• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Câncer de pele é o tumor que mais atinge a população

Ao longo deste mês são reforçadas ações informativas e de prevenção do câncer de pele.

06/12/2019 06:37h

As altas temperaturas somadas à baixa umidade relativa do ar se tornam um combo atrativo para a proliferação de doenças respiratórias, alergias, sangramentos no nariz e problemas de pele. Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove o Dezembro Laranja, uma ação que faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer de Pele - o tipo da doença mais incidente no Brasil, com cerca de 180 mil novos casos ao ano. 


Leia também: Proteção solar é fundamental para evitar o câncer de pele 


“O câncer de pele é o mais frequente no país e, por isso, as pessoas que têm por profissão ou lazer necessidade de se expor ao sol têm que se proteger, já que estão mais suscetíveis. O principal é a proteção física, mas na impossibilidade de usar camisas longas, chapéus e calça, a gente orienta o uso do protetor solar adequado para cada tipo de pele, que tem de ser reaplicado periodicamente”, explica o dermatologista Lauro Lourival Filho.


O dermatologista Lauro Lourival Filho lembra que protetor solar deve ser reaplicado ao longo do dia - Foto: Elias Fontinele/O Dia

Dicas

A sociedade médica também orienta para o uso diário de protetor solar de, no mínimo, fator 30, que deve ser reaplicado a cada duas a três horas, ou após longos períodos de imersão na água. O uso de chapéus também é importantíssimo para uma maior proteção dos cabelos e pele. Para ter eficácia, a aba do chapéu precisa ter no mínimo sete centímetros de comprimento, uma estimativa que calcula proteção até o final do queixo. O material do produto deve ter uma trama bem fechada para contribuir com a proteção, seja de algodão, palha, material sintético ou de quaisquer outros tipos.

Essas informações são da maior importância para a população, tendo em vista que, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), 30% de todos os tumores malignos do Brasil correspondem ao câncer de pele.

Tipos de cânceres 

Segundo o dermatologista Lauro Lourival, o tipo mais comum de câncer de pele é o não melanoma, que tem letalidade baixa, porém, seus números são muito altos. A doença é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. As mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares. Mais raro e letal que os carcinomas, o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele.

Campanha acontece neste sábado em Teresina

A ação mais importante do calendário do Dezembro Laranja ocorrerá neste sábado (7), das 9 às 15h, no Hospital Getúlio Vargas, Centro da cidade. Cerca de 4 mil dermatologistas e voluntários prestarão atendimento para identificar e direcionar para o tratamento da doença, além de esclarecerem sobre a importância de adotar medidas preventivas. 

“Estaremos fazendo orientações e, se a pessoa já tiver alguma lesão suspeita, lá mesmo colhemos a biopsia e já conseguimos agendar o atendimento”, destaca Lauro Lourival Filho.

Desde 2014, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove o Dezembro Laranja. A ação faz parte da Campanha Nacional de Prevenção ao Câncer da Pele. Desde então, sempre no último mês do ano, são realizadas diferentes ações em parceria com instituições públicas e privadas para informar a população sobre as principais formas de prevenção e a procurar um médico especializado para diagnóstico e tratamento. Quando descoberto no início, tem mais de 90% de chances de cura.

Por: Glenda Uchôa - Jornal O Dia

Deixe seu comentário