• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

SSP realiza reunião para definir estratégias do Enem 2019

Ao todo, são 122.038 inscritos em 32 municípios do Piauí, totalizando 312 locais de aplicação. Primeiro dia de prova acontece neste domingo (3).

31/10/2019 11:13h - Atualizado em 01/11/2019 17:23h

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) se reuniu com representantes da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para traçar ações integradas para operação Enem 2019 no Piauí. A reunião ocorreu na manhã desta quinta-feira (31), na sede da SSP.



Leia também:

Revisão gratuita do Enem acontece nesta quinta (31) no Theresina Hall 


Para garantir o acompanhamento em tempo real das ações de segurança, oCentro de Comando e Controle ficará instalado na sede da SSP. De acordo com o órgão, mais de 500 agentes de segurança, entre bombeiros e policiais militares, atuarão no certame. Estão sendo disponibilizadas ainda viaturas extras pra dar mais segurança aos candidatos que se deslocarão a pé aos centros de aplicação ou que dependem de transporte coletivo e ficam em tempo de espera nas paradas.

"Estamos trabalhando para dar aos candidatos a certeza de que o estudo que eles tiveram seja suficiente pra que eles obtenham sucesso. É pra dar mais isonomia e igualdade ao exame", discorreu o secretário Fábio Abreu.

Reunião definiu estratégias para o Enem 2019. (Foto: Maria Clara Estrêla/O Dia)

Nesta quinta-feira, as equipes de segurança que atuarão no Enem já estão sendo enviadas para os municípios do interior que terão aplicação de provas. Esse ano a novidade é que o Batalhão de Polícia Ambiental vai atuar junto às equipes pra resolver e evitar situações de poluição sonora nas proximidades das escolas.

"O Piauí tem mantido sucesso no tocante à segurança da realização do Enem. Todos os policiais que vão trabalhar nas provas são voluntários e todos eles já receberam suas designações e treinamentos pra poder atuar e a gente sabe que isso vai ser feito com afinco", explicou o major Audivan Nunes, coordenador da Força Tarefa da SSP.

A Polícia Federal também dará apoio em uma organização vertical para evitar fraudes, tentativas de fraudes e atuar diretamente na parte de inteligência do certame, acompanhando e monitorando a entrega das provas e todo o andamento do processo.

Piauí terá 312 locais de aplicação

Segundo o Inep, as provas já estão no estado desde o dia 05 de outubro. O armazenamento dos cadernos está sendo feito nas sedes do 25° Batalhão de Caçadores (25 BC) e do 2° Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC).  Ao todo, são 122.038 inscritos em 32 municípiosdo Piauí, totalizando 312 locais de aplicação.

Nesta edição, as candidatas lactantes poderão contar também com 58 salas de amamentação e 43 candidatos com deficiência poderão fazer as provas em libras sendo três videoprovas. Quanto ao uso de nome social, apenas cinco candidatos solicitaram a inclusão do nome social neste ano.

A Coordenação do Inep no Piauí lembra que só é possível fazer prova com caneta preta. Celulares, relógios ou qualquer aparelho eletrônico são proibidos. Vale ressaltar que, mesmo que em saco plástico, os aparelhos que tocarem resultam em eliminação imediata do candidato.

Em 20 anos de aplicação do Enem no Piauí, a edição de 2018 foi a única em que não foi necessária a reaplicação da prova. Os representantes do Inep lembram que o problema mais frequente no estado é a falta de energia em centros de aplicação.

“[Em 2018] Nós tivemos falta de energia em dois municípios, mas imediatamente foi recuperado. Em 20 anos, a sempre tinha a reincidência de pessoas que, por se sentirem prejudicadas, faziam a reclamação ao Inep e, após a avaliação, tinham o direito de ter a prova aplicada novamente, mas ano passado não teve isso”, disse a representante do Inep, que não teve a identidade revelada por questão de sigilo.

Segundo o executivo de Operações da Equatorial, Daniel Rufino, a distribuidora irá coordenador os trabalhos de forma prévia, durante e depois do certame, para impedir a interrupção do abastecimento nos centros de aplicação de prova e garantir que o exame seja bem sucedido.

“O que identificamos nos anos anteriores foram problemas nas instalações internas, então a gente chama atenção para que exista uma inspeção prévia e a gente está dando apoio nisso, para que não haja problema nas centrais de ar condicionado, para garantir mais conforto para os candidatos”, ressaltou.

As provas do Enem serão aplicadas em dois domingos, 3 e 10 de novembro. No primeiro dia, os participantes deverão responder 45 questões de ciências humanas, 45 questões de linguagens e códigos, além da redação. Já no segundo dia, o certame terá 45 questões de matemática e outros 45 de ciências da natureza.

Por: Nathalia Amaral e Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário