• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Capote da Madrugada: mais de 10 mil foliões curtem o carnaval na capital

A festa que iniciou as 14h, contou com ainda com o apoio de 96 policias, sendo 80 policias militares e 16 policiais civis, como explica o Major Aldivan Nunes.

22/02/2020 20:12h - Atualizado em 22/02/2020 23:32h

O bloquinho do Capote da Madrugada levou mais de 10 mil foliões a avenida Dom Severino. A chuva que iniciou por volta de 17h não foi motivo para acabar com a folia. 


 O Capote da Madrugada tem 17 anos de tradição, a folia que teve inspiração na cidade de Recife (PE). O nome do bloco faz alusão ao Galo da Madrugada recifense, mas, no Piauí, teve ganhou características do Estado e vestiu-se de Capote. Uma alegoria gigante do capote identifica a concentração da festa. 

A festa que iniciou as 14h, contou com ainda com o apoio de 96 policias, sendo 80 policias militares e 16 policiais civis, como explica o Major Aldivan Nunes.

Major Aldivan Nunes, na concentração do bloquinho Capote da Madrugada. Foto: Jailson Soares.

“Ao todo nos bloquinhos são 150 policiais da Secretária de Segurança Pública (SSP-PI). Nós já abordamos um rapaz que estavam alterando as bebidas. Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes para os devidos procedimentos”, diz Major Aldivan Nunes.

Thanandra Letícia de Carmen Miranda. Foto: Jailson Soares

Thanandra Letícia é estudante e participa do Capote da Madrugada há 5 anos e todo ano vai fantasiada para entrar no clima. "Eu escutei uma música da Carmem Miranda sobre cachorro, vira lata e como sou protetora dos animais resolvi fazer a fantasia".

Andreia dos Santos e a família. Foto: O Dia

Andreia dos Santos foi curtiu o bloquinho vestida de índio. Ela estava acompanhada do marido, da filha Lis e de amigos. " A fantasia de índio representa o Brasil. E quando os portugueses chegaram quem fazia a festa era os índios".


Abygail Letícia futura médica. Foto: O Dia

Abygail Letícia, tem 11 anos, e este é o primeiro carnaval dela. " Eu estou achando muito legal, já encontrei vários amigos da escola, tirei foto com meu professor. E eu vim de doutora por que quando eu crescer quero ser médica".


Carine Oliveira em protesto, "Não é Não". Foto: O Dia

Carine Oliveira, foi em protesto à violência contra a mulher. Na sua blusa a frase "Não é Não" representa o respeito a mulher. "Ultimamente está acontecendo muito feminicidio, os homens desrespeitando as mulheres e isso tem que acabar. E quando uma mulher falar que não é não"


Edilene Pereira vai pela segunda vez ao Capote da Madrugada. Foto: O DIA

Edilene Pereira, levou toda a família para curtir o bloquinho " é a segunda vez que venho, e sempre com a família. Adoro a folia".



Por: Sandy Swamy

Deixe seu comentário