• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Ellen Gera comenta presença da Polícia Federal na SEDUC

As buscas têm a finalidade de recolher dados e arquivos de servidores públicos investigados pela prática de organização criminosa

30/10/2019 16:46h - Atualizado em 30/10/2019 17:16h

Após a Polícia Federal cumprir mandado de busca e apreensão da sede da Secretaria de Estado da Educação (SEDUC), na manhã desta quarta-feira (30/10), no âmbito da Operação Topique, o secretário de Educação Ellen Gera afirmou que as portas da secretaria sempre estão abertas para que as denúncias sejam apuradas e esclarecidas.

“Fazemos serviço público e a Justiça está para apurar se houve algum tipo de dano ao poder público, e nós, enquanto agentes públicos, precisamos abrir as portas para os órgãos de controle, para os órgãos policiais. A Secretaria Estadual de Educação segue colaborando e sempre que for solicitava vai prestar os esclarecimentos”, disse ao O DIA.


Leia também
Polícia Federal cumpre mandado de busca e apreensão na Seduc 


Ellen Gera não se encontrava no prédio no momento da chegada dos policiais. O secretário participava de solenidade na Unidade Escolar Professora Maria de Lourdes Rebelo, em Teresina, no momento que foi avisado da Operação.

“Não estava na secretaria, mas fui informado que os agentes foram muito bem recebidos, e também foram bem cordiais. Foram num setor específico, pegar uma informação específica. O servidor que estava responsável pelo setor fez a prestação da informação sem nenhum tipo de dificuldade”, completou.

O secretário revelou que a presença de policiais na SEDUC gera um sentimento desagradável, mas que serve para alertar da necessidade de atuação ética no serviço público.  “Nenhum servidor público gosta de ver o seu corredor tomado com operações, onde você tem suspeita sobre pessoas que por lá passaram. Logicamente que a gente fica com esse sentimento de trabalhar com zelo, com ética para que possamos evitar situações similares”, disse.

A Polícia Federal informou através de nota que cumpriu um mandado busca e apreensão expedido pela Justiça Federal. A medida cautelar foi cumprida na Gerência de Tecnologia da Informação, setor de informática da SEDUC, e tem a finalidade de recolher dados e arquivos de servidores públicos investigados pela prática de organização criminosa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crimes de licitação.

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário