• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Movimento na rodoviária de Teresina cai 85% em três dias

Algumas empresas diminuíram horário de funcionamento e outras já fecharam seus guichês de venda. Previsão é de que não haja nenhum embarque nos próximos dias.

24/03/2020 10:47h - Atualizado em 24/03/2020 16:35h

As restrições para o deslocamento de pessoas durante esta crise sanitária do Coronavírus têm impactado bastante não apenas nos setores de comércio e serviços, como também no setor de transporte de passageiros intermunicipal e interestadual. Quem passa pelo Terminal Rodoviário Governador Lucídio Portella em Teresina, por exemplo, encontra pouquíssimo movimento e pouquíssimos ônibus embarcando e desembarcando pessoal.

Somente de sábado até hoje, ou seja, em três dias, o movimento de passageiros que chegam e saem na rodoviária de Teresina reduziu em 85%. A informação foi repassada ao Portal O Dia pelo diretor do terminal, Robson Silva. Por conta da falta de clientes, algumas empresas estão reduzindo seu horário de funcionamento enquanto outras já chegaram a fechar seus guichês de compra e venda de passagens.


“Até então tinha ônibus saindo praticamente vazio daqui e quando foi hoje, as empresas começaram a reduzir seus horários de funcionamento, sendo que algumas nem chegaram a abrir os guichês, principalmente aquelas que fazem rotas intermunicipais para cidades mais distantes, e também as com rotas interestaduais. Não compensa sair, gastar combustível, se não tem passageiro para viajar e elas [as empresas] não vão absorver esse prejuízo”, diz o gerente da rodoviária.


O impacto pela falta de passageiros afeta não só o funcionamento das empresas rodoviárias, como também o próprio funcionamento do terminal. É que sem gente saindo, não há cobrança da taxa de embarque. Robson estima que o impacto na arrecadação com as taxas de uso do terminal chegue a 70%, contando do último dia 15, quando o movimento começou a cair, até hoje (24). “É possível que nos próximos dias não tenhamos mais nenhum embarque se seguir nesse ritmo”, é o que ele afirma.

Mas mesmo com o funcionamento reduzido, a administração da rodoviária de Teresina tem tomado algumas medidas para garantir a segurança de quem ainda procura os serviços. A limpeza dos elevadores, banheiros e corrimões das escadas foi intensificada com uso de álcool 70%; e também foram espalhados cartazes de conscientização do risco e dicas de prevenção pelo saguão de passageiros. As equipes que trabalham no local, em especial aqueles da limpeza, também estão paramentados com máscaras e demais equipamentos de proteção individual para atendimento ao público.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário