• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Após protesto, frota de ônibus é reduzida em 40% na zona Sudeste

Motoristas e cobradores fizeram uma manifestação na manhã desta sexta-feira na garagem do consórcio Teresina, impedindo a saída dos ônibus.

01/11/2019 07:57h - Atualizado em 01/11/2019 17:13h

Um protesto de motoristas e cobradores reduziu em 40% a frota de ônibus em circulação na zona Sudeste de Teresina nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (1º). Segundo a Superintendência Municipal de Trânsito (Strans), os trabalhadores se organizaram em ato na garagem do consórcio Teresina e impediram a saída dos ônibus.


Devido à paralisação, os terminais e paradas de ônibus da zona Sudeste ficaram lotados de passageiros. Em alguns casos, a espera chegou a mais de uma hora.

Segundo Fernando Feijão, presidente do Sintetro, a categoria está reivindicando o pagamento de férias atrasadas, melhores condições de trabalho e o retorno de 42% da frota dos corujões, que foi retirada de circulação há mais de um mês. 

O presidente do Sintetro, Fernando Feijão. (Foto: Arquivo O Dia)

"Foi retirada a metade dos ônibus que circulavam nos corujões da zona Sudeste e zona Sul. Há um mês estamos tentando ver com a empresa e nada. A frota já era pequena e agora reduziram mais ainda", afirma.

Os trabalhadores estão reunidos com os representantes das empresas de transporte coletivo da região e o protesto deve ser encerrado nos próximos minutos. A paralisação afeta a circulação dos ônibus das empresas Transfácil, Emtracol e Santa Cruz.

De acordo com o presidente do Sintetro, essa é a primeira de uma série de paralisações a serem feitas na capital. Contudo, a categoria ainda não definiu um calendário do movimento. "Enquanto as reivindicações não forem atendidas, vamos continuar brigando e cobrando", finaliza Fernando Feijão.


Por: Nathalia Amaral

Deixe seu comentário