• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Curral Novo (PI) é o município do Brasil com maior crescimento no PIB

Os dados foram revelados pela pesquisa PIB dos Municípios 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

13/12/2019 15:50h - Atualizado em 20/12/2019 16:20h

O município de Curral Novo, no interior do Piauí, apresentou o maior crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre todos os municípios brasileiros. Os dados foram revelados pela pesquisa PIB dos Municípios 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), e divulgados nesta sexta-feira (13).

Curral Novo apresentava em 2015 um PIB per capita de R$ 29.979,66 milhões. No ano seguinte, subiu para R$ 33.583,87 milhões. Já entre 2016 e 2017, o PIB alcançou R$ 302.191,76 milhões. O crescimento significativo fez o município saltar 3.400 posições no ranking entre as cidades brasileiras.


A explicação do IBGE para esse grande crescimento está na indústria de energia eólica que começou ser instalada no município a partir de 2016. O Complexo Eólico Ventos do Piauí, da Votorantim Energia, está localizado naSerra do Inácio, em Curral Novo. Ao todo, são 7 parques eólicos formados por 98 aerogeradores.

Foto: Divulgação

Segundo a empresa, a instalação do Complexo “proporcionou a geração de cerca de 1.000 empregos, priorizando a mão de obra local ao longo de seu desenvolvimento. Há, também, a geração de renda para os arrendatários que possuem aerogeradores instalados em suas propriedades”. Com capacidade para 206 MW, a energia gerada no local tem capacidade para abastecer uma cidade de 400 mil habitantes.

Se comparado ao PIB per capita dos outros municípios do Piauí, entre 2016 e 2017, Curral Novo saiu da posição 156 para ocupar a 21º. Nos cinco melhores PIBs do Estado, o ranking teve alteração. Teresina (R$ 16382044,17), Parnaíba (1802107,88) e Picos (1253241,63) seguem nas três primeiras colocações. A novidade é a cidade de Uruçui (1093202,02), que ultrapassou Floriano (886035,82) e possui agora o 4º melhor PIB. 

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário