• Cobertura Zé Pereira
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Especialista alerta para doenças que aparecem no período de chuvas

O surto de corona vírus registrados em países orientais e da Europa, segundo a especialista, não é motivo de preocupação para o piauiense.

27/01/2020 17:14h

Com o início do período chuvoso no Piauí aparece também a preocupação com as doenças causadas pela proliferação de mosquitos. Viroses e hospitais cheios é um cenário que tem se repedido ano após ano. As causas e os sintomas são tão variados que até os profissionais  de saúde têm dificuldades.

“As infecções causadas por vírus causam confusão também nos profissionais de saúde, porque na grande maioria das vezes temos sintomas muito parecidos. Os vírus são partículas minúsculas que se adaptam facilmente para ser transmitido”, explica a infectologia Rosânia Araújo.

A especialista comenta que as formas de transmissão ocorrem entre pessoas, de animais para pessoas e de mosquitos para pessoas. Com as chuvas, ocorre o aumento de mosquitos e, consequentemente, das doenças propagadas por eles. Rosânia cita o aumento do calazar, dengue e de gripes.

Rosânia Araújo afirma que a preocupação deve ser com a higienização das mãos (Foto: Elias Fontinele / O DIA)

O surto de corona vírusregistrados em países orientais e da Europa, segundo a especialista, não é motivo de preocupação para o piauiense. A atenção deve ser concentrada mesmo no vírus da influenza. “O corona vírus é mais um vírus que atinge o sistema respiratório. No nosso meio, a preocupação é com a influenza, que com o período chuvoso também aumenta”, disse.

Rosânia alerta para a importância dos hábitos de higiene nas residências e, principalmente, com as mãos. O contato entre pessoas é uma das principais formas de transmissão, o que pode ser evitado pela higienização das mãos e superfícies. Já para evitar o contato com mosquitos, a recomendação é o uso de repelentes. A preocupação deve ser redobrada com crianças e idosos.

É importante ficar atento aos sintomas e aos cuidados. “Quando eu tenho um paciente em estado febril, dor no corpo, dor atrás dos olhos, falta de apetite, em casa eu devo incentivar ele a ingerir mais líquido para que ele continue urinando e sua energia reposta. Quando o paciente não aceita comer, tem vômitos frequência, sonolento esse é o momento de procurar o serviço de saúde”, finaliza. 

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário