Eleição para desembargador: Laurentino de Paula quer ser representante do interior

Laurentino de Paula possui 30 anos de atuação na advocacia da região de Floriano, no Sul do Piauí

18/10/2021 17:55h

Compartilhar no

O próximo desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí deve vir do interior do estado, defende o advogado Laurentino de Paula, candidato a compor o TJPI pelo Quinto Constitucional da Advocacia. Ele foi o convidado desta segunda-feira (18) da série de entrevistas que o programa O Dia News, da O Dia Tv, realiza com os candidatos ao cargo. 

Laurentino de Paula possui 30 anos de atuação na advocacia da região de Floriano, no Sul do Piauí. Foi professor universitário, assumiu a presidência da subseção de Floriano da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e conseguiu a construção da sede local da entidade. Laurentino tem pós-doutorado em direto.


Leia tambémEleição para desembargador: José Carneiro defende aproximação da sociedade com Judiciário 


O candidato afirmou que um grupo de amigos advogados o impulsionou a registrar a candidatura ao pleito para representar a classe a partir do interior. Ele afirmou que tem recebido apoio de colegas de vários outras regiões e busca criar uma corrente para que o Tribunal de Justiça tenha um representante que vem de fora do círculo da Capital. 

Foto: Jailson Soares / O Dia

Laurentino defendeu que é preciso um esforço para aproximar o Judiciário piauiense da sociedade. Ele aponta que isso é possível através de um tratamento adequado aos advogados. “Há um distanciamento da população, principalmente, a menos favorecida. Como desembargador, vou criar uma equipe para fazermos um planejamento para atender todo esse segmento da sociedade. O canal é receber o advogado como representante da sociedade’, disse. 

Sobre o combate à corrupção, Laurentino pontuou que é contra o punitivismo, mas que é preciso celeridade para que uma resposta seja apresentada em um curto espaço de tempo para a sociedade. “Nesse momento atual, a sociedade, a mídia, todos os segmentos da sociedade estão cobrando muito. O desembargador aplica a lei. Chegando no meu gabinete casos de corrupção terá punição quem merecer, porque sou contra o punitivismo”, finalizou. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário