picos, as equipes do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar estão trabalhando para controlar o fluxo de veículos nas ruas que ficaram alagadas. A ladeira que dá acesso ao bairro Bomba cedeu em uma parte, impossibilitando a passagem de carros e motos e a Prefeitura pede que até os pedestres evitem passar pelo local enquanto que os reparos são feitos. 

A Secretaria Municipal de Educação de Picos informou que, se for o caso, disponibilizará algumas unidades escolares para abrigar famílias que precisem deixar suas moradias por conta dos riscos de deslizamento e enchentes. A Prefeitura de Picos desmentiu ainda a informação de que teria decretado estado de calamidade na cidade. O decreto não foi dado e, no momento, as autoridades competentes estudam maneiras de amenizar os impactos da chuva na região.

Iniciada às 11h06min

O município de Picos, situado na região Centro-Sul do Piauí, tem sofrido com as chuvas que caem desde o final de semana. Na madrugada de segunda para terça-feira a chuva intensificou e provocou alagamentos e muitos transtornos para motoristas e pedestres em praticamente toda a cidade

Foto: Reprodução

Bruna Moura Fé é estudante do curso de Comunicação Social, da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) - Campus de Picos e relata as dificuldades que os moradores estão tendo com esta manhã chuvosa. “A chuva estava intensa até às 7h30, mas vem diminuindo aos poucos. Aqui a situação está difícil, porque as ruas estão alagadas e praticamente toda a cidade está embaixo d’água. A Avenida Transamazônica, a principal da cidade, está tomada pela água e os carros estão tendo dificuldade para trafegar porque a correnteza é forte e fica próximo de escolas e os alunos não conseguem atravessar”, conta.

Os carros que estão conseguindo passar de um lado para o outro da avenida precisam reduzir a velocidade, tanto por conta do volume de água como pelos buracos presentes na pista. As pistas da lateral da avenida também estão alagadas e com muitos buracos. E a dificuldade é ainda maior para motociclistas e ciclistas.


“Quem é da cidade e sabe mais ou menos como é a estrada até consegue desviar dos buracos, mas quem não é acaba se prejudicando e indo mais devagar, com isso forma um grande congestionamento de veículos. E ainda tem a questão de que os motoristas precisar ir devagar para não molhar os pedestres e alunos que estão indo para a escola. Eu mesma tomei um banho de um motorista”, acrescenta a estudante.


O acesso às escolas também está prejudicado por conta da chuva e alguns alunos não estão conseguindo chegar. Bruna Moura conta que, quem tem veículo próprio está conseguindo se deslocar, mesmo com dificuldade, mas quem precisa ir para a escola a pé está praticamente ilhado e impossibilitado devido à correnteza ser muito forte. Próximo ao Ministério Público há um bueiro entupido. Com isso, não é possível dar vasão à água, que se acumula nas ruas próximas.

03 de dezembro de 2018

Alepi aprova REFIS e débitos podem ser negociados a partir de amanhã

Débitos podem ser negociados no site da Sefaz. Governo prevê aumento de R$ 30 milhões na arrecadação com o programa.

Os contribuintes que estão em débito com o IPVA, ICMS, ITCMD e taxas de Detran poderão regularizar suas dívidas a partir desta terça-feira (04), após o projeto de lei 41/2018, Que institui o Programa de Recuperação de Crédito Tributário (REFIS), ter sido aprovado no plenário da Assembleia Legislativa (Alepi).

A sessão que aprovou o projeto aconteceu nesta segunda-feira (03), mas ainda na semana passada, o Refiz havia passado pelo crivo da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Segundo o líder do governo na Alepi, deputado estadual Francisco Limma (PT) a expectativa do Executivo é aumentar em até R$ 30 milhões a arrecadação aos cofres públicos neste fim de ano para poder honrar compromissos, como o pagamento do 13º Salário dos servidores.

O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, explica que o REFIS é uma oportunidade para regularizar a situação tributário, permitindo ao contribuinte a opção de pagamento integral e com maior desconto de multa e juros. “É oferecido também o parcelamento em 12 vezes, e ainda com desconto de multa e juros de até 95%, se o pagamento for integral”, explica o secretário.


Rafael Fonteles, secretário de Fazenda - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Este ano, o REFIS passa a contar com uma novidade: a Sefaz está negociado para que os bancos públicos possam oferecer linhas de crédito para que os contribuintes possam aproveitar as condições de anistia com um parcelamento maior. Para o superintende da Receita Estadual, Antônio Luiz Soares, esta é uma forma de ajudar aqueles contribuintes que querem regularizar suas dívidas, mas, por conta da crise econômica, não têm condições financeiras. “Esta parceria pode ajuda-los a quitarem suas dívidas tributárias, ficando em dia com o fisco estadual”, pontua Antônio Luiz.


Antônio Luiz Soares, superintende da Receita Estadual - Foto: Arquivo O Dia

Além disso, para dar mais comodidade, os contribuintes inscritos no Domicílio Tributário Eletrônico (DTe) não precisam mais se dirigir a uma agência de atendimento da Sefaz para fazer a negociação. É o que explica o gerente de arrecadação da Sefaz, Alan Diniz: “Nesse ano, a Sefaz oferece o acesso de adesão ao REFIS para o IPVA diretamente no site da Secretaria. Dessa forma, o processo fica mais célere e prático e o contribuinte pode simular todas as formas de pagamento e quais serão os descontos. Ao finalizar sua forma de adesão, ele poderá imprimir seu DAR ou consulta-lo depois”, explica.

O prazo para que a adesão do Refiz encerrará no próximo dia 10 de dezembro, portanto, o pagamento integral ou a primeira parcela deve ser feito até este prazo, caso contrário, a anistia fica cancelada.

PRF abre inscrição para concurso com salário que chega a quase R$ 10 mil

O certame ocorre me todo o Brasil. No Piauí, 22 vagas serão preenchidas com a seleção. O número chega a 500 vagas em todo o país.

Foram abertas da manhã desta segunda-feira (03) as inscrições para o concurso da Polícia Rodoviária Federal. Os interessados já podem realizar o seu cadastro no site da Cespe, organizadora do certame. As inscrições ocorrem até as 18h (horário de Brasília) do dia 18 de dezembro. No Piauí foram abertas 22 vagas sendo quatro para candidatos negros e duas para pessoas com deficiência. Em todo o país o número chega a 500 vagas. O salário base para o cargo é de R$ 9.473,57. 

A taxa cobrada para validar o cadastro é de R$ 150,00. No entanto, segundo o edital , pessoas inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), membros de famílias com baixa renda e doador de medula óssea em entidades reconhecidas pelo Ministério da Saúde podem pedir a isenção total da taxa. 

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Podem concorrer às vagas apenas candidatos com idade acima de 18 anos, ensino superior completo em qualquer área de formação e Carteira de Habilitação. Além disso, para a posse, o candidato tem que estar quite com as obrigações militares e eleitorais e ter nacionalidade brasileira ou portuguesa. 

De acordo com o edital, o certame está marcado para ocorrer no dia 03 de fevereiro de 2019. A seleção para o cargo será realizada em duas etapas. A primeira compreenderá as seguintes fases: 

  1. Prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do Cebraspe; 
  2. Prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do Cebraspe; 
  3. Exame de capacidade física, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe; 
  4. Avaliação de saúde, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe; 
  5. Avaliação psicológica, de caráter eliminatório, de responsabilidade do Cebraspe; 
  6. Avaliação de títulos, de caráter classificatório, de responsabilidade do Cebraspe; 
  7. Investigação social, de caráter eliminatório, de responsabilidade da PRF. 

A segunda etapa será composta de curso de formação profissional, de caráter eliminatório e classificatório de responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal e da Cespe/Cebraspe, que será realizado em locais previamente indicados no edital de convocação para essa etapa.

Acidentes graves deixam duas vítimas fatais em rodovias que cortam o Piauí

Durante a noite de domingo dois acidentes foram registrados pela Polícia Rodoviária Federal. Um ocorreu no início da noite em Altos e outro em São João da Fronteira.

Na noite desse domingo (02) dois homens morreram em graves acidentes em rodovias federas que cortam o Estado. No primeiro caso um homem morreu após uma colisão frontal próximo a região de altos. No segundo caso um motociclista colidiu frontalmente contra um caminhão, vindo a óbito na hora o fato ocorreu em São João da Fronteira. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) esteve nos locais atendendo as ocorrências. 

Por volta das 18h deste domingo um homem morreu após sofrer um grave acidente na BR-343, Km 317, próximo a cidade de Altos. Outras três pessoas se envolveram no acidente. Segundo a PRF, a vítima fatal conduzia um veículo Volkswagen Gol ao lado de uma companheira quando colidiu frontalmente com um carro modelo Volkswagen Ford durante uma ultrapassagem perigosa.  Na hora do impacto o carro gol foi arremessado contra um caminhão modelo Scania. 

Foto: Reprodução/WhatsApp

O motorista do veículo modelo Ford se evadiu do local do acidente e ainda não foi localizado pelas equipes da Polícia Rodoviária Federal. Já o motorista do caminhão foi atendido pelas equipes do Serviço de Atendimento Móvel e Urgência (Samu) que constatou que ele saiu ileso. 

As vítimas que ficaram mais graves por conta do acidente foram os ocupantes do Gol. O motorista não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do fato. Uma equipe do Instituto Médico Legal esteve na rodovia para recolher o corpo. Já a sua companheira sofreu lesões leves, foi atendida pelo Samu e encaminhada para o Hospital de Urgência de Teresina. 

A Policia Rodoviária Federal Trabalha agora para identificar o motorista do carro Ford/F1000, placa LVI 2828/PI, que se evadiu do local, e tenta determinar as causas do acidente. 

O segundo caso ocorreu poucas horas depois, por volta das 21h30 da noite, na cidade de São João da Fronteira, região Norte do Estado. Um motociclista conduzia uma moto modelo Honda FAN quando tentou fazer uma ultrapassagem e colidiu frontalmente com caminhão de carga. 

Com o impacto a vítima foi jogada longe na pista e morreu ainda no local por conta dos ferimentos. Uma equipe da do Instituto Médico Legal foi acionada para recolher o corpo da vítima. 

Com a colisão o caminhão capotou na pista e o condutor saiu ferido. O motorista ficou preso às ferragens e foi socorrido com a ajuda de inspetores da PRF e de populares. A vítima foi encaminhada para o Hospital Regional de Piripiri. 

02 de dezembro de 2018

Piauí registra dia nublado com pancada de chuva e trovoadas

Em Teresina,deve fazer sol até o final da manhã, mas com previsão de pancadas de chuva para o final do dia

O mês de dezembro inicia com a presença de chuva e clima mais ameno. Neste domingo (02), no Piauí, o tempo deve permanecer nublado com pancadas de chuva e trovoadas no Sudoeste, Sudeste e Sul do Centro-Norte. Já nas demais áreas pancadas de chuva isolada. Os ventos devem ser fracos ou moderados com rajada.

Para Teresina, pela manhã o sol deve aparece, mas entre muitas nuvens, mas à tarde e à noite estão previstas pancadas de chuva. A temperatura máxima deve atingir os 35°C e a mínima ficará na faixa dos 25°C. A umidade do ar também fica bastante favorável e acima de 52%. Os ventos devem ser fracos e moderados.

Está prevista pancadas de chuva à tarde e à noite, tanto na Capital como em outros municípios do Piauí (Foto: Jailson Soares/ODIA)

Segundo as previsões do Climatempo e do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), as áreas de instabilidade vão se espalhar por grande parte do interior do Nordeste, o que resultará e pancadas de chuva nos Sul do Piauí e Maranhão. A chuva pode ser volumosa e com presença de raios.

Já para segunda-feira (03), o dia para os teresinenses também deve ser de chuva à tarde e à noite. Durante o dia, o sol aparece e há aumento de nuvens no início da manhã. As temperaturas devem variar entre os 30°C, de máxima, e 24°C, de mínima, com umidade do ar em torno de 55%.

No Piauí, a temperatura deve ficar na faixa de 36°C e a mínima deverá atingir os 19°C. O dia deve ser nublado com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Sudoeste e pancadas de chuva isolada nas demais áreas.

O climatologista Werton Costa explica que nesse período de dezembro registra uma grande entrada de umidade vinda do Atlântico e que a Zona de Convergência Intertropical, um corredor que provoca chuva, desceu da região do Hemisfério Norte para o Brasil, atingindo a região do sertão, provocando assim chuvas no Ceará Rio Grande do Norte, devendo chegar em Teresina nos próximos dias.

“Essas chuvas isoladas, características do período de dezembro, acontecem em algumas cidades e já foram registradas instabilidade em municípios como Oeiras, Curimatá e Gilbués, e Teresina está desse trajeto. O mapa de previsão é otimista, pois nele indica que há possibilidade de chuva, e aponta boas chuvas no final de semana e no decorrer da primeira quinzena do mês. As chuvas devem ser pontuais e há possibilidade de precipitação todos os dias, pode ser desde uma garoa, chuva rápida ou até uma chuva mais forte”, explica o climatologista.

No interior do Piauí, a faixa Sul do Estado, onde fica localizada o Sertão e Cerrado, também estão previstas precipitações de chuvas maiores e mais intensas.

Dezembro é o último mês do período conhecido como B-R-O-Bró e é também quando se inicia a época chuvosa. Com isso, as temperaturas tendem a cair bruscamente, e com a interferência da umidade do ar, a tendência é de que a máxima baixe e a mínima caia ainda mais.

Mas, vale lembrar que, mesmo sem a presença constante do sol, que tende a ficar mais escondido por conta da quantidade de nuvens, é fundamental utilizar  guarda-chuva e protetor solar, vez que a radiação consegue ultrapassar a barreira das nuvens e chegar à pele, podendo causar lesões e até câncer de pele.

Mapa de acumulado de chuva em todo o Brasil durante o mês de novembro (Fonte Inmet)

Mapa de acumulados de chuva do dia 30 de novembro e 01 de Dezembro com a respectiva distribuição das chuvas (Fonte Inmet)





Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado