• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia

“Eu vi a morte de perto”, diz atleta após ataque de pit bull

O atleta maratonista Joaquim Saraiva foi atacado nos dois braços, perna e barriga por um cão da raça pit bull.

11/07/2019 12:41h

O atleta maratonista Joaquim Saraiva sofreu vários ferimentos pelo corpo após ser atacado por um cão da raça pit bull na tarde desta quarta-feira (10), no município de Floriano, a 247 km de Teresina. Em um vídeo compartilhado nas redes sociais, Joaquim Saraiva relata o caso e diz que “viu a morte de perto”.

Nas imagens gravadas em sua residência, o maratonista relata que havia saído de casa para o seu treino diário quando foi vítima do ataque. Segundo ele, o dono do animal abriu o portão da residência e o cão correu em sua direção. “Ele pulou em cima de mim para morder meu pescoço, eu coloquei os braços e me protegi”, conta o atleta mostrando os braços enfaixados.

Após ser mordido na região da barriga, o atleta relata que tentou imobilizar o cão, segurando o animal pela boca. “Quando eu soltei ele, porque eu não queria extermina-lo, ele avançou de novo, pulou em cima de mim e mordeu o outro braço”, diz.


Já quase sem forças, após correr 32 km, Joaquim Saraiva conta que foi salvo por um morador que passava pelo local no momento do ataque, subindo na carroceria do carro. Com vários ferimentos na região dos braços, barriga e pernas, o atleta desmaiou e foi encaminhado ao Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano.

“Eu vi a morte de perto, não aconteceu porque eu fui salvo. Eu não tinha mais forças para lutar contra ele. Ele estava agarrado no meu braço, ainda mordeu minha perna, no calcanhar, para vocês terem ideia do quanto o cachorro é agressivo”, relata.

Com o episódio, Joaquim Saraiva pede leis mais severas para ataques de cães de grande porte, como os da raça pit bull. “Tem que ter punição para que ninguém ande com esses cachorros ou os deixe soltos, fique preso na corrente ou saia na rua com coleira”, alerta.

Segundo o Hospital Regional Tibério Nunes, o atleta foi atendido na tarde de ontem com vários ferimentos, passou por atendimento médico e foi liberado.

Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário