• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Baixa umidade do ar pode causar ressecamento das vias respiratórias

Os cuidados com a saúde nesse período devem ser redobrados, como orienta otorrino.

30/08/2019 08:33h

O monitoramento do Instituto Nacional de Pesquisa Espacial (Inpe) e do Sistema de Previsão Climatológica (Climatempo) apontam que Teresina se encontra em um nível de alerta para índices de umidade relativa do ar, que tem atingido patamares mínimos, em torno de 25%. O percentual é bem abaixo dos índices considerados ideais pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é entre 60% e 80%. Por isso, os cuidados com a saúde devem ser redobrados, ainda mais com o B-R-O-Bró se aproximando.

O otorrinolaringologista Antônio Luís de Lima explica que, a partir do mês de agosto, as temperaturas tendem a aumentar e, consequentemente, ocorre a queda da umidade. Essa baixa umidade do ar pode causar problemas de saúde que vão desde dificuldade em respirar até o ressecamento da pele e das mucosas. Para evitar esses sintomas, a hidratação é fundamental.

“O recomendado é se hidratar bastante, coisa que nem sempre costumamos fazer, sendo que moramos em uma cidade de clima quente e seco, além de ficarmos sempre em um ambiente com ar-condicionado, que acaba retirando a umidade externa e deixando o ambiente interno mais seco”, comenta.

Quem tem problema de ressecamento nasal, a indicação é lavar o nariz, além de aplicar um gel hidratante de mucosa. Outra orientação é fazer uso de equipamentos, como climatizadores de água, que podem melhorar a umidade do ar.

“Em casa, a pessoa pode colocar uma toalha molhada ou uma bacia de água, o que ajuda a amenizar essa sensação de ressecamento nas vias áreas. Por conta do período, devem ainda redobrar a atenção com idosos e crianças. O idoso, por conta da fragilidade, além de naturalmente não gostar de beber água, correm o risco de desidratação e até de evoluir para um quadro de infecção urinária ou de via aérea”, explica Antônio Luís de Lima, ressaltando que, quando a mucosa resseca, há uma maior chance de ter infecção, como sinusite, bronquite ou até pneumonia.

Crianças

Com relação às crianças, os pais também devem ficar atentos e oferecer líquidos ao longo do dia, mesmo que a criança não peça, especialmente para as crianças menores e que ainda não falam.

O otorrino enfatiza que o horário mais indicado para prática de atividade física é no início da manhã, devido à umidade relativa do ar ainda estar consideravelmente favorável, e à noite. “Durante o dia, depois das 10h até às 16h, a umidade sofre uma baixa, então não aconselhamos que seja praticada atividade física nesses horários, nem ao ar livre e nem em academia”, conclui o otorrino Antônio Luís de Lima.

Por: Isabela Lopes - Jornal O Dia

Deixe seu comentário